História Meu Inimigo - Namorado _2a TEMPORADA - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem..

Capítulo 2 - O tempo voa


Fanfic / Fanfiction Meu Inimigo - Namorado _2a TEMPORADA - Capítulo 2 - O tempo voa

Daqui 6 meses eu faço 17 anos,já tenho uma vida em mente: estudar,fazer faculdade e trabalhar. Isso, claro para cuidar de vitória. 

Minha filha vai fazer 2  anos daqui três dias e eu - minha mãe, na maior parte - Vai fazer uma festinha pra ela. Vamos chamar alguns amiguinhos dela da creche e os parentes.. 

-Pode entrar - digo quando meu pai bate na porta de meu quarto. Estava acabando de me  arrumar pra sair.

- Vai trazer a minha neta hoje?! Tô com saudades daquela fofura. - Sentou na minha  beira da minha cama

-Claro,só vou entregar alguns currículos antes e depois passo direto na casa da Cristina buscar ela - arrumei o cabelo enfrente ao espelho e chequei pra ver se tava tudo ok 

Um silêncio reinou.

Ele disse por fim:

-Filho...você só tem 16 anos ... - Esperou que eu dissesse algo - daqui a pouco vai fazer 17, e... Já tem tantas responsabilidades.. 

- Pai,eu tenho uma filha pra cuidar, não posso deixá -lá! - Disse eu. 

-Eu sei disso , mas... Eu digo que você está na época de aproveitar a vida, ir pra balada,curtir com os amigos... Essas coisas de adolescentes.. 

-Eu saio com meus amigos - Disse - quase todo final de semana. 

-Eu digo de sair as semanas, durante a semana - suspirou - Não tem necessidade de você trabalhar agora! - Me olhou.

-Eu quero ser independente, ter meu próprio dinheiro - Disse pegando as pastas e a chaves da moto.

-Filho, - pôs as mãos em meus ombros me fazendo olhar diretamente em seus olhos - me escuta, estuda, vai curtir a vida, fazer faculdade, se formar e depois trabalhar...eu sei que não é muito mas eu tenho uma poupança no banco eu posso garantir que nada vai faltar a você se você não trabalhar agora.

-Pai entenda... Eu não quero trabalhar,eu PRECISO trabalhar, quero comprar uma casa, ter minha própria empresa e criar a vitória, como minha filha..quero um futuro pra ela - sorri.

Ele me abraçou. Inesperado, confesso.

-Você é muito forte,meu filho - Disse em meio ao abraço - Vai longe,muito longe - deu tapas nos meus ombros e depois saiu do quarto me deixando sozinho novamente. 

Acabei de pegar o que precisava e fui..

-Menina, tira isso da boca - Disse Cristina. 

-Vitóri, não pode -sentei -me no sofá assim que cheguei na casa. Peguei a chumbinho no colo e fui brincar com ela..

-Ainda bem que você chegou,ela não parava de chorar antes de você chegar, até a hora que cismou de por isso na boca. -Riu.

-Eu sei que ela me ama né? - Beijei seu rosto e ela riu pra mim, uma risada tão gostosa e viciante.

-Aaanh - me fiz de surpreso - Vitória não gosta do papai? - Perguntei fazendo cócegas nela.

Ela só ria.

-Gosta do papai,enh?? - Nunca quero parar de ouvir o som da risada dela.

-Enh?!- Perguntei já com a mão na barriguinha dela pronto pra fazer mais cócegas. 

Ela balançou a cabeça que sim.

-Eu nao ouvi - Coloquei as mãos nos ouvidos - enh,gosta ou não do papai? Não tô ouvindo.

-Goooosstoo.- gritou e riu mais ainda.

-Toma,aqui está tudo que ela vai precisar- me entregou uma bolsa enorme.

-Vai viajar filha? - Ri.

-Haha engraçado, tem fraldas na parte de fora,tem três pijamas aí pra ela, caso ela suje alguma,blusa de frio,brinquedo eu mando depois,os remédios dela eu já deixei escrito todos os horários curtinhos,PELO AMOR DE DEUS NÃO ATRASA ESSES REMÉDIOS.

-Ei, CALMA, - sorri. - Eu moro ali na frente esqueceu?! Minha casa é logo ali - me lembrei daquele momento... 

Flashback on 

Aqueles olhos lindos castanhos me olhando intensamente na rua...

A boca rosada e a bochecha corada no dia do ônibus, logo depois que eu a chamei na praça e quase lhe beijei. 

Ela ficando brava comigo quando eu a irritava..

-Te pego aqui amanhã então, as 20:30 em,não esquece. 

Receber aquele sorriso sereno e puro foi uma das melhores coisas que já vi,uma das mais belas.

A nossa primeira noite juntos,sua insegurança e minha experiência  baseadas em vídeo.. Ao acordar ver aquela bela garota que um dia foi minha.. 

Flashback off 

Chorei.

Mesmo tendo se passado quase   três anos desde sua morte, eu ainda a amo,ainda a quero perto de mim,ainda penso nela,nos momentos que passamos juntos em tudo que vivemos. 

-Não chore - Disse assim que me abraçou -também sinto falta dela, todos os dias eu penso nela, ela ainda é minha filha - tentou controlar o choro que também estava por vir. Olhou para o céu por alguns instantes e depois me olhou de novo. 

-Ela nos ama Lucas, mesmo não estando mais aqui! 

-Eu sei,...Nós também a amamos muito,pra sempre. - Sorri tentando passar conforto pra ela. Sei que depois que for embora ela vai cair em lágrimas, minha vontade também era essa,mas eu não podia,não na frente de vitória. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...