História Meu Estranho Amor - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Itasaku, Madasaku, Obisaku, Sasusaku, Uchisaku
Exibições 45
Palavras 891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ecchi, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sobre a capa...me dá uma raiva por não existir uma capa do jeito que eu quero. 😒
A capa não tem nada a ver com a história, digo, até tem, mas não tem. Esqueçam, me atrapalhei.

Bom, espero que gostem.

Capítulo 1 - Assinando papéis


O céu começou a adquirir a cor alaranjada do final de tarde, o sol aos poucos foi se pondo atrás daquelas grandes montanhas e a temperatura estava caindo cada vez mais. Embora gostasse de apreciar o pôr-do-sol, não poderia se dar a esse luxo essa noite. Precisava urgentemente achar uma casa de aluguel barato, seu tempo estava quase no limite. Tinha apenas dois dias para achar uma casa para alugar ou ficaria sem um teto para morar. Quando seus pés começaram a doer e a fadiga tomar conta do seu corpo, entrou em uma cafeteria, sentou-se e pediu um suco de laranja. 
Ficou com suas duas mãos sobre o seu rosto, o tapando e, esperou o seu suco chegar. Talvez com aquele suco ela se acalmaria, tentaria relaxar. 
Após alguns minutos, uma mulher de seios grandes e cabelos louros chegou trazendo o suco de laranja da garota. 

- Minha criança, você está bem? - a mulher largou o suco na mesa e puxou uma cadeira para sentar-se. 

A garota tirou as mãos do rosto e fitou a pessoa que lhe tinha feito a pergunta. Pegou o suco e sorriu gentilmente para a mulher.

- Na medida do possível. - suspirou.

- O que se passa com você? - perguntou a mulher curiosa apoiando o rosto em uma das mãos. 

- É que...bem, eu preciso achar uma casa para alugar, mas tenho dois dias para fazer isso e até agora não achei nada. Eu sinceramente não sei se irei conseguir achar uma casa com um aluguel acessível pra mim a tempo. - falou com um olhar triste.

- Sorte sua que veio aqui. - sorriu. - Eu sou uma corretora de imóveis e sou a melhor no que faço, então, se vier aqui amanhã pelas 16:00 horas, prometo que já terei uma casa pra você. 

- Sério? - entusiasmada, a garota levantou se rapidamente, quase derrubando o seu suco sobre a mulher.  - Eu já tinha até perdido as esperanças. Nossa, muiito obrigada, obrigada mesmo. - sorriu de orelha a orelha.

- De nada. Minha criança, acho melhor ir para casa agora, está ficando tarde e você me parece cansada. Vá e amanhã quando acordar, arrume suas coisas pois terá uma nova moradia. - levantou-se da cadeira, deu um leve tapinha nas costas da garota e saiu do local.

Alegre, pagou seu suco e voltou para sua casa. Tomou um banho longo e depois deitou-se.

No dia seguinte, acordou-se com o luz do sol em seu rosto. Sentou na cama, espreguiçou-se e esfregou as costas de suas mãos em seus olhos. 

Levantou, foi ao banheiro escovar seus dentes e lavar o rosto. Vestiu um short e uma regata, prendeu seus cabelos desgrenhados em um coque, tomou um belo café da manhã e começou a guardar suas coisas. 

Terminou de arrumar suas coisas por volta das 14:46 da tarde. Seu cabelo já estava solto e colado ao rosto devido ao suor. Ela estava aos pingos. 

Tomou um banho, colocou uma roupa e foi preparar o seu almoço, que era um macarrão instantâneo ou em outras palavras, miojo. 

Comeu e ficou um bom tempo sentada olhando para o nada. Esperou a hora de sair e foi para a cafeteria. Chegou às 16:00 em ponto e sentou em uma cadeira, à espera da mulher de cabelos louros. 
Poucos minutos após chegar, a mulher aparece. 

- Olá, minha criança. Venha comigo por favor. 

Ela seguiu a mulher até o outro andar e entrou em um escritório bem aconchegante. 

A mulher loura se sentou e mandou a garota fazer o mesmo. 

- Como prometido, arranjei as casas pra você. Temos quatro opções. Olhe-as e me digas o que achou. Aqui estão os valores, localização e fotos da casa. - a mulher entregou alguns papéis pra garota. 

Ela deu uma olhada nos papéis e logo voltou sua atenção para a mulher loura.

- Essa casa é incrível! A localização é perfeita e o aluguel melhor ainda. - a garota sorriu. 

- Sim, é muito boa. Essa é o aluguel mais barato que você vai encontrar em toda a cidade.

- Onde eu assino? - a mulher riu do entusiasmo da garota.

- Então, essa casa tem um pequeno problema, digo, pra você eu acho que é um problema, ou não. Não sei. Essa casa é uma casa partilhada, ela é muito especial, sabe? Tem um bom aluguel, uma boa localização e...- sorriu. - pessoas bem legais. Devo dizer que são quatro pessoas que moram lá, e que essas pessoas não são completamente normais. Se for escolher essa, pra todos o efeitos você faz parte do grupo dos felinos. - falou a mulher seriamente.

- Felinos? Bom, essa é uma casa muito boa e eu estou interessada nela, então, independente das loucuras das pessoas que moram lá, eu vou aceitar. Não posso me dar ao luxo de perder essa cara. 

- Que maravilha! Se é assim, assine aqui. - ela entregou um outro papel e uma caneta. Apontou os lugares para assinar e a garota sem pensar duas vezes assinou todos os locais pedidos. - Muito bem. - a mulher lhe sorriu. - E a propósito, me chamo Tsunade. - estendeu a mão para a garota.

- Sakura. - ela apertou a mão de Tsunade e agradeceu.

- Boa sorte, menina. - Tsunade falou assim que a garota saiu.


Notas Finais


Não sei tempo e corrigir os erros, então me desculpem. Quero opinião, ok?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...