História Meu Guarda-Costas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Meninas Super Poderosas (The Powerpuff Girls)
Personagens Docinho, Durão, Explosão, Florzinha, Fortão, Lindinha, Professor Utônio
Exibições 78
Palavras 1.068
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Luta, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii X3 Não tá muito bom, mas é só o começo, tá? Espero que gostem ^^ Boa leitura!

Capítulo 1 - A Tomboy Tem Um Guarda-Costas?!


- Isso mesmo. Chuta! - A morena estava torcendo pela seu time de futebol, em casa. As meninas se entreolhavam e até o próprio Professor, apesar de ser bem comum aquela cena.

- Acho que ela deveria ser mais... feminina. - Blossom jogou os cabelos pra trás.

- Ah, cala a boca. - Buttercup falou em tom de nojo.

- Buttercup, às vezes você poderia ser mais feminina mesmo, sabia? - O Professor se meteu.

- Mas eu não consigo... Eu sou assim! - Ela mal prestava atenção, estava muito ligada à televisão.

- Não se preocupe, a gente ajuda! - Bubbles sorriu e desligou a tv.

- EI! EU TAVA VENDO! - Gritou a menina de olhos verdes.

- Vamos fazer um teste então! – Sugeriu o Professor. – Buttercup, vai ter que passar um mês inteiro sem usar seus poderes especiais, nem voar! Não pode se defender sozinha! Seja... normal!

- Ah, que saco. Odiei. – Butter faz careta.

- Qual é, vai ser divertido ver isso. – Blossom insistiu.

- É, e eu posso criar um figurino pra você todo dia! – Bubbles sorriu, meigamente.

- Ai, eu acho que vou vomitar... – Falou Buttercup, enjoada.

- Entendeu bem, BC? Nada de poderes e defesa por um mês! Não erga a mão pra ninguém, nem o pé! E tente mudar sua personalidade áspera, entendeu bem? É pro seu bem, querida.

- Mas, Professor...

- Mas nada! Estou mandando! Vai ser bom pra você! – O homem ergue o tom de voz um pouco.

Sentindo-se derrotada, Butter assente e aceita.

- Ah, então vou ficar frouxa e fraca? – Butter fez bico.

- Não, mas também não precisa ser brutamontes! – Blossom comentou.

- Se não vou me defender, quem vai? As minhas irmãs? – Buttercup não acreditava em nada daquilo.

- Damas frágeis e delicadas devem ser protegidas por um homem de verdade! Deixe que o homem faça tudo por você! – O Professor disse e quase fez Buttercup desmaiar.

- Em que século acha que estamos? Sou independente! – Buttercup estava realmente se enchendo.

- Mas tente. Não deve ser tão difícil. – Bubbles disse.

- Por que com você é fácil. – Butter faz careta. – E que “homem” seria esse? Você?

- Gostaria de acompanhá-la. Mas tem que ser uma rapaz da sua idade.

- O QUE? NÃO! NÃO ACEITO! Muita humilhação! – Buttercup estava constrangida

- Não se preocupe, tenho certeza que ele não vai se importar. E vou pagá-lo por isso! – O Professor disse.

- Humilhante. Patético. Vai acabar só dia 31? – Buttercup queria se jogar de um prédio.

O Professor assentiu.

- É só um teste, Buttercup. Depois desse tempo, pode voltar ao normal.

- Ainda bem!! – Buttercup disse.

- Vou arrumar sua roupa! – Bubbles disse.

- E eu, a sua personalidade! – Blossom comentou.

- E eu vou arrumar o rapaz! – O Professor, empolgado, saiu porta afora.

- Ficaram loucos... – Butter faz sinal de loucura e senta no sofá, muito confusa com aquilo tudo.

Bubbles arrumara um vestido verde com sandálias da mesma cor. Faltava arrumar o cabelo e uns brincos verdes. Blossom fez ela se comportar com delicadeza e educação. Nada de comportamentos bruscos. E o Professor arrumou um “guarda-costas” da idade de Butter. Mas ela não contava que fosse um Desordeiro!

- BUTCH? Professor! Por que logo ele? – Berrou Butter.

- Ué, sabe o que dizem... Mantenha seus amigos perto e seus inimigos mais ainda! – O Professor tinha pirado, segundo a morena.

- Vou cuidar bem dela. – Butch tentou ser galante, mas Butter quase vomitou bem na cara dele.

- Isso não posso perder! – Blossom pegou uma câmera.

- Nem eu! – Bubbles juntou-se a ela.

- Eu não suporto! Esse marica é pior que menina! É fracote e medroso! Eu que devo protegê-lo! – Butter zombou.

- Não me subestime, gatinha. – Butch pegou o braço dela, iniciando uma repentina queda de braço e jogando o braço dela pro lado.

- EI! – Butter reclamou.

- Viu? Eu sou muito forte! E digno da confiança de seu pai e da sua também, princesa. – Ele acariciou o queixo dela o que a deixou com mais raiva.

- Mas nem morta eu...

- BUTTERCUP UTONIUM! – O Professou chamou a atenção dela.

- TÁ! Por um mês! Depois, me deixe em paz! E eu serei a mesma de antes! – Butter revira os olhos, bufa e aperta a mão de Butch.

- Claro... É um prazer fazer negócios com você, madame. – Ele sorriu.

Butter grunhiu e socou o rosto dele.

- Butter! O que eu disse sobre socos? – Repreendeu o Professor.

- Foi sem querer... dessa vez. É o impulso. – Butter mostrou a língua.

- Trate de se controlar. O Butch vai andar pra cima e pra baixo com você. Inclusive vai passar esse mês com a gente, aqui em casa! – Disse o homem.

- O QUE? ESSE VERME? Como o Macaco deixou? – Butter indagou.

- Ofereci cinquentinha e como ele tá duro, aceitou! E eu vou pagar o Butch também. – Disse o cientista.

- Grr. Cê tá adorando isso, né? – A morena olhou pra ele com cara de nojo.

- Muito. Posso estar o dia todo ao seu lado. Parece sonho... – Ele ia dizendo mas foi interrompido com um tapa na cara.

- BUTTERCUP! – O Professor gritou.

- Desculpa! – Ela forçou uma voz fininha, a fim de ser “fofinha”, mas quase sem sucesso.

- Me desculpe, Butch. Ela vai demorar a acostumar... Mas não desista dela. Garanto que valerá a pena! – O Professor olhou o moreno no chão.

- Tranquilo. Guento qualquer tranco. – Ele sorriu mesmo com dor.

Buttercup só olhava com desaprovação.

- Como hoje é domingo, vou deixar os dois darem uma volta! Amanhã na escola, não se desgrudem. Aliás, não se desgrudem mesmo! – Disse o homem.

- Não tirarei os olhos dela, senhor. – Butch fez pose de soldado, fazendo Blossom e Bubbles rirem.

- Palhaço... – Butter disse.

- Você é garota, pode se machucar mais fácil, sabia? Por isso eu vou te cuidar, pois homens são mais for... AI! – Butter dá um soco no estômago dele.

- No meu caso, não sou tão indefesa quanto pensa! – Butter mostra a língua.

- Mas finja! Deixe ele fazer isso por você! É o que um bom cavalheiro faz! – Blossom explicou.

- Isso aí! Fica na sua! – Bubbles disse.

- Que coisa chata. Tá legal. – Bufou Butter, rendendo-se.

Era 15:00 do domingo e Buttercup e Butch iam para o primeiro passeio juntos... eles teriam que esquecer que eram inimigos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...