História Meu Padrasto — Imagine Min Yoongi - Capítulo 47


Escrita por: ~

Visualizações 3.383
Palavras 1.593
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Incesto
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, oi. <3

Aqui estou com mais um capítulo ao sábado, como eu disse no capítulo anterior. \O/

Boa leitura, beijinhos. ♡

Capítulo 47 - Família


Fanfic / Fanfiction Meu Padrasto — Imagine Min Yoongi - Capítulo 47 - Família

(S/N) ON.

Yoongi disse que precisava passar em um lugar antes, então fui para a sua casa. Abri a porta e adentrei a sala, eu estava exausta. Deixei minha bolsa sobre o sofá e busquei o controle, ligando a TV. Não estava passando nada de interessante no momento, então peguei o meu celular e fiquei mexendo das redes sociais. Passou-se quase duas horas e nada do Yoonie chegar. Resolvi mandar uma mensagem.

Eu: Amor, você está bem?

Bloqueei a tela e esperei até que o pálido me respondesse, mas isso não aconteceu. Fiquei preocupada e triste ao mesmo tempo, eu estava com uma sensação estranha. Meu peito estava apertado e o Yoonie não contou a onde ele teria que ir, várias dúvidas martelavam em minha mente. Lembrei-me daquela garota que pediu para que o meu homem não ligasse para ela. Franzi o cenho e liguei o celular.

Nenhuma explicação e nenhuma mensagem.

Ele não me trairia, não é? Eu estava insegura em relação a Min Yoongi. Mas, ao mesmo tempo sabia que o meu sentimento por ele era totalmente recíproco. Seus sorrisos eram verdadeiros demais para o pálido estar mentindo para mim. Cruzei as pernas, mexi em meu cabelo, liguei o celular várias vezes, mas nenhuma mensagem ou ligação. Já se passava das duas quando resolvi ir dormir.

Sozinha naquela casa. A atitude do meu homem havia feito uma pequena ferida em mim. Caminhei até o seu quarto e liguei a luz, arrumei a cama e em seguida deitei-me. Fechei os olhos buscando dormir, mas infelizmente não consegui. Meu peito estava apertado demais para que eu pudesse descansar. Ouvi um barulho na porta e deduzi que fosse o Yoonie chegando. Fingi estar dormindo quando o moreno ligou a luz do quarto.

— Tão linda... — Sussurrou sentando-se ao meu lado. — Me perdoe, amor. Eu fui fraco, isso não vai acontecer novamente.

Do que ele estava falando? Senti o pálido aproximando-se e logo seus lábios tocaram a minha bochecha, em um beijo carinhoso. Eu estava tão cansada que dormi rapidamente. Na manhã seguinte, o Yoongi já não estava mais na cama. Cocei os olhos levantei-me, arrumei a cama e amarrei o meu cabelo, já que o mesmo estava bagunçado. Senti um cheiro delicioso de café fresco e segui rumo a cozinha. O meu homem estava de costas, sem camisa, exibindo aquelas costas largas que tanto amo.

Aproximei-me vagarosamente e abracei-o por trás.

— Bom dia, amor. — Disse rouco, e virou-se para mim.

— Bom dia, Oppa. — Sorri.

O Min sorriu de volta e selou nossos lábios calmamente, o gosto de café misturou-se com o gosto de acerola de seus lábios. Levei minhas mãos até seus fios escuros, e puxei-os fazendo-o grunhir entre o ósculo, e abrir outro de seus sorrisos que fazem meu coração derreter.

— Tenho que ir para a casa da vovó, Yoongi-ah. — Ditei manhosa, abraçando a sua cintura.

— Agora? Acho que não... — Beijou o meu cabelo e apertou-me contra os seus braços. — Tome café comigo, pode ser?

— Hm, tudo bem. — Dei um beijinho em seu peito desnudo.

Sentamos na mesa e o mais velho serviu-me com vários cookies, café fresco e leite. Yoonie comia em silêncio e às vezes olhava-me. Ele estava estranho em relação a mim.

— Aconteceu alguma coisa, Oppa? — Perguntei e o mesmo negou em um aceno. — Então o que foi?

— Não é nada, amor. — Respondeu-me um tanto sério.

Assenti e levantei-me da mesa, fui para a sala e peguei a minha bolsa que estava sobre o sofá.

— Não ganho nenhum beijinho? — Seus braços rodearam a minha cintura.

— Podemos conversar mais tarde? Minha cabeça está doendo... — Pedi quase em um sussurro.

— Quer remédio, hm? — Beijou o meu pescoço. — Almoce comigo hoje...

— Eu não posso, Yoonie. — Desvencilhei-me de seu aperto. — Até mais tarde.

Lhe dei um selinho rápido e saí de sua casa correndo. Adentrei o meu carro e antes de sair, eu o vi parado na calçada, Min Yoongi estava confuso, mas eu estava pior. O caminho até a casa da minha avó foi rápido, e porque eu também estava com pressa. Queria colocar meus fones de ouvido e dormir à tarde toda.

"Me perdoe, amor. Eu fui fraco, isso não vai acontecer novamente..."

— O que está acontecendo com a gente? — Perguntei a mim mesma, sentindo meus olhos arderem.

[X~X~X]


Adentrei a casa da minha vózinha, e encontrei a mesma na cozinha preparando um peixe. Sorri fraco e sentei-me sobre o balcão.

— Querida, dormiu fora novamente? — A mais velha indagou.

— Sim, vovó. — Assenti tristemente.

— O que foi minha linda? — Veio até mim, com uma feição de preocupação. — Quem magoou a minha netinha, hm?

— Ninguém... — Suspirei pesadamente.

— Eu sei que está mentindo, querida. Diga para a vovó o que está acontecendo. — Ela sorriu.

— É aquele homem, vovó. Aquele por quem estou apaixonada! — Choraminguei.

— O que aconteceu entre vocês?

— Ontem eu fiquei esperando ele durante um bom tempo. E quando ele chegou, falou algumas palavras sem sentido. Pedindo perdão e dizendo que não iria acontecer novamente... — Fiz bico.

— E o que você disse, querida?

— Nada vovó. Eu fingi que estava dormindo... — Suspirei. — O que a Senhora acha?

— Você confia nele, huh?

— Confio... Ah, não sei. — Abaixei a cabeça.

— Sabe o que acho, querida? — Neguei. — Que vocês têm que conversar.

— Mas, vovó... — Ditei manhosa. — Eu quero ficar sozinha hoje, pode ser?

— Certo, filha. — Desci do balcão e lhe dei um abraço. — Se precisar de alguma coisa me chame.

Assenti e fui para o quarto, eu queria entrar em uma bolha de plástico e desaparecer.

[X~X~X]


Passei à tarde toda trancada no quarto. Peguei um livro para ler, mas acabei não conseguindo. Minha cabeça estava quase explodindo de tanto pensar em Min Yoongi. A diretora ligou para o meu celular dizendo que não iria ter aula para as primeiras turmas, pois eles estavam com uns problemas em relação aos professores. Achei até melhor, pois não queria ir a aula mesmo.

Escutei batidas na porta e meu corpo gelou ao escutar aquela voz.

— Filha? — Era a minha mãe.

— Espere aí, mamãe. — Caminhei até a porta e abri-a.

— Como você está? — Ela abraçou-me fortemente, encostei minha face em seu ombro.

— Bem. — Menti.

E uma dúvida passou em minha cabeça. Será que ele estava com ela ontem? Não! Min Yoongi não faria isso comigo.

— Sua avó disse que você está triste, quer conversar? Sou uma ótima psicóloga. — Deu risada, sorri fraco.

— Não, mãe. Só quero ficar sozinha... — A mais velha assentiu.

— Tudo bem. Eu comprei um tablete de chocolate. — Sorriu.

— Obrigada. — Dei um beijo em sua bochecha.

Assim que a mais velha afastou-se, fechei a porta. Voltando para a minha cama. Recebi uma mensagem do Yoongi.

Yoonie: Eu queria poder pedir desculpas pessoalmente, mas infelizmente não posso. O clima está estranho entre nós dois, e não entendi o porquê de você ter saído da minha casa daquela maneira.

Mordi o lábio frustada e o respondi.

Eu: Você vai para a faculdade hoje?

Yoonie: Vou, princesa. Está tudo certo entre nós dois?

Eu: Acho que sim, Oppa.

Yoonie: Amo você, (S/N).

Eu: Também sou estupidamente apaixonada por você.

Conversamos por mais alguns minutos e coloquei o telefone para carregar. Fui para a cozinha e procurei pela barra de chocolate, abri e a comi quase toda. Como não tinha nada para fazer, resolvi da uma volta. Peguei a chave do carro e segui rumo ao Shopping, a vovó não estava em casa. Ela deveria ter saído com a minha mãe. 

Passei por vários pontos turísticos, e resolvi parar em uma praça, comprei um sorvete e fiquei sentada observando o céu estrelado. A lua estava linda, poucos metros de mim, estava o Park, irmão do Yoonie. Ele me viu e abriu um sorriso. O loiro sentou-se ao meu lado, absurdamente lindo e fofo.

— Boa noite, (S/A).

— Boa noite, Jiminnie.

— Como você está, gatinha? — Lambeu os lábios.

— Estou bem. — Sorri.

— Oh, que bom. E você e o Suga?

— Estamos bem, obrigada. — Passei os dedos na minha calça jeans.

— Eu conversei com ele mais cedo.

— Hm... — Murmurei.

— E a sua mãe? Desculpe perguntar...

— Vi ela hoje mais cedo. Não acho certo o que estou fazendo, mas estou mesmo apaixonada por aquele pálido. — Encarei o chão.

— Você parece triste. Aconteceu alguma coisa, (S/A)?

— Eu o Yoongi sempre achamos um jeito de nos chatear... — Sussurrei.

— Mas isso é normal, gatinha.

[X~X~X]


Jimin disse que teria que voltar para casa e eu também saí da praça. Vovó havia me ligado e pediu para que eu passasse no restaurante e comprasse a nossa comida, já que estava com preguiça de cozinhar. Eu ri bastante, a minha avó é muito engraçada. Estacionei o carro e passei por diversas mesas, e quando vi Min Yoongi sentado com uma mulher meu coração despedaçou-se.

July também estava com eles. E pelas semelhanças, aquela deveria ser a sua mãe. Confesso que era a mulher mais bonita que já vi. Minha respiração enfraqueceu, e mordi o lábio confusa com a cena. Eles riam e conversavam, enquanto eu, segurava as lágrimas. Suga segurou a mão dela, e entrelaçou seus dedos ao dela, e a July tirou uma foto do casal. Eles eram uma família.

O Min rolou os olhos rapidamente pelo restaurante e quando nossos olhos encontraram-se, eu quis chorar, eu quis matá-lo.

— Mentiroso! — Gritei atraindo a atenção de todos em volta, principalmente da mulher que estava junto a ele.

Saí correndo do restaurante e jurando a mim mesma que, nunca mais deixaria com que o cretino mentiroso encostasse em mim.

"Me perdoe, amor. Eu fui fraco, isso não vai acontecer novamente".


Notas Finais


Min Yoongi: o cara mais galinha do spirit.

Perfil: @rabetania ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...