História Meu Primeiro Amor - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Culpa É Das Estrelas, A Teoria de Tudo, Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland)
Personagens Absolem, a Lagarta, Personagens Originais, Rainha Branca, Rainha Vermelha
Tags Romance
Exibições 25
Palavras 684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Magia, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


As letras que estão "viradinhas" indicam pensamento ou o que o(a) personagem deseja ou gostaria de falar... só pra não confundirem com fala okay! Já q nunca usei isso antes. MAS NÃO INDICA DESCRIÇAO DE LOCAL OU AÇÃO

Capítulo 18 - EU PRECISO DE VOCÊ... COMIGO


~~ RANZEL

[...]

Eu e o gus já estavamos na minha casa, ele disse que ia ficar um pouco comigo antes de ir pra casa... Não entendi o motivo, eu tava bem.
- FILHAA --  minha mãe decide gritar para TODOS OUVIREM.
- oi mãe!  Cade o meu pai? -- falo agora olhando seria pra ela enquanto a abraço
- ele... foi, bus-buscar umas coisas no trabalho.
- mãe... eu não tenho mais 3 anos! -- bufo
- filha, ele saiu.
- ele não fica em casa nem pra dar um "bem-vinda de volta" pra filha dele né!  Olha o pai que eu tenho. Ele deve me amar muito. -falo com os olhos cheios de lágrimas enquanto o gus me abraça contra seu peito
- ei! Fica calma. -- não tem como ficar calma é o que tenho vontade de dizer
- bem que eu queria -- saio correndo pro meu quarto.   Naquele momento eu queria ficar sozinha. Meu pai nunca foi muito presente na minha vida mesmo... por que faria falta agora?  É o que eu falo pra mim mesma enquanto Abraço meus joelhos em cima da cama como forma de consolo.
- Ei! O que foi isso? -- o gus fala que enquanto entra no meu quarto e eu me levanto da cama
- bobeira minha.  Acho que estou precisando tomar um pouco de ar, ou dormir.  -- dormir mais né.
- mais do que já dormiu senhorita?  -- SIM! QUAL O PROBLEMA?
- acho que sim. -- nem eu sei.
- okay,  vou te deixar sozinha -- ele fala enquanto me pega no colo e me coloca novamente em cima da cama.
- não precisa me mimar assim!-se bem que eu gosto.
- não precisa? Mas eu quero. -- apenas rio.
- você não vai voltar pra casa?- isso soou mais como um "fica mais"
- só queria ter certeza de que você estava bem! -- Então começa a destribuir beijos pelo meu pescoço.
- a porta... a porta tá.. trancada?
- tá sim. -- ele abre um sorriso.
- minha mãe não gostaria de ver isso.
- ela acha que você tá grávida. -- chega de Beijos no pescoço.
- ela tem quase certeza. --afirmo.
- a minha mãe me perguntou a mesma coisa -- ele fala enquanto sai de cima de mim.
- o que -- isso soou bem idiota.
- se eu tinha engravidado você.
- essas nossas mães são loucas?
- só pode.
- eu só quero saber o por que dela ter "certeza" que eu tô grávida, tipo... eu não falei pra ela se tinha passado mal -- até por que não passei -- e ela insiste nessa história.
- deixa ela. -- ele me dá um selinho. - você devia parar de se preocupar com isso, e pensar no seu tratamento.
- O QUE VOCÊ DISSE?--falo meio desesperada.
- sua mãe me falou.... tudo. -- eu odeio minha mãe.
- eu não vou sair daqui, do sul.
- mas você tem que fazer o...
- MAS EU NÃO VOU! - o interrompi.
- filha?! -- minha mãe fala enquanto abre a porta, que não estava trancada por sinal.
- oi mãe. -- eu já estava com um pouco de falta de ar.
- aconteceu algo? -- ela encara o gus.
- você tinha que contar? -- encaro ela e seua olhos se voltam novamente pra mim.
- filha...
- eu não vou a lugar nenhum!Que isso sirva pros dois!
- seu pai disse que...
- MAE! -- a interrompi -- meu pai nem sabe o por que de eu ter que viajar...
- Ranzel... vai ser melhor pra você. -- não se intromete gus! Tenho vontade de dizer, mas ele só quer me ajudar
- eu não quero te abandonar... os remédios tão fazendo efeito, e... o tratamento daqui é bom... e.. eu... eu...tô com falta de... de...ar.
- Ranzel! -- minha mãe fala deseaperada.
- Mãe! Me... ajuda...
- vamos levar ela pro hospital! --o gus também tava desesperado só o que me faltava.

No meio do caminho acabo desmaiando, isso não ajudou muito



   


Notas Finais


Apenas um capítulo pra deixar um "suspense"

AMANHA TEM MAIS ♡

~~~~~~~~BJS♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...