História Meu dono se chama Taehyung(Vkook-Taekook) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Namjin, Surubangtan, Taekook, Vkook, Yoonmin
Exibições 782
Palavras 2.068
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Lemon, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura amoreeeeeeeeeees
xoxo
~stae

Capítulo 9 - Garoto misterio


Fanfic / Fanfiction Meu dono se chama Taehyung(Vkook-Taekook) - Capítulo 9 - Garoto misterio

P.O.V Jungkook

Depois que sai com Fafnir eu estava seguindo meu coração para encontrar o Tae, ate por que preciso proteger ele de qualquer burrada, sou seu dragão porra, e mais do que isso, sou... quem ele mais ama... Como ele pode pensar que ninguém o ama? Como? Ainda não acredito que ele sofreu tudo isso sozinho.  Meus pensamentos não paravam de martelar em minha cabeça, e agora eu tinha total certeza que amo aquele imbecil e sem juízo do taehyung! Não me importo mais com ninguém, só quero vê-lo e dizer isso.

Horas se passavam e já estava me achando inútil, chovia pra caralho e fafnir acabava batendo em algumas arvores, acho que Namjoon está sofrendo um pouco por isso... Eu não conseguia achá-lo, mas sei que estou perto!

- TAEHYUUUUUUUUUUUUG - - gritava pra ver se via alguém naquele breu mas não encontrava, fechava os olhos para conseguir enxergar mas aquela chuva só ficava mais forte a cada momento. Estava com dó de fafnir, pois parecia não gostar daquela chuva. Tive que sacrificar, pedi para fafnir voltar para o seu dono, não era justo trazê-lo ate aqui podendo sofrer algum ferimento, ou pior fazer o próprio Namjoon sentir dor!

- Ta bom garoto, vá ficar com seu dono, que eu vou encontrar o meu! - falei alisando sua fuça fazendo o mesmo voltar.

Estava andando entre galhos e acabava me ferindo por que estava sem a porra da blusa, ainda sentia dor no peito mas era mais controlável, minha vontade de encontrar meu dono era mais forte, ele é meu dono, e eu o pertencia! O fato de estar vivo me fazia ter mais esperança de encontra-lo em vida, pois se ele morrer eu morreria...

A dor o peito ficava mais forte, e tive uma visão novamente, do Taehyung lavando suas mãos com uma garrafa d’agua para limpar o sangue, chorei novamente, aquela dor era insuportável, quando enfim cair no chão no mato, pensando nele, escutava sua voz na minha cabeça cantando nothing like Us  sua voz, era doce e rouca, ele sofria, e era por mim!!! Acho incrível como o sentia, aquela conexão de dragão e seu dono era uma sensação incrível, e podia ser um sentimento maravilhoso se meu dono não foi tão problemático e carregasse em si um sentimento de tristeza e dor! Eu o ouvia, cantar, e aquela sua voz rasgava meu coração, pois doía senti-lo, mas sua voz era linda então caído naquele mato deixei  a agua cair em meu rosto e me permitir senti-lo, no meio daquela chuva ouvi alguém gritar:

- JUNGKOOOOOOK EU TE AMOOOOOOOOOO

Eu senti uma corrente elétrica percorrer em meu corpo e olhei para trás de mim, eu vi alguém caído no chão chorando:

-T..tae? TAEHYYYYYYYUUUUUUUUUNG!!!!!!!!!! - gritei me levantando e correndo em direção aquele rapaz caído no chão, ele olhou para trás e ficou tanto quanto assustado

-Ca..ke? - perguntou tentando me olhar naquela chuva

Eu corri e pulei em cima dele, fiquei abraçado, não queria tirar ele do meu corpo, só queria abraça-lo então chorando falei:

-Idiot..a nunca faz mais isso comi...go - falava chorando e continuava a falar

- IDIOOOOTAAAA - chorava abraçando, ele estava sem entender e não me abraçava de volta, estava em choque. Então eu o fitei e disse:

- FALA ALGUMA COISA PORRA. - gritei o sacudindo

- O QUE FAZ AQUI JUNGKOOK? - gritou enfim saindo do transe me empurrando para longe de si. - O QUE VOCÊ ESTA FAZENDO AQUI? EU MANDEI NÃO SAIR DE LÁ. - gritou chorando e se afastando cada vez mais de mim.

- COMO EU NÃO IRIA ATRAS DE VOCÊ PORRA? VOCÊ SABE O QUE EU ESTOU SENTINDO TAEHYUNG? EU ... estou sentindo suas emoções- falei fazendo o mesmo se levantar

- SENTINDO MINHAS EMOÇÕES? VOCÊ NÃO SABE NADA DE MIM CARALHO... COMO PODE SABER O QUE EU SINTO ? - falou gritando

 

- CA..KE NÃO ME SIGA, eu... não sou uma pessoa boa, sou um idiota que, não faz nada direito. - falou correndo em direção oposta da minha

 

Não, ele não pode fazer aquilo, mal tinha o encontrado, ele não podia ir embora me obrigando a ficar parado ali.

- Taehyuung, NÃO FAZ ISSO... POR FAVOR... NÃO PRECISA FICAR SOZINHO, EU.... ESTOU AQUI PORRA, EU....

Não conseguia me mover, estava sendo realmente obrigado a ficar ali parado não podendo seguir ele, estava PUTO , não conseguia sair, mas minha vontade era de sair dali e dizer que o amo, eu não vou perde-lo de novo eu não vou!!!!

Faço meus movimentos ficarem mais forte e consigo correr atrás dele, como isso era possível? Ele me mandou ficar ali, e estou o seguindo! Não entendia mas também estava pouco me fodendo. Eu corri e o alcancei pulando ( novamente ) em cima dele prendendo seus braços contra o chão e meu corpo estava em cima de si, para o mais velho não tentar sair.

- TAEHYUNG PARAAAA, - gritei na sua cara fazendo o mesmo se espantar e fechar os olhos. Então continuei:

- Eu... Te... amo cacete! Tudo o que você sente tae... eu estou sentindo agora. - falei pegando um dos seus braços colocando em meu peito nu.

- Esta sentindo tae? ... Esse sofrimento que estou sentindo, é o seu sofrimento! Você não precisa e não vai! Ta escutando??? Não vai enfrentar sozinho!!! - falei fazendo o mesmo chorar, ele tentava ver meu rosto, mas a chuva não permitia.

- VOCÊ NÃO ME AMA PORRA, VOCÊ MESMO DISSE QUE EU PODIA MORRER. - gritou

-CALA BOCA PORRA, ME ESCUTA. - gritei e o pressionando novamente no chão

- Não importa taehyung se você matou alguém, não me importa se você transformou minha vida num inferno nada disso importa pra mim! Por que eu te sinto Tae, eu sei quem você é e eu não te odeio cacete, e não quero que morra!! -

Coloquei meu rosto bem próximo do seu, dessa vez ele via meus olhos, então eu simplesmente disse:

- Eu te amo Taehyung, somente a você.

- Só a mim? Não ama o Jimin? Você o beijou, ou pensa que não vi? - perguntou rispidamente

- Sou teu Tae... não dele! Você me escutou? Eu te sinto caralho, eu sinto e entendo teus sentimentos, eu pertenço a você, somente a você!! - sussurrei em seu ouvido e vendo o mesmo se arrepiar

-Sou teu e você é meu.. - falei o olhando e por fim o beijei

O beijo era muito gostoso e salgado devido o choro, aquele beijo era uma mistura de amor e sofrimento, estávamos conectados um com o outro, nada realmente importava naquele momento o que importava para mim era estar com ele.

Aquela chuva estava muito forte, mas não incomodava, então levantei suas pernas e apertei suas coxas muito forte fazendo ele gemer baixo. Em seguida inclinei meu rosto para o seu pescoço e mordi, fazendo ele arranhar minhas costas nua, estava muito bom, tirei sua blusa e ele sorria quadrado

- vamos fazer Ca..ke? - perguntou

- o que acha?! - perguntei sorrindo e desabotoando sua calça, com rapidez tirei então voltei a beija-lo ele pegou em meu pescoço e fez eu voltar para seu pescoço, eu mordia e fui em direção a sua cueca Box, pegando em seu membro já ereto, comecei a masturbá-lo com força e ele gemia sorrindo, desci o olhar para seu membro e fui em sua direção para chupa-lo, tirei a cueca enfim, e lambi a glande de seu pênis e enfiei em minha boca, via ele se contorcer e gemer baixo e rouco, aquilo me deixava maluco mas queria da-lo prazer e felicidade, era isso que ele precisava e estava decidido a fazer isso! Vejo ele pegar em meus cabelos e empurrava minha cabeça para continuar, aquilo estava bom, e ele realmente estava gostando

-Geme meu nome caralho. - disse batendo em seu rosto

-Jun...g..kook

- NÃO porra.... Cake.... Sou cake! - disse e vi ele sorrir de olhos fechados

-CUP... CAKKEEEEE- gemia alto em bom som, eu estava o masturbando, Foi quando eu vi que não agüentaria em ficar so naquilo, então tirei minha calça e o deixei de quatro

- VOU TE FODER PORRA - gritei, e enfiei a cabecinha, peguei seus quadris e o puxava para entrar, vi ele apertar naquele mato, como se quisesse arranca-lo. Então continuei empurrando para dentro de mim, e enfim estava dentro! Comecei a ir mais rápido o ouvindo gemer, aquilo estar gostoso pra caralho! Eu apertava sua cintura e dava tantas estocadas que sentia seu prazer, era como se eu pudesse sentir o prazer dele e o meu ao mesmo tempo. Puxei seus cabelos para trás e vi ele rebolar. Aquilo me deixou muito mais vontade de fode-lo então me deitei e deixei ele rebolar em cima de mim

- issso....Urng..... uhun.... Rebola gostosa - dizia e puxava seus cabelos para trás.

- A..Assim... Cakkie? - perguntava gemendo e rebolava

-uhum....é...assim, tae.... - gemia

Eu senti meu instinto de dragão ser mais forte, e aquilo eu mordia seu pescoço como se quisesse o marcar, rosnava.

Enfim pude gosar dentro dele, e vi que ele havia chegado no seu limite também, caímos um do lado do outro, suado e molhados devido a chuva que tinha cessado eu o olhei ainda ofegante e disse:

- Sabia que.... você.. era viado! Um... viado, bem gostoso por ...sinal - falei sorrindo fazendo o mesmo sorrir e dizer:

- Teu viado. - falou sorrindo     

Ficamos ali, naquele mato ate dormir.

                                                                                                                                     

P.O.V Suga

Eu iria fazer o Jimin gostar de mim, todas as vadias e vadios gostavam de mim e não seria diferente com ele, tudo bem que Jimin era diferente dos outros, ele era mais difícil de se conquistar, o que me fazia ficar cada vez mais obsessivo  por ele.

Naquela noite eu resolvi sair, pois estava com puta vontade de transar, mas não com o baby... Hoje seria outra vadia que iria comer!

Bom, vocês precisam me conhecer direito! Sou rico, milionário, meu pai é dono de de cassinos e um dos lugares que tenho posse como presente de meu pai é o Sexy luxurios Girls é onde as putas dançam em poli dance, mas quando digo “putas” me refiro a ômegas não importam sua sexualidade.

Eu avisei um amigo que cuida da boate que iria freqüentar essa noite, ou seja, ia escolher uma.

Então sair do internato umas 01:00 da manha saiu com o Azi dahaka, meu dragão de 3 cabeças e fiel companheiro! Quando chego lá, muitas putas e vadias estavam dançando, então sentei naquele sofá acolchoado que era só meu, na primeira fila.

Havia muitos homens que queriam diversão como eu! Claro... tinha que render dinheiro e aquele esporte era a minha maneira de ganhar dinheiro... bêbados, nojentos louco por prazer, e aquelas putas de primeira linha os davam e assim ficava mais rico.

Então estava sentado naquele meu sofá e pedi uma bebida quando escuto alguém atrás de mim:

- Olha quem estar aqui. - disse e logo reconheci

Era Mark.... Mark Tuan, meu amigo em quem eu confiava a boate.

- Mark - digo sorrindo para o mesmo e ele senta ao meu lado

- Então, qual é a da vez?? -  pergunta , eu ainda não sabia quem iria ser

Mas então naquele momento começou o show holofotes concentravam no palco e entrou um garoto com uma roupa sexy feminina com renda, e dançava no poli dance, tinha um abdômen definidos e aquela pernas eram torneadas, fico fascinado como dançava bem

Mas usava mascara. Então pergunto para Mark:

- Quem é esse?  nunca o vi por aqui! - falei fascinado

Então ele fala:

- Não sei, ele veio hoje de tarde e disse que queria dançar, mas pediu que fosse de mascara. - falou Mark Tuan.

Eu estava fascinado por aquele garoto , e já estava excitado ao dançar a musica:

4minute-Crasy

Preciso descobrir quem era ele, e o foder!

Ele é diferente dos outros ômegas.......

 

 Era tão bom dançando que não era somente eu que estava com tesão pois os outros Alfas , jogavam dinheiro sobre o garoto misterioso...

- É ele, eu quero esse garoto...  - digo enfim quebrando o silencio pois até Mark estava gostando do show.

- Leve-o para o meu quarto. - digo por fim terminando o champagne.

 

Garoto misterio, hoje é seu dia. - penso ao sair da-li.


Notas Finais


Gente, espero que gosteeeeeeeeeeeem
hahaha
xoxo
~Stae


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...