História Meu namorado é um gato - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Super Junior
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Personagens Originais, Sehun
Tags Abo, Chanbaek, Chanhun, Chansoo, Kaisoo, Sekai
Visualizações 124
Palavras 2.454
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quem é vivo sempre aparece, né? :')
Queria deculpar-me por meu atraso de quase dois meses para postar o segundo cap (contando com o prólogo). Eu ainda estava bastante insegura em relação a fanfic, pensei até em excluir.
Obrigada aos comentários no cap anterior. Indiretamente, eles fizeram-me não desistir da fanfic.
Um fator que contribuiu também para o atraso foi a falta de criatividade. Tudo o que escrevia achava ser ruim e começava do zero, então passei um tempinho e quando foi esses dias fiz o cap em menos de 16 horas. Uhum, uhum! :3
BUT! Acho que talvez estejam ansiosos para ler então, perdoem os erros, às vezes passa despercebido, e boa leitura! Até as notas finais.~

Capítulo 2 - Um


ㅡ Um híbrido?!

ㅡ Grita mais alto, acho que o prédio todo ainda não escutou ㅡ repreendeu o amigo que prontamente desculpou-se ao moreno pela empolgação, recebendo um bufar como resposta.
 

 

Após o encontro com o HANI ㅡ Híbrido Ainda Não Identificado, nome dado por seu amigo ㅡ, o moreno sentia-se estupidamente feliz, chegando a não se importar pela perca de algum assunto talvez importante, e até com o ralho de seus pais quando o diretor comunicasse-os sobre estar cabulando aula.

Nada disso importava.

Quando chegou enfim a faculdade, desculpou-se a professora que dava aula para então pedir licença e se dirigir a seu lugar sobre olhares curiosos, afinal o garoto exemplar da turma, menino de ouro como o apelidaram ㅡ e futuro herdeiro dos Kim ㅡ, havia "cabulado" quase três aulas.

Mas nada disso importava.

Ajeitou-se em seu lugar ao lado da janela, colocando um cotovelo sobre a mesa a sua frente apoiando a bochecha na palma da mão, encarando a professora com certo desinteresse. Mas logo sua atenção fora roubada para o céu, sorrindo bobo e pensando o quão lindo estava, esquecendo-se completamente de seus pensamentos e argumentos a respeito do mesmo ser escuro e não azul ou preto como afirmavam.

Não demorou muito para sentir algumas leves pontadas nas costas curvadas por conta da posição, tirando-lhe de seus devaneios, julgando o objeto ser uma borracha. Chegava a seus ouvido seu próprio nome chamando-o em baixos cochichos para que ninguém, além de si, pudesse escutar.

Tão ansioso, pensou fechando os olhos por breves pares de segundos.

Suspirou baixo enquanto seu semblante voltava a adquirir uma aura mais séria e sem expressões, voltando o olhar a professora que passava algo no quadro para então coçar a garganta fazendo um baixo som, também para apenas o garoto atrás de si escutar, sorrindo assim que este entendeu o recado quando parou de cutucar-lhe as costas e os cochichos cessaram-se.

Não demorou mais de cinco minutos para a aula chegar ao seu fim com o sinal tocando, anunciando o intervalo de quarenta minutos. Os alunos arrumavam seus materiais com pressa, mesmo que a grande maioria nem tivesse terminado de copiar o que era passado no quadro pela professora, esta que tentava falar em alto e bom som a respeito de alguma prova, mas todos estavam mais preocupados em sair logo da sala de aula, assim como um moreno que era seguido por um garoto mais alto que enchia-o de perguntas a respeito de seu atraso.
 

 

Por conta de tanta insistência do mais alto ㅡ e o bom humor de Kai ㅡ, este acabou por contar-lhe todo o ocorrido. Desde que saira de casa até o momento em que o híbrido escapou-lhe pelos dedos, o que resultou no grito surpreso do amigo.

Mesmo sendo um ano mais velho que JongIn, em alguns momentos, Park ChanYeol parecia ter parado no tempo quando tinha seus oito anos de idade em questão a sua mentalidade. Não que o garoto alto de cabelos castanho claro fosse uma completa criança e ainda brincasse de carrinho, não, mas seu lado mais gentil e meigo, os olhos que tinham um brilho cheio de sonhos, o coração sensível e até mesmo ingênuo, de um forma que parecia impossível. Tudo em si lembrava uma criança para Kai. E ele gostava disso no amigo.

ChanYeol era o mesmo de quando eram crianças, o garoto apenas havia crescido, até de mais para Kai.

Após guardarem ambos seus materiais em seus devidos armários, combinaram de lanchar juntos em uma cafeteria a duas quadras da faculdade, resultando em cinco minutos de caminhada ㅡ fora os que já haviam se passado desde que havia batido o sinal.

O assunto sobre o híbrido que Kai havia encontrado mais cedo já havia ficado pro canto, deixando até o moreno mais aliviado. Ele sabia que não era o único a cobiçar tais seres e não arriscaria espalhar ou deixar escapar um rumor para um alvoroço se iniciar.

ㅡ Ei, ChanYeol ㅡ chamou a atenção do maior. ㅡ O que houve com você nesse fim de semana? Não retornou nenhuma das minhas ligações e nem se quer respondeu minhas mensagens.

ChanYeol engoliu a seco no mesmo instante, abaixando a cabeça em direção aos pés para tentar disfarçar o nervosismo.

ㅡ É que... desculpe, estava ocupado e não pude lhe atender ㅡ murmurou rindo baixinho.

ㅡ Mentira ㅡ Kai pronunciou firme, cessando os passos de imediato enquanto cruzava os braços em frente ao peito.

ChanYeol também o fizera alguns passos a frente, virando para o moreno mas ainda recusando-se a encara-lo, os olhos piscando a cada segundo olhando para todos os lados.

ㅡ Foi ele. Não foi? ㅡ Perguntou saindo mais em um tom mais de afirmação. ㅡ O que ele fez dessa vez?

ㅡ Não! Não, Kai... você está enganado. Ele não tem nada a ver com isso... ㅡ murmurou mordendo o inferior e apertando os dedos na alça da mochila, os nós dos dedos adquirindo um tom esbranquiçado por conta da força que colocava ali. Estava visivelmente nervoso, além da respiração ofegante.

ㅡ Ah, corta essa, ChanYeol! Fala como se eu fosse acreditar no que está na cara ser mentira ㅡ bufou pouco irritado. ㅡ Às vezes você parece esquecer que sou seu amigo há anos e que sei que mentir não faz parte da sua Lista de Talentos.

A essa altura, os dois já tinham uma pequena platéia ao longe e alguns mais curiosos perto de ambos. Não que estivessem gritando, até porque não estavam, mas por estarem atrapalhando a passagem, de certa forma, além da cena de um temeroso e sério Kim JongIn, lançando um olhar nada amigável sobre um submisso e encolhido Park ChanYeol.

Quem não teria curiosidade em saber o porquê de toda aquela tensão entre a dupla de amigos mais popular da faculdade?

ChanYeol, por sua vez, sentia-se encurralado com Kai o confrontando de tal forma. Falando como se já soubesse de tudo, querendo apenas uma confirmação de si. Coisa que o maior não faria ㅡ não ainda, mas quem sabe no momento que achasse o certo. Sua boca abria e fechava a todo instante, procurando algum argumento para com o moreno.

Resolveu então fechar os olhos e respirar fundo para logo soltar o ar pelo boca. Tinha algo a dizer, e teria o dito se uma voz não muito longe chamando por si não tivesse cortado sua linha de raciocínio. Voz essa que ChanYeol conhecia muito bem, e a última que desejaria ouvir em toda e qualquer momento de sua vida; principalmente aquele.

Ergueu o olhar para encontrar o de Kai, este que estava para algo ㅡ ou mais especificamente alguém ㅡ atrás de si, julgando por sua expressão em uma mistura de tédio e nojo, sabia exatamente de quem se tratava, suspirando cansado.

ㅡ Channie! Meu amorzinho! ㅡ Sentiu os braços finos de seu namorado em volta de seu pescoço enquanto o corpo deste chocava-se contra suas costas, cambaleando um pouco para frente para evitar um tombo. Seu apelido dado pelo mais baixo pendurado em si em uma falsa manha daqueles lábios róseos. Lábios esses que um dia foram seu maior desejo no mundo tê-los colados aos seus; e que antes causavam-lhe a gostosa sensação de ter borboletas no estômago apenas por selarem sua bochecha.

Agora, aqueles lábios não eram nada, nada mais que meros lábios que lhe faziam ter ânsia de vômito sempre que tocavam em alguma parte de seu corpo.

ㅡ BaekHyun. Que surpresa você aqui. Não sabia que viria ㅡ a expressão de desgosto e descontentamento no rosto de Park simplesmente sumira, sendo logo substituída por um sorriso dócil nos lábios sem os dentes e o olhar sereno sobre o rosto do loiro, que sorria-lhe radiante com uma expressão de total felicidade apenas em estar com o mais alto, fazendo questionar-se por um instante até onde era verdade e onde era mentira em Byun BaekHyun.

Logo a frente, como se nem estivesse ali ㅡ mas estava ㅡ, Kai os observava em total silêncio, não se incomodando ao não ser notado, as mãos agora nos bolsos da calça enquanto reprovava toda aquela encenação de ChanYeol, negando com a cabeça enquanto o fuzilava com o olhar.

ㅡ Como assim? Eu lhe mandei mensagem avisando que viria ㅡ riu um pouco exagerado já que piada alguma havia sido contada. Os braços afrouxaram o aperto ao redor de seus ombros, desvencilhando um pouco de seu corpo quando seus olhos fugiram um pouco do namorado encontrando os de JongIn.

Este o encarava de forma indiferente, o semblante transparecendo total desinteresse enquanto frieza transbordava dos olhos escuros, estando totalmente sério mesmo sem estar com a testa franzida.

ㅡ Olá, Jonggie ㅡ falou com um falso sorriso de bons amigos. A expressão de Kai fechou-se ainda mais com uma pequena linha começando a se formar na testa por conta das sobrancelhas querendo se franzir. ㅡ Ora, não faça essa cara pra mim... sabe que gosto de você do fundo do meu coração, Jonggie ㅡ bem no fundo, completou mentalmente.

ㅡ Pra você, escória do submundo, é Sr. Kim JongIn ㅡ praticamente cuspiu as palavras no loiro que riu estetica e debochadamente, com um ChanYeol desinteressado logo atrás que revirava os olhos e cruzava os braços, preparando-se emocionalmente para a talvez briga que logo iniciaria-se entre os dois a sua frente. Ainda perguntava-se os motivos, o fundamento, o porquê de tudo aquilo. Não fazia o menor sentido para si.

ㅡ Kai e suas piadas sem graça ㅡ debochou. ㅡ Não combina nada com seu rosto bonito, sabia?

ㅡ Por que está rindo então? Até onde sei, não sou seu irmão gêmeo muito menos um espelho pra ter cara de palhaço ㅡ deu de ombros estalando a ponta da língua no céu da boca, desviando o olhar para o lado onde encontrou-se com o de uma garota que assistia toda a cena, porém, a menina se encolhera com o olhar frio e sério de JongIn, constrangindo-se antes de sair correndo de cabeça baixa, fazendo o moreno revirar os olhos e pensando, irritante.

O sorriso de BaekHyun sumira quase que instantaneamente com tais palavras. Havia ficado sem argumentos. Kim JongIn deixava-o sem argumentos, e isso o aterrorizava a cada dia mais.

Virou o rosto pra trás ao escutar uma risada abafada. ChanYeol tinha a palma da destra contra a boca abafando a gargalhada, mas logo parou quando encarou os olhos mortíferos do namorado, chegando a engolir a seco e encolher os ombros. Fodeu, pensou desviando o olhar para o chão.

Baek voltou sua atenção ao moreno. Ambos encaravam-se com certo desprezo, ódio e até mesmo nojo. Bom, pelo menos era o que aparentava ser.

O loiro bufou desviando os olhos ao revira-los, girando nos próprios pés até dar as costas ao moreno e se aproximar do namorado, passando ao lado deste para segurar em seu braço e começar a puxa-lo sem nem dar-lhe tempo de pensar, falar ou agir. Pegando-o totalmente de surpresa onde teve de fazer um certo esforço para não cair ao tropeçar nos próprios pés.

ㅡ Vamos embora, ChanYeol.

ㅡ O que... mas... BaekHyun, eu não posso sair assim! Ah... Kai e eu ainda temos aula e...

ㅡ E o que, Park ChanYeol? ㅡ Interrompeu o mais alto.

Parou de andar de forma brusca, puxando o braço do mesmo fazendo este lhe encarar com os rostos próximos enquanto seus olhos transmitiam total fúria que sentia naquele momento perante a atitude desaprovadora para si do namorado. Os dedos aparentemente frágeis e sem força alguma, apertavam o braço não muito trabalhado de ChanYeol, que tinha a face levemente contorcida em dor perante a tal aperto que recebia no braço.

ㅡ Não me desafie, ChanYeol. Você me conhece muito bem. Não finja como se não tivesse conhecimento do que sou capaz ㅡ sussurrou, os lábios rentes a sua orelha.

Um selar fora deixado em sua bochecha por aqueles lábios que ChanYeol tanto queria distância, chegando a sentir um incômodo ruim no estômago e o nó que se formava em sua garganta, fazendo o ato de engolir a própria saliva de nervoso ser um tanto quanto dificultoso.

ㅡ Sim. Eu sei. Desculpe... Baekkie ㅡ murmurou com os olhos um tanto quanto perdidos para o chão. 

ㅡ Own, meu amor... amo quando me chama de Baekkie ㅡ sorriu contente abraçando o mais alto pelos ombros e colando as bochechas, fazendo este ter de dombrar um pouco os joelhos para estar a sua altura. Nem parecia o BaekHyun ameaçador de segundos atrás. ㅡ Está tudo bem! Não precisa se desculpar minha girafinha. Apenas seja mais obediente ㅡ sussurrou as últimas palavras lançando uma piscadela ao maior.

Seus corpos afastaram-se por um momento para sentir sua mão sendo segurada pela do loiro, logo seus dedos sendo entrelaçados para então ser puxado e guiado por um afoito BaekHyun para fora do prédio em direção a sabe-se lá onde.

Tentou olhar por cima do ombro para despedir-se do moreno, na qual nem tivera tanta chance de conversar com o mesmo naquele dia, mas voltou-se logo pra frente ao sentir um aperto e um puxão na mão que BaekHyun segurava, abaixando a cabeça e assentindo ao escutar as palavras do baixinho antes de se deixar levar.

"Seja obediente e ninguém se machuca."

JongIn, por sua vez, permanecia no mesmo lugar observando o casal que, antes estavam logo a sua frente, agora atravessavam os portões da faculdade para logo dobrar a esquerda, afastando-se, Kai já sabia onde iriam.

As mãos ainda nos bolsos da calça, e o semblante mesmo que demonstrasse calmaria, seu coração estava apertado por conta da situação em que se encontrava seu amigo. Porém, nada podia fazer. E se o fizesse, não daria em nada por culpa do próprio ChanYeol.

Nunca aceitara o relacionamento do amigo com o baixinho, não apenas pela má fama de mentirosos, manipuladores, vigaristas, dentro milhares de outras coisas que os Byun eram como também os próprios rumores a respeito de BaekHyun. Eram por outras coisas. Coisas que vira com os próprios olhos e resolvera pôr um fim aquele namoro. Porém , quando fora confrontar o casal, uma semana antes de completarem um mês juntos, ambos amigos discutiram.

ChanYeol estava cego pelo baixinho, e este vendo tal situação de ambos amigos, tentou separa-los, colocando-os um contra o outro; felizmente fora uma falha tentativa.

Quando JongIn percebeu o plano do baixinho, tratou logo de mudar o rumo de toda aquela história, dando-se por vencido; por ora. Como uma cobra, Kai apenas observava, esperando uma brecha, um deslize, um erro de cálculo por parte do herdeiro dos Byun para então dar o bote. Ainda almejava ver seu amigo livre das garras do loiro, e assim o faria, independente do que precisasse ser feito.

Faria pelo seu dumbo.


Notas Finais


E é isso! Foi o que consegui fazer, já tenho até metade do próximo cap completo, falta apenas mais algumas coisas (ao meu ver).
Novamente, obrigada aos comentários, eles realmente me ajudaram a continuar a fic. Vocês são tão amorzinho. :') Será que mereço comentários dessa vez também? Espero que sim, rsrs.
Obrigada também a minha beta, mesmo sendo tão sumida. Sua "avalição" me deu certeza de postar esse cap. Te amo você, bebê. Sua chata linda.

Até o próximo, pessoinhas! Tentarei não demorar dessa vez, mas, infelizmente não posso prometer. :') Perdão. Bye bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...