História Meu Irmão Chanyeol - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Lu Han, Tao
Tags Chanbaek, Chanyeol, Exo, Hunhan, Kaibaek, Kaisoo, Kristao, Sulay
Exibições 191
Palavras 6.622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ALERTA DE FIM DO MUNDO: EU NÃO DEMOREI MAIS DE UMA SEMANA PRA POSTAR O CAPÍTULO.
Primeiro: OIIIIEEEE CARAIO TO MT FELIZ
Segundo: SINTAM ÓDIO DO LUHAN NESSE CAPÍTULO. ahhhhhhh desculpem estar postando esse horário é que tem aula amanhã e tinha q ser agr msm kakwkejk
boa leitura suspirozinhos <3

Capítulo 4 - Doente de (des)amor


10h21 Não pude ir à escola, me sinto mal e não é só sentimentalmente... Eu sou muito escroto, sério, todas as vezes que algo acontece e afeta meus sentimentos, automaticamente me afeta fisicamente também e eu fico me sentindo mal. Eu passei a noite toda acordando e indo no banheiro pra vomitar alguma comida que ficou escondida em certo canto do meu estômago já que eu não almocei e nem jantei ontem a noite, além das dores de cabeça filhas da puta que foram causadas pelo fato do Minseok ter me chutado na cama A PORRA DA NOITE INTEIRA.

Ok Baekhyun, mantenha a calma.

Minseok saiu daqui mais cedo que o normal pra entregar meu atestado de dois dias na escola, ou seja, aula pra mim só na sexta. Antes de dormirmos ontem a noite ele me chamou um médico, viado, eu nunca fui atendido por um médico em casa, ser rico é ótimo. Enfim, o médico me disse que minha pressão estava baixa e que eu precisava ficar de repouso, caso contrário eu teria que ir pro hospital. Vai ver foi aquela porra daquele bolo que aquela desgraçada da mãe do Chanyeol me deu, aish, ela deve tá tentando me envenenar junto com o Chanyeol. Ah, falando nela... Fiquei sabendo pelo Minseok que o meu pai, ela e Taehyung viajaram a trabalho e só chegam amanhã por isso não os vi e por isso meu pai não me ligou por eu ter chegado tarde em casa ontem. Minseok disse que eles nunca deixam o Taehyung com os dois porque eles fazem brincadeiras maldosas e também não sabem cuidar da criança. Ridículos maltratando da criança!

Chanyeol também não falou comigo mas eu pouco me importo, não quero falar com ninguém enquanto estiver com essa aparência de adolescente que levou um fora. Eu dormi a manhã inteira e daqui a pouco o Chanyeol tá chegando pra estragar o meu dia, mas o melhor que eu faço é me manter longe dele pra evitar mais confusão. Não quero decepcionar mais o meu pai, não quero ser esse fardo que o Chanyeol falou.

Ainda tô deitado na cama do Minseok, não sei se vou dormir aqui novamente hoje porque meu deus ele não serve pra ter namorada, sério, é capaz de ele derrubar a mulher de cima da cama. E além disso ELE FALA DORMINDO. Não é que eu não esteja agradecido por ele ter me deixando dormir com ele ao invés do Chanyeol, mas só que eu dormi melhor no chão do que na cama com ele, por isso eu acordei esse horário. Eu juro que eu não acordo tão tarde quando não tem aula, as 9h eu já tô de pé... É que estudar de manhã tem a obrigação de não me deixar dormir até tarde nos dias que não tem aula.

Será que eu devo descer agora? Sabe, pra tomar café da manhã... Acho que não faz bem pra mim ficar sem comer nada assim, seria ruim pra mim já que eu tô meio doentinho por causa do Lu Han.

Levantei da cama com dificuldade porque meu corpo dói da cabeça aos pés, assim que levantei por inteiro senti uma tontura e senti que ia cair. Me segurei na cabeceira da cama e assim a tontura passou aos poucos e eu saí do quarto. Ai carai. Vou andando devagarzinho até chegar na escada e desço devagar também, novamente olhando para aqueles quadros nas paredes e percebendo o quão feliz a família do meu pai é... Na real, eu nunca tirei fotos assim com minha mãe, nunca vi meus avós maternos e muito menos os paternos, nunca fui em uma ceia de natal com minha própria família, o mais perto de amor familiar que eu cheguei foi quando eu fui passar o natal na casa do Tao e eles fizeram ceia e tal, foi muito legal. Mas eu sempre fui sozinho com a minha mãe e minha mãe não é do tipo de pessoa que gosta de afeto, ela é bem fechada em relação a família e principalmente em relação ao meu pai. Eu lembro que minha mãe proibiu meu pai de me ver quando eu tinha apenas 3 anos, mesmo que eu fosse muito novo pra entender esse tipo de coisa, eu lembro porque foi um dos maiores traumas da minha vida. Aish, melhor eu parar de pensar nisso se não vou chorar.

Vou até a cozinha e na mesa vejo 3 sanduíches em cima da mesa, me aproximo e vejo que junto dos sanduíches tem um bilhete com a seguinte escrita:

“Fiz antes de sair, espero que você goste e que isso compense pela noite horrível que te causei. Tem suco na geladeira, bom dia e desculpa por tudo.”

No bilhete não tá assinado mas é meio óbvio que foi o Minseok. Ele é um amorzinho mesmo!

Vou até a geladeira e pego a jarra com suco de uva, ponho o suco em um copo e me sento na cadeira, colocando o copo de suco na mesa e pegando um sanduíche.

Aish, será que o que o Chanyeol disse é verdade? Eu sou um fardo para meu pai e minha mãe? Será que é por isso que eu nunca recebi amor deles? Eu... Não sei, mas pensar assim me deixa mal de verdade. Eu sempre quis ter o que o Chanyeol tem, irmãos, família... Amor. Mas eu não tenho, eu tenho um pai e uma mãe que se odeiam demais pra notar que eu me sinto mal com essa rixa deles. E eles insistem tanto em dizer que o motivo pelo qual estão brigando sou eu que eu sei que esse não é o motivo... Eles dois só querem saber quem dos dois é o melhor e eu odeio eles por isso.

E Luhan... Eu gosto dele e só ontem me dei conta disso. Jura?. Talvez eu tenha confundido as coisas com ele por ele ter sido a única pessoa na minha vida que eu beijei, mas é que ninguém consegue ser como ele, então pra mim, perde o sentido tentar achar alguém melhor. E ele não mandou mensagem ou ligou, só vi a atualização no status que ele postou no facebook: “Nosso amor é aquele sentimento forte, único e verdadeiro, que mesmo com o passar do tempo e com as brigas que existem entre nós, jamais se desgastará, pois pertencemos um ao outro, juntos em um só coração.”

Ele me enoja porque nunca sei se as indiretas que ele manda são pra mim ou para o Sehun. E pior que o Sehun ainda comentou um “ Te amo! ❤AHHH MERDA, A INDIRETA NÃO ERA PRA MIM. Argh, eu odeio esse casal. Não que eu não queira a felicidade do Luhan mas só que eu realmente não gosto do Sehun porque sinto que ele não dar valor ao Luhan e o Luhan merece todo amor do mundo. Luhan foi meu primeiro amor e eu concordo completamente com quem disse que a primeira decepção amorosa é a que mais nos marca. Eu sou incapaz de esquecer ou de me sentir melhor com alguma desculpa desleixada sobre isso. Eu sinto sim a falta dele, sinto vontade de chorar por não poder tê-lo e raiva pelo sua grandiosa filha da putice. Eu o odeio por ter feito isso comigo, odeio seu jeito de ser, seu jeito de me tratar, suas idas e vindas em minha vida, mas odeio mais ainda por ter me deixado pra ficar com o Sehun e deixado tanto meu coração quanto a minha mente confusa por ter voltado e me beijado nas diversas vezes que brigamos, por ter me feito pensar que o amei e que talvez ainda o ame. O Lu Han foi a primeira pessoa que eu amei, eu nunca amei ninguém mas ele eu consigo amar. Como isso é possível?

Escutei o barulho da campainha e saí meio que ‘animado’ para atendê-la já que esse sanduíche maravilhoso do Minseok me deu forças pra continuar a viver. Ôh sanduíche maravilhoso! Amei.

Abro a porta e quem eu vejo? Luhan. É muita filha da putice mesmo, quê que esse filho da puta faz pra aparecer justo na hora que eu tô sofrendo? Porra, eu tava pensando nele e ele aparece, que coisa, macumbeiro da porra.

Ele tá segurando uma sacola em cada mão, provavelmente presentes pra me consolar, se ele acha que pode me comprar com presentes ele está completamente certo.  Tá, vou parar de ser trouxa, eu não quero presentes dele e nem quero sua presença por perto, só quero esquecê-lo pelo menos por 1 dia.

Tento fechar a porta com força mas Luhan repreende com as mãos, impedindo a porta de se fechar.

- Eu trouxe ramen. – ele disse ainda empurrando a porta.

Forcei mais a porta para se fechar mas ela não se fechava, caralho, odeio ser molenga assim.

- Vamos Baekkie... Nós... Precisamos conversar, você sabe.

Soltei a porta e isso fez com ele quase caísse no chão. Kkkkk, trouxa. Fiquei olhando pra ele com raiva, a minha raiva dele não vai passar tão cedo. Cruzei os braços e fiz um bico de raiva, olhando para os lados e tentando evitar que nossos olhares se cruzassem.

- Não tenho nada para falar com você, por favor saia da minha casa. – falei todo sério

Ele me ignorou como sempre e foi em direção à cozinha, sentado na cadeira e tirando o ramen de dentro da sacola. Aish, teimoso. 

- Senta. – ele ordenou.

Sentei-me ao lado dele, ainda sem olhar para o seu rosto porque se eu olhar... Eu vou beijar ele e só Deus sabe o que pode acontecer depois disso.

Ele foi botando o ramen no pote sem falar uma palavra, em seguida olhou pra mim e deu sorriso tão lindo que eu acho que meu cORAÇÃO VAI EXPLODIR E SE ESPATIFAR TODINHO, CARALHO, MELHOR SORRISO!; ele direcionou à mim a vasilha com ramen e começou a comer o seu, primeiro esfriando o topo depois enfiando todo o macarrão goela abaixo. Caralho, não queima a garganta dele não? Acho que não, esse filho da puta deve ter enfiado coisa mais quente que macarrão na garganta. Argh, nojento.

- Não vai comer? – ele perguntou

Olhei pra ele muito sério, tentando não sorrir com os traços infantis e fofos dele.

- Tá muito quente. – respondi

Então ele pegou o macarrão com o hashi, esfriou e direcionou na minha boca, igual como ele fazia quando eu era menor...

- Abre a boca. – Ele disse todo manhoso.

Abri a boca devagarinho e assim ele enfiou o macarrão na minha boca, fazendo-me sugar ele todinho. Ahhh como é bom, é muito gostoso mesmo!

- Então Baekkie... – Ele disse todo sem graça – O que foi que aconteceu ontem? Você tá bem? Tá pálido...

Como se ele se importasse. Aish, mais falso que eu.

- Eu? Tô ótimo. Por que eu estaria mal? Eu tô bem, muito bem. – respondi e comecei a comer o Ramen sozinho.

Ele olhou pra mim todo desconfiado.

- Por favor Baekhyun, eu te conheço – Botou a mão na testa. – VOCÊ TÁ QUEIMANDO! QUE PORRA É ESSA BYUN?!

AISH... Quer saber? Vou me aproveitar dessa minha fragilidade.

- Eu tô mal, amor... – Toquei na testa como se estivesse passando mal. – Tô muito mal! Ai, eu passei a noite toda vomitando pensando em você e naquele cara de porta.

- EU JÁ FALEI QUE PORTA NÃO TEM CARA! – ele quase berrou

- OH SEHUN É O QUE ENTÃO? HUMANO É QUE NÃO É. – respondi e virei a cara, voltando a comer o meu ramen delicioso.

- Para de ciúmes do meu namorado, Baekhyun. Ele que é meu namorado, não você. Ele que deveria ter ciúmes de você e não você dele.

Meu cu. Mano, essa doeu. Quero morrer agora, morrer muito.

Levantei da cadeira com muita raiva.

- VAI EMBORA DA MINHA CASA. – Eu gritei

- Puff. Para de drama Baekhyun, para com isso, tá agindo como uma criança. Por isso ninguém te leva a sério. – ele tentou pegar a panela de ramen mas eu o impendi de levar.

- VAI EMBORA MAS DEIXA A COMIDA PORQUE EU TÔ COM FOME.

Ele se levantou, me olhou da cabeça aos pés e fez uma cara de deboche.

- Por que tá agindo assim? Sinceramente Baekhyun, sua infantilidade tá passando dos limites. Não quer conversar comigo sobre o que tá acontecendo? Eu sempre te ajudei com seus problemas psicológicos mas você não tá cooperando agora. E aquele ataque de ontem, me xingando daquele jeito na frente do meu namorado, sacanagem da sua parte Baekhyun! Você nem pensa em mim, só pensa em você. Tá bom que você tá passando por um momento ruim mas NÃO PRECISA DESCONTAR NOS OUTROS.

Desculpa, já deu. Minha paciência se esgotou.

- Seu namorado? POR QUE VOCÊ FICA SE VANGLORIANDO TANTO POR TER UM NAMORADO? SE ELE É TÃO BOM COMO VOCÊ DIZ ENTÃO POR QUE VOCÊ VEM ME PROCURAR PRA COMER MEU RABO QUANDO VOCÊS BRIGAM? QUE FOI? O CARA DE PORTA NÃO FODE TÃO BEM QUANTO EU, NÉ? PORQUE NO FINAL DAS CONTAS TU SEMPRE VEM CORRENDO PRO INFANTIL AQUI. PORQUE ESSE TEU NAMORO SÓ TÁ DURANDO PORQUE TU FICA DESCULPANDO OS CHIFRES QUE ELE TE DÁ, SEU CORNO MANSO DO CARALHO. AGORA POR FAVOR, LUHAN, SAI DAQUI AGORA.

Luhan ficou pasmo, seu rosto por inteiro formou-se em uma vermelhidão completa. Talvez de raiva ou de vergonha mas eu não ligo. Eu lacrei na resposta mesmo, rum.; Ele continuou parado me olhando e eu vi seus lábios tremerem e até que vi ele levantar a mão e começar a bater no meu braço, tipo uma garotinha com raiva.

- POR QUE VOCÊ FAZ ISSO?! – ele falava e eu tentava impedir ele segurando suas mãos – EU NÃO TE ENTENDO BAEKHYUN!

Segurei sua duas mãos bem forte e encarei ele bem apreensivo, caralho, ele é burro ou o quê? Não é óbvio que eu gosto dele? Burro do caralho. Ele me olhava quase chorando, seus lábios tremia indicando que ele queria chorar mas as lágrimas não caíam. Até que ele encostou sua testa na minha e respirou fundo.

- Eu te odeio. – ele disse bem sério.

Doeu. Mas ele não precisa saber.

Soltei suas mãos bruscamente as jogando para baixo e olhando pra sua cara nojenta junto de um choro forçado e falso. Luhan adora se fazer de vítima, depois eu que sou o infantil.

- Não ouviu? – alguém falou logo atrás de Luhan – Ele mandou você ir embora, então vá.

Olhei por trás de Luhan e vi Chanyeol segurando suas sacolas enquanto olhava bem sério pro Luhan. Luhan pegou a sacola (ele vai levar meu ramen T.T caralho) e saiu sem dizer mais nada. Saindo...me deixando aqui... Não posso pedir que fique... Quem sou eu para pedir isso? Mas em seus olhos senti que está triste... Tão triste como eu...

Olhei pro Chanyeol, que permanecia sério olhando pra mim.

- Que foi? – Indaguei e sentei de novo na cadeira, dessa vez apoiando a cabeça com as mãos muito confuso com o que aconteceu aqui...

- Come. – Chanyeol se aproximou, deixou as escolas na mesa e se afastou sem me dizer mais nada. São pra mim? Abri as sacolas e vi três marmitas com comida, aish... Chanyeol trouxe isso pra mim? Como assim? Depois daquela ‘briga’ de ontem eu achei que nunca mais íamos nos falar... Que estranho, tô muito confuso. Melhor eu comer antes que ele mude de idéia.

~*~

Deixei um pouco de comida pro Chanyeol na marmita, se foi ele que comprou ele também tem que comer... Mas acho que o papai que mandou ele comprar, ele não faria isso pra mim nem com nojo.

Lavei a louça que sujei e em seguida subi para ir para o quarto do Minseok. Assim que subi as escadas eu vi Chanyeol parado de costas pra porta do seu quarto, ele arregalou os olhos assim que me viu. Aish, o que deu nesse filho da puta?

- Comeu? – ele perguntou, ainda nervoso.

E ele se preocupa por quê? Por acaso tinha veneno naquela porra????

- Sim. Não vai comer? Eu deix-

- Não! – ele me interrompeu – Tô sem fome.

Por isso é magro desse jeito, ele nem come direito.

- Tá bom então. – ia entrar no quarto do Minseok mas... Caralho, minha toalha tá no quarto do Chanyeol. Porra. – Ei... – chamei ele – P-posso pegar minha toalha aí?

- Pega. – ele sorriu de leve.

Caralho, esse menino tá muito estranho.

Passei por ele e entrei no quarto, tendo a visão do quarto do Chanyeol todo bagunçado, tem vários papéis e cadernos espalhados em sua cama, o lençol desdobrado. Tudo bagunçado mesmo... Que estranho mano.

Peguei minha toalha no cabide grande, peguei um pijama nas minhas malas e saí do quarto, vendo o Chanyeol do lado de fora se fazendo de desentendido, aish, o que deu nesse doido?; olhei para ele, que estava de cabeça baixa, e fiz uma cara de deboche. Que confuso...

Adentrei no banheiro e pendurei a toalha no  gancho junto com meu pijama que eu peguei para vestir. Entrei no box ainda pensativo, que caralhos houve com o Chanyeol? Meu deus, isso é tão confuso...

Que porra tá acontecendo com Park Chanyeol?

~*~

12h05 Saio do banheiro, já vestido, cheiroso, gostoso... Mas gordo T.T queria que a água levasse a gordura junto com ela. Seria meu sonho?

Assim que abro a porta dou de cara com Chanyeol, ele tava me esperando ou será que vai usar o banheiro? Ah, que se foda... Por que ele me esperaria? Eu tô puto com ele e ele comigo. Ambos nos odiamos e nada vai fazer a gente se gostar.

- Vai tomar banho? – perguntei

- Não, não... Daqui à pouco eu faço isso. – e deu um sorriso leve

Gente, eu tô ficando com medo.

Entrei novamente no quarto do Minseok e em seguida tranquei a porta, tô com medo do Chanyeol, ele parece um psicopata pronto pra me matar... Tipo aquelas pessoas que criam galinhas, dão comida, amor... E logo depois matam as tadinhas :( isso é triste, mas eu amo galinha. Isso sim que é apunhalar pelas costas hein. 

Sentei na cama e peguei meu celular fodido da samsung, preciso de um celular novo cara, eu sou rico agora! Tipo um iphone 6 igual o do Chanyeol não seria uma má idéia, vou falar com o papai rsrs.

Assim que desbloqueei o celular vi que haviam muitas mensagens e todas variadas entre Tao, Luhan, Lay, Kai e um número que não estava salvo. Abro primeiro a conversa com o Tao porque ele é o que tem mais mensagens, são 43 não lidas no total, caralho...

“Baekhyun”

“Baekhyun”

“Baekhyun” +24 com a mesma palavra.

“Por que faltou?”

“EU TIVE QUE LIMPAR O BANHEIRO MASCULINO SOZINHO COM O LAY, TU TEM NOÇÃO DE COMO FOI? EU CAÍ COM A CABEÇA DENTRO DO VASO SANITÁRIO!”

“AMIGOOO, O LAY GRAVOU”

“ESSE VIADO DESGRAÇADO SEMPRE FICA GRAVANDO TUDO, AISH!”

“TÔ PUTO E NÃO É DO JEITO QUE EU COSTUMO ESTAR”

“Amigo por que você não veio? Tô preocupado ”

“Eu vi o orelhudo chegando sozinho na escola... Na hora da saída eu pensei em perguntar pra ele porquê você não foi pra school mas ele saiu tão apressado que nem deu tempo de chegar perto dele!”

“AMIGO! ELE FEZ ALGUMA COISA COM VOCÊ??? ”

“amigo, se você morreu me avisa por favor!!”

“ENVIA UNS CDS DA LADY GAGA PRA MIM DAÍ DO INFERNO POR FAVOR!”

E quem disse que quando eu morrer vou pro inferno? Eu vou é pro paraíso das gay. Sim, existe! Na minha cabeça sim.; Esse Tao... Depois eu respondo ele, vou ver o restante das mensagens. Hmm... Vou ver as do lay, são 8 ao todo.

“BAEKKIE AMOR!!!”

“OLHA ESSE VÍDEO DO TAO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK”

“ELE QUER ME MATAR E EU VOU PRO INFERNO BAEKKIE! ”

“Não Baekkie... Eu não posso morrer... E os meus vídeos que tenho que postar no meu canal no youtube????”

“como vou acompanhar o Treta News de lá??”

“será que no inferno tem wi-fi?”

“vê pra mim Baekkie? Eu perguntei do Tao onde você tava e falou que tÁ NO INFERNO JUNTO COM A SUA DIGNIDADE SEU FILHO DA PUTA”

“Bjs amigo, não quero falar com entidades, não sou medium, sou difícil mesmo, beijos!”

Meu deus é um mais doido que o outro, que coisa mais estranha... Será que realmente dá pra escolher os amigos? Porque meu deus, como eu escolhi esses dois? Pior sendo irmãos... Então já sei que a genética deles não é boa, Taehyung meu maninho, mantenha-se longe dos futuros filhos do Tao e do Lay.

Ignorando Lay e seu vídeo e abrindo outra conversa. Vamo lá, é a vez do JONGIN MOZÃO! Tô me sentindo bem importante com esse monte de mensagem, sério. Esse é o meu problema, eu me iludo rápido.

“Oi Baek, vou ser logo direto. Quer tomar um sorvete comigo amanhã depois da aula? Chanyeol me contou que você não tava bem... Você quer?”

Ai meu cu. AI MEU CU! EU NÃO LI ISSO, AHHHHH MEU DEUS! Mas será que isso é pena ou interesse? Meu deus, segura esse rabo Byun Baekhyun! Desculpa, foi a empolgação... Isso é novo pra mim, nunca me chamaram pra tomar sorvete assim... Ai meu deus... ISSO É UM ENCONTRO, CERTO? MEU DEUS! AI, AI MEU CORAÇÃO. Acho que vou usar uma roupa mais formal, talvez um smoking, talvez uma blusa e calça social, talvez eu vá vestido de mulher maravilha... EU NÃO SEI! TALVEZ ENTÃO EU NEM DEVA IR, DEVO FICAR AQUI OLHANDO PARA O NADA E PENSANDO EM TUDO.

...

...

Nããão.

“meu deus eu quero muito”

Será que ficou muito exagerado? Não sei... Mas querer eu quero e muito, ainda mais sendo o Kim Jongin. Não posso vacilar, não vacile Byun, seja forte.

Abro a próxima conversa que é do “meu Lu ❤”. Pretendo mudar esse nome quando eu me certificar que acabou (mas nem começou T.T), quero só fingir que tá tudo bem... Mas eu prometo que não vou responder ele, só quero ver se tem algo de importante aqui.

“Tô indo na casa do seu pai agora, tá?”

“Eu fiquei te esperando de manhã pra te levar pra escola mas você não apareceu, não foi pra escola, né?”

“depois tá doidinho pra passar de ano. Não quero ouvir seus choros se não passar!”

“Desculpe ser resmungão.”

“Me preocupo com você, preciso ver você depois daquele ataque de ontem... O que foi aquilo? Tinha um bando de esquilos raivosos no seu rabo seu filho da puta?! Enfim, tô indo, me espera.”

“me preocupo com você”, “preciso ver você”. Olha, tu não me arrasa não Lu Han. Tô me segurando aqui pra não responder essa mensagem, sendo que foi enviada antes de ele vir aqui e ter briga e tal... Mas o melhor que eu faço é esquecer ele.

Tutorial de como esquecer a pessoa que você gosta:

Se deite na cama

Se encolha todo

Chore até morrer, só a morte vai te fazer esquecer a pessoa amada.

A primeira lágrima já caiu, ai caralho, tô triste demais porque agora que a ficha caiu... Eu vou ficar longe dele mas talvez faça bem pra mim, porque eu quero poder enxergar ele do mesmo jeito que ele me enxerga... Como um irmão. Acho melhor eu... Eu ir dormir um pouco só pra ao menos tentar esquecer tudo isso que aconteceu hoje.

~*~

*toc toc*

Despertador? Ai... Minha cabeça tá doendo... Mas espera... São 17h05, meu despertador não toca agora...

*toc toc*

- BYUN BAEKHYUN, ABRE AQUI POR FAVOR!

Essa é a voz do... Do... TAO????

Levantei atirado de cima da cama, nunca corri tão rápido na minha vida como corri pra abrir aquela porta. Assim que abri a porta vi Zi Tao bem de frente pra mim, com as mãos na cintura e uma expressão bem odiosa na minha direção... Aish!

- Olha aqui Byun Baekhyun, você some o dia todinho, não responde minhas mensagens, não atende minhas ligações. QUER ME MATAR DE PREOCUPAÇÃO?! – ele berrava bem alto.

- Como... Como você entrou aqui? Cadê o Minseok? – Eu esfregava os olhos, ainda molenguinha e sonolento – E o... Chanyeol?

Ele adentrou no quarto com muita raiva e continuava a cacarejar como sempre.

- Minseok é aquele pequeno né? Ele tá lá embaixo, ele que me deixou entrar... continuando... POR QUE NÃO ME RESPONDEU? AISH, EU ESTAVA PRECISANDO DE VOCÊ E NÃO... – ele olhou direito pra mim, notando meu estado, eu estou todo suado, meu rosto está abatido, olheiras visíveis.  Não tá fácil... – Nossa, você tá péssimo amigo... – Se aproximou de mim e tocou no meu rosto – BAEKHYUN, VOCÊ TÁ QUEIMANDO EM FEBRE!

- Eu sei... – Respondi e fui sentar na cama.

Ele me seguiu e se sentou ao meu lado, começando a acariciar meu rosto.

- O que houve Baekkie? – ele perguntou-me olhando fixamente pra mim – Foi o Chanyeol quem te deixou assim? Foi?!

Aish...

- Não! É que... – baixei a cabeça – Não me sinto bem...

Eu adoro fazer drama, o Tao leva a sério e se preocupa até demais, mas eu gosto de pensar que alguém se preocupa comigo rs.

- FOI O CHANYEOL, NÃO FOI??? EU VOU ARRANHAR A CARA DELE TODINHA! – ele se levantou da cama MUITO PUTO, mas eu o segurei pela manga do casaco.

- Eu já falei que não foi o Chanyeol. Quer dizer... É culpa desse filho da puta que me esqueceu na escola mas também é culpa minha, culpa daquele casal de cobras! – Fiquei olhando para a lata de lixo e lembrando do Sehun, aish, que ódio!

- Quem? O casal de olhudos? O que eles te fizeram amigo?! – Ele continuava a questionar.

Caralho, ele é burro!

Sentei novamente na cama, dessa vez abaixando a cabeça e segurando as lágrimas, Tao se aproximou de mim e tocou no meu ombro.

- Foi o Luhan, não foi? – ele falou baixinho.

Afirmei mas continuei de cabeça, com vergonha por ele estar certo esse tempo todo em que dizia que eu gostava do Luhan.

Ele sentou-se ao meu lado e me deu um abraço bem apertado. Meu Tao... Apesar dessa personalidade louca, irritante, chata pra caralho... Ele é um ótimo amigo, ele se preocupa comigo e tem os melhores conselhos do mundo. Ele me conhece melhor que ninguém.

- O que ele fez pra você meu Baekkie? Ele tá morando aqui ao lado, não é? Eu vi o carro dele estacionado bem em frente. – ele me soltou do abraço e me encarou.

Comecei a chorar, 1-porque sou dramático e 2-porque tô triste e preciso que ele me console.

- Sim, agora ele mora... – respondi

- O que ele fez pra você? – ele passava a mão na minha bochecha como se eu fosse uma criança.

- OntemEuTiveUmAtaqueDeCiume,aGenteBrigou,EleVeioAquiSeReconciliar,FicouJogandoNaMinhaCaraQueTemUmNamorado E EU MANDEI ELE SE FUDER! – Afoguei a cabeça no ombro do Tao, chorando igual uma criança

- Amigo eu não entendi porra nenhuma!

- TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER É QUE É TUDO CULPA DELE! E-Ele disse que eu sou infantil. Disse várias coisas que me feriram... Ele disse que me odeia... EU NUNCA MAIS QUERO VER ELE!

Ele me abraçou bem forte mesmo, isso nunca aconteceu, eu nunca chorei por ninguém (até porque nunca namorei) e talvez isso seja novidade pro Tao, mas sei que ele tem paciência pra mim.

- V-Você gosta dele né amigo? – Por um instante sua voz vacilou, fazendo-o gaguejar – Eu sabia... Não precisava nem você me dizer pra eu saber, tava escrito na sua testa.

- Eu gosto dele mas não percebia isso.

-  Por isso eu fujo do amor, é melhor assim. Nada de decepções e nem corações feridos. Você se apaixonou por aquele cara, Baekkie. Mas sabe o melhor que você faz agora?

- O quê? – olhei pra ele com os olhinhos cheios de lágrimas.

- Ai amigo vai pegar outro boy, para de sofrer por ele! Ele não merece! Poxa amigo, você sabe que ele sempre gostou daquele pauzudo do Sehun mas você continuou correndo atrás dele. Você poderia ter evitado isso.

- MAS O SEHUN NÃO GOSTA DELE! – eu gritei

- Eu sei. – ele falou num tom baixo – Mas ele gosta do Sehun mesmo ele sendo um filho da puta e você sabe disso.

Eu já disse que o Sehun trai muito o Luhan? Pois é, ele trai muito.

- Eu sei amigo... Ahhh, o amor é uma droga!

- Não pense assim Baekkie. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser. Você vai achar alguém legal, quer ver? Quem não se apaixonaria por um nenemzinho da raba grande e bonita?! – e apertou minhas bochechas

Melhor pessoa sim ou claro?!

- Enfim amigo, eu vim aqui na trajetória da minha manicure! Preciso ir, depois eu ainda vou ter que sair com o Lay... Por favor Baekkie não ligue para o Lu Han... Invés disso COMA! Coma muito, coma muito chocolate, pizza, hambúrguer, COMA TUDO!

- mas eu vou engord-

- QUE SE FODA! A MELHOR COISA QUE VOCÊ PODE FAZER AGORA É COMER MUITO PRA TENTAR ESQUECER AQUELE SEM SAL DO LUHAN. Come muito mesmo e não se preocupe, ok? Tudo vai ficar bem, você vai ver! Um dia o Luhan vai ter o que merece.

Quando ele fala assim me dá um medo que meu deus.

- Tudo bem... Obrigado amigo! – dei um abraço nele.

Ele saiu do quarto, novamente me deixando sozinho com meus pensamentos... Eu quero pegar alguém mesmo mas eu quero pegar alguém pra jogar na cara do Lu Han que eu tenho a capacidade de ficar com outro cara que não seja ele.

Ponho a cabeça na cama e fico pensando, ouço o barulho da maçaneta girando e automaticamente meu pescoço girou e levou meu olhar para a porta e eu vi o Minseok entrando no quarto.

- Comeu alguma coisa? – ele perguntou, sentou na cama e começou a tirar o tênis.

- Comi uma comida que o Chanyeol trouxe... – eu respondi

- Chanyeol trouxe comida? Nossa...

- É... Ah, obrigado por ter deixado meu café da manhã. – dei-lhe um sorriso.

- Como assim? Eu não tive tempo nem de tomar o meu café da manhã... Sorte que o Chen dividiu o almoço dele comigo se não eu ia morrer!

Espera... Se não foi ele... Foi o... AI MEU DEUS! O QUE TÁ DANDO NO CHANYEOL?

Ele se aproximou de mim e tocou na minha testa.

-  Essa febre não passou Baekhyun... O que eu faço com você? – Ele indagou

Um beijo talvez me cure kkk. Parei.

- Não faço idéia... – respondi

Ele passou a mão no meu cabelo e sorriu.

- Vou pegar uns comprimidos pra você. – ele se levantou e foi em direção a penteadeira, de lá ele tirou três cartelas de comprimidos. – Se estiver com dor de cabeça tome os vermelhos, enjoo tome os azuis e verde para quando a febre estiver alta como agora. – e me entregou as três cartelas. – Vou lá buscar a água.

Ele saiu do quarto e instantes depois reapareceu com um copo de água, ahh ele é tão gentil! Nem parece que me chutou a noite todinha, filho da puta. Ele me entregou o copo de água e eu engoli uma pílula junto com a água.

*toc toc*

Minseok abriu a porta e eu vi o Chanyeol falando não sei o que pra ele, queria ter orelhas grandes iguais as dele pra poder escutar algo que tá a metros de mim.

- Baek! – Minseok se apressou todo – EU TENHO TRABALHO EM GRUPO PRA FAZER, DROGA! – ele pegou a bolsa e trocou de roupa como se fosse o flash, caraio! – CHANYEOL, CUIDA DO BAEKHYUN, ELE AINDA TÁ DOENTE. EU VOU VOLTAR ANTES DE ANOITECER, TRAGO COMIDA! – e saiu do quarto deixando o Chanyeol plantado na porta e eu sem entender nada.

Caralho.

- Vem. – Chanyeol falou

- Pra onde? Tá louco?

- Pro meu quarto, leso. Não vou te deixar sozinho aqui, vem. – e foi pra fora do quarto, me esperando do lado de fora.

Me levantei da cama com uma preguiça do cacete, caralho ele não podia simplesmente me deixar aqui?! Aish...; saí do quarto do Minseok e fui pro quarto do Chanyeol, assim que entrei eu notei que aquela zona tinha sumido. Os papéis e livros que estavam espalhados estavam todos em seus lugares, tudo estava normal e organizado. Meu deus hein... E esse quarto, argh... Chanyeol e Kyungsoo, eca.

Fui andando até a poltrona do Chanyeol mas fui impedido de chegar mais perto porque Chanyeol gritou lá da porta.

- Ei! O que tá fazendo?! Deita na cama, cara!

Me virei e olhei pra cara dele. Mas que porra é essa? Me aproximei dele e encostei a costa da não na testa dele.

- VOCÊ TÁ BEM PARK CHANYEOL?!

Ele fez uma cara de desentendido e calmamente tirou minha da sua testa.

- Você precisa ficar de repouso, deita na cama antes que eu mude de idéia. – e foi andando até a poltrona, onde se sentou e botou os fones de ouvido.

Nossa, eu tô bem surpreso... Ele acha que me tratando assim pra des-dar o tapa que ele me deu? Ele acha que eu não vou contar pro papai? Se ele acha isso ele tá muito enganado. Ele vai tomar muito no cu.

~*~

21h03 “eu vou voltar antes de anoitecer” PORRA NENHUMA! Minseok não voltou e eu já dormi e acordei umas 4 vezes desde que vim pro quarto do Chanyeol. Eu não quero saber de comida, não tô com fome mesmo eu só quero saber aonde o Minseok tá e por que ele não chegou ainda pra eu poder ir dormir no quarto dele. (acho falta de educação entrar no quarto das pessoas assim :c). Chanyeol já entrou e saiu tantas vezes e graças a deus não trocou nem uma palavra comigo se não eu já sei que rolaria briga e mais um tapa na minha cara. Agora ele tá sentado na poltrona lendo um livro e com os fones de ouvido.

Eu sinto que meu sangue coalhou, cara eu não saí desse quarto pra NADA. E além disso, desliguei o celular só pra deixar as pessoas mais preocupadas hehe, vou ligá-lo jaja.

Chanyeol se levantou da poltrona, bocejou e se espreguiçou. Ele deve tá com sono e eu tô impedindo ele de dormir, aish, eu sempre sou um incômodo pras pessoas.

Vi ele ir em direção ao guarda roupas e tirar 3 lençóis de dentro, um ele jogou em cima de mim na cama e o outro ele forrou no chão, como se fosse uma mini cama. Em seguida pegou um travesseiro na cama e se deitou NO CHÃO.

DÁ PRA ACREDITAR?!

- Não vai dormir na sua cama? – perguntei pra ele.

- Não, pode ficar aí mesmo. Se ficar com fome eu guardei o almoço dentro da geladeira, é do esquentar no micro-ondas e comer. Boa noite.

Mano, TÔ COM MEDO.

MAS QUER SABER? ELE MERECE. Vou dormir nessa cama gostosa MESMO, e ele vai dormir no chão, sozinho assim como ele fez comigo. EU TAMBÉM SEI SER MAL, CHANYEOL.

OK, vou dormir, mas antes vou deixar meu celular ligado vai que o Minseok me ligue. Acho que quando o Min chegar eu vou pra lá pro quarto dele.

~*~

23h54 caralho... eu não consigo dormir... Tem algo me incomodando nessa cama... Nesse travesseiro, não sei... Talvez seja apenas pelo fato de eu saber que o Chanyeol dorme aqui, isso me incomoda.

Ponho a mão por debaixo do travesseiro e minha mãe bate em algo grosso e duro. MEU DEUS É UM VIBRADOR. Puxo aquela coisa para minha vista e vejo um caderno grande e grosso aberto em uma página... Ah então era você que não me deixou dormir, safadinho. Olho direito na página aberta e vejo meu nome no meio... Caralho, o Chanyeol escreve sobre mim no caderno?! Aish... Vou ler né, vai que tem um discurso de ódio, posso processar ele depois.

“Querido diário, a partir de hoje prometo ser mais paciente com Byun BaekChato para não dar coisas piores que um tapa na cara dele. Já são 2h da manhã e eu não consigo dormir porque ouço os barulhos de vômito vindo do banheiro, sei que o Baekhyun deve está dormindo mal, não só por estar doente, mas porque eu lembro da época em que eu e o Xiumin dormíamos juntos... Foi daí que surgiu o apelido, ele fala dormindo e eu ficava fazendo "XIU, MIN!". Ele chuta muito também. Apesar de hoje, espero que o Baekhyun fique bem, eu fiz mal em bater nele mesmo que ele merecesse, ele não me conhece como você me conhece pra tirar conclusões precipitadas sobre minha vida, e eu acho incrível que mesmo depois de tanto tempo ainda consigo perder a paciência com esse idiota. Ainda bem que eu avisei o Minseok para chamar um médico... Eu sabia que ele ficaria pior. Acho que vou fazer uns sanduíches antes de sair e deixar para o Baekhyun. Vou trazer o almoço também, já que a mamãe viajou junto com o papai, também vou deixar ele dormir na minha cama hoje. Eu não sei direito o que houve hoje, minha mente será confusa e cercada por dúvidas, eu quero poder dizer para o Baekhyun que eu não me sinto bem com ele aqui por causa da reação que me causa, mas eu não consigo e isso me perturba porque eu não posso deixar que ele fique longe do pai. Acho que amanhã vou falar com o Kris, quem sabe ele me ajude a controlar meus sentimentos ou eu vou acabar matando o Baekhyun. Por favor Deus, me ajude a não matar aquela coisa desgraçada, eu te peço POR FAVOR, deixe o Baekhyun vivo. Boa noite.”

Nossa mano vai se foder, QUEM DIABOS AINDA ESCREVE EM UM DIÁRIO? E ele ta me tratando assim por pena? Aish, eu quero que ele tome muito no cu, sério. Não preciso que ele me trate assim, ele tá sendo forçado a me tratar bem, eu quero mais é que ele me bata mesmo porque aí o papai vai poder ver que o Sr. Perfeito NÃO É TÃO PERFEITO ASSIM.

Senti meu celular vibrando, peguei ele e vi que o Lay estava me ligando, vish, ele só me liga quando tem fofoca.

- Alô?

- Oi Baekkie meu amor! Tudo bem? – Ele perguntou-me 

- Fala logo o que cê quer. Espera mesmo que eu acredite que você me ligou só pra perguntar se eu tô bem?

- Éér que... Sabe amigo, eu tava olhando pro horizonte agora... E veio umas coisas na minha cabeça tipo DO NADA MESMO... e eu queria te fazer uma pergunta assim... Uma pergunta normal...

- Fala logo Yixing!

- É assim... Se por um acaso o seu melhor amigo, tipo assim... Quebrasse a cara da pessoa que você gosta, mas batesse mesmo, arrancasse o couro dele mesmo e fizesse ela parar no hospital... Qual seria sua reação?

- Lay, eu não tô entendendo, seja mais claro!

- OK AMIGO... Vamos SUPOR... que o Tao bateu tanto no Luhan, bateu muito mesmo, tanto que ele foi parar no hospital... Qual seria sua reação?

- Eu não sei... Espera... O TAO BATEU NO LUHAN?

- EI EI EI NÃO DISSE ISSO, ERA UMA SUPOSIÇÃO BAEK PELO AMOR DE DEUS, UMA SUPOSIÇÃO, SU-PO-SI-ÇÃO!

É O QUE?

- LAY SUA CADELA TRAIDORA, DESLIGA ESSE TELEFONE AGORA! – Acho que fora o Tao quem gritou

- TCHAU AMIGO, EU VOU TER QUE... QUE ACALMAR UMA COBRA SE CONTORCEND- PARA DE ME BATER, TAO! TCHAU MIGO! – e desligou na minha cara, vê se pode?!

MANO... Eu tô bem confuso... Mas que porra ele quis dizer com isso?


Notas Finais


Aviso: o próximo capítulo terá muita violência e palavrão kajskhwkwhhw se preparem pra saber o que aconteceu :3
E pra quem ler SNTRB a atualização talvez saia no domingo e na outra sexta-feira sai a att de Lágrimas Inocentes sz ATÉ ALGUM DIA DA SEMANA QUE VEM SZ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...