História Meu Odiado Irmão — Jikook - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin
Visualizações 410
Palavras 3.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeon ^-^ Bom voltei com mais um capítulo e desculpem pela demora,estava sem tempo e ainda estou devidos assuntos de família/pessoal mas vou fazer de tudo para estar tentando atualizar todas minhas fics.
Como vocês já sabem,minha fic "I Hate You,I Love You" foi excluída, isso me deixa bem triste,sinto muito meus queridos leitores :(

Queria agradecer pelo apoio de vocês e pela paciência de esperar mais caps,quero dizer que se eu "sumir" não é porque quero,desisti das fics ou etc... Mas é pq não estou mais tendo tempo como antes. Eu amo escrever,isso é algo que eu gosto muito de fazer.

Agradeço mais uma vez a vocês meus bombons por TUDO!!

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

(Sorry pelos erros de ortografia)

- KISSUSS

Capítulo 11 - ☆Eleven☆


Pov's Park Jimin

Acordei nos braços de Kookie que dormia feito um anjo,ainda não acredito que ficamos juntos,que mesmo sendo errado,foi simplesmente...Maravilhoso. Mas tudo entre nós vai  permanecer do mesmo jeito,até  porque somos irmãos e isso não  pode acontecer outra vez,sei que a carne é  fraca,muito fraca  por sinal,mas não podemos deixar o desejo nos dominar porque mesmo negando para nós  mesmos,isso é  errado.

Você  dorme tão bem Gukie! Como essa noite foi maravilhosa Hyung!

Sorri ao olhar sua expressão  serena e calma dormindo. Saí de seus braços  com cuidado para não  acordá-lo,calcei meus chinelos catando peça por peça  de minhas roupas espalhadas pelo quarto. Vesti minha cueca e minha blusa apenas olhando para Kookie pela última  vez sorrindo e logo fui em direção a porta a abrindo saindo do quarto indo para o meu.

— Ah... Isso está  parecendo mais um sonho. — Sorri fechando a porta me recordando da noite passada. — Mas isso não  pode mais acontecer Park Jimin,vocês  são irmãos  do mesmo sangue,lembra? — Disse pra mim mesmo e logo fiquei triste pois eu e Jeon não  podemos acontecer,por mais que eu queira e muito.

Fui em direção ao banheiro  tirando minha roupa colocando no cesto de roupas sujas para lavar. Voltei para o quarto para pegar minha toalha e uma box limpa. 

Fui para o banheiro deixando a porta encostada entrando no box e ligando a água  no morno começando a tomar meu banho. Precisava muito de um banho assim,relaxante.

Meus pais não  podem nem sonhar que a gente foi pra cama juntos... Se não  eles nos mata Kookie...

Quando eu e Kookie decidimos isso, não  tínhamos  noção  da gravidade  disso,somos irmãos,isso é  pecado pois dois irmãos não  fazem sexo. E eu cedi a seus toques e palavras sujas/safadas;isso foi o suficiente para acabar comigo. Ele me provoca de uma forma que me deixa com tanto tesão,só  de pensar meu membro já  fica  rígido.

Não  vou mentir que quando fui tomando uma certa idade sentia algo estranho toda vez que  estava perto de Jungkook,o coração desinquieto,um formigamento em minha intimidade e muito frio na barriga. E isso só  acontecia quando estava perto de Jungkook,quando ele me tocava,um simples toque apenas,sem nenhum  significado pra mim já  era o suficiente para me deixar estranho outra  vez. Era estranho pois eu podia está normal mas quando ele adentrava aquela porta da sala e me olhava já  começava com meus ataques e sensações  estranhas. Nunca falei isso pra ninguém,eu decidi  esquecer isso,o que me ajudou muito pois Jungkook foi embora. Eu "esqueci" ele,bom eu apenas achava que havia esquecido,eu não  queria me lembrar dele,pois doeu quando ele foi embora,mesmo eu não  demonstrado nenhum tipo de afeto e sentimentos de irmão para com ele,no fundo  eu sentia muita sua falta só  negava para mim mesmo.

Agora? Agora ele voltou e tudo entre nós  vem acontecendo coisas tão  inexplicáveis. Brigas bestas,ciúmes,beijos e tapas. Uma coisa reparei em Jeon Jungkook,ele quando gosta de alguém ele sempre quer protegê-la e "cuidar". 

— Se nossos pais descobrir tudo Jeon..  — Disse pra mim mesmo enquanto lavava meus cabelos.

Fiquei mais um tempinho aproveitando o banho e tentando parar de me lembrar de coisas ruins,foi maravilhoso  o que vivi com Jungkook,mas somos irmãos e isso não  pode continuar,é  errado.

Saí  do banho me enrolando na toalha secando meus cabelos com a toalha de rosto abrindo a porta indo para o quarto.

Vesti uma bermuda e uma blusa  simples branca calçando meus  chinelos, não  penteei meus cabelos, os deixei bagunçados mesmo, afinal hoje é  domingo e quem viria aqui hoje não  é  mesmo? 

Saí  do quarto  e fechei a porta com cuidado para não  acordar Jungkook, a porta é  muito barulhenta e acorda qualquer  um. 

Cheguei na cozinha e comecei a preparar nosso café  da manhã.  Fiz panquecas com mel, torradas, ovos mexidos, suco e as frutas preferidas de Jungkook.  Arrumei a mesa e a cozinha estava em um cheio otimo.  Fui até a pia começando a lavar as vasilhas que  havia sujado ao preparar o café  da manhã,assim fica mais fácil.

— Bom dia meu amor.  — Assustei com Kook segurando em minha cintura cheirando meu pescoço.

— Ai..  Isso me arrepiou.  — Sorri fraco. 

— Você é muito sensível Minnie.  — Ele disse em um sussurro com sua respiração batendo em meu pescoço me causando arrepios. 

Raios, o que acontece comigo quando ele faz essas coisas? 

— Na-não sou.  — Disse tentando ser firme no que disse mas gaguejei. 

— Oh Jiminnie por que tão  sensível?  — Ele sussurrou em meu ouvido mais  uma vez  me arrancando arrepios enquanto  sua mão  descia de encontro ao meu bumbum os apertando de uma forma gostosa. 

— Eu não  sou sensível Kook-ah.  — Disse quase me derretendo ali. 

— Você  manhoso assim me deixa louco, louquinho pra fazer amor com você  outra vez e ouvir você gemer meu nome loucamente enquanto  estou te fodendo gostoso.  — Ele disse de uma forma sedutora e sexy prensando seu membro em meu bumbum, podia sentir sua ereção; isso está me deixando doido. 

— Oh Jeon..  Se controle.  — Pedi quase em um gemido manhoso.  — Vamos tomar café. 

— Não  quero café...  Eu quero você.  — Ele disse mordendo meu pescoço  de leve. 

Juro que estou me controlando para não me virar e o beijar loucamente  até me entregar por inteiro para ele aqui mesmo, mas isso não pode mais  acontecer, o que fizemos foi  um erro, um erro que eu queria muito que se repetisse mas não podemos, é  errado e isso chatearia nossos pais. 

— Jungkook, vamos com calma.  — Suspirei e fechei meus olhos respirando  fundo. — Venha tomar seu café.  — Disse saindo  dali me sentando na mesa começando a me servir. 

— Tudo bem, talvez eu deva estar indo rápido demais, mas impossível  me conter quando te vejo.  — Ele suspira.  — Desculpe, vamos ir com calma. — Ele disse passando a mão  nos cabelos e logo se sentando servindo seu café. 

Apenas o olhei sorrindo e logo o silêncio tomou a cozinha. 

— E nós?  O que vamos falar  sobre o que aconteceu para a Omma e o Appa?  — Disse baixo. 

— Não vamos falar para eles... Não  por agora, eles não  entenderia  nosso amor e Deus sabe o que pode acontecer.  — Jungkook parecia tenso ao dizer isso, mas eu também  estou e muito com essa situação e o meu medo maior é eles descobrir.

— Nem vai chegar a acontecer.  — Respirei fundo  e o olhei.  — Não  podemos ficar nessa mentira, uma horas as consequências  vão  vir à  tona e no final... No final Jungkook nenhum  de nós vamos  ser felizes. 

— O que está  tentando dizer com isso?  — Ele me olhava  sério mas confuso com tudo isso. 

— Estou tentando  te dizer Jungkook que isso não vai mais se repetir. — Disse olhando para  o chão.  — Acabou essa de beijos, desejos incontroláveis e irmos pra cama juntos. — Tomei  coragem e o encarei, ele parecia  chateado.  — Por mais que eu tenha gostado, por mais que eu queira muito que você me toque, que me ame muito e me beije... Não  podemos mais Hyung, me desculpa.  — Disse triste sentindo que queria chorar e não  posso fazer isso em sua presença.  — Com licença.  — Disse olhando para Jungkook que estava imóvel e nem piscava. 

Sai dali subindo as escadas  correndo o mais rápido possível para chegar depressa em meu quarto. 

— Droga!  Por quê  eu tive que te amar?  Por quê?  — Disse quase gritando  abafando minha  voz com o travesseiro  enterrado em meu rosto. 

Eu sabia que entre nós  nada ia dar certo, primeiro  de tudo, somos irmãos e não podemos, isso machucaria nossos pais e familiares. Segundo, nem sei se Jungkook gosta mesmo de mim, ele só pode está  curtindo comigo  já  que ele é um homem adulto e muito bonito com todas à seus pés, inclusive Hyuna que não  saí  de perto.

— Iludida...  Sonha  que meu  Hyung vai querer algo com ela.  — Disse pra mim mesmo me referindo à  Hyuna. 

Decidi me esquecer um pouco de Jungkook, de Hyuna, de tudo  e ficar  parado tentando  dormir até  que meu celular toca alertando ser uma mensagem. 

Peguei meu celular em cima da mesinha o desbloqueando vendo  que era Taehyung. 

Mensagem Taehyung On:

~ Oi Minnie, preciso falar  com vc :(

- O que  foi menino?  Por que essa carinha? 

~ O Hoseok...  Ele é  um cretino. 

- Não estou entendendo, me conte o que aconteceu ..

~ Tá bom :(

~ Eu vi o Hoseok beijando uma mulher na porta do supermercado :"(

- O QUE??  VIU O QUE?? 

~ Isso mesmo Minnie, ah como isso doeu e ainda dói...  Ele prefere  aquela  mocreia do que a mim 

- Não  fica assim Tae...  Pra tudo tem uma explicação.. 

~ EXPLICAÇÃO?  NÃO  QUERO AS EXPLICAÇÕES  DELE

~ Eu disse pra ele Minnie que eu estou apaixonado por ele, ele ainda riu de mim e disse "Oh Taehyung admiro muito seu humor, mas vou levar isso na esportiva.  Você  é  só  um garoto e eu seu professor".

- Nossa Tae...  Nossa, eu nem  sei o que falar :'(

~ Não fala nada, apenas venha me ver Minnie, preciso de um ombro amigo agora :(

- Não fica assim, eu já  estou indo Tae Tae. 

Mensagem Taehyung Off:

Bloqueei meu celular fechando os olhos pensando  em como  minha vida amorosa e a do Tae está  cada vez mais complica. 

— Tadinho  do Tae..  — Disse pra mim mesmo um pouco chateado. 

Tae não  merece ser rejeitado assim, ele ama o Hoseok e por ele Tae seria capaz de tudo, tudo mesmo para vê-lo feliz, mas estou vendo  que Hoseok só pisa na bola.

— Quer saber?  Eu vou na casa dele e agora, não posso deixar meu amigo na pior enquanto  estou aqui pensando na merda da minha vida. 

Me levantei pegando uma roupa mais apresentável  e me vestindo.  Penteei meus cabelos e logo peguei meu celular colocando no bolso saindo do quarto. 

— Onde você  vai?  — Jungkook perguntou assim que me viu chegar na sala.

— Na casa do Tae. 

— Fazer o que lá?  — Ele já  pergunta nervoso, ele não  gosta que vou lá pelo simples fato de que Baek mora lá também e ele odeia Baek. 

— Ver o Taehyung ué.  — Disse indo até a porta.  — Não se preocupe, o Baekhyun não  vai me atacar Appa.  — Disse  curtindo com  sua cara. 

— Vou te falar nada Park Jimin.  — Ele disse se virando prestando atenção na TV. 

Ri sapeca me virando para sair de casa, Jungkook e seus ciúmes besta.

Como Taehyung mora perto da minha casa da pra ir a pé mesmo e rapidinho estou lá. 

— vou mandar uma mensagem para ele.  — Disse pegando meu  celular  e escrevendo:

"Estou a caminho de sua casa, me espere no portão"

De imediato Tae me respondeu:

"Tudo bem, vem logo, não demora :("

Guardei meu celular no bolso indo maus que depressa,sei que Tae está muito mal e como amigo tenho que consolá-lo. 

Cheguei na casa de Tae e ele estava mesmo no portão  de sua casa me esperando.

— Tae!  — Disse indo até  ele e o abraçando.  — Oh meu amigo, sinto muito.  — Disse chateado ao ver que ele estava chorando e me parece que por horas já  que seus olhos estão inchados. 

— Vamos entrar, por favor.  — Ele pediu ainda abraçado comigo enquanto íamos para dentro de casa. 

Quem está  ai com você?  — Perguntei abrindo a porta.

— Só  o Baek, mas daqui a pouco ele vai sair com o garoto que eu te falei, Chanyeol.  Ele chamou Baekhyun pra sair e ele não  recusou. 

— Ummm, esses dois, sei não  viu!  — Fiz uma carinha de sapeca dando um sorriso malicioso.

— Aish, Jimin, só  você mesmo pra me fazer  rir em uma situação dessas.  — Ele disse  se soltando de mim indo até o sofá e se sentando. 

— Não  gosto de te ver triste.  — Disse me sentando ao seu lado. 

— Olha quem resolveu aparecer, Park Jimin, seja bem vindo a minha humilde e pequena casa!

 Byun disse rindo assim que me viu. Ele sempre faz essas brincadeiras quando venho aqui, o que é uma vez por ano, levem na brincadeira. 

— Olá Baek.  — Sorri me virando olhando para ele que estava bem arrumado.  — Olha como está  todo produzido para encontrar com o Crush Tae.  — Disse rindo animado cutucando Tae que agora  estava rindo  feito uma criança.  

É  bom  saber que eu posso fazer meus amigos sorriem em dias maus. 

— Aigoo!!  Parem vocês  dois. — Ele começa  a rir e a ficar corado.  — Eu e Chanyeol  somos APENAS AMIGOS!  

— Tá Baek, não precisa fingir isso.  Eu e Jimin sabemos que você  sente atração pelo Chanyeol, mas fica tranqüilo, não vamos falar nada pra ninguém.  — Taehyung provoca seu irmão o deixando ainda mais  vermelho, só  que de raiva mesmo. 

— Grr!!Vem cá menino, vou te mostrar o que é bom...  — Quando ele ia terminar de dizer e avançar no Tae a campainha tocou.

— Ishi, deve ser o mozão!  — Disse caindo na risada. 

— Até você Minnie?  — Ele disse surpreso. 

Ding Dong

— Aigoo!  Vá logo atender antes que ele desista e vá embora!  — Tae disse e logo Baekhyun tratou logo de ir abrir a porta. 

— Xiu!  — Ele faz sinal para que a gente ficasse calado.  — Agora se comportem.  — Ele sorri forçado se virando para abrir a porta. 

— Seu irmão é  doido Kim..  — Sussurrei para ele ficando em posição reta no sofá, como se nós  fôssemos  comportados. 

— Eu sei...  — Ele sussurrou  de volta.

— Oi Baek.  — Escutei a voz grossa do garoto que Baek iria sair. 

— Ah, O-oi Chanyeol,vamos?  — Sua voz parecia nervosa, estaria ele ansioso? 

— Sei não  viu Taehyung.  — Disse baixo apenas Tae escutou. 

—Vamos sim.  — Ele disse então  Byun se despediu de nós  e saiu. 

— Tchau meninos 

— Tchau.  — Falamos em uníssono. 

— Eu tô falando que meu irmão tá  gostando desse partidão ai.  — Tae disse brincando me fazendo rir. 

— Esses dois, não  sei não  viu!  — Ri sapeca.  — Bom eu vim aqui para lhe fazer companhia e te fazer rir então que tal se nós  fizermos  algo bom?  

— Uma ótima idéia!  Sua companhia me faz bem, sem você  aqui eu acho que já  estava gastando minha terceira caixa de lencinhos por causa do idiota do Hoseok. — Ele disse fazendo bico e pensando mas logo voltou a sorrir.  — Vamos jogar vídeo  Game?  — Ele pediu animado.

— Boa idéia, vamos sim!  O que quer jogar?  — Perguntei arrumando os cabos da tevê e pegando o vídeo Game

— Mortal Kombat para te dar uma surra!  — Ele disse rindo alto. 

— Você é mal.  — Disse o olhando fazendo bico. 

Pov's Jeon Jungkook 

Depois que Jimin saiu eu não parei de pensar nessa visita que ele fará a seu amigo, eu sei que ele e Taehyung são amigos  durante muito tempo e não tenho nada contra a amizade deles, o caso é  que eu não suporto Byun Baekhyun, ele gosta do meu menino e se insinua para ele sempre que tem uma oportunidade e isso me deixa com o sangue fervendo louco para dar em cheio na sua cara.  Mas eu não  mando, controlo Jimin, ele  já não  é mais uma criança e agora ele se cuida sozinho e sabe o que é bom e ruim para ele.  Espero que Jimin não  me deixe, o que ele me disse hoje no café que entre nós nada mais vai acontecer, nada mesmo, desde os beijos até  o sexo, não vamos mais ter contato físico um com o outro isso me deixou bem mal, eu sei que é  errado mas eu anseio por Jimin a cada minuto e segundos, eu quero tê-lo só  para mim, mas eu entendo  sua preocupação, ele não  quer causar danos a nossa família e muito menos a nós. 

— Droga!  Por que você tem que ser uma tentação Jimin?  Por que tem que ser meu irmão?  Hein? Por que?  — Perguntava para mim mesmo bagunçando  meus cabelos.  — Oh céus, por que eu te desejo tanto Minnie, por que? 

Estava conversando comigo até  que a campainha  toca então  me levantei indo atender. 

Quem será uma hora dessas em pleno domingo? 

— Você?? 

— Olá  Jungkook!  — Hyuna disse sorrindo logo entrando em minha casa. 

— É  falta de educação  entrar na casa dos outros sem ser convidado sabia??  — Disse bufando revirando os olhos fechando a porta.

— Ishi Kookie, somos amigos.  — Ela disse se sentando no sofá. 

— Amigos de trabalho né?  Só isso. — Disse bufando me sentando no sofá.  — O que veio fazer aqui? 

— Nossa Kookie, deixa de ser grosso, eu só  vim te visitar.  — Ela disse manhosa.

— Hyuna por favor, não  começa.  — Coloquei  uma mão  na cabeça voltando minha atenção na tevê. 

Onde está  Jiminnie que sumiu e até agora nada? 

Você  está muito tenso Kookie-ah, precisa relaxar..  — Me assustei com Hyuna já  em cima de mim beijando meu pescoço e rebolando em meu membro, o mais  engraçado é  que não  estou sentindo nada. 

— Para sua louca!  Saia de cima de mim!  — Ordenei tentando tirar ela de cima mas ela prendeu meus pulsos no sofá me beijando e passando a mão pelo meu corpo. 

— Ah Daddy, relaxe sim?  — Ela dizia ofegante ainda maltratando meu pescoço. 

— Para Hyuna, você perdeu o...  — Parei de falar quando ouvi a voz de Jimin. 

— H-Hyung? 

Rapidamente Hyuna me soltou e eu fiquei sem reação, como vou explicar para Jimin que não  é  o que ele está pensado? 

— Minnie, eu posso explicar.  — Disse tirando  Hyuna de cima de mim. 

— Não quero que me explique nada, não tem mais respeito com essa casa?  — Ele disse nervoso, sei que ele não  gostou nada do que viu  e muito menos com a Hyuna. 

— Bom...  Eu já  vou indo, me desculpem.  — Hyuna disse arrumando seu cabelo. 

— Isso mesmo!  Some daqui e não volte mais.  — Jimin disse nervoso a empurrando para fora de casa. 

— Jimin, me escuta.. . Não é  o que parecia  ser.  — Disse indo em sua direção mas ele se esquivou andando para longe de mim. 

— Não me faça de imbecil Jeon, vocês  estavam quase transando aqui, me poupe.  

— Dá  pra me escutar?  — Disse segurando  seu braço  o impedindo  que saísse. 

— Não  quero te ouvir e muito menos falar com você.  — Ele disse se soltando voltando a andar.  Ele tem que me ouvir, preciso esclarecer  as coisas com ele. 

— Você  vai me ouvir sim Minnie, por bem ou por mal.  Sou seu Hyung.  — Disse  sério o puxando pela mão  o jogando no sofá fazendo  ele me olhar sério.

— Eu não  vou te ouvir coisa nenhuma Jeon Jungkook.  — Disse  ele fazendo  bico se levantando, então  em questão  de segundos o empurrei no sofá  subindo em cima dele. 

— Vai sim Minnie, por bem ou por mal.  — Disse  sério  o olhando no fundo dos olhos. 

"Aqui estamos nós, sozinhos nessa sala

E garoto, eu sei por onde começar e o que fazer

Eu não vou ter pressa, temos a noite toda garoto"












Notas Finais


Então foi isso meus amores :) 💜₪💜
Até o próximo capítulo !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...