História Meu Gato De Estimação - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 163
Palavras 852
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pikachus lindos! Eu tava escrevendo o cap e a poha resolveu bugar e enviar quando eu estava no meio 😤😠! Que ódio!!!!! Bom, fiquem com o cap enviado pela 2 vez kkkkk.

Capítulo 3 - O Gato Ruivo. (Enviando novamente)


Fanfic / Fanfiction Meu Gato De Estimação - Capítulo 3 - O Gato Ruivo. (Enviando novamente)

P.O.V Marinette

Marinette: Ai! Não grita! Por que, o que foi? Eu adotei ele, não podia?

Nathaniel: Não! Você não podia ter adotado ele! Que droga! Aquele carvão vegetal já....... droga!

Eu estava bastante indignada.

Por que ele ficava desse jeito com o meu gatinho?

Eu olhei o que tinha atrás da porta que ele ainda segurava, era mesmo o auditório:

Chat Noir me mostrou o caminho, que gatinho lindo! Mas.... como ele sabia onde ficava? Bom, de um jeito ou de outro, é melhor eu entrar...

Eu passei por baixo do braço de Nathaniel e entrei no auditório, sendo seguido pelo ruivo emburrado. O lugar estava lotado de gente, todos calados e virados para a diretora do internato, que fazia um grande discurso e falava em qual sala ficaríamos; acho que o meu nome vai demorar para ser dito. Pegamos algumas das últimas cadeiras das fileiras e sentamos; a mulher falava como se não fosse nunca mais respirar e eu acabei deitando no ombro do Nath, que ficou tenso:

Marinette: Você me acorda quando isso acabar...? _Falei manhosa e sonolenta_

Nathaniel: Hm-.... huhum......

Adormeci.

/Quebra de tempo\

Senti alguém me balançando levemente:

Nathaniel: Marinette.... Marinette, acorda.

Marinette: Hum..... _Cocei os olhos e fitei o ruivo, percebendo que já era noite, ainda deitada no sem ombro_ Já acabou, Nath?

Nathaniel: N-Nath? _Corou_ Ha, b-bom... sim. Por que me chamou de Nath?

Marinette: Seu novo apelido. _Voltei a fechar os olhos e me acomodei mais ao seu corpo quentinho, seu temperatura era gostosa e estava começando a fazer frio. O ruivo estava muito tenso com a aproximação e.... parecia estar tremendo fraquinho_ Em que sala eu estou? Acabei que eu realmente dormi....

Nath: Puuurrrrcebi- !!!!! _Ele.... ronronou??_ E-e-e-eu di-disse: p-percebi!! De-de um jeito ou de outro.... e-estamos na mesma sala, a-amanhã te levo lá...!

Nath estava realmente tenso e continuava a tremer fraquinho, de vez em quando eu ouvia um ronronar muito baixo e ele ficava cada vez mais tenso com o silêncio que se formou enquanto as pessoas saíam do auditório, e eu estava ficando cada vez mais adormecida:

Como estou cansada........

Nath: H-hum......... purrr-..... purrrrr........ _Ele voltou a ronronar quando o lugar ficou vazio, porém, parecia estar tentando alto o máximo conter esses barulhinhos_

Eu abri os olhos e me virei para ele. Nath estava com os olhos fortemente fechados e muito corado, tinha algo tremendo nos seus cabelos.....

Ele seria......... o gato da história?! O que encanta as meninas??

Eu coloquei minha mão no seu queixo e comecei a acariciar o local:

Nath: H-hunn..... puuurrrrrrrrr, puuurrrrr........... _Ele ronronava cada vez mais alto_

Meu Deus, como ele é fofo!

Fui descendo minha mão do seu queixo para o seu pescoço e ele jogou a cabeça para trás, ronronando gomo um gato e fazendo seu capuz escorregar da cabeça. Eu olhei para seus cabelos ele vi duas orelhinhas, de pelos ruivo-alaranjados, escondidas e tremendo, levei a minha mão livre para uma de suas orelhas felinas e comecei a acariciar, ele corava cada vez mais:

Nath: Puuurrrrrraaahh! Aahhh.... puuurrrrrrrraah!! _O ruivo começou a gemer baixinho enquanto ronronava e tremia_

Eu vi ele apertando a calça com as mãos e corei quando olhei no meio das suas pernas: Seu membro estava tão duro que eu tinha certeza que, logo, rasgaria a calça e "pularia" para fora da roupa, me dando um "Olá"! Parei de acariciá-lo e me levantei, ficando de frente para ele; eu estava da cor dos seus cabelos, assim como o ruivo. Nathaniel abriu os olhos e me fitou cheio de prazer e um pouco de tristeza:

Nath: P-puuurr quê pa-.....parou....?

Marinette: P-por quê?! Seu gato safado! Olha pra baixo!!!

Ele olhou e ficou tão sem jeito com sua situação nas partes baixas que tentou tapar com as mãos e com a mochila, que estava no chão:

Marinette: Pervertido!!!!

Nathaniel: E-eu?! V-você que resolveu acariciar minhas orelhas e a culpa é minha?! A culpa é su-sua!!!!

Marinette: O que tem a sua e-.... ereção haver com carinho nas orelhas?! _Coramos o triplo_

Nath: M-minhas orelhas são muito sensíveis à carinho!!!! Miaah!!

Marinette: V-você..... estava miando e ronronando. Você é um gato???

Nath: Gn! Hum. _Ele parece extremamente desconfortável com essa situação_ Sim..... sou um "gato".

Marinette: Cretino!!!!!! Estava tentando me enganar, não é??

Nath: Nyyeeeh??!! C-cretino?!? Por que eu sou cretino?! E como assim: te enganar???? Eu não fiz nada!!!!!! _Ele abaixou as orelhinhas_

Marinette: Não fez nada, ainda, né?! Você é o tal gato cretino que se transforma em homem e leva as meninas pra floresta e faz sabe-se lá o que com elas, não é????

Nath: Eu não!!!! Quem faz isso é o tal "Chat Noir" _Fez aspas com os dedos_ que você resolveu "adotar"! _Fez aspas novamente_

Meu coração quebrou:

Chat Noir?! Não..... eu não acredito.... em você....

Nath: Eu tentei falar para ficar longe dele! Nyyyaaaahh..... _Bocejou, mostrando suas pequenas presas_ quer saber? Estou com sono.... vamos embora? Amanhã nos tentamos resolver isso..... eu passo no seu quarto antes da aula.

Marinette: Mas.....

Nath: Nada de "mas", vamos dormir. E não precisa me passar o número do seu quarto; quando deitou em mim eu tive tempo suficiente para memorizar o seu cheiro. _Coramos_

Marinette: Ha..... tudo bem.

Eu andei em direção a porta e, quando olhei para trás, Nathaniel havia sumido pela 2 vez naquele dia...... fui para o meu quarto e deitei na minha cama.


Notas Finais


Mdssssssss Nath safadooooooo!!!! Chat Noir tá apunhalando a Mari por trás?! Vamos ver nos próximos capítulos, bjsss meus pikachus!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...