História Meu melhor amigo - Min Yoongi - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags Amor, Drama, Melhores Amigos, Min Yoongi, Revelaçoes, Romance, Segredos, Sexo
Visualizações 58
Palavras 1.603
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem <3

Capítulo 3 - Revelando


Fanfic / Fanfiction Meu melhor amigo - Min Yoongi - Capítulo 3 - Revelando

Yoongi On 

 

Flashback On

 

Estava jogando videogame quando ouço um caminhão chegar o que me desperta curiosidade mas finjo não me importar; estava jogando GTA mas eu não conseguia sequer mover o boneco pois a minha curiosidade falava mais alto dentro de mim, desligo o videogame e fico observando a tela preta até que após um tempo decido ir checar, quando aparece caminhão por aqui é sempre gente se mudando e pelo que eu vi na janela, alguém estava se mudando para a casa ao lado. Saio de casa e fico observando o movimento com uma moça e um moço levando caixas para dentro da casa até que escuto a moça gritar chamando por uma Elen que provavelmente era sua Irmã ou sei lá, mas não. De dentro da casa rapidamente sai uma garota que aparentemente tinha a minha idade e realmente era muito bonita e por isso fui até a moça que não tinha nenhuma aparência de coreana e que ao notar minha presença sorrio abertamente 

 

?: Olá garoto...como vai? 

 -Me chamo Min Yoongi 

?: Me perdoe se eu errar algo é que vim do Brasil junto com minha filha...a Elen 

 -Como se chama? 

?: Me chamo Jessica 

 -Você é minha vizinha 

Jessica: Jura? Isto é magnífico...quantos anos você tem?

 -Eu fiz dez um dia desses tia 

Jessica: Jura? A Elen ainda tem nove e com certeza ela adoraria te conhecer mas uma pena que ela não fala ainda o seu idioma, hum...Yoongi...eu não posso ficar aqui conversando muito me perdoe 

 -Não se preocupe...eu vim ajudá-la 

Jessica: Que cavalheiro da sua parte...mas não sei não..-eu a interrompo-

 -Não tem problema tia...eu vim por livre e espontânea vontade 

 

Após um tempo finalmente consigo fazer com que ela deixasse e levando algumas caixas pequenas a ajudo tranquilamente, algumas vezes via a tal da Elen e ela era realmente bem bonita porém uma pena que não sabe o que eu falo, espero que com um tempo possamos ser amigos 

 

Cinco meses depois...

 

Aqui estou eu na escola com a Elen, ela já aprendeu bastante e já conversamos muito mas as vezes ela se complica o que me dá vontade de rir mas eu não conseguia zombar dela, eu sempre a ajudava da mesma forma que ela fazia comigo, ela é paciente e uma ótima pessoa, seus olhos brilham e seu cabelo mexe com o vento, mamãe disse que eu sou novo demais pra saber o que é paixão mas pra mim paixão já tem nome, minha melhor amiga Elen. Ela me fazia carinho e brincávamos bastante quando estávamos em sua casa, a mãe dela, a Jessica, me deixa até dormir lá com ela o que é bom porque as vezes fingimos estar dormindo só pra quando ela dormir a gente começar a brincar, a Elen era tão linda e eu me sentia apaixonado por ela mas não sabia se ela também gostava de mim o que era ruim mas eu não me importava, eu já gostava demais dela pra pensar nisso.

 

Flashback Off

 

Minha infância e adolescência foi completa totalmente por ela, seu sorriso, seus olhos, seus cabelo, tudo nela era impressionante e não era interessado nela por ser brasileira e sim por ela demonstrar amor por mim todo esse tempo mas eu fui idiota demais pra não perceber que não era apenas amor de amigo. Eu me sentia tão triste porque se fosse inteligente eu a teria ao meu lado sendo mais que amiga, eu a amava e não sabia como explicar aquilo pra ela mas de alguma forma teria que falar e rápido. 

Já era quase meio dia do domingo mas eu sequer parava de circular meu quarto desde às 8:00 da manhã, eu estava tentando arranjar de alguma forma falando comigo mesmo pelo espelho como eu iria falar que gostava dela, o que eu iria vestir? qual perfume eu iria usar?. Eu já estava destinado de na segunda após a escola eu falar tudo pra ela e tudo estaria correto, tudo ficaria organizado, eu diria o tal segredo e com isso talvez ela dissesse o que sentia, talvez não fosse o que eu queria mas mesmo assim, se ela falasse que já me amou um dia até me faria feliz, na verdade a este momento eu estou tão feliz mas ao mesmo tempo tão nervoso, eu soava frio e como disse anteriormente, sequer parava em um canto.

Meus pensamentos são totalmente interrompidos com minha mãe me chamando para almoçar e por mais que eu não quisesse eu fui obrigado porque minha mãe cuidava muito da minha saúde e detestava quando eu não comia. Desço e já sentado de frente a mesa começo a colocar minha comida mas o que eu iria falar pra ela não saía da minha cabeça, martelava forte então coloquei pouca comida porque sempre que estou assim não, nervoso, não costumo comer muito. Comemos em silêncio e para que minha mãe não falasse nada comigo eu digo que vou para a casa da Elen, coloco meu prato na pia e vou para a casa da minha menina e quando chego lá a Jessica quem atende 

 

 -Tia....como vai a senhora?

Jessica: Min Yoongi...eu vou ótima e com você meu anjo...entre por favor 

 -Vou bem obrigado -falo enquanto entrava na casa- onde está a Elen? 

Jessica: Está no quarto, vai lá 

 

Assenti com a cabeça e apenas fui, nervoso como mais cedo, começo a subir as escadas e por fim, ao chegar na porta do seu quarto, abro e rapidamente tranco em silêncio após notar que a mesma estava deitada em sua cama escutando música de fones e com olhos fechado; sem pensar duas vezes vou até ela e pulo encima da mesma fazendo-a se assustar e abrir seus olhos e tirar seus fones rápido 

 

Elen: Você está louco garoto?

 -Eu já sou -sorrio e começo a lhe dar vários beijinhos em seu rosto-

Elen: Isso eu notei há tempos, e pare de me dar beijos -fala recuando-

 -Eu quero te perguntar uma coisa? 

Elen: Pergunte 

 -O que uma garota mais gosta em um homem?

Elen: Que ele seja ele mesmo, que demonstre e ame a garota...-a interrompo-

 -Eu já decidi o que eu quero -recuo ficando de joelhos de frente a ela- eu realmente estou apaixonado 

Elen: Por quem?

 -Eu vou te contar tudo amanhã...vou falar para a garota tudo amanhã -ela me olha feio- o que foi? 

Elen: Hum...nada...eu só estou com fome...está afim de comer?

 -Não...eu acabei de almoçar 

Elen: Então desce comigo e depois quando eu terminar de comer a gente faz alguma coisa 

 

Concordei e assim fomos. Ela coloca seu almoço e calmamente começa a comer enquanto eu apenas a observava, eu realmente estava decidido dos meus sentimentos, eu realmente a amava e com certeza iria lhe contar tudo amanhã, eu espero que nada dê errado. 

Assim que ela termina de comer decidimos assistir um filme no cinema e quando ela termina de se arrumar —vulgo colocar um casaco— a gente vai caminhando. Chegando lá, compramos os ingressos para assistirmos um filme de ação que era um dos meus gêneros favoritos e enquanto o filme não começava a gente optou ficar andando por aí; de mão dadas, passeávamos e conversávamos, estar com ela era a melhor coisa e certamente será sempre!. Quando dá a hora de irmos, compramos a pipoca e entramos na sala, o filme passava mas eu nem conseguia prestar atenção, a minha melhor amiga estava ali e pela segunda vez em toda a nossa amizade, estou apaixonado novamente. Vê-la prestando atenção no filme era engraçado, ela as vezes ficava de olhos arregalados e a cada ação do filme, ela abria a boca em formato de "O" que com certeza vê aquilo era bem melhor que o que estava passando na tela grande.

O filme depois de horas acaba e ela sai animada junto comigo da sala, finjo ter me importado com o filme que na verdade olhava poucas vezes, enquanto ela, falava sua opinião sobre cada detalhe do que havia acabado de assistir, eu quem gosto do gênero mas ela quem fica empolgada. Fomos até a sorveteria e lá compro dois sorvetes pra gente, ela sorria feito uma criança e não irei mentir que também me sentia um bobo. 

Andamos mais uma vez pelo shopping inteiro até que percebemos que já estava tarde e por causa disso acabamos indo pra casa, no caminho eu olhava várias vezes pra ela e ela pra mim, parecíamos um casal apaixonado, mas nem tanto, ela parecia ter...medo?!Medo de assim como eu, mostrar seus sentimentos?; Aish, espero que tudo amanhã se resolva.

Demorou um pouco mas finalmente chegamos na casa dela e eu a deixei em casa que assim que abriu a porta sorriu pra mim e por impulso eu a beijo mas a mesma sequer recuou, porém, fez o contrário e retribuiu, seus lábios doces em contato com o meu parecia uma das oitavas maravilhas do mundo, sua língua combatia contra a minha fazendo uma guerra o que era bom, suas carícias em minha nuca me relaxava e ao mesmo tempo me dava arrepios, ela beijava tão bem, ela me fazia tão bem.

Cessamos o beijo por falta de ar e ela me olha semblante assustada mas sem falar nada apenas saio andando depressa indo em direção à minha casa. Chegando lá, vou direto para o meu quarto e ao entrar, fecho o mesmo e me jogo na cama.

Eu não consegui me controlar, seu sorriso me faz perder a cabeça de uma forma absolutamente estranha que eu não sabia explicar, eu a amava e rezava para que fosse recíproco 

 

"Por favor, que dê tudo certo amanhã"


Notas Finais


Desculpa qualquer erro ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...