História Meu melhor amigo-Park Jimin❣ - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Chanyeol, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Lay, Mark, Personagens Originais, Suga, Xiumin
Tags Amizade, Amor, Park Jimin, Romance
Visualizações 132
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


voltei... por achar que vocês não merecem isso...




comentem o que acharam preciso disso...

bjs

Capítulo 13 - I'm don't believe


Fanfic / Fanfiction Meu melhor amigo-Park Jimin❣ - Capítulo 13 - I'm don't believe

- eu estou... --a porta é aberta me impossibilitando de falar.

- minha filha querida... adivinha quem vem te visitar direto de Daegu? – o pai da S/n entra animado nem percebeu minha presença. Respiro fundo.

 

‘é ..parece que eu vou ter que esperar mais um pouco pra falar o que eu sinto’

 

- ah... oi Jimin, nem vi você ai –finalmente o mais velho notou a minha presença.

- eu acabei de chegar senhor – sorrio pro maior, logo sou retribuído.

-  pai, o senhor está me dizendo que o Suga vai vir me visitar? – o sorriso da S/n era igual o de uma criança ao saber que vai ganhar um brinquedo, eu particularmente amo esse sorriso, mas não me simpatizo muito com o motivo do mesmo.

- Sim filha, ele acabou de me ligar avisando que viria. – ele abaixa um pouco a cabeça – eu contei sobre o que você fez, e ele está muito preocupado com você querida.

 S/n suspira, e leva seu olhar pro nada, pensando talvez em como será o reencontro dela com o Min Yoongi, em meio a essas circunstâncias.

 -  estou ansiosa pra reencontra-lo novamente – depois de um silencio estrondoso que pairou por entre os presentes na sala, S/n o quebra om o seu comentário.

-  tenho certeza que ele também querida. – seu pai a olha – terei que sair agora querida, tenho problemas pra resolver, depois voltarei. – ele me olha ­­– cuide dela pra mim hein?! – sorrio.

-  sempre! – digo e olho pra S/n que me encarava.

Ele sai do quarto e voltei a ficar nervoso, por que tão difícil?

-  então Jimin, o que você ia falar de tão importante – seu ênfase na palavra “tão” soou engraçado e acabamos rindo.

 -  eu queria dizer que, há muito tempo eu venho sentindo algo diferente, em relação a nós. – não sei se vou conseguir mas vou tentar.

-  do que você tá falando Jimin? --  ela parece estar preocupada, não sei o que está acontecendo, mas as palavra não estão saindo da minha boca, eu estou nervoso.

 

- Como vai minha paciente? – fala o médico entrando com uma bandeja de remédios no quarto. Certo parece que hoje não é o dia.

- Bem. – responde sorrindo a garota que agora é dona dos meus pensamentos.

- ótimo... você não tem nada demais, mas eu ainda preciso te medicar... e esse remédio fará você dormir um pouco, mas não se preocupe, amanhã você ira para casa e voltar a se alimentar direito viu mocinha. – o médico a repreende, e ela sorrir sem graça, ela é tão fofa.

 Vejo o médico colocar algo no soro que a menor estar tomando e logo sua feição muda, indicando que a mesma está ficando sonolenta, aos poucos seus olhinhos se fecham.

- ela está bem mesmo, né doutor? – o pergunto, estou realmente preocupado com minha princesa.

- olha... – ele respira fundo – depois de tudo que ela passou, ela ficará bem. – o médico, me olha com um olhar, piedoso, ou algo relacionado a pena, talvez tudo aquilo seja muito pra minha S/n, mas ele falou como se os cortes nos pulsos dela, não fosse a única causa dele sentir pena dela.

- como assim tudo que ela passou? – deve ter acontecido algo a mais e não me contaram.

- vai me dizer que não sabe... – sua cara de interrogação me intriga ainda mais.

- sabe o que? – isso está me deixando confuso.

Alguém entra no quarto. Era a Kris, e seu namorado, o kookie

- Então doutor como ela está? – kris pergunta o cumprimentando. Kookie vem até mim e me cumprimenta sorrindo.

- ela está bem, dei um medicamento para que ela relaxe um pouco, e durma. – o médico a responde – vou deixá-los a sós.

Logo o mais velho sai do quarto.

Ficamos lá no quarto jogando conversa fora, enquanto minha S/n dormia tranquilamente como um anjo. As vezes penso que talvez não seja eu o melhor pra ela, ela merece alguém que não a deixe só, e que não a decepcione, mas o problema é que eu talvez não consiga ser esse homem. Tenho medo de perde-la.

Depois de um tempo a prima da S/n junto com seu namorado, vão embora e eu continuo alí, apreciando a minha pequena.

 

 

                                                                              Kris on

 

Depois que saímos do hospital onde a S/n está, resolvemos, eu e jungkook irmos pra casa, estava cansada, depois de cuidar dos papeis do orfanato, e a chegada das meninas novas. A Nyuca, e a Yuma, são uns amores e não deram nenhum trabalho. A Nyuca em especifico, me encantou, estou fascinada com a fofura dessa menina órfã, que foi abandonada pela mãe. Fico as vezes me perguntando... como alguém consegue largar algo tão precioso, nesse mundo tão violento? Que bom que essa garota agora tem a mim, pois já me decidi, eu irei adota-la.

Pode parecer precipitado, mas é o que eu quer, já está passando da hora de formar uma família e ter uma criança, para cuidar e amor, dar carinho, fazer feliz.

Mesmo que eu não tenha o prazer de gerar dentro de mim, por motivos nada agradáveis, eu ainda penso que adotando, eu poderei dar o amor de mãe, que pertencia ao meu filho. O filho que perdi.

 

 

     =¨¨¨=

 

 

 

 

-- eu irei visitar o orfanato agora, você irá comigo? – pergunto ao Jungkook, que acabara de sair do banheiro, trajando apenas uma toalha por sua cintura.

-- Claro linda... – ele se aproxima, me envolve em seus braços – estou curioso pra conhecer as criancinhas que conquistaram seu coração. – sua voz invade meus ouvidos como uma musica, clássica, calma e majestosa, nunca me senti assim com um cara, parece que esse é o certo.

 

 

                                                                              [...]

 

 

Depois de minutos de carro, chegamos ao local. É um lugar lindo com um bosque ao lado, longe da agitação irritante da cidade, elas se sentem felizes, e é isso que importa.

Sou recebida assim que entro no lugar por ela.... a que me conquistou, Nyuca.

-- oie... minha mamãe veio me visitar. – a olho, ainda processando a informação passada pela menor.  como assim a mãe dela está aqui? Isso é um pouco embaraçoso.

-- Nyuca minha filha, não vai cumprimentar o seu pai? – uma mulher surge em minha frete encarando o Jungkook, que agora estava estático, parecia que tinha visto um fantasma, ela o olhava, com um olhar de desdém. Parece que eu sou a única que está sem entender essa situação.

-- que coisa feia Jeon Jungkook... não vai dar um beijo na sua filha. – a mulher agora me encara, e eu? Bom, não sei o que fazer, já que o homem, que eu pensei que conhecia tem uma filha e não me contou nada. Sinto lágrimas escorrerem involuntariamente sobre minha bochecha. Não sei nem onde enfiar a cara.


Notas Finais


I'm out!!

bjs da Symin...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...