História Meu lindo Gatinho - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Daichi Sawamura, Koushi Sugawara
Exibições 100
Palavras 916
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá!
🎉Primeira Fanfic sendo postada🎉
(de autoria toda minha no caso)
Eu sempre leio as Notas do Autor e realmente as acho divertidas então gostaria de transmitir o mesmo sentimento, o que pode não estar dando certo. Mas independente, estou feliz, por ter escrito esta Fanfic de um shipp que tenho muito amor e principalmente por ter postado.
Gostaria de agradecer minha mãe que sempre me falava para escrever e postar! Obrigada Mãmãe !!!!! (sim, "mamãe", sou o bebezão dela)
Espero que tenham uma boa leitura! Até as Notas Finais !!!!

Capítulo 1 - Não chegue mais tarde.....


Hoje realmente não é um dia de sorte, além de sair tarde do treino de vôlei, o qual sou o capitão do time, está chovendo, e muito! Ainda deixei a porra do guarda-chuva em casa, maldita hora que não escutei Suga e seus instintos, mas o que podia fazer?! O dia estava lindo com aquele Sol maravilhoso, não esperava que uma hora para outra o tempo mudaria drasticamente. E agora aqui estou eu correndo pelas ruas, que nem um maluco, para não chegar mais tarde em casa, porque molhado eu já estava. 

Abro a porta todo ensopado, rezando para que não ficasse resfriado, encontrando meu apartamento todo apagado, sem a presença de Suga, estranhei, porém meu foco era maior e dei continuidade no caminho para o banheiro, só precisava disso e um bom descanso.

Jogo minha mochila na sala mesmo e vou tirando a roupa, a deixando no caminho, mais tarde receberia reclamações, mas não liguei. Enfim o tão esperado banho, tomei uma ducha quente, relaxando meus músculos e mente, era como um prêmio. Estava tão extasiado com as sensações que levei um susto quando senti mãos me abraçarem por trás.

--Pensei que não voltava hoje-- usou o tom manhoso que só ele sabia fazer.

--Desculpe-- viro-me de frente para o mesmo, reparando que também estava nu, e o abraço --Não queria chegar tarde-- desposito um beijo em sua testa e faço um cafuné em seus cabelos e orelhinhas, ouvindo um ronronar em resposta. 

--Daichi-- e então me olha com aqueles olhos, carregados de desejo, eu sabia o que ele queria, e ia fazer pelo meu gatinho.

Beijo sua boca e sinto a urgência no contato, percorro minhas mãos por toda a extensão de seu corpo, parando na bunda, as apertando e desferindo um pequeno tapa, que foi respondido por um baixo gemido, contido pelo contato dos lábios. Afasto-me do mesmo, escutando um resmungo. 

--Calma gatinho, só vou desligar o chuveiro-- assim o faço e volto a prensar ele no azulejo frio do banheiro. --Vou cuidar direitinho do meu lindinho-- e então ataco o pescoço, dando chupões e mordidas, sendo recompensados por aqueles gemidos contidos.

--Da-Daichi... Hm...-- resmunga todo manhoso tendo minha atenção para si-- Vamos lo-logo com issso-- fala corado.

--Como meu gatinho é apressado! Não se preocupe, acatarei seu pedido-- sussurro a última frase e mordo sua clavícula, sentindo ele se arrepiar. 

Ainda prensando, o pego no colo e sinto suas pernas circularem em mim, fazendo nossas ereções se chocarem, e ambos gemerem em antecipação. Com uma mão livre, vou de encontro com o falo desperto do mesmo, começando uma leve masturbação, sentindo suas unhas cravarem em meus ombros e ouvindo baixos gemidos. 

--Não se contenha Koushi-- o chamo pelo nome, que parece ter gostado.
Com tempo em que vou aumentando o ritmo, os gemidos também vão crescendo. Começo a distribuir chupões e beijos por toda a extensão de seu pescoço, marcando a região sensível.

--Da-Daichi... Ah-h es-estou qua- --paro os movimentos e posso escutar baixas reclamações. 

--Você só vai gozar comigo dentro-- digo de forma autoritária fazendo o corar --Agora chupe, gatinho-- dou dois dedos para ele, e sinto sua língua circular os mesmo, com seus olhos fixos as meus e naquela cena tão erótica sentia minha ereção aumentar e implorar para meter logo nele.

Assim que achei que estivesse bom, tirei os dedos de sua boca e enfiei um dedo em sua entrada, depois o outro, fazendo movimentos de tesoura para alargar um pouco, mesmo não sendo nossa primeira vez, Koushi ainda era incrivelmente apertado, e isso me levava à loucura. Retirei os dedos e me posicionei, estocando de uma só vez, escutando um gemido sôfrego por parte do menor, para distrair comecei um beijo doce, transmitindo carinho para o ele.

--Pode se mexer --rebola de leve --Por favor-- e me olha nos olhos, sinto toda aquele desejo emanando por ele e começo as estocadas, devagar mas fundas.

--Droga Koushi! Você é tão apertado, tão fodidamente apertado -- falo rouco rente às suas orelhas.  

Como forma de me repreender pelo palavrão ele desfere um pequeno tapa em meu peito, o que por minha vez respondo rindo e selando nossos lábios. 

O banheiro estava quente o a única coisa que era escutada era o som de nossos corpos se chocando, e nossos gemidos. Começo uma masturbação em Suga que geme mais e rebola de encontro com o meu pau.

--M-mais Dai-Daichi...Ah-- implorava entres os gemidos e eu não desobedeci nenhum dos pedidos, indo cada vez mais rápido e fundo, encostando no ponto precioso de Suga, que o fazia quase gritar de tanto prazer. 

Pouco tempo depois chegamos ao orgamos ele primeiro e com mais algumas estocadas também chego, me derramando em seu interior. 

--Acho melhor tomarmos um banho -- coloco Kooshi no chão e ligo o chuveiro, nos lavando. 

Quando já estávamos na cama, devidamente vestidos, sinto um tapa em meu braço, abro os olhos e vejo um Suga com carinha emburrada. 

--Algum problema gatinho?-- o olhei divertido. 

--Você chega tarde e ainda deixa aquela bagunça na sala!-- faz um bico lindo, o qual não resisti e beijei, logo abraçando aquela criaturinha o qual amava muito.

--Te amo Koushi-- sorri verdadeiramente olhando em seus olhos e pude notar um tom rosado em suas bochechas. 

--Te amo Daichi-- responde ainda com um biquinho mas que logo some e se aconchega melhor em meus braços --Não chegue mais tarde em casa...--

Vejo seus olhos fechando e se entregando ao sono, beijo sua testa e o observo até me render também, desejando nunca me separar do meu lindo gatinho.


Notas Finais


À você que leu até aqui, muitíssimo obrigada !!! Se você também gosta desse shipp, me mande uma mensagem, certeza que seremos muito amigos !!!!
Um grande BEIJONAS, cupcake.
(Críticas construtivas são muito bem-vindas)

~pretendo escrever mais fanfics dos shipps de Haikyuu!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...