História Meu melhor amigo [Hiatus] - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Romance
Visualizações 120
Palavras 866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente eu não sei, se amanhã tem capítulo, pós eu tenho provas.

Espero que tenham gostado.

~ desculpe os erros ,

Gente é normal você está lendo lemon, no meio da aula de matemática.

Capítulo 17 - "A dor as vezes precisa ser sentia.''


 eu acordei abri meus olhos lentamente, por causa da claridade logo vi, O Alex, e a Juliana sentados na minha frente, chorando.


- o que aconteceu?- perguntei me sentando na cama.


-Isa!- falou a Juliana me abraçando.


-Bem, supostamente, você se afogou. -Alex falou se sentando ao meu lado.


-Eu me lembro de estar bêbada perto do lago...eu ia me levantar, aí eu senti duas mãos me empurrando.


-você viu quem foi?- Juliana falou, e eu neguei com a cabeça.


-Mas quem me salvou?- perguntei e os dois ficaram calados.-Eduardo?- perguntei ne um sussurro.


-não ele estava a com a gente, na hora que você gritou.


-Então temos dois mistérios para resolver.- falou a Alex .


-Como assim dois.


-vem Isa, a gente também tem que saber quem te empurrou.- falou Juliana 


-Se a Mia não estivesse se pegando com o Eduardo, eu causaria ela...- Alex se calou ao perceber o que tinha falado.


-Eu quero ir embora.- falei me levantando.


         ~ Quebra de tempo~



   Nesse momento eu estou no carro do meu pai com o Alex, indo pra casa.

      O diretor cancelou a viagem por conta dos acidentes. O que resultou, todos zangados comigo. Mas o que eu posso fazer né?


-Filha, você tá bem?- perguntou meu pai parando no sinal.


   Pra falar a verdade eu estava mais mau por ter brigado com o Eduardo do que ter quase morrido. PARA ISA!


-tô sim só foi o susto.- Eu falei e o Alex me abraçou.


-Sabe o Eduardo, estava realmente preocupado com você.- Alex sussurrou no meu ouvido.


-Vem cá, por que a Juliana não veio com a gente em?- falei mudando de assunto.


 Ele suspirou com uma cara de negação.


-Ela disse que tinha que ir direto pra casa por que ela tinha que ajudar a mãe dela.


          ~~cinco minutos depois~~


   A gente tinha chegado um frente a minha casa.


-Filha não saia de casa, de noite a gente tem que conversar.- ele falou saindo com o carro.



    Eu entrei em casa, Alex foi atrás de mim, olhando a casa .



-Alex, como anda a sua relação com o Luiz?-   falei subindo as escadas.


-era sobre isso que eu queria falar com você. - ele falou 


-fala.


-O Luiz... pediu pra eu passar a noite com ele.- ele falou brincando com as mãos.


-...você quer dizer...tranzar com você? 


-sim!- ele falou com um sorriso bolo no rosto.


-Mas você tem certeza? Olha Luiz você conheceu ele outro dia.


-sim, eu vim pra você me dar uns conselhos.


-Eu não sou a melhor pessoa pra isso, mas se você realmente o ama, e ele também te ama, só vai!- falei e rimos.



Nós passamos mais ou menos 2 horas vem "supernatural" e comendo pipoca.


Até que o Luiz ligou pra ele.


-o que ele queria? 


-Ele quer que eu vá pra casa dele.- ele falou animado.


-só vai!


    Eu fiquei mais um tempo no sofá, até meu pai chegar.


-FILHA, ABRE A PORTA TÁ CHOVENDO.


   Eu abri a porta e meu pai estava todo tentando se proteger da chuva. 


-ainda bem que você chegou.


-sim filha a gente tem que conversar.


-fala, você tá me assustando.


-Isa, eu vou ter que fazer um trabalho em Nova York, e eu não vou poder deixar você aqui. A gente só vai passar um mês.


-Eu não vou! Eu não vou deixar meus amigos de novo por sua culpa. Eu não vou deixar o Edu...


-Filha entende.


-NÃO!


-Isa eu não estou pedido sua opinião, já está decidido.


-EU NÃO VOU!- gritei subindo pro meu quarto.


    Eu entrei e tranquei a porta.

Fiquei na cama, pensando no que ele tinha me dito. Que nem percebi na hora que eu dormi.


            SONHO ON


-Isa eu sabia, ainda bem que eu não deixei o Eduardo com você. Você só vai magoar ele de novo.


-não.


-sim, você é uma pessoa insegura. Você só vai fazer mau pra ele.


-Não, eu amo-


- não, ele tá melhor comigo. Você já fez muito mau pra ele, você já o deixou uma vez, e vai deixar de novo.


-NÃO.


         SONHO OFF 


-NÃO...


Eu acordei chorando. Eu me levantei o mais rápido possível. Fui pro banheiro.

   Eu fiquei pensando no meu sonho.

E aquilo era verdade.  Eu vi uma lâmina um cima da pia, por impulso eu a peguei.


-Já faz tanto tempo que eu não faço isso.- sussurrei pra mim mesma.


Sem pensar muito eu eu fiz dois corte no meu braço e fiquei olhando pro meu braço sangrar. A dor Que eu estava sentindo não era maior do que a culpa que eu estava sentindo.


  "A dor as vezes precisa ser sentida."


  Eu me levantei do chão.  Fui pro meu quarto, entrei no closet, vesti um Moletom, e um short curto.

  Eu comecei a chorar, estava com medo, a tempestade estava forte, e o Edu não estava comigo.

 Me deitei.



     [09/02. Ter]


  Eu acordei com o meu braço doendo mas eu não liguei muito.


   Fui tomar banho. Fiquei uns 10 minutos debaixo da água.


Até que eu decide ir me vestir.


Botei o meu uniforme, com um Moletom por cima.


Desci peguei uma maçã. Talvez meu pai tenha me chamado mas eu não liguei.




Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Comentem o que acharam

Me mandem nomes masculinos e sobrenomes masculinos que vocês gostem. Obrigada de nada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...