História Meu Mundo Imaginário e... Você??? - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 1.184
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aqui está uma coisinha que esqueci de postar( escrever na verdade) no final de semana.
Mals ;-;
Tem uma música ai que amei muito e vou por o link nas notas finais.
Agradeço, ass: IBM Miguel.

Capítulo 15 - O Bosque do meu Condomínio


Fanfic / Fanfiction Meu Mundo Imaginário e... Você??? - Capítulo 15 - O Bosque do meu Condomínio

Outro crime aconteceu. Novamente com um aluno de nossa classe. Nicholas foi empurrado da escada e quebrou o pescoço. Está morto!

  Giovanni está chocado, todos tratam isso como um acidente, mas houve sinal de luta. As câmeras foram manuseadas e não havia nada. As fitas só mostravam até as 9:30, a hora do assassinato foi as 10:07. Eu sei que foi um assassinato. 

  Cheguei perto de Giovanni que falava onde ele estava no momento em que Nicholas morreu. Abracei-o e o vi me abraçar forte. Ele não merecia isso, seu melhor amigo, agora, já nem mesmo vai poder auxiliá-lo. Giovanni é carente, sempre precisa de alguém para ficar com ele, para guiá-lo, para lhe acompanhar. Ele é dependente de nós! 

  -Gio, ele está em paz, não se preocupe. Ele morreu sem sentir dor... -Falei com ele.

  Ele ofegava violentamente. Aconteceu algo e ele sabia!  

  -Gio?

  -Eu briguei com o Nicholas antes de ele morrer! -Giovanni berrou. Estava chorando e gritando, ele se culpava por isso.

  O problema era que eu tive medo de que ele pegasse a arma do policial ao seu lado e se matasse. Ele é assim, sensível. 

  Ele me abraçou mais forte estava quase ao abismo, mas eu não deixei. Conversei com ele sobre outras coisas, então ele me falava momentos felizes que eles tinham. Em pouco tempo depois ele estava rindo. 

  

  No intervalo, novamente outro crime. Dessa vez foi com um professor. Nosso antigo professor foi encontrado morto em cima do telhado da quadra de futebol/basquete. Foi informado e esfaqueado.   

  Agora foi oficializado pelos policiais que é um novo Serial Killer! 

  Todos da escola ficaram atordoados, virou polêmica, ninguém mais fala de outro assunto. Estamos assustados.


  Na aula de matemática estava tudo ok. Nosso professor é completamente infernal. 10 páginas de lição em uma aula já é de mais! O engraçado é que para mim ele chegou e disse:

  -Irian, você tem nota boa, então pode fazer até 3, assim já consegue passar esse trimestre. -Ele ajeitou seus óculos vermelhos e continuou a ler uma ficha de  escrição de algum aluno. Estava copiando a ficha. 

  Achei isso suspeito, só não sei quem que era. 

  Bateu o sinal para indicar o fim das aulas de hoje. A última aula era matemática e quis saber de quem que ele estava copando informações. 

  Ele, ainda sentado, me chamou assim que tentei ler a ficha enquanto passava por de trás. 

  Me aproximei e vi que ele copiava a minha ficha. Me assustei! 

  -Por que minha ficha está aqui? -Perguntei. Me desesperei ao ver até meu histórico escolar.

  -Ando tendo um certo i ter esse em você! Inteligência bem diferente do normal, mas me diga, por que se acha o último de inteligência? Comparado com muitas pessoas você é bem mais esperto! Só perde para Marcos. 

  Ah, era isso! Ja fui pensando em mil coisas como: ele é o serial killer, ele vai me matar, ele vai me raptar e levar para longe de meus pais ;-;.

  - Ahhhh. Não sei, sempre pensei desse jeito. Tipo: ele é melhor que eu, preciso melhorar para poder ultrapassá-lo! É também como eu para meu irmão,e é mais velho e tem menos maturidade que eu. Pois aprendi a me virar sozinho, mas ele me trás desafios que quero cumpri-los. Ou seja, quando vejo que essas pessoa é melhor, melhoro a mim mesmo e a ultrapasso!

  -Interessante... - Ele disse completamente concentrado no que eu disse. 

  Ele guardou suas coisas e me perguntou uma coisa estranha no corredor. 

  -Acha que o Serial Killer estuda ou trabalha aqui? -Ele deu um sorriso diabólico para mim. Não gostei nada disso! 

  Pensei com clareza. Parei de andar e observei-o. Um cara inteligente, gentil, mas odeia a própria filha e da muito trabalho para nós, também é estrategista. Ótimo perfil para um Serial Killer.

  -Obviamente, para mim, é um professor! -Olhei e disse para ele sério?

  -Ou seja, um funcionário! -Ele sorriu mais.

  Alexandre é uma pessoa legal, mas muitas vezes um cretino!

  

  No meio do caminho avistei Jade correndo. Olhei para o portão e vi que o ônibus a estava no ponto. "Sinto muito, Jade, mas você já perdeu o ônibus!"  

  Continuei a andar e senti algo abaixo de meu pé direito. Me abaixei e fui ver o que era. Era um anel, tinha uma pedra verde e enfeites medievais. Girei o anel e não vi nenhum nome. Resolvi colocar ele em meu dedo, não sei porque, mas é como se ele dissesse para eu colocá-lo.

  Levantei-me e corri para falar com minha mãe.


  Nese final de semana saí com minha mãe. Fomos a casa de Júlia,  a amiga que minha mãe encontrou. Julia tem 4 filhos, 2, a Patricia e o Anderson são de outra mãe, a Dani é um bebê e o próximo que ainda está na gestação. 

  Na primeira vez que conheci eles, Jack ainda não tinha engravidado Júlia, Patrícia estava jogando Outlast, ela tem 15 anos. Anderson estava assistindo anime, ele tem a minha idade. Dani estava dormindo, tem acho eu 1 ano dr idade.

  Agora ultimamente não vejo muito a Patrícia, somente o Anderson. 

  

  -Irian????? -Gritou Anderson ao me ver. 

  Corremos ao encontro do outro, ja faz uns três meses que não nos vemos.

  Ele é bem ruivo e vive pintando o cabelo de alguma cor, mas preciso seus cabelos ondulados ruivos. Olhei-o e vi que estava novamente bem vestido, de cabelo arrumado e um perfume muito exagerado. Cruzes, perfume de homem sempre foi forte assim??? 

  -Ta cheroso em? -Exclamei.

  -Gostou? É minha nova colônia! Ah, vem cá! -Ele disse todo feliz. 

  Chegamos lá e ele me apresentou a seus amigos. Andressa, a morena, Brendon, o mais alto e loiro. 

  Nos apresentamos e do nada... 

  -VAMOS COMPRAR DOCEEEEEEEEEE! -Gritou Anderson. 

  Me assustei! Foi muito repentino.

  Subimos ao apartamento dele para pegar dinheiro, ele pediu ao seu pai e eu peguei o meu que estava na mochila. 

  Saímos do condomínio.

  Na loja eu não sabia que doce eu comprava, sou um completo viciado em doce. Amo diversos e diversos doces.

  -Ou é a Fini ou é chocolate Irian! -Anderson me advertiu. No final comprimento uma fini.


Cheguei em casa, deitei na minha cama e dormir. O final de semana foi extremamente puxado. Anderson me arrastou para uma festa e agora estou parecendo um homem depois de beber. Ainda bem que não havia bebida lá.


  Eu estava escutando Difetents Seas, deitei na grama do bosque do meu condomínio e Fechei os olhos. Respirei fundo e ouvi o som do vento batendo nas árvores. 

  Subi em com de uma árvore e fiquei lá curtindo a brisa. Estava quente e esse vento refrescavam meu corpo. Comecei a cantar junto com a Música. Deitado na árvore eu me sentia completamente livre, descansado e tranquilo. Havia tempo que não fazíamos isso ne? Relaxar e sentir tudo o que está presente. Tudo que é parte da natureza. 

  Quando segurei um galho com a mão esquerda eu senti algo gelado. Foi então que notei o anel no meu dedo. A pedra me lembrava muito uma Jade. Jade... Quando vou poder falar pra ti EU TE AMO?


Notas Finais


https://youtu.be/ypjcK9kmfQA
Amo essa música :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...