História Meu novo vizinho - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson, Mark, Personagens Originais
Tags Got7, Markson, Romance
Exibições 122
Palavras 1.039
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente!

Capítulo não revisado, qualquer erro me digam.

Lemon, espero que gostem.

Boa Leitura.

Capítulo 18 - Leve tortura!


Leve tortura!

 

Tudo bem... Eu te amo Jackson eu só não quero que me esconda nada e só pra você saber eu ainda estou bravo, mas eu te perdoo.

Ele sorri e eu não consigo evitar faço o mesmo.

Eu prometo amor. — Ele me beija. — Eu prometo... Mark Tuan... Wang.

O que? ...

Ele não respondi nada, só sorri e me beija de novo.

 

********

 

Fecho a porta banheiro depois de fazer minha higiene matinal e o Jackson ter feito o mesmo. Vejo o mesmo deitado de novo na cama.

— Hyung... O que está fazendo deitado? De novo?

Me aproximo dele, pego em sua mão para puxa-lo e ele que me puxa me fazendo cair sobre si, ele logo fica sobre mim.

— Eu não quero sair dessa casa. — Ele diz e me beija. — Eu quero você. — Ele beija meu pescoço me fazendo arrepiar. — Eu quero muito Mark- ah.

— Eu já disse que vou te punir por ter mentido pra mim.

— Eu sou seu Hyung, você não deveria fazer isso comigo isso já é tortura. — Ele morde o lábio inferior. — Eu preciso de você... Eu sei que você quer...

— Não... — Falo arrastado, com os olhos entre abertos. — Eu disse pra minha mãe que iriamos tomar café da manhã com ela.

— Eu não quero café. — Ele fala umedecendo seus lábios, e rindo malicioso. — Se você disser não, eu paro. — Ele levanta meus braços acima da minha cabeça e os segurando firme enquanto me beija intensamente logo atacando meu pescoço, arfo ao sentir sua língua passar por toda extensão do meu pescoço. — Acho que podemos ir...

Ele solta meus braços e começa se levantar puxo seu braço, ele cai de novo sobre mim. Coloco meus braços envoltos em seu pescoço e ele inicia um beijo ainda cheio de desejos correspondo na mesma intensidade.

Começo a levantar sua camisa enquanto ele deixa chupões por todo meu pescoço me deixando ainda mais excitado.

Ele fica de joelhos na cama e tira de vez sua camisa coloco minhas mãos em seu peito e o empurro com tudo na cama, passo uma perna, ficando com uma de cada lado do seu corpo sento sobre meu membro sem fazer muita pressão, más já sinto seu membro enrijecido.

— Agora sim, eu vou te torturar só de leve. — Digo sorrindo e logo mordo o lábio inferior. — Vou te castigar por mentir. — Digo e mordo o lóbulo de sua orelha, ele se arrepia. — Vou castigar por estar tão longe. — Chupo seu pescoço, Jackson suspira. — Vou te marcar para que todos saibam que você é sou meu. — Deixo outra marca em seu pescoço e logo passo a língua sobre o local. — Hyung... Você é meu? — Ele assente com os olhos fechados.

Engatinho pra traz, puxo sua calça e aperto seu membro por cima do fino tecido de sua boxe, branca enquanto deixo mordidas e chupões em sua coxa.

— Markie... — Jackson fala arrastado.

Puxo sua boxe, seu membro já está completamente duro, seguro firme e passo minha língua por toda extensão o fazendo arquear o corpo, paro com os breves movimentos. Saio da cama e ele me olha confuso.

Começo a tirar minha blusa bem devagar e o olho, sem quebrar contato visual desabotoo os botões da minha calça deixando amostra parte da minha boxe preta. Jackson leva sua mão ao seu membro faz leves movimentos.

— Pode parar. — Digo fazendo “não” com o dedo. — Se você se tocar Hyung... Eu vou par com tudo.

— Ah Markie... Eu preciso. — Ele suspira. — Eu não quero mais ser torturando... Quero você.

— Eu não estou dando escolhas Hyung. — Sorrio e mordo o lábio. — Só olha tá.

Ele tira a mão de seu membro e me olha fixamente. Tiro minha calça, desço minha boxe e meu membro “salta” Jackson me olha mordendo com forças os lábios passando suas pequenas unhas pelo fino lençol.

Jackson já está sentado na cama com o corpo encostado a cabeceira da cama, é notável o quão descompassado sua respiração está.

Seguro meu membro e o masturbo minha boca aberta, meus olhos quase se fechando vejo Jackson levar novamente sua mão ao seu membro e logo faço outro sinal de “não” e ele para.

Volto pra cama, engatinhando e chego ao seu membro começo a chupa-lo devagar, seus suspiros fortes sem fazem presente.

Começo uma sucção rápida, — Ahhhh... Mark-ah... — Seus gemidos saem baixos. Paro e vou ate ele, com uma perna de cada lado do seu corpo fico de quatro apoiando minhas mãos na cama enquanto o beijo intensamente.

Levo minhas mãos ao seu ombro e me ergo ele masturba seu membro e eu me sento devagar em cima dele me penetrando devagar pra não me machucar.

Apero seus ombros pra descontar a dor.

— Markie... Não quero te machucar. — Ele me olha preocupado pela minha cara de dor.

Ah, caramba isso dói, mas não é ruim.

— Tudo bem, eu aguento.

Digo e desço mais sentindo seu membro mais fundo, Jackson me beija pra me distrair. Seu membro está completamente dentro de mim a dor começa a ser substituída pelo prazer.

Começo a rebolar e Jackson segura minha cintura com suas mãos que por vez vão a minha bunda apertando com força. Pendo minha cabeça pra traz enquanto subo e desço em seu membro.

— Ooww... Mark-ah... Amor... Você é tão gostoso. — Jackson puxa meus cabelos. — Isso... Ah! Mais rápido Markie... Aiinn.

Continuo subindo e descendo cada vez mais rápido, me sinto preenchido por um liquido quente, ele gozou.

— Aww... Jackie...

Seus apertos se tornam mais fracos devido ao orgasmo, continuo me movimentando, e logo gozo sujando nossos abdomens, saio de cima dele e caio exausto na cama Jackson faz o mesmo se deitando ao meu lado nos cobrindo com um lençol azul.

— Você foi um garoto mau hoje em... — Ele sorri e me puxa pra mais perto de si. — Eu gostei muito.

— Deveria ter sido mais. — Beijo seus lábios. — Isso não foi nada.

— Ah vamos repetir antes que eu volte para os Estados Unidos.  Só que vai ser bem diferente eu quero você implorar por mim. — Ele diz a ultima parte sussurrando em meu ouvindo me deixando arrepiado.

Inicio um beijo calmo que por vezes rompemos rápido por nossa respiração ainda descompassada.

Como eu o amo, não vou deixar nada nem ninguém estragar isso!


Notas Finais


Oi gente, então o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...