História Meu Main Dancer - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Dança, Kaido, Kaisoo, Menção Chanbaek, Musica, Romance, Sookai, Yaoi
Exibições 25
Palavras 1.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei!!! Nossa essa coisa de escrever é bem difícil hein...rs
Espero que gostem desse capítulo, o Soo e o Nini ainda vão se esbarrar muito ainda, mas vamos a história né. bjs

Capítulo 2 - Você de novo?


Fanfic / Fanfiction Meu Main Dancer - Capítulo 2 - Você de novo?

Visão do Jongin

Após meu solo saí do palco e não retornei para as apresentações finais, estava me recuperando de uma pequena lesão no tornozelo esquerdo e não podia força-lo por muito tempo, fiquei no camarim até que o show acabasse. Meus amigos e integrantes do grupo saíram eufóricos do palco, todos falavam o quanto tinha sido maravilhoso estar com as fãs e que talvez esse tenha sido o melhor show desde o debut, sorri animado, estava feliz em ver que todos tinham se divertido, havia uma aura maravilhosa no show de hoje e senti que coisas boas estavam por vir.

Me afastei do grupo, vesti um moletom com capuz, e uma máscara para tampar a região do nariz e lábios, então me direcionei a uma cafetaria que não ficava muito longe dali.  Era minha cafeteria preferida, lá havia uma torta de morango maravilhosa e sempre que podia eu dava uma fugidinha para poder saboreá-la. Cheguei no local e senti aquela sensação aconchegante que lembrava a casa da minha mãe, caminhei até o balcão e o atendente sorriu para mim, ele sabia quem eu era e guardava segredo, acabamos virando grandes amigos. Eu nem cheguei a fazer o pedido e aquela torta maravilhosa de morango encontrava-se no meu campo de visão, meus olhos brilharam de ansiedade, peguei a colher cortando um pedaço da torta, quando ia direcioná-la a minha boca um rapaz sentou ao meu lado, mas não foi isso que me fez paralisar e sim o fato dele ter pedido a mesma torta que eu estava prestes a saborear. Eu não sou nenhum tipo de maluco, mas ao ouvir aquela voz melodiosa fazer o mesmo pedido, algo em mim se aqueceu, e sem pensar eu me direcionei a ele e disse:

- A torta de morango é maravilhosa, eu sempre venho aqui para come-la.

O rapaz ao meu lado paralisou quando virou para ver quem tinha dito aquilo, ele me olhou por um tempo sem saber o que dizer e então seus lábios se moveram lentamente pronunciando meu nome.

- Kim...Kim Jongin? – gaguejou um pouco.

Rapidamente pressionei meu dedo indicador em seus lábios e pedi que fizesse silencio, o rapaz quase gritou meu nome e todos nos olharam, tivemos sorte de não haver nenhuma fã no local, senão eu estaria encrencado.

- Sim sou eu, mas como me reconheceu? Eu estou bem disfarçado na verdade...

- Desculpe, não é como você estivesse irreconhecível, seu olhos te entregam...e... – ruborizou.

- Meus olhos, o que tem eles? – disse de forma curiosa.

- Eles são escuros, e, profundos...me desculpe – Eu não entendia porque o pequeno estava pedindo desculpas, estava pronto para responde-lo quando meu amigo Suho ligou.

 

Chamada do Suho

- Kim Jongin, onde você está?

- Estou naquela cafeteria, eu sempre venho aqui, você sabe...

- Então trate de vir logo pra cá, o manager está louco procurando por você, todos entraram na van, e não fomos embora porque o senhor Kim Jongin não está aqui. – disse de modo repreendedor.

- Aish ok, já estou indo, eu só vou terminar de comer minha torta. – Disse totalmente bravo.

Chamada encerrada

O rapaz ao meu lado ficou calado enquanto comíamos aquele pedaço do céu, e eu só me preocupei em me apressar, sabia que seria repreendido quando chegasse na van. Terminei de comer e fiquei olhando aquele ser de pele branca e lábios cor de rosa, porque eu sentia tanta vontade de ficar ali?  Levantei e dei uma tossida para chamar a atenção do pequeno.

- Eu preciso ir, é ...

- Do Kyungsoo. – disse baixinho

Peguei um guardanapo, deixando um pequeno recado ali, dobrei-o, estendi minha mão para que o menor apertasse e me despedi, ele ficou parado com um olhar confuso e eu dei um breve sorriso saindo do local.

 

Visão do Kyungsoo

 

Não imaginei que encontraria o moreno ali, fiquei totalmente sem jeito, agradeci quando ele foi embora, não queria passar mais vergonha. Mas também fiquei chateado, era ele ali não era? o rapaz que dançou maravilhosamente no show? eu devia ter reagido, dito o quanto amei aquela sua apresentação, eu poderia até pedir um autografo, mas fiquei paralisado com sua presença. E aquele sorriso? Meu deus como alguém pode ter um sorriso tão lindo? Isso devia ser considerado um crime. Após alguns segundos recuperei o ar e a consciência, notei que o moreno havia deixado um bilhete em minhas mãos, nele dizia:

 

“Você fica lindo ruborizado,

Gostaria de te ver novamente.”

 

Meu coração disparou ao ler aquilo, como assim? o homem mais amado da Coreia disse que gostaria de me ver novamente? Eu estava pronto cair duro no chão, fazia muito tempo que ninguém se interessava por mim, já nem sabia o que era beijar, e então aparece um moreno lindo desses, e pior, ele era extremamente famoso. Eu devia estar sonhando, me belisquei algumas vezes pra ter certeza que não estava delirando, li o bilhete umas cem vezes, mas a cada vez que lia ficava claro que tudo aquilo era real.

 

 

Semanas depois...

 

Algumas semanas passaram desde aquele encontro, eu estava tão ocupado que não pude ir a cafeteria, e mesmo que quisesse não tinha certeza que o encontraria, não conseguia parar de pensar no moreno, toda vez que ia deitar a visão dele dançando vinha a minha mente, aqueles movimentos precisos somados ao seu corpo escultural faziam com que minha mente viajasse, como seria tocá-lo? Como seria beijá-lo?

Faltava cinco minutos para acabar o expediente e finalmente eu iria para casa. Decidi passar naquela cafeteria só para comer um pedaço da torta de morango, afinal Jongin tinha toda razão, sem dúvida era a melhor torta que eu tinha comido em toda minha vida, era como se eu entrasse no paraíso toda vez que a comesse. Entrei esperançoso no local, esperando encontrar o moreno ali, mas após dar uma volta de 360° graus notei que talvez tudo aquilo fosse minha imaginação, talvez ele apenas estivesse brincando comigo. Fiquei decepcionado, fiz o pedido e comi de forma silenciosa, ao terminar esperei alguns minutos, mas talvez o moreno não fosse aparecer. Agradeci o atendente, afrouxei a gravata que a tempos me incomodava e rumei a saída. Eu devia estar sem sorte naquele dia, mal saí do local e minha maleta abriu completamente – Deus o que eu fiz pra merecer isso? – agachei para pegar os documentos, notei uma pessoa próxima a mim tentando me ajudar, levantei o olhar e...

 

- Kim...Kim Jongin? – Devia estar sonhando.

- Porque parece surpreso toda vez que me vê? – Disse abrindo um sorriso radiante e quase inocente.

 

 

 


Notas Finais


Então é isso, ainda vou desenvolver esse relacionamento, e acho que essa fic vai render muitos capítulos ( não previ isso), será que vocês vão me acompanhar até o final dela?
Espero que tenham gostado, até o próximo cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...