História Meu ilustre diário - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 4
Palavras 1.402
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Toda vez que me referir a minha pessoa, falarei Baby.

Capítulo 1 - Por que estou escrevendo?


Fanfic / Fanfiction Meu ilustre diário - Capítulo 1 - Por que estou escrevendo?

Hoje o sentimento é de culpa!

 

Tenho tias, tias-avós. As amo, muito, muito mesmo de verdade.

Minha mãe é uma mulher maravilhosa! Agora está fazendo uma faculdade de pedagogia, não é sua praia, mas passou no concurso e ai está,tem aulas presenciais de 15 em 15 dias, o resto é on-line.Hoje é um desses dias. Ela sai cedo e volta as 18:00. Nesses dias eu e meus irmãos ficamos na casa de minhas tias.

Todas já são muito idosas, e tenho que olhar elas por são teimosas que só! Além disso ainda tenho que olhar meus irmão a mais nova Chirley e o mais novo Jhonatam. Tenho também um irmão mais velho Carlos que geralmente arranja uma desculpa para ficar em casa, ele já tem 17, então não posso fazer muito. 

Acordei hoje com minha mãe me cutucando:

-Filha, acorda! Hoje tenho aula, já vou sair, Jhonatam está acordado lá em baixo, você precisa descer.

-Tá já vou- disse sonolenta.

-Vamos abra os olhos, te conheço!

-Tá! já estou levantando.

Minha mãe saiu . Eu me virei e dormi.Não estava prestando atenção, o sono me pegou, sei não me esforcei para me levantar, mas estava cansada, estava com dor de cabeça e meu mal humor era tão notório quanto os cachos de meu cabelo.Quando acordei ja haviam se passado duas horas e Chirley tinha acabado de acordar, peguei então meu celular, e me veio um sentimento de culpa o qual ignorei, e com muita vergonha, com facilidade. Vi então que tinha mensagens não lidas, novos vídeos do youtube e notícias que tinham saí no G1. Mais uma vez sem consentimento algum desliguei o celular sem nem antes desbloquea-lo,e dormi.

Acordei pela terceira vez e meus irmãos estavam brigando, não levantei. Dei um berro para que parassem, chamei minha irmã para o meu quarto e mandei Jhonatm para o dele. Pensei seriamente em dormir novamente, mas já eram nove e qualquer coisa, melhor não. Tornei a ligar o celular e comecei ver vídeos em meu instagram. Quando já não aguentava mais meu alíto horrível, levantei e fui ao banheiro. Lá por mais incrível que ´pareça não escovei os dentes, apenas entrei olhei meu cabelo, usei-o e sai. Me senti a pessoa mais nojenta e repugnante do planeta, mas controlei a vontade de voltar lá.

Entrei no meu quarto novamente e me deitei, já cansada de ver vídeos, pedi que minha irmã separa-se uma muda de roupa para ela e pedi o mesmo para Jhonatam que reluto bastante antes de faze-lo. Por fim desci, e com a consciência pea esperava minha mãe sentada, pronta para me dar um sermão. Mas não estava e respirei aliviada.Fui à cozinha fazer o café, e logo meu irmão e irmã desceram. Pedi-lhes ajuda e eles ficaam de graça, me atrapalharam e me tiram do sério. Mandei que meu irmão subisse e que Chirley se cala-se. Me senti mal, mas o orgulho não deixou que me desculpasse com nenhum. 

Após arrumar tudo para o café da manhã, chamei Jhonatam e pedi que acorda-se Carlos que com sempre, continuou dormindo. Nós três comemos, minha dor de cabeça só piorava e meus irmãos só falavam groselha. Estava uma pilha de nervos, cheguei ao ponto de rir da minha irmã pois quis pegar uma de minhas torradas recém prontas! ( eu sempre ponho ou faço a comida deles antes, ou então dou o meu à eles, então ela realmente não entendeu nem um puco minha atitude). Cheguei a cogitar TPM, mas estava longe, sabia disso, sentei-me então para tomar café e depositei todas as minhas esperanças de que logo após tomar meu remédio, meu humor melhoraria. Obviamente que não foi assim, meu mal humor continuou e cada vez estava se agravando mais e mais. Voltei ao meu quarto com minha irmã assim que terminei meu café. fui ao quarto de Carlos abri  a porta e falei:

- Desce.

deixei a porta aberta da forma mais filha da puta possível e fui para meu quarto.

Meu celular vibra em bolso:

"Já estão nas tias?"

"Não pq eu, o Jhonatam e a Chirley já comemos, mas a bela adormecida esperou dar dez hrs para se levantar e nem sei se comeu"

"Vá vcs pra lá e mande ele ir em seguida"- enviou minha mãe.

"ok...."

Quando desci, com a bolsa já pronta e meus irmãos, Carlos estava no computador. A cena me irritou de forma descomunal. Peguei tudo oque tinha que pegar e respondendo de forma seca à Jhonatam quando me perguntara porque Carlos não iria conosco.

-Por que nossa Bela Adormecida acordou muito cedo hoje.- foi minha resposta.

Uma vez já em minhas tias, cumprimentei a cuidadora que fica durante todo o período da manhã lá, e vi que havia levado sua sobrinha-neta, a garota era uma graça! Nçao aguentei e já fui contando que também sou sobrinha-neta de todas na casa. Pouco tempo depois a garota teve de ir, e quando deu uma da tarde sua tia-avó ( a cuidaora) também. Quando ainda eram 11 e qualquer coisa Carlos chegou, meu humor estava um pouco melhor e ofereci meu fone à ele. Na hora do almoço ele disse que teria de voltar em casa, não me opus, e ele se foi.

Durante à tarde tudo estava mais tranquilo, mas minhas tias começaram a falar com meus irmãos e eles a ignorarem. Ambos ficariam de castigo por uma hora. Após meia hora liberei Chirley que estava quieta, e deixei Jhonatam onde estava, ele pirou! mas olha, ele estava derrubando e mexendo em tudo, se jogando da cadeira! já Chirley estava mais quieta e "obediente". Estava começando a me enervar novamente, então chamei Carlos pedi que fica-se aqui para que eu pudesse tomar um banho. Após poucos minutos e quase nenhuma relutância ele chegou. Disse-lhe oque havia acontecido desde que saira e ele por sua vez riu com gosto.

Fui para casa e a primeira coisa que fiz, foi pegar um pote médio, e encher de sorve até a boca!, subi, liguei o chuveiro e entrei no banho deixando o pote do lado de fora mas sempre dando umas colheradas. Terminei meu banho, passei rapidamente o creme em meus cabelos e notei que o shampoo bomba está realmente fazendo efeito, meus cachos já estão um pouco abaixo do ombro, prendo-os em um rabo de cavalo e vesti minha roupa.

Desci, terminei meu sorvete e voltei para minhas tias. Carlos estava no sofanete que se encontra no escritório e Jhonatam na cadeira notoriamente ainda de castigo. Cheguei, conversei pouco com meu irmão mais velho, e é agora que a putaria começa.

 Carlos, começou a provocar Jhontam que estava a me provocar e a provocar Chirley, mas foi em nível que Jhonatam teve um ataque e quis bater em Carlos, mas estava uma loucura! Jhonatam tem problemas, não do tipo síndrome de down, mas sim de interprtação e uns outros deffits, enfim não o esva conseguindo segurar mais, Carlos disse para eu solta-lo e o fiz! ele voo em cima de Carlos , que se divertia vendo os esforços em vão do irmão oito anos mais para machuca-lo. Ao ver essa cena me desesperei e corri para separar os dois, e para minha surpresa, EU  acabei defendendo meu irmão mais velho, oque me fez notar algo que me machucou  muito, notei isso enquanto urrava a frase:

-VOCÊ NÃO VAI BATER NO MEU IRMÃO!

Agora tenho que explicar uma coisa à vocês, eu e Carlos somos filhos do mesmo filho da puta, e Jhonatam e Chirley de outro. Nunca fomos fãns do nosso padrasto mas como ele entrou nas nossas vidas muito cedo, ele era quem chamavamos de pai, há mais ou menos um ou dois anos esse cara e minha mãe se separam, e ele falou com todas as palavras:

-esses dois não são mais meus filhos!

então ele só vê seus filhos biológicos, que no caso são Chirley e Jhonatam, bom agora você se pergunta oque isso tem haver com:

-VOCÊ NÃO VAI BATER NO MEU IRMÃO!

Nessa hora eu não vi Jhonatam como um irmão, apenas Carlos! e assim que notei isso fiz de tudo para Jhonatam não notar, espero que ele não o tenha, mas isso está me corroendo! não sei oque fazer! geralmente conto tudo à minha mãe, mas oque ela pensar se eu falar que não vi como meu irmão?!

Esse é o porque estou escrevendo nesse diário, velho e sujo...


 


Notas Finais


oiiiiiiii 
oque acharam?? 
Querem saber o nome de Baby??? 
Bom galera isso tudo é uma ficção, mas quero trazer o máximo de realidade ok? Acham que consegui? 
beijos e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...