História Meu Melhor Amigo Gay - (Imagine JungKook - BTS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Amigo, Gay, Hentai, Jikook, Jungkook, Lemon, Melhor Amigo, Yaoi, Yuri
Visualizações 49
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eae gal
Turo bom com oceis?
Enton, eu tava meio q com sdds de escrever fics, então
EU VOLTEI PORRA
[~]aplausos
Enfim, deu de enrolar, vamo logo pro cap kjk

Capítulo 1 - Capítulo 01 - O novo namoradinho do JungKook


Fanfic / Fanfiction Meu Melhor Amigo Gay - (Imagine JungKook - BTS) - Capítulo 1 - Capítulo 01 - O novo namoradinho do JungKook

Capítulo 01 - O novo namoradinho do Jungkook

 

P.O.V Ray ~

 

E mais uma vez, lá estava eu, naquela sala criada por satanás sendo questionada por um homem que eu nem se quer conhecia, apenas era pago para ouvir problemas dos quais eu nem sequer tinha vontade de falar. Minha mãe me forçou a vir nesse psicólogo pelo simples fato de eu ser um pouco mais "masculina" do que as outras meninas. Tipo, eu precisava mesmo ir num psicólogo só porque eu não gostava da Barbie e decapitava todas as minhas bonecas, porque eu preferia mil vezes jogar futebol com os garotos da rua (E de modéstia parte, eu era e ainda sou muito boa), ou talvez então porque nunca gostei de usar um quilo de maquiagem pra ir na escola as sete horas da manhã, nunca gostei de roupas vulgares, nunca liguei muito pra entrar nos padrões de beleza da sociedade? Só porque eu não ando pra lá e pra cá igual uma boneca ambulante quer dizer que eu sou masculina ou talvez menos feminina, e até mesmo "sapatão"? Eu não vejo problema nenhum em uma pessoa ser homossexual, bissexual, panssexual, transgênero e qualquer outra coisa, e também não vejo o porque de eu ser tão julgada pela minha família pelos meus gostos, minhas escolhas e até mesmo meus amigos.

 

Mamãe piraria se soubesse dos meus amigos, principalmente do JungKook, que é meu melhor amigo e foi criado comigo como um irmão, e é gay. O Kookie - apelido que eu carinhosamente dei pro meu biscoito vulgo Jeon JungKook - é gay e eu sou uma das poucas pessoas que sabem disso. Ele anda comigo na rua parecendo que tá indo desfilar em Paris, enquanto eu basicamente saio parecendo um zumbi, tipo aqueles lá de The Walking Dead. O Kookie também tem uma voz super levemente afinada o que me irrita um pouquinho, mais isso é só detalhe. Ele é meu confidente, sabe tudo sobre mim, uma vez eu fui com ele numa Sex Shop no meu aniversário, e olha, eu acho que nunca ri tanto na minha vida. Porém eu nunca fui tão íntima assim dele, tipo, ao ponto de me trocar na frente dele e essas coisas que eu ouço muita gente dizendo que faz.

 

-Então Srta. Lee, a Srta ultimamente vêm andado muito... distante nas nossas consultas. No que tanto pensa? - O velho já de cabelos grisalhos a minha frente me pergunta pronto pra anotar alguma coisa naquela prancheta do satanás.

 

-Em como isso tudo é ridículo. Sério mesmo que eu estou vindo aqui só por causa do jeito que eu me visto? Por favor, me poupe. - Digo e ele novamente anota alguma coisa na prancheta, que se essa consulta demorasse mais alguns minutos eu faria questão de jogar na cara dele, ou até mesmo pela janela. - Sério isso? Tá anotando até isso? Será que se eu mandasse você ir se foder você anotava também? - Pergunto já sem paciência.

 

- Srta, é minha obrigação anotar o seu comportamento, como reage as sessões e também, o que diz. Então, até mesmo esse tipo de alteração serei obrigado a anotar. - Disse e novamente anotou algo na sua prancheta.

 

-Por Deus... - Me levantei pegando minha blusa de moletom e indo em direção a porta.

 

-Para onde a Srta vai? Ainda não acabamos.

 

-Não é óbvio? Pra um lugar bem longe de pessoas como você. - Digo saindo daquela clínica de horrores e colocando meus fones -os quais não saia sem- e colocando numa playlist aleatória enquanto caminhava até a casa do meu amigo, JungKook. 

 

Enquanto eu caminhava ainda recebia olhares, mais eu já estava acostumada, até porque não é muito comum você ver uma menina saindo de calça de moletom, blusão de moletom e tênis por aí, ainda mais na Coreia do Sul. 

 

Não demorou muito e eu finalmente cheguei na casa do meu amigo, o qual já morava sozinho, e então eu entrei na casa do mesmo porque sou dessas e também porque já sou de casa. 

 

Assim que entro na casa, já tiro meus tênis e vou até o quarto do rapaz e assim que entro, vejo JungKook conversando com um rapaz totalmente desconhecido por mim, o qual nunca havia visto na vida. Ambos conversavam enquanto um assistia TV o outro lia... pornô hétero? Segurei o riso e fingi uma tosse chamando atenção dos dois rapazes que me olharam levemente assustados.

 

-Meu Deus menina, de onde você saiu? - Jungkook falou colocando a mão no peito e colocando a revista do seu lado e colocando a mão no peito, tentando acalmar o coração pelo susto recente. 

 

-Desculpe, não queria atrapalhar... -Falo rindo fraco.

 

-Não vai me dar um abraço não? - Ele diz e eu vou até ele e lhe dou um abraço e o mesmo se levanta e retribui o abraço e dá um tapinha fraco na minha bunda, o qual eu não havia ligado muito, já que JungKook era gay.

 

-Então Kookie, quem é esse? - Digo me referindo ao outro rapaz que também havia se levantado, e eu sai do abraço de JungKook.

 

-Ele é... -Jungkook travou olhando para o garoto ruivo que nos olhava com um sorriso, que eu jurava ser um sorriso sacana.

 

-Eu sou Park Jimin. - Ele diz e estende a mão para mim apertar e assim eu faço. - Sou o namorado do JungKook. - Ele diz com um sorriso, que eu poderia jurar que era cínico enquanto olhava para o meu amigo.

 

-NAMORADO? - Perguntei praticamente gritando e olho para meu amigo boquiaberta. - POR QUE VOCÊ NÃO ME CONTOU SEU VIADO? - Dou um murro no peito de Jungkook que reclama da dor e bota a mão no peito.

 

-É que... Eu ia te contar sabe... - Ele parecia ter perdido a fala, e ria de nervoso.

 

-Huhum, sei. - Reviro os olhos e bufo.

 

-Então... - O tal Park Jimin chama minha atenção. - Você deve ser a Ray não é? O JungKook fala muito de você. - Ele disse e eu olhei para o meu amigo que estava levemente corado e havia desviado seu olhar para o guarda-roupa. 

 

 

 

 

 

Continua??


Notas Finais


EAE CATINHAS
ENTÃO
Eu sei que é chato ficar pedindo essas coisas, mais comentem ai se vocês querem mais, pq isso me estimula muito a saber se eu devo escrever ou não :'v
é isso, XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...