História Meu paraíso perdido. (Carla) - Capítulo 69


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Beatrix, Carla Tsukinami, Christa, Cordelia, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Reiji Sakamaki, Richter, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz"
Tags Carla Tsukinami, Diabolik Lovers, May Barbosa, Paraiso, Shin Tsukinami
Visualizações 128
Palavras 1.157
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo!

Capítulo 69 - Reconciliação. (Reta final)


Fanfic / Fanfiction Meu paraíso perdido. (Carla) - Capítulo 69 - Reconciliação. (Reta final)

 

 Carla me puxava pelo o braço agressivamente, eu pensava que ele estava assim por causa do meu cheiro, ou talvez por causa do frio. Desta maneira, chegamos rapidamente na mansão Tsukinami.

May- Co-Como é bom e-estar de volta...- Eu disse um pouco tremula por causa do frio.

Carla- Bem, você poderia ir tomar um banho agora? Você está fedendo.

May- Mas eu acabei de tomar banho, Carla-San.

Carla- Para mim, você está fedendo vampiro, agora vá!

 Ele novamente segura meu pulso e me leva para o banheiro.

May- Ugh... Carla-San, desta maneira você me machuca!

Carla- Calada. Agora comece a retirar suas roupas, eu quero ver se algum vampiro fez algo com seu corpo.- Ele fala desarrumando minha roupa.

May- Não, os Mukamis não fizeram nada comigo.

Carla- Isto não foi uma pergunta, foi uma ordem.

May- Mas mesmo assim, eu não vou tirar minha roupa na sua frente, Carla-San.

Carla- Você acha que tem alguma escolha? Seu corpo me pertence, esqueceu? E, além disso, eu já vi ele várias vezes.

May- Não!

 Carla se aproxima de mim com um olhar ameaçador, eu recuo um pouco para trás. Então ele fica me olhando esperando eu retirar minha roupa, já eu não faço nada, apenas continuo encarando ele.

Carla- Eu estou perdendo minha paciência com você...

May- ...

Carla- Você quer que eu rasgue toda a sua roupa?

May- N-Não...

Carla- Então, retira toda ela!

 Ele me empurra para dentro da banheira e, em seguida, o mesmo abre à torneira, fazendo à banheira começar a encher.

May- Carla-San, isto foi cruel!

Carla- ... Tome logo este banho, não estou mais suportando seu cheiro...

 Ele me analisa um pouco, depois se vira e sai do banheiro.

May- Pra que isso? Por que ele foi tão agressivo comigo?- Digo me arrumando na banheira.

 Eu começo a tirar minha roupa, aproveitando que eu estava sozinha agora no banheiro agora.

May- Provavelmente, Carla-San está desta maneira, pelo fato de eu ter ido com os vampiros, mas agora eu vou pensar duas vezes antes de deixa-lo sozinho...

 Depois eu tomo meu banho tranquilamente.

 

 *Quebra de tempo*

 

 Eu termino meu banho, depois me troco e saiu do banheiro. De primeira, eu encontro Shin todo coberto de neve.

May- Shin-Kun!- Eu corro até ele.

Shin- Hum... Ah, você realmente voltou...- Ele diz retirando a neve de sua roupa.

May- Sim, eu voltei, talvez eu nunca mais vou embora novamente.

Shin- Assim eu espero, porque dá muito trabalho resgatar você.

May- Me desculpa pelo o tempo gosto.

Shin- Ah, sim... Tudo bem...

May- Shin-Kun, eu tenho uma pergunta...

Shin- Pergunta?

May- Era você no bosque mais cedo?

Shin- Sim, era eu. Você fez bem em ter me seguindo.

May- Eu já estava planejando ir embora mesmo.

Shin- Não sei como você aguentar ficar com estes vampiros impuros.

May- Pra mim não faz diferencia.

Shin- Faz sim, nós somos diferentes deles! Você sabe muito bem disso.

May- Me perdoe pela comparação, Shin-Kun.

Shin- Está perdoada.

 Ele sorri e eu retribuo.

May- Bem, eu tenho que ir agora, Shin-Kun. Até mais tarde.

Shin- Até... Ah, espere um pouco!- Ele diz segurando meu braço.- Fico feliz em ter você de volta... Eu já estava cansado de trocar fraldas de criança.

May- Ahahaha.

 Ele solta meu braço e depois vai para o próprio quarto. Eu me viro para à porta do quarto do Carla, na hora que eu estava preste a bater nela, a mesma abre.

May- AH!

Carla- Entre logo...

 Carla estava sentado na cama com a mão levantada, eu encaro ele um pouco e recuo.

May- Mas...

Carla- Agora!

 Eu entro no quarto dele, o mesmo fecha os olhos e coloca a mão na testa.

May- Tudo bem, Carla-San?- Eu disse indo até ele e me ajoelhando na sua frente.

Carla- ... Eu não te odeio...

May- Carla-San...?

Carla- Você acha que, depois de eu ter te engravidado duas vezes e o resto, você ainda pensa que eu te odiaria?

May- Eu não sei... Eu fiquei muito triste pelo o que você me disse na masmorra naquele dia...

Carla- Eu disse sem pensar, porém, metade do que eu disse foi verdade.

May- Sim, eu sei.

 Carla colocou suas mãos nas minhas bochechas e me puxou para cima, deixando nós dois cara a cara.

Carla- Eu te amo...

May- Eu também te amo, Carla-San.

Carla- Sei disso, apenas pelo o fato de você nunca ter me deixado.

May- Porque eu sempre vou atrás de quem valer a pena para mim...

Carla- Você é persistente.

May- Sei disso... Mas isto não é ruim...

Carla-... Sim, agora vem aqui.

 Ele me segura pelo o braço e me puxa para cima da cama, eu fico por cima dele e o mesmo, de repente me beija.

Carla- Nnn...

May- Nn... Carla-San, eu quero ir ver a Anne!

Carla- Você verá, espere...

May- *Suspiro* Que pena que o Adam não está aqui, ele ficaria tão feliz em ter uma irmãzinha.

Carla- Não fique triste por isso, Adam irá voltar. Eu vou fazer de tudo para pegar meu filho novamente.- Ele fala acariciando minha cabeça.

May- Eu me sinto culpada, Carla-San... Eu sei que ele foi sequestrado por minha causa.

Carla- Tire isto da sua cabeça, pense que um dia nós três vamos ser uma família normal... Sem ninguém para atrapalharmos.

May- Eu vou tentar...

 Eu aponho minha cabeça no peito do Carla e fecho meus olhos, como ele estava acariciando minha cabeça, eu acabo dormindo.

 

 Pesadelo On

 

 Desta vez eu acordo em um lugar meio escuro, me levanto do chão olhando para os lados analisando aquele lugar.

May- Ah... Tem alguém aqui?

 Não recebo resposta, mas, depois eu começo a ouvir passos se aproximando de mim.

???- Você veio...

May- !

???- Esperava sua chegada.

May- Richter...- Falo me virando para ele.- Richter, cadê o Adam?

Richter- Você acha mesmo que eu vou entrega-lo facilmente? Eu já disse o que eu quero.

May- Mas agora tudo mudou.

Richter- Eu não ligo para isto minha cara.- Ele fala se aproximando de mim.- Alguns dias atrás, você tinha outro pensamento.

May- Eu sei... Mas...

Richter- Calada! Você sabe as consequências senão se entregar.

May- Você é cruel!

Richter- E você é ingênua! Como pude colocar algo tão precioso dentro de uma mulher tão sem moral.

May- Hum... Eu não vou me entregar para você, Richter. Isso jamais!

Richter- Eu não quero você, quero apenas o seu coração.

May- Você falou certo... SEU coração, é meu não seu!- Eu disse colando meus braços sobre meu tronco e virando para o lado.

Richter- Isto foi atitude de uma criancinha. Diga-me, você tem 17 anos, ou 4?

May- 17!

Richter- Não parece... Em falar em criancinha, você acabou de parir, não é?

May- Nem pense nisso, Richter...

Richter- Vamos ver se você não cederá, se eu pegar sua filha também.- Ele fala desaparecendo com um sorriso no rosto..

May- NÃO, RICHTER!... PELO MENOS ME DÊ UMA PISTA!

 

 Pesadelo Off

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...