História Meu melhor amigo - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Romance
Exibições 42
Palavras 598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi gente espero que gostem.

Desculpem os erros.

Capítulo 18 - Que fofa, tá corada .


  Cheguei na escola. Fui direto no eu armário. Peguei meu livro de inglês, biologia e química.


   Fui direto pra sala de aula. Agora tinha aula de inglês. 


 Sentei na terceira cadeira da última fila.

Como a Juliana nem o Alex tinham chegado, eu coloquei o fone e deitei minha cabeça, na cadeira.


...


-ISABELLA!- Falou alguém me cutucando.


-Que?- falei tirando o fone


-você estava prestando atenção?- perguntou a professora de inglês. Eu acho que dormi demais.


-Claro.


-Então fale como você está se sentindo hoje em inglês.


-Alone.- todos riram.


A professora fez um sinal com a cabeça como negação.


-Você é muito louca sabia?- falou a Juliana. Atrás de mim. 


-eu sei.


          ~ Quebra de tempo ~


- Você viu o Alex, Juliana.- perguntei guardando os livros e tirando o horário.


-Não desde ontem. 



   Era educação física. Eu estaria calma se eu pudesse fazer a aula de Moletom mas eu não posso. Eu tenho que vesti uma blusa sem manga.



-O que você tem Isa?- perguntou Juliana  ao perceber o meu nervosismo.


- nada. Só vamos.

  A gente entrou na quadra, a professora já estava lá. Tava na hora de dar uma de atriz .


- A gente, eu não estou me sentindo bem.-falei aproveitando, que eu era uma boa atriz.


-O que você tem Isa?- perguntou a professora botando a mão na minha cabeça.


-Não se "fessora" eu tô tonta.-Eu falei, e pude ver a Juliana rir. Eduardo me olhava com uma cara seria.


-Juliana, leva ela na enfermarias mim.- a professora falou e a Ju do concordou com a cabeça.


-Deixa que eu levo professora, a Juliana tá gorda tem que fazer exercícios físicos.-falou Eduardo se aproximando.


-EI!


-é verdade Juliana. Já pra quadra.- falou a professora.


-Eu posso ir só.- falei saindo da quadra.


-Que nada eu vou com a minha "amiguinha" linda.


   A gente andou até a enfermaria. 


-Isa, você vai continuar assim comigo?  -   falou ele segurando o meu BRAÇO. Porra.


-tô "ótima"  mas eu acho que você não deveria falar com uma criança como eu!  -   falei entrando na enfermaria.


-você não acha que tá sendo infantil demais.


-Eduardo, Vai pra PURA que Pariu, vai.


  Falei empurrando ele para fora da enfermaria.


-Não obrigada, lá não tem com quem eu satisfazer as minhas necessidades.- ele falou em um tom de brincadeira .


-Jura, então vai procurar a puta, ou, sorry. A Mia.


   Ele não me respondeu. Simplesmente agarrou o meu braço, e empurrou contra a parede, deixando nossos corpos colados.


-me larga. -  falei corando.


-Que fofa, tá corada. - ele começou a rir.


E foi chegando nossos rosto, cada vez mas. Eu não podia me mexer pois ele estava me segurando com força.


 Eu acho que tinha 5 centímetros de distância da minha boca e da dele.

Confesso que eu estava gostando.


  A minha respiração estava pesada.

Eu jurava que a gente ia se beijar, mas a porta tinha que abrir.


 Eu o empurrei, e era a infermeira.


-senhorita, isabella, eu estou atrapalhando.


-Não eu já estou melhor, eu vou pra casa.-falei saindo de perto do Edu.


   Eu sai da sala, e seguir até a saída .

Eu ainda tenha que convencer meu pai, a ficar aqui.


...


-Pai?-  perguntei entrando em casa.

Ele estava sentado no sofá.


-Filha, a gente tem que conversar.


-fala.


-Eu... conversei com uma amiga, ele disse que você pode fica lá,  eu também falai com o meu chefe, pra reduzir de 5 meses para 1 mês.- ele falou e eu o abracei.


-OBRIGADA, BRIGADA, PAIZINHO.


-Nunca vi alguém também feliz por que vai ficar longe do Seu pai.


Notas Finais


Comentem o que acharam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...