História Meu Enteado Quase Inocente - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~Lu678

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction, Selena Gomez
Personagens Harry Styles, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kendall Jenner, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Selena Gomez, Taylor Swift, Zayn Malik
Tags Brigas, Ciumes, One Direction, Perseguição, Revelaçoes, Romance & Suspense, Selena Gomez
Exibições 157
Palavras 2.955
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Droubble, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BOA TARDE! PESSOAL, MAIS UM CAP, ESPERO QUE GOSTEM

Capítulo 7 - Prazer Seu Pedaço De Mal Caminho


Fanfic / Fanfiction Meu Enteado Quase Inocente - Capítulo 7 - Prazer Seu Pedaço De Mal Caminho


Capítulo Anterior...

— Que pouca vergonha é essa aqui?—Perguntou Selena vendo eles se virarem para encara-la, ainda de olhos arregalados.

Agora...

Selena P.o.v.s
 
— Selena?— Perguntou Justin levantando do sofá e eu percebi que ambos estavam nus. Não idiota, eu não sou Selena, eu só o papai Noel fora de época. Quer dizer, não exatamente em fora de época, pois o mês  do natal seria o mês seguinte.
—  Já não basta vocês transarem no quarto ao lado, atrapalhando o meu sono com os seus gemidos altos e escandalosos ainda tem que vim transar aqui na sala? e você, Justin?— Perguntei agora o olhando séria e furiosa, descendo as escadas. Quando desci, caminhei pela sala, ficando de frente para eles. Meu olhar, naquele momento, poderia fritar um ovo se eu tivesse olhando para ele.— Você não se envergonha? se queria transar por que não procurou um motel? garanto que dinheiro é que não falta, já que o seu pai te dar mesada toda semana. Por que, se vocês não perceberam, aqui não é bordel.— Falei com raiva e vi a vadia terminar de vestir o sutiã, já que ela tinha vestido a sua calcinha e Justin, a sua boxe.
—  Desculpa Selena, eu não fazia ideia de que você tivesse em casa.— Se desculpou a garota e olhei para o lado, vendo o meu vaso quebrado no chão.
— Vocês  quebraram o meu vaso?— Perguntei incrédula, arregalando os olhos.— VOCÊS QUEBRARAM O MEU VASO, VOCÊ  SABEM O QUANTO ELE SIGNIFICAVA PARA MIM?  ESSE FOI O PRIMEIRO PRESENTE DO JEREMY DEPOIS DO NOSSO CASAMENTO.— Gritei sentindo os meus olhos lacrimejarem.
— Desculpa senhora, eu não quis fazer isso, a minha perna, sem querer bat...— Tentou falar mais eu a interrompi.
—  Ah me poupe garota, quando algo quebra não conserta. quanto a o outro caso,  mesmo que eu não estivesse em casa você não tinha direito de subir para o quarto do Justin e fazer o que não deve. Quantos anos você tem?—  Perguntei a olhando.
—  vou fazer 16  no mês que vem.—  Respondeu ela cabisbaixa e eu arregalei os olhos.  
—  Eu preciso ligar para os seus pais.—  Falei desbloqueando o celular, mais não para ligar para os pais dela, pois eu nem a conhecia e sim para meter medo nela.
—  Não senhora Selena, por favor, não ligue para os meus pais, eu te imploro.—  Falou e eu senti pena dela  por um momento, mais tratei logo de me recompor, só de pensar que ela havia tirado a virgindade do Justin e não eu, o ciúmes me consumia, tanto que eu fiz para seduzi-lo, mais ele não caiu e transou com a primeira vadia que ele conheceu e que não sentia nada além de desejo carnal e isso, com certeza me deixava muito puta.
            
—  Então, pegue as suas roupas e  vá embora.— Ordenei e ela assentiu
— Ei, você não pode fazer isso com ela.— Falou Justin vendo a garota subir as escadas.
— Tanto posso como estou a mandando ir embora.— Respondi atrevida.
— Você pode até ser a mulher que o meu pai está fudendo.—  Falou e eu arregalei os olhos com aquele palavreado. Onde será que ele aprendeu a falar daquele jeito? se eu não estivesse naquela situação, eu estaria molhada.—  Mais ele merece alguém melhor que você, não uma mulher que quando ele sai para o trabalho fica dando em cima do filho.— Falou e os meus olhos lacrimejaram. Vi a sua expressão mudar de raiva para arrependimento, mais depois, voltar a mesma expressão  de antes.— Você tem que ficar longe de mim.— Falou ele se aproximando mais de mim e pegando em meus pulsos.— Você tem que ficar longe de mim, Selena, a gente nunca vai ter nada, nunca vamos ter nada.—  Falou me sacudindo.—  Isso é errado.— Falou me empurrando. Eu me desequilibrei e eu tropecei no carpete, como eu estava de de salto eu escorreguei, caindo e batendo a cabeça no centro. Depois disso, eu apenas sentir o meu corpo se chocar contra o chão  e depois disso, eu sentir algo quente escorrer pela minha testa não precisava ver para saber que aquilo era sangue, os meus olhos pesarem e eu os fechei, sentindo  a escuridão me consumir.

Justin P.o.v.s

Assim que Selena caiu e bateu a cabeça  no centro, eu corri até ela , se ajoelhando
ao seu lado.
— Selena... acorda, por favor.—  Falei desesperado passando mão pelo seu rosto.
— Justin, o que você fez? — Perguntou Kendall vindo em minha direção.
—  VAI EMBORA DAQUI, VOCÊ E TODOS OS SEUS AMIGOS.— Gritei apontando para a porta.
—  Mais Just...—  Ia falar, mais eu a interrompi.
— MAIS NADA, VAI EMBORA, PELAS PORTAS DO FUNDO... VAI LOGO.— Gritei e ela saiu praticamente correndo.—  Desculpe Selena, me desculpe.— Pedi chorando e vendo ela desacordada.— Eu queria muito ficar com você, mais eu não posso, pois eu amo muito o meu pai e não quero magoa-lo e sei que isso é errado, mais por outro lado, eu gosto muito de você e se continuar assim eu não vou aguentar muito tempo, na verdade,  eu nem sei se quero.— Falei ainda chorando.— Acorda Selena, por favor, acorda anjo.— Pedi me desesperando. A peguei nos braços e a coloquei no sofá.— Por favor acorda.—  Pedi novamente, agora abracei a sua cabeça, beijando o todo da mesma.
— Você poderia ter me matado, sabia?—  Ouvi a voz fraca de Selena e coloquei a sua cabeça de volta no sofá, vendo que os seus olhos lacrimejando.
—  É, eu sei, me desculpa, Sel eu não queria te machucar, eu nunca quis.— Falei também com os olhos lacrimejando.
— Para de me pedir desculpas, para, eu já estou me irritando.—  Falou ela tentando se levantar. A pressionei contra o sofá e a beijei. Enfiei a língua em sua boca, que já estava aberta e comecei a beija-la, mais ela não retribuiu, então me afastei e a encarei. Ela sentou no sofá, segurou em meu queixo, virou o meu rosto para um lado e pelo espelho que havia na sala, vi quando o seus olhos se fixaram nas marcas, que Kendall havia deixado, que começava no pescoço, e se variou por todo o meu corpo.
— Sabe o que é engraçado?— sorriu sarcástica eu assenti.—  A única coisa que eu sinto agora por você é nojo.— Falou e eu arregalei os olhos.
— P... por que?—  Perguntei surpreso.
—  Como você se sentiria, se eu transasse com um cara e logo em seguida te beijasse?— Perguntou ela e eu senti uma lágrima escorrer pelos meus olhos. Vi ela franzi a testa mais depois voltar a mesma feição de antes, de raiva.
Narrador:

Selena levantou cambaleando do sofá e Justin a segurou, quando viu a mesma, quase caiu então ela o encarou com o olhar assassino.
— Me solta.—  Exclamou Sel e Justin a soltou. Ela  começou a caminhar com dificuldade, sentindo uma tontura insuportável e com isso, ela subiu as escadas, deixando Justin ainda no sofá.    
Ela caminhou pelos corredor e entrou em seu quarto. Assim que entrou, Selena foi até o banheiro e se despiu, já entrando no boxe. Ela fechou a porta e ligou o registro deixando que a água caísse sobre a sua cabeça, Selena se reencostou na parede do boxe e deixou que o seu corpo escorregasse, até o chão, e as suas lágrimas saíram junto a água morna.
 
Na sala...

Justin Levantou do sofá e caminhou rapidamente em direção as escadas e subiu as mesmas, no mesmo ritmo e não demorou muito, para que ele já estivesse no seu quarto. Ele tirou a sua boxe e jogou em qualquer lugar, enquanto fazia o caminho do banheiro.
Assim que entrou no mesmo, ele caminhou pensando em tudo, entrou no boxe e abriu o registro, pegou uma esponja e começou a se esfregar, depois do que a Selena havia lhe dito,  Justin estava se sentido sujo, por isso, agora ele passava a esponja sem dó por todo o seu corpo e rosto, deixando o seu corpo avermelhado.  Mais, de nenhum jeito ele se sentia menos sujo, e sim a cada esfregada, Justin sentia mais nojo de si mesmo. E com isso, ele não se sentiu bom o bastante para está junto com a Selena.
    
No quarto ao lado...

Selena se sentia aliviada por ter deixado, que todas aquelas lágrimas, saíssem misturada a água. Ela tirou o roupão e pendurou em qualquer lugar e caminhou para fora do banheiro, ainda com uma toalha no cabelo. Selena foi até a sua penteadeira, e pós o seu secador na tomada o colocando sobre a mesma. Ela agradeceu muito por Liz ter mandado concretar o espelho de sua penteadeira. Sel tirou a toalha de seu cabelo e colocou sobre a poltrona, então ligou o secador e começou a secar o seu cabelo.   

No quarto de Justin...

Depois de muito tempo se esfregando, Justin se enxugou e saiu nu do banheiro. Ele pegou o controle remoto e se deitou na cama, logo ligando a TV para se distrair e esquecer do que aconteceu hoje. Justin começou a zapear os canais, mais não achou nada de interessante, então apenas desligou, se deitou e se enrolou, fechando os olhos, na tentativa  de dormir, mais como a palavra mesmo diz, "frustração" ele não conseguiu.

No quarto de Selena...

Ela agora se preparava para deitar, não iria vestir nada, queria apenas dormir, para fugir da realidade e do pesadelo  que foi esse dia. Selena não lembrava quando tinha passado por tanta humilhação. Justin não tinha direito de dizer aquelas coisas para ela, pois a mesma sempre havia sido uma boa mulher e uma boa madrasta. Nunca tinha passado pela cabeça de Selena trair Jeremy e se aquilo estava acontecendo com ela, era por que a mesma foi muito burra de se deixar se encantar por um garoto doce e quase inocente. Mais ela estava decidida a não mais o procura-lo, a não mais seduzi-lo e  a não mais conquista-lo.
Ela caminhou até a cama e começou a engatinhar sobre a mesma. Sel deitou na mesma e se cobriu com o edredom, fechando os olhos e logo adormecendo.
***

                        Justin P.o.v.s

À horas eu tentava de várias maneiras dormir, rolava na cama de um lado para o outro, mais o sono não vinha. Olhei no despertador ao meu lado e vi que era exatamente 1:00 da manhã, então, levantei da cama e resolvi que iria no quarto da Selena. Caminhei em direção a porta e abriu a mesma, saindo em seguida. Dei alguns passos e fiquei de frente ao quarto da Sel. Eu ainda estava nu, mais não me importei, apenas abri a porta, lentamente, vendo que a mesma estava dormindo tranquilamente e que o quarto estava iluminado apenas com as luzes  dos abajur.  
Caminhei para dentro do quarto e fechei a porta com cuidado para que ela não acordasse, caminhei até a cama e  me deitei ao seu lado. Me enrolei com o seu edredom, passei a ponta dos meus dedos em seus braços, fazendo um carinho gostoso, olhei para seu rosto e vi que ela dormia serenamente. Me aproximei mais do seu rosto e depositei um beijo em sua face sentido o cheiro dela. Comecei a descer meus beijos pelo pescoço dela e vi a mesma se remexer na cama,  desci o edredom deixando ela coberta apenas por um lençol fino de seda branco. Percebi que ela estava completamente nua, passei uma das minha mãos acariciando um dos seus seios por cima do pano fino do lenço, me cobri também com o lenço dela, comecei a acariciar seu corpo e desci a minha mão por sua buceta e ela se remexeu na cama, continuei passando minhas mãos por suas coxas e subindo para seus seios e apertando os seus bicos que estavam eriçados, voltei a beijar seu pescoço, e vi ela gemer baixo, dei um selinho nela e voltei a beijar seu pescoço até chegar na sua orelha onde mordi o lóbulo.
— Selena...acorda.— Cochichei em seu ouvido.— Selena...— Chamei e vi quando ela abriu os olhos lentamente.
— Justin, o que você está fazendo aqui?— Perguntou parecendo assustada.
— Relaxe, eu fechei a porta.— Falei dando beijos em seus pescoço passando por seus colo e desci meus beijos por todo seu corpo.
— Justin para!— Falou me olhando. Eu continuei descendo meus beijos por seu corpo. — Justin, não, você não deveria está aqui!— falou e eu continuei descendo os beijos, e ela apenas se contorcia.
— Eu ainda sou virgem se é o que quer saber.— Falei e ela me olhou.
— Co... como assim? Eu ouvi os gemidos daquela garota, e lá na sala você dois estavam sem roupas.—  Falou.
— Eu e ela estávamos fazendo aquilo para que os garotos ouvissem, e pensassem que estávamos transando para eu continuar no grupo.— Falei e ela me olhou com um sorriso.— Selena eu quero que você seja minha primeira e eu sei que você quer isso tanto quanto eu.— Falei e ela me olhou com seus olhos brilhando de puro desejo.
Desci os beijos para sua vagina, dei um grande beijo e vi ela arfar. Abri suas pernas e vi ela fechar na mesma hora.— O que você está tentando fazer, por que isso agora? até ontem você me rejeitava e hoje...—Não deixei que ela continuasse.
— Eu só cansei de reprimir esse desejo que sinto por você, então me chame de louco ou do que você quiser, mais eu não vou parar até fazer você gozar na minha boca.— Falou e  vi ela relaxar. Abri suas pernas novamente, e comecei a dar vários beijos vendo ela me olhar.
— Justin chupa logo essa porra!— Falou parecendo irritada e eu abocanhei sua vagina e dei leves chupões vendo ela arfar.
— Ah... Justin... mais forte.— Falou e eu fiz, comecei a dar chupões mais forte e ela me olhava, parecia estar gostando e começou a se remexer em minha boca atrás de mais contato.
— Oh... isso...— Gemeu.
— Está gostando?— Perguntei e ela me olhou.
— Continua... mais rápido.— Falou e eu aumentei os movimentos.— Ohw... Isso.— Gemeu. E eu enfiei um dedo dentro dela enquanto a chupava.— Justin... Justin...— Gemeu meu nome enquanto puxava meu cabelo para que eu a chupasse mais. Tirei minha boca da sua intimidade e continuei lhe estocando com o dedo.— Justin... isso...— Gemeu.
— Quem é melhor em te chupar, eu ou meu pai?— Perguntei e ela me olhou.
— Eu... eu... continua...— Pediu e eu enfiei mais um dedo dentro dela.— Ah... ah...— Gemeu.
— Responda.— Falei autoritário.
— Eu não sei...— Gemeu.
— Selena...— Falei sério.
— É seu pai, Justin...— Gemeu e eu abri a boca chocado. Levantei e me sentei na cama, e senti quando ela me abraçou por trás.
— Tudo bem Justin eu vou ensinar tudo a você. Vou te deixar experiente, vamos fuder de todas as posições e as que não tiver a gente inventa, eu vou te ensinar tudo o que eu sei.— Falou mordendo o lóbulo de minha orelha.— Eu vou te deixar experiente Justin.— Falou e me puxou para a cama me fazendo deitar em seu colo. — Prazer seu pedaço de mal caminho.— Falou me dando um selinho. Levantei do seu colo e a deitei na cama ficando por cima.
— Eu vou querer aprender tudo.— Falei a beijando, desci os beijos novamente por seu colo e parei em seus seios e comecei a chupa-lo com força vendo ela jogar a cabeça para trás enquanto gemia.
— Ah... Justin... me chupa.— Pediu com os olhos fechados.
— Então implore.— Falei a olhando.
— Justin me chupa por favor... rápido.— Implorou e eu neguei.— Justin não faça isso.— Falou entre os dentes.
— Eu estou cansado amanhã tem aula, tchau.— Falei levantando e indo em direção a porta deixando ela sentada na cama me olhando.
— Seu idiota.— Falou tacando um travesseiro na porta eu dei uma gargalhada e sai. Fui para meu quarto e deitei na cama, me virei para o outro lado e tentei dormir mais ouvi gemidos do outro lado da parede.
— Oh... Jeremy... Ohw...— Gemia Selena do outro lado da parede.— Isso... Jeremy isso...— Gemia.— Oh... seu filho da puta... Oh... Jeremy... AH...— Gemia cada vez mais alto. Olhei para baixo e vi que meu amiguinho já havia tomado vida novamente. Eu não estava mais aguentando levantei e fui para o banheiro e abri minha gaveta de remédios onde eu havia colocado meu lubrificado e o peguei voltei para a cama e vi que ela continuava gemendo. Abri o pequeno frasco e despejei um pouco do líquido e peguei em meu amiguinho que já pulsava. Comecei a fazer movimentos de vai e vem.
— Oh... isso...— Gemi baixinho.
— JEREMY ISSO... ISSO...— Gemeu. Aquilo já estava me deixando louco e se eu não fosse me vingar dela eu já estava lá no quarto dela.— JEREMY.— Gemeu.
— Oh... Selena... isso gostosa isso.— Gemi fazendo movimentos mais rápidos.
— Ah... nossa como você é bom... ah...— Gemia Selena.
— Selena... assim... você me mata...— Gemi sentindo meu orgasmo próximo. Só de ouvi os gemidos da Selena eu já ficava bastante excitado.— Oh... Selena... isso...— Gemi.— Nossa como você é boa... como eu queria tar dentro de você agora...— Gemi.
— Ah... Jeremy eu vou... eu vou... AAAHHHHHH.......— Gritou chegando em seu orgasmo. Continuei estimulando meu membro mais rápido enquanto me retorcia na cama, o suor escorria por minha testa e eu gemia desesperado sentindo meu orgasmo cada vez mais perto.— Oh... Selena... isso gostosa... isso.— Gemi joguei minha cabeça para trás sentindo meu líquido escorrer por cima da minha mão.— Ooooohhhhh....— Gemi deixando todo meu líquido escorrer. Depois de ter gozado levantei e fui para o banheiro me limpar. Sai do banheiro, fui para o armário, peguei um lençol limpo, tirei o que eu havia melado com o meu gozo e joguei no cesto de roupa suja, me deitei na cama e fiquei olhando para o teto até pegar no sono.

Continua...

 

 


Notas Finais


E ISSO AI ESPERO QUE TENHAM GOSTADO DESSE CAPITULO FAVORITEM E COMETEM PLEASE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...