História Meu Jeff,só meu! - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Tags Hayle, Jeff The Killer, Mansão Creepy, Órfã, Romance
Exibições 122
Palavras 3.085
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Oieeee galera! A quanto tempo não? Então,agr apreciem um capítulo novinho ^^ espero que curtam. Foi mal n ter postado como no cronograma, prometo que foi só dessa vez,agora vou seguir direitinho o cronograma.

Capítulo 10 - Os segredos, as decepções e a dupla personalidade


Fanfic / Fanfiction Meu Jeff,só meu! - Capítulo 10 - Os segredos, as decepções e a dupla personalidade

Eu me vesti para me deitar, coloquei meu pijama, era um shorts cheio de cupcakes e uma regata de alças finas com um enorme desenho de cupcakes (autora: k7,cê curte cupcakes em!- Hayle: A! M-me deixa c-continuar a história!!),logo após eu me vestir me deitei e dormi,logo eu senti que alguém estava sentado ao meu lado. Fiquei assustada e me virei vagarosamente, abri meus olhos e quando vislumbrei aquela figura meu corpo estremeceu. Era um monstro,suas características fisícas lembravam um pouco as de um humano,porém seus olhos eram vazios e perfuravam qualquer outro olhar que os observasse,ou seja,os meus.

Aquela criatura se moveu e me atacou com suas garras, eu desviei desajeitadamente e acabei levando um arranhão no rosto, porém graças a minha regeneração (Autora: cof cof dead pool) minha ferida se curou rapidamente, eu corri pelo quarto inteiro daquela criatura amedrontadora, porém els era rápida demais e me derrubou, começou a cravar sua garra em meu pescoço, como eu estava próxima da penteadeira empurrei a aberração e peguei minha tesoura de cabelos e cravei no ombro daquela figura, ela deu um grito agudo de horror, então eu sai correndo de meu quarto e acabei tropeçando em cima das escadas, caí em cima de alguém que me segurou para não cair. Começei a chorar e abraçei a pessoa sem nem mesmo saber quem era.

???: E-ei! Cuidado Hayle!

Me virei e percebi quem era, sim era o Helen, que retribuiu o abraço.

Eu: D-dedculpe Helen, f-foi sem querer! — Eu disse em meio ás lagrimas —.

Helen: Tudo bem! Não chore, me conte o que houve — Ele disse acariciando meus cabelos —.

Eu: É q-que uma a-aberração e-estava... E-estava sentada ao meu lado em minha c-cama e t-tentou me m-matar!

Helen: Ao lado de sua cama é?? Como era a aberração?

Eu: B-bom, seu corpo tinha algumas características humanas...mas seus olhos... Bem, eram vazios e negros, pareciam corroer minha alma

Helen: Eu sei quem é! O Rake! Ele observa suas vítimas enquanto dormem, e se elas acordarem ele as mata! Porém o Slenderman havia o trancado no porão, e ninguém além dele tem a chave, alguém aprontou algo!

Eu: E-eu poderia ter m-morrido?!

Helen: Sim, infelizmente, porém você está aqui agora, não? Vamos tirar essa história a limpo, vamos ao porão!

Eu: N-não, eu não quero morrer! P-por favor! — Eu o puxei pelo braço mas ele ficou no lugar —.

Helen: Eu não a deixarei morrer! Então vamos, eu te protegerei com minha vida se necessário! — Ele me pegou nos braços como uma princesa e nós chegamos na porta do porão no lado de fora da mansão e me soltou —.

Helen: Vamos entrar!

Eu: T-tudo bem

Nós descemos até a metade das escadas e não conseguiamos ver nada lá embaixo por conta da escuridão, então derrepente eu senti uma mão puxando meus pés e fui puxada para baixo, porém Helen foi mais rápido e me puxou pelo colarinho da regata para cima novamente e me abraçou, eu estava tão abalada que o abracei fortemente.

Enquanto nós corríamos, Rake vinha atrás, então nós entramos na mansão e nos escondemos na cozinha atrás dos armários. Derrepente uma chama muito grande se acendeu dentro de meu coração e eu abri uma das gavetas do armário e peguei a maior faca de cozinha que encontrei.

Helen: O que você está fazendo Hayle?! — Eu comecei a caminhar — Não! Você não vai conseguir matá-lo! Volte! Eu vou te proteger! 

Eu: Não! Eu cansei de ser fraca! A única daqui que não sabe se defender! Quero ajudar! Quero ser útil! Eu QUERO fazer isso! Hahahahahá! Eu VOU!!!! — Comecei a rir e gritar histéricamente, eu estava fora de mim — .

Helen: Não! — Ele tentou me segurar, mas eu fui para cima de Rake, ele tentou me ferir, porém eu o empurrei para o chão e comecei a esfaqueá-lo sem parar, cada facada continha uma enorme dose de raiva! Eu o esfaqueei tanto que perdi a conta, quando me cansei, me levantei e comecei a rir e a chorar. Helen veio me abraçar e me consolar, eu ria nervosamente e chorava. Depois de um tempo ouvi muitos passos nas escadas, eram todos, eles haviam acordado (Autora: Mds! Nem precisava mais,pode cair o mundo q vcs só acordam dps!).

Slender: O que está havendo?! 

Eu ouvi passos e Slender apareceu em nossa frente.

Slender: Você matou o Rake! Como você conseguiu?! Nó tentamos o exterminar durante anos?! Será que... Você herdou mais poderes de seu pai! Hayle! Você é uma ceifadora! Você conseguiu matar Rake!

Eu: C-como assim?! Eu derrubei a faca, e fiquei trêmula, quando minha "ficha caiu" eu comecei a chorar muito e Helen me abraçou novamente, logo após todos vieram até a sala de jantar e viram Rake e minhas roupas cobertas de sangue então se surpreenderam. Logo Jeff apareceu, NÃO! Ele irá ficar bravo comigo!

Eu: J-Jeff! Eu, desculpe, eu estava meio nervosa e precisava de um abraço — Eu me desvencilhei dos braços de Helen e fui até Jeff — Me perdoe por favor!

Jeff: E o que eu tenho haver com isso?! A Nina já me disse a verdade, então não quero mais saber de você!

Eu: N-não! Ela mentiu!

Jeff: Ela não mentiria sobre algo tão sério! E o que ela ganharia mentindo?!

Eu: O-o que?! Você não confia em mim?! Eu cansei de ser seu brinquedo! Você ama todas não?! Então vai para a puta que pariu com seus brinquedos antigos! Eu mudei ok?! Então vai se fuder se quer me tratar assim, só no inferno! — Eu chutei suas partes baixas e ele gemeu de dor com uma expressão assustada —. (Autora: Wow!!!! Hayle é você mesma?! Caramba fófis, pela primeira vez tomou atitude!)

Todos me olharam surpresos e eu fui dormir, eu nem mesmo liguei para o sangue em mim, apenas me deitei e comecei a pensar com raiva da Nina. Eu pensei um pouco e logo ouço um som, quando me levanto para ver o que é sou jogada no chão e meus lábios são tampados junto com meus olhos e logo sinto alguém lamber meu pescoço que estava sujo de sangue.

???: Você quer que eu acredite em você?! Como?! Se eu tenho imagens que provam o contrário?!

Eu: J-Jeff?! O que você está dizendo?! Me largue!

Jeff: Não! Você irá ver essas imagens! — Ele me levantou e me levou pelos cabelos até a cadeira em frente a penteadeira, passou o braço ao redor de meu pescoço e me obrigou a ver algumas imagens em seu celular —.

Eram imagens de Helen me beijando aos pés da árvore... Que eu  havia adormecido mais cedo! Ele me beijou sem minha permissão?!

Eu: Eu estava dormindo aos pés da árvore! Ele me beijou sem minha permissão! Eu juro!

Jeff: Eu tenho provas! EU TENHO PROVAS! VOCÊ ESTÁ QUERENDO DIZER QUE AS IMAGENS MENTEM?! GOCÊ ESTÁ MENTINDO HAHAHAHAHÁ!!!!!

Eu: Jeff! Pára! Volte a ser você mesmo por favor! Esse não é você! 

Jeff: Esse sou eu! Sempre foi! E você mentiu!

Eu: Já que é assim, não me resta escolha, a não ser... — Eu me levantei da cadeira bruscamente e o empurrei para a minha cama, sentei em seu colo e o beijei —.

Jeff: ...mnf... N-não encoste estes lábios poluídos sobre os meus e muito menos sua língua!

Eu: Se são poluídos, são contra minha vontade! E se isso não adiantou, terei que tomar medidas mais drásticas para provar que eu te amo! 

Jeff: O que você está fazendo?! — Eu comecei a me despir em seu colo (Autora: Está quente aqui, não?), eu tirei minha regata e meu shorts, ficando apenas de lingerie. O rosto dele que era pálido, estava ficando corado (Autora: Eu não era assim...), então para aumentar o pulsar de seu coração e acordá-lo daquele tranze eu segurei suas mãos e as coloquei por baixo de meu soutien (Autora: Genteee... O que está acontecendo comigo?! Mas agora fiquem excitados,porém...), eu fiquei corada dessa vez —.

Quando eu fiz aquilo, ele os apalpou e eu fiz um som, depois daquilo ele começou a mudar e então seus olhos voltaram ao que eram antes.

Jeff: Não Hayle! — Ele me derrubou no chão (autora: Sai impecilho!) e eu me assustei — Você não mudou! Essa é sua segunda personalidade! Você não queria perder sua primeira vez! Eu sei, eu fui um idiota... Você ia fazer isso, só para provar o seu amor, você pode fazer isso na hora certa! Me perdoe!

Eu: S-sim... — Minha cabeça começou a girar e alguns segundos depois foi como acordar de um sono profundo. Eu me assustei por estar seminua, no chão e... Com Jeff... Em cima de mim?! Eu o empurrei e comecei a chorar, minhas mãos tinham sangue e minhas roupas no chão também.

Jeff: Calma, Hayle,você matou o Rake, mas foi alto defesa, você não teve culpa! Não chore! — Ele me abraçou gentilmente e acariciou meus cabelos me consolando — Me desculpe, eu só piorei seu estado emocional!

Eu: Você não teve culpa, apenas acreditou porque teve provas concretas — Eu me virei tão rápido da crise de choro, que beijei Jeff, nossas línguas "bailavam" em uma enorme sincronia e então separamos nossos lábios, e nós ofegávamos —.

Jeff: N-nossa, hoje você não teve apenas uma crise de dupla personalidade, e sim mudou muito também — Ele me deitou na cama e me beijou novamente, depois se deitou ao meu lado e nós dormimos —.


No dia seguinte Jeff não estava lá como de costume,então peguei roupas limpas e uma toalha de banho,eu estava indo até o banheiro quando ouvi uma conversa,vinha do quarto de Nina, eu não pude evitar a curiosidade, então fui ouvir.

Nina: Nosso plano só nos levou até a morte de Rake, o que faremos?

???: Eu não sei, só queto ela longe do MEU Jeff

Nina: Nosso Jane!

Então tudo fazia sentido! Jane e Nina armaram para mim ontem á noite! Então eu matei o pobre Rake á toa?! Por culpa daquelas... Daquelas vadias?! Aquilo não seria barato! 

Eu havia me esquecido do meu primeiro dia de "aula", eu corri até o banheiro e fiz minha higiene, depois vesti um vestido rosa choque com estampa de milhares de lacinhos pretos e botas pretas de cano baixo, peguei minha mochila e corri até a sala, fiquei envergonhada por chegar atrasada, porém Cherry e Sally me convidaram a sentar em uma carteira próxima á delas e eu me senti á vontade, nosso " professor" era o Slender e ele nos deu aulas, após a quarta aula ele disse algo que me despertou curiosidade.

Slender: Pessoal, após o intervalo nós iremos fazer o treinamento, agora podem sair por trinta minutos para o intervalo

Eu perguntei para Cherry o que significa o "treinamento" e ela me explicou o porquê dos proxies e tudo mais.

Os proxies vieram, pois eles precisavam de reforços, pois lutariam contra a polícia, detetives e etc. Pois os mesmos estavam desconfiado da mansão creepy e começariam a investigar na semana seguinte, por isso eles os matariam sem deixar rastro, eu então contei a Cherry e a Sally sobre a conversa que ouvi à caminho do banheiro, elas disseram que me ajudariam á pegar aquelas vadias no próprio plano, mas não podíamos contar para mais ninguém, pois seria de surpresa.

A hora do treinamento havia chegado, Slender fez um plano de localização:

Ele usaria Sally como distração (como sempre), ela passaria correndo e rindo macabramente como uma criança. Quando os investigadores corressem atrás dela, Slender mataria os policiais, sobrariam apenas os investigadores e os detetives, que seriam levados por Sally até a mansão. Jeff, Jane, Nina e os proxies ficariam no primeiro andar, eles trancafiam tudo e ficariam á espreita em caso de emergências. Helen, Jack, Jason e Ben ficariam no segundo andar, trancariam tudo e enlouqueceriam eles e por último Cherry ficaria no terceiro e último andar para matá-los.

Eu havia ficado de fira, como sempre, eu ia sair quando Slender me puxou pelas pernas com os tentáculos.

Eu: O-o que foi?! POR QUE ESTÁ ME LEVANTANDO?! AAAAHHH

Slender: Você será nossa "arma" principal, como você é a ceifadora, você irá exterminar, com a ajuda de Cherry todos eles, quero que você fique no lugar mais escuro do andar, você se sentará em uma poltrona vermelha de costas para eles e como no ritual, deverá se vestir com o vestido negro que foi de sua mãe e deverá se banhar com o sangue deles — Ele me colocou no chão —.

Eu: Do que está falando?! Que ritual?!

Slender: Você saberá futuramente

Jack: Slender! Não! Você sabe que ela pode morrer, não?! Não faça isso, ela só voltará por algum...hmf — Slender o calou com um tentáculo —.

Slender: Você sabe que se falar qualquer coisa á respeito disso eu irei fazer você voltar para a sua maldita caixa novamente! — Ele o soltou —.

Jack: O-ok, se acalme, eu não falarei!

O que estava acontecendo?! Ele estava agindo de uma forma estranha (autora: Desde quando um cara super alto, magro, de terno, sem rosto e com tentáculos não é estranho?! - Hayle: Me deixa continuar!), eu tinha que descobrir, porém nós treinamos nossas posições e a aula acabou, fomos para os quartos e Cherry me arrastou até o meu.

Cherry: Ok, vamos planejar algo, já sei! Você deve ter um gravador em seu bolso enquanto tenta ser "amiga" delas, assim elas irão te insultar e você poderá ter provas para mostrar para Jeff, tudo bem?

Eu: Ótimo! Eu o farei agora, você teria um gravador para me emprestar? 

Cherry: Você tem celular sabia? Nós não estamos mais na década de 90

Eu: Sem graça

Eu arrumei tudo e bati na porta do quarto de Nina.

Nina: Quem é?!

Eu: Sou a Hayle, posso entrar?

Nina: Claro querida! Eu estou com a Jane, ela vai adorar te conhecer! 

Eu entrei e vi aquela garota, cabelos negros e ondulados, parecidos com os meus, mas ela usava uma máscara que cobria seus olhos e no lugar eram olhos totalmente negros, e outra coisa, Nina estava com o rosto vermelho, como se tivesse levado um tapa e seus cabelos todos bagunçados, eu tentei perguntar o que aconteceu quando ela começou a gritar histéricamente.

Nina: Pare Hayle! Por favor não! Me ajude Jane! — ela disse isso e Jane deu um tapa fortíssimo em seu rosto, o som poderia ser ouvido fora do quarto — Ahhhh Hayle! Jane socorro! 

Jane: Eu não consigo Nina! Hayle pare de machucar ela — Ela deu um tapa forte em seu próprio rosto — Não Hayle! Pare! Nina! Me ajude a fugir!

Eu: O que?! Eu não fiz nada! O que está acontecendo?!

Nina: Jeff! Nos ajude por favor! Nós falamos que ela é louca! — Nina me deu uma rasteira e me fez cair sobre ela, bem na hora alguém abre a porta —

Jeff: Largue ela! Você mentiu para mim! 

Eu: E-eu juro! Eu não fiz nada!

Jeff: Ah! Não fez?! Então como explica estes hematomas nelas?! Jane está de prova!

Eu: Jeff! Você tem que acreditar em mim! Eu não fiz isso, as duas planejaram isso, elas sabiam que eu viria aqui, eu queria gravar elas me insultando! Eu juro! 

Jeff: Claro, elas também te jogaram encima da Nina! (Autora: Pior que é vdd man)

Eu: Foi exatamente isso, você tem que acreditar!

Nina: Meu rosto está doendo muito, não precisava disso Hayle, por que este ciúme? Nós nunca te fizemos nada 

Eu: Isso é mentira! E eu ouvi a conversa de vocês quando eu estava á caminho do banheiro

Jane: Do que você está falando? Você enlouqueceu?!

Eu: Cala a boca sua vadia! Você merece a morte! — Eu dei um tapa em seu rosto e ela gritou, mas seu grito era mais agonizante do que deveria. Eu senti Jeff me empurrando, eu então bati minha cabeça, consegui ouvir dificilmente um diálogo.

Jeff: Hayle! Não desmaie! Acorde!

Jane: Jeff, meu rosto dói, eu não estou me sentindo bem, lembre-se você foi a causa, me ajude por favor

Jeff: Nina, por favor, chame alguém para ajudar a Jane.

Jane: Eu quero a SUA ajuda, peça para ajudarem a Hayle Nina

Jeff: Tudo bem, venha Jane, irei te levar até seu quarto

Então eu não vi ou ouvi mais nada.

Acordei em meu quarto e vi cinco pessoas, mas Jeff não estava, eu confesso que me descepcionei. Mas pelo menos eles se importavam comigo, lá estavam Jason, Jack, Hellen, Cherry e Sally.

Cherry: O que aconteceu Hayle?! Explique imediatamente!

Jack: Dê um tempo para ela, ela acabou de se recuperar de um desmaio!

Cherry: Ok, um...dois...três, o que houve Hayle?

Eu: Bem, nada demais

Sally: Não, imagina, você apenas desmaiou, normal

Cherry: Foi meu plano não? 

Jack: Que plano?

Cherry: Um plano para desmascarar as vadias

Jack: Deixa eu adivinhar, Jane e Nina?

Cherry: Exato! Elas querem roubar o Jeff da Hayle e o idiota caiu no plano delas como um pato, eu pensava que ele era mais esperto

Jason: Aquele cabeça dura, quando colocam algo na cabeça dele ele não tira, só com uma maneira muito extrema

Sally: Bem que vocês poderiam nos ajudar a desmascara-las

Todos responderam em uníssono que me ajudariam, eu fiquei mais feliz.

Helen: Você já está melhor princesa?

Eu: S-sim, obrigado por perguntar

Cherry: O negócio é o seguinte: Hayle irá pedir desculpas para Jeff e as garotas, como se realmente tivesse feito algo, e para deixarmos Jeff coem um enorme peso na consciência tentaremos arranjar um jeito de provar para ele que elas armaram tudo, então Hayle irá dar um gelo nele e vocês três — Ela apontou para Jack, Jason e Helen — irão "paquerar" ela durante o tempo em que ela dá este gelo, até que Jeff irá implorar pelo perdão dela!

Eu: T-tem certeza que é uma boa ideia?

Cherry: Claro! Vá agora pedir perdão para ele!

Eu: T-tudo B-bem 

Jason: Irei te ajudar a levantar — Ele me deu a mão e eu me levantei —.

Eu: Obrigada!

Eu fui até o quarto de Jeff e ia bater na porta, mas vi um fresto nela, resolvi espiar, logo vi coisas que me fizeram ficar acabada por dentro, Jeff estava sentado ao lado de sua cama, onde Jane estava deitada, ela segurava uma faca próxima ao seu pescoço e ele com uma perto de seu estômago, seus rostos estavam muito próximos, logo ela o beijou e ele a acompanhou. Eu coloquei minhas mãos sobre o rosto e chorei, sai correndo para falar com Sally e Cherry.

Pov's Hayle off

Pov's Cherry on

Hayle estava demorando então resolvi ir atrás dela, quando vejo Ben, ele me segurou pelo pulso.

Ben: Cherry, preciso falar urgentemente com você, eu só penso em você e sim, quero te beijar agora

Eu: Ben... Eu... Eu também, mas agora... — Ele me interrompeu com um beijo apaixonado, meu corpo e mente me obrigaram a continuar, então quando separamos nossos lábios Ben não me deixou falar e me puxou até seu quarto —.

(Autora: Hummmm... Vai rolar,mas coitada da Cherry,ela tbm tem direito)

Continua...




Notas Finais


Bom gente, depois de muita espera aí está, foi mal pela demora, compensei isso com muitooooo capricho nesse cp. Coitada da Hayle, ela sempre se ferra


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...