História Meu pequeno humano ( furry ) - Capítulo 35


Escrita por: ~ e ~Ana2424

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Furry
Visualizações 20
Palavras 943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção Científica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 35 - Batalha de igual pra igual : fogo vs água ( parte dois )


Pov’s Gabriel

Fico andando pelo parque de volta pro hospital , fico pensando em algo que o Cloud vive falando sobre “moléculas” e sua temperatura... isso na verdade é bem complicado de entender... mas eu finjo que entendo tudo...

Gabriel : cara... que estranho... o meu braço... eu tento regenerar ele com fogo... mas ele só piora... parece como se eu não pudesse mais usar meus poderes do lado direito... estranho... – falo baixo e comigo mesmo –

No caminho pro hospital pego umas roupas na minha mochila e envolvo em meu braço e em meu pescoço para coloca-lo em repouso até eu conseguir cuidar direito dele

Chego na porta do hospital , pego o elevador , vou ate o quarto da luna e sento ao lado da sua cama , junto com Diego e Cloud que por acaso colocam a cabeça em meu ombro cada um

Solto um baixo gemido de dor quando Diego sem querer abraça meu braço quebrado , tiro sua mão do meu braço e o coloco de volta naqueles panos

Como eu não dormia a um bom tempo minha resistência estaria acabada em um luta , apenas encostei no peito do Diego e fui dormir com o Cloud encostado em mim , tenho que admitir , os furrys são extremamente fofos em muitos aspectos comparados aos humanos

           Quebra de tempo

Acordo com gritos no hospital , Diego e Cloud estavam na porta a segurando com facas e com uma barricada segurando a tal

Gabriel : o que tá acontecendo? – pergunto ainda cansado –

Cloud : alguém está matando furrys no hospital... dizem estar vindo nos quartos a procura de alguém...

Diego : relaxa... a gente segura ele... não pode ser algo tão ameaçador...

Ele termina de falar e algo explode facilmente a barricada o jogando longe , como reflexo eu criei uma parede de fogo para cada um para que não se machucassem

Diego : eu... e minha boca grande....

Pego a minha espada e a tiro do meu coldre , fico esperando a neblina da explosão abaixar para falar com o sujeito

Gabriel : o que quer aqui?!

??? : você já devia saber disso Gabriel... nunca mexa com uma raposa...

Via uma figura toda cheia de sangue por seu corpo , estava segurando algo cujo estava igual ao seu corpo todo , já vi furrys e pessoas insanguentadas mas nada parecido com aquilo

Gabriel : o que seguras em sua mão direita atrás do seu corpo?! Mostre agora ou morra!

Foi então que me arrependi de ter falado isso... ele mostrou uma cabeça de um furry decapitado , e eu de longe o reconhecia... era o pai de Luna... ele o havia matado , então ele jogou aquela cabeça na cama da luna

Gabriel : .... – nenhuma palavra saia de minha boca pois estava paralisado com a imagem –

Luna gritava e chorava , a única coisa que eu pude fazer era a abraçar e esconder seu rosto em meu peito , nada podia fazer para seu pai voltar a vida... mas eu podia vinga-lo

Lass : seu pai era muito fraco luna... na verdade foi fácil... – o interrompo dando um soco no seu rosto com a minha mão esquerda assim o jogando pra fora do quarto –

Gabriel : você... vai pagar pelo o que fez...

Avanço no tal com a espada mas sou jogado para trás com um tipo de corrente feita de água , sabia que fogo vs água não teria como eu vencer , então teria que pensar em algo

Pulei do prédio do hospital e fui pras ruas com a Luna em meus braços , a coloquei atrás de mim e fiquei com a guarda esperando algum ataque daquele cara

Lass : hehe... o seu poder é fogo... não pode vencer de mim... sabe disso não é?...

Gabriel : não quero lutar contra você... apenas quero proteger a Luna...

Vi uma grande mão vindo em direção a Luna , mas a bloqueio com a minha espada lhe cortando no meio , mas também deixando minha espada sem carga de fogo , então como havia descarregado não havia como lutar com ela agora... tinha que usar as próprias mãos nesse momento

Mais mãos e golpes vinham em minha direção e na Luna , desviava cada vez mais rápido mas sempre era acertado por algo de raspão e todos iam sempre no meu braço direito

Acabei sendo pego por correntes vindas do chão e algumas estacas que perfuraram meu peito e coração , me fazendo cair ao lado de Luna

Gabriel : q-que d-d-droga... nem p-pra te proteger e-Eu sou u-u-til Luna... – dizia cuspindo sangue –

Luna : g-Gabriel... n-Não! – ela veio me abraçar forte – por favor... não me deixe sozinha...

Gabriel : corra l-Luna... apenas corra... – fecho meus olhos –

Luna começa a chorar em meus peito deixando suas lágrimas escorrerem , sintia a dor desaparecendo rapidamente , mas antes vi um grande clarão vindo do meu peito e coração

Luna : eu... Gabriel... mas como?!....

Gabriel : os poderes só são libertos através de grandes tragédias... você liberou o seu... parabéns... – dizia ainda fraco – você tem o poder de curar os outros... acho eu....

Luna : nunca mais me assusta assim... por favor...

Lass : o papo tá bom... mas antes... tenho que fazer... isso!!

Uma grande onda vejo até eu e a Luna , apenas vejo uma grande estrutura saindo da minha frente e um grande estrondo em seguida

Lass : mas o que?...

Gabriel : bom... é um grande poder que eu tenho... na verdade não sabia que meu problema no braço podia ser facilmente contornado com ele... eu te apresento... o meu lado frio....

Continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...