História Meu Etéreo, confuso e complicado amor... - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Romance
Visualizações 13
Palavras 895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Prontinho amores, espero que gostem :)

Capítulo 8 - Comida e novo dia...


Fanfic / Fanfiction Meu Etéreo, confuso e complicado amor... - Capítulo 8 - Comida e novo dia...

"Trouxemos sua comida, Jungkook!" J-hope grita, batendo na porta do quarto.
"Entra aí. " Kookie grita em resposta.
"Também trouxemos pizza. Nari...?"
Nari é simplesmente louca por pizza. Come até 5 pedaços se deixar...
"Eu também queroooo!" Jungkook pede, dengoso.
"Nada disso, rapaz. Você tem que comer coisas leves. Trouxemos sopa..." Yooungi diz, tirando a sopa de dentro da panela.
Eles realmente trouxeram uma panela para o hospital?
Jungkook faz cara de triste.
"Relaxa, Kookie. Foi o Jin que fez a sopa."
"Passa pra cá. " Kookie se anima, pois, de acordo com ele, a sopa do Jin é a melhor de todas. Eu não discordo que o Jin seja um bom cozinheiro... Ele vive comendo!
"Eu quero pizza." Anuncio, arrancando um pedaço das mãos de Taehyung.
"Ei! Eu ia comer isso!"
"Falou certo. Ia..." Rimos um pouco e comemos alegremente. Como eu amo esses meninos!"
"Foto?"
"FOTOOO!!!"
###
"Com licença..." a porta do quarto de hospital é aberta, revelando um homem jovem...

Ele veste uma roupa azul marinho e um par de óculos escuros. Também usa um quep, o que revela sua profissão como policial.
"Fique a vontade, seu polícia! " Jimin exclama, enfiando um pedaço grande de pizza na boca.
"Eu gostaria de falar com Jungkook sobre o ocorrido. Tenho que coletar informações. "
"É isso aí, pessoal.  Já falamos o que tínhamos pra falar com o Kookie. Vamos em bora, deixem o homem trabalhar. " Namjoom pede, se dirijindo até Jungkook,  se despedindo do mesmo. Os outros garotos e Nari começam a fazer o mesmo. Eu não quero ir embora...
"Anyong, Jungkook..." Abraço ele mais uma vez. "Sarangyeo... " Sussurro em seu ouvido antes de partir, deixando - o à sós com o policial.
"É isso gente... vamos levar vocês duas pra casa. Temos que passar na Bighit ainda hoje." J-hope diz, passando as mãos geladas em meu pescoço.
"Vai. Se. Foder." Digo pausadamente, o fuzilando com os olhos. Técnica aprendida com muito tempo de prática,  com uma das piores professoras: Minha mãe.
"Vamos trocar de roupa. Antes que você mate o J-hope..." Nari sugere, me puxando pelo braço.
###
Já é de manhã? Que merda! Eu queria dormir mais um pouco... estava sonhando com algo feliz, mas não me lembro o que era. Talvez fosse com comida, ou com a minha formatura... ainda não sei o que quero fazer, mas descobri recentemente que amo escrever. Jungkook me pediu para ajudá - lo a compor uma música há algumas semanas. Eu comecei a escrever e não parei. Acabei fazendo uma poesia meio sem ritmo, que não dava para ser usada como música, mas Kookie disse que ficou lindo e que eu levo jeito pra coisa. Os meninos disseram o mesmo quando mostrei pra eles... Talvez seja verdade.
Eu realmente gosto de escrever, mas sempre me vi como uma bióloga ou algo do gênero. Estou um pouco confusa...
"Solji...? Vou te dar três segundos pra levantar da sua cama. Antes que a sua mãe acorde e perceba que você ainda não foi pra escola."
Meu pai? Acordado a essa hora? Que horas são afinal?
"PUTA QUE PARIU! OITO HORAS!"
"Isso, fala mais alto. Acho que sua mãe ainda não acordou." Meu pai diz ironicamente, fazendo sinal para eu falar baixo.
"Já vou me arrumar!"
"Quer carona?" Meu pai pergunta, me fitando de cima a baixo, como se perguntasse o por que de eu ainda não ter me arrumado.
"Não, valeu." Respondo remotamente, me dirijindo ao banheiro já com o uniforme em mãos.
"É um pretexto. Quero conversar com você."
Faço que sim com a cabeça e entro no banheiro de uma vez.
###
"Vamos?"
"Vamos."
Vamos em direção ao carro e desvio da roseira que minha mãe ainda não tirou daquele lugar.
Assim que entramos, meu pai liga o motor.
"Então... o que quer conversar comigo?" Pergunto, puxando o cinto de segurança.
"Eu queria saber mais sobre a sua vida. Como vão as paqueras?"
Ah, se ele soubesse...
"Não tenho paqueras, pai."
"E aqueles seus amigos? Têm visto eles?"
"Os caras são ocupados. Os vi na semana passada quando fui vistar Jungkook no hospital."
Aboji assente, virando a esquina.
"E as notas?"
"Vão bem. Só matemática que complica..."
"Tirou nota baixa?" Ele ri "sua mãe vai te matar..."
"Eu não disse isso! Minha nota não foi tão ruim assim. Eu fiquei na média."
Ele ri. Parece tranquilo de mais para meu gosto.
"Já decidiu se vai fazer faculdade aqui ou vai voltar para o Brasil?"
É isso que me preocupa. Daqui alguns dias eu  termino o segundo ano do ensino médio e vou para o terrível último ano.
"Eu ainda tenho tempo pra isso. Relaxa."
Ele respira fundo.
"Ainda está fumando?"
"Vem cá,  você tá sumido a quanto tempo pra ter que fazer esse tanto de pergunta?"
"Nós não conversamos sobre isso já faz muito tempo, Sol..."
"Eu estou parando de fumar..."
"Fico feliz."
Finalmente chegamos na escola. O clima frio e a neve de fim de ano fazem com que o ar tenha mais vida. Um cheiro melhor.
"Tchau, Sol. Se cuida." Ele beija a minha testa e se despede. Desço do carro e vou em direção a portaria. "JUÍZO CRIATURA!" Ouço meu pai gritar de longe.
Rio dele.
"PODE DEIXAR!" Grito em resposta.
###
O alvoroço na sala de aula me perturba. A professora está tão ocupada que nem me vê entrar...


Notas Finais


E aí. Gostaram?
Anyong ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...