História Meu Primeiro Amor~Jungkook - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 27
Palavras 2.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura amores:3😋
Leia as notas finais por favor😉

Capítulo 19 - Livre?


Fanfic / Fanfiction Meu Primeiro Amor~Jungkook - Capítulo 19 - Livre?

Calleb pov ON:

"Bom vamos repensar…A s/n já tentou fugir daqui pra umas garotas que não conheço mas provavelmente ela conhecia, tenho que mudar de pais possivelmente pro Japão lá Ninguém vai achar ela e eu saio ganhando na história haha ,ela acha mesmo que eu esqueci do namoradinho de merda dela,tenho que mandar matar ele ,tenho que ser o mais discreto possível, vou tortura aquele garoto…S/n que me aguarde"


*Autora on*

Calleb estava com o coração cheio de ódio isso nem era novidade não é mesmo caro leitor?!

Bom pobre garota,e mostro tinha voltado a fazer sexo obrigando a moça ela chorava ele batia el gritava e batia também… Isso de bater ele sentia um prazer enorme (coffcoff sadomasoquista) ela já tinha tentando de tudo pra sair da casa, e quando eu falo TUDO é porque não tinha mais jeito pra sair.Ela foi ficando lá achando que o Jungkook tinha"esquecido de sua existência" relaxe s/n ele esta chegando.


S/n: 

Falar pra relaxar é fácil falando quero ver tentando com um monstro nessa casa,credo.


Autora:

Apenas relaxe e vamos voltar pra história senão o leitores me jogam pedra


S/n

*rindo*


*Voltando a história…*


Jungkook POV ON

"Acordo" não Tinha dormido nada nada na noite passada me levando pra tomar um banho relaxado mas algo que ficava me incomodando… S/n!

Eu estava tão aflito de não poder encontrar minha garota, já faz tempo…


Meninos ON e "Autora"

Suga dormindo no sofá

Hobi no Sofá

Tae de cabeça pra baixo no chão 


Jungkook:

_GENTE O NAMIE TÁ NO HOSPITAL!


Todos Levantam rápido.


Hobi:

_QUANDO? E ONDE??


suga ainda dormindo no sofá…


Jungkook:


_A GENTE ESTAVA NA MÁFIA DO JERRY UM CARA QUE NOS MANDO PEGAR DINHEIRO MAS NA VERDADE ERA UMA EMBOSCADA QUE BEM NA HORA Q EU FUI ATIRAR MINHA ARMA FALHA AQUELA DISGRAÇA!


*respiro fundo*


_Eles pegaram o namie, eram cinco caras e SÓ a arma do Namjoon que estava funcionando ai o ele atirou em três eu lutei com um,mas o outro deu três tiros nas costas do namie e ele fugiu e por isso que el está no hospital, mas ele Já fez a cirurgia e volta daqui uns três dias…


Todos perplexos.


hobi:

_Meu deus! O Namjoon podia ter morrido lá eu disse pra Vocês chamarem a GENTE EU DISSE.


Taeyhung:

_Também acho

*Cara séria*


Jimin:

_Gente… O Jin esta chegando de viagem ele me ligou e disse que tá vindo.


Cara de quem vai se dar mal


Jungkook:

_O J-jin está vindo?


Campainha tocando …


Jin

_Genteeee cheguei


Todos ficam calados


Suga:

_Fudeu

Volto a dormir


Hoseok:

_AH PRA FA ISSU TU LEVANTA NE FELA DA POTA


Jin entrando na sala.


Jin:

_QUE GRITARIA É ESSA HEIN?

_SÓ EU SAIR POR UMA SEMANA E VOCÊS FAZEM ARRUAÇAS.


respirando fundo…


Jin:

_Vocês estão bem?


Suga

_Aham e a sinhora?


Jin:

_Senhora é o teu rabo


Hobi:

_UI princesa violenta.


Taeyhung

_KKKKKK

rindo eternamente


Jin:

_PRINCESA NÃO!

_Rainha,hum


Jungkook:

_Nousa 


Jin:

Estão… Cadê o namie?


*Todos se olham (😨)*


Jimin:

_Então né… O Namjoon ele 


*Entro em desespero*


_O SUGA DISSE QUE SENTIU SUA FALTA 


Suga:

_É VERDAY,TAVA DIFÍCIL DE COMER MIOJO COM OVO TODOS OS DIAS VIU!


Jin:

_Eu tenho a impressão que vocês estão bem escondendo algo de mim…


*Olhar desconfiado*


*Todos exceto o jin*


SG/JK/JM/TAE/HOB

_QUEEEEEE OSHI 


Jungkook:

_TÁ DOIDO EU NAUM


Jin:

_Beleza, não vão falar né?!


Levanto

_Ninguém vai jantar ou sair daqui.

*Sento no sofá e cruzo os braços* 


Suga

_NÃO!ISSO É MALDADE OMMA JIN


Taeyhung:

_AHHH NEMMM ANÃO


Jin:

_Vão dizer ou não?


Jungkook:

Jin, a verdade é que o Namjoon está no hospital.


Jin:

_O QUE?!

_EU NÃO ACREDITO, QUAL MERDA QUE VOCÊS FIZERAM?

_EU VO QUEBRA VOCÊS NA VASSOURA, EU NÃO POSSO DEIXAR VOCÊS NEM UM SEGUNDO SE QUER!


grito de nervoso.


Jimin:

_M-mas jin o que ele estava fazendo não era brincadeira.


Jin:

_Como assim?


Jungkook:

*Explico a história pra ele da s/n, e p porquê o Namjoon estar no hospital.*


Jin:

_A s/n f-foi s-sequestrada…

_Ai meu Deus.

 *olhos marejados*


Hoseok:

_Sim.

Já chorando.

_Já faz muito tempo que estamos a procura dela, e não a achamos ela, eu quero ela de volta, ela me Ajudava me escutando…


Suga:

_Todos nós queremos ela de volta hobi

*coloco a mão em seu ombro*


Jungkook:

_Eu ainda não desisti e nunca vou,nem que eu fique velhote.

*Choro*

_E-eu sinto muita falta dela, dos abraços…


Jin:

_Gente desculpa por gritar assim sem saber o motivo, eu quero ajudar a encontrá-lá.


Jungkook:

_Nós já entramos em uma nova máfia chamada"The end" Nome estranho de "O fim" é bem esquisito,mas aquela máfia é a maior de Seul o bairro que se Você entrar em um lugar desconhecido morre, então todo cuidadue



Suga:

_Meu nome disfarçado é BMO


Hoseok:

_O meu é Finn


Jimin:

_Sou o Clay.


Taeyhung:

Eu sou o tae ue

*Confuso*


Jimin:

Dou um tapa na sua nuca(do tae)

_É seu nome disfarçado idiota


Taeyhung:

_Ahh simo meu é Tony ,e o seu jin?


Jin:

Sou o Charlie.


Jungkook:

_Tá OK vamos estamos atrasados.


S/N POV ON:

Eu estava no hospital…

Sim apanhei de novo ,os médicos perguratam o porquê, tive mentir dizendo

"Ah eu estava andando na rua de noite quando três caras me abordaram e me bateram, e ess cara(Calleb) me ajudou a chegar aqui"

Tinha tentado fugir mais uma vez e como sempre deu errado.Muitas das vezes já tentei me matar mas parei na mesma hora eu tinha algo de importante, as minhas amigas que eram como irmãs pra mim,e o principal o Jungkook ele é meu namorado eu sinto muita falta dele.

"_Me mata eu não aguento mais! 

_Por favor CALLEB!

Eu dizia isso quanto ele me batia me torturando mas ele sempre falava a famosa frase"Ainda não,você ainda tem muita coisa que eu quero"

Eu me escondia naquele escritório escrevendo meus raps,o suga ia adorar minhas rimas,saudade da comida do jin, de rir junto com o hobi, de chamar o Tae de alien ah eu queria muito muito ver Vocês.


_S/n/c!

(seu nome completo)


S/n:

_Sim?

Me levanto com dificuldades.

Calleb me chamando aff


Calleb:

_ nós vamos nos mudar pro Japão daqui uma semana então sem gracinhas s/n!


S/n:

_Japão? 

_Por que?


Calleb:

_Porque eu quero e não faça perguntas.


Saio do quarto.


_A e também,

Volto no quarto


_Eu vou sair, se comporte ou então…


Aperto forte seu pulso.


S/n:

Ah!

_Pare por favor, eu vou me comportar sim.


Calleb:

_Que bom.

Saio do quarto indo no meu carro.


S/n:

_FILHA DA PUTAAAA INDOLENTE 

(É o calleb😂)

_Ai Deus minha chance perfeita pra sair daqui


Tomo banho colocando uma regata preta e um short cinza com detalhes de coração,faço um lanche rápido e passando pelo "meu escritório" onde eu fazia minhas rimas…


_Uma última rima não faz mal


Pego a folha branca e a caneta e deixo minha raiva e sair.


" verso 1: Qualy]

 Lutei pra entrar e não vou sair Os que não pertencem, eu devolvi Ácido no metal, causa efeito letal Teto baixo te espreme e respira Quem pira, tá na mira da minha firma Então me espera recuperar o fôlego Se comigo não morre, nunca cai, não tento a sorte Woodstock num flow metódico Então não é pra quem quer, dor é pra quem pode E nosso destino é uma caixa de surpresa Leopardo ou zebra Me diz: cê quer ser predador ou presa? Assim, ó Percorri pela beirada até a sorte me dizer "menino, você tem o aval" Não tem paciência, eu elevo no peito O excesso é essencial É muito bom não se acomodar Satisfação se o verso ecoa, vento em polpa Não vou me poupar, então demorou meu mano Let's go 

 

[verso 2: Spinardi] Quero que se foda o que disser Tô de pé, vou mantendo a fé até Do meu lado eu vou correndo igual ralé Adivinhar é o que tu quer Vagabundo quer, mas e quem não quer, né? Quero ver dinheiro na responsa, ser amigo da onça Jacaré que pangua vira bolsa Mano então me mostra a cara Em convivência com malandro que já foi da fossa Fala pra carai, então se coça Se gosta também zé Vagabundo vê a bota e não vê o pé Mas não quer me vê em pé jão Sei até quem são, to na contenção "babarababarababaraba" papo de cuzão O que cê quer provar? Já provei que sei bem, te representei Levei para a caminhada quando nem era ninguém, não Palavra de conforto, recebi da minha vida Se resume no meu dom jão Vai, vai, espero que seu ego não atrapalhe sua conduta Se não vagabundo cai E como cai, dependendo aonde Eu sei bem dessa febre e talvez não levante mais Membro do Haikaiss, sou cabra da peste Rap demais, sou capaz De fazer essa multidão, aliada na missão Concedida na vida de um tempo atrás

  

[refrão: Spvic e Jonas Bento] 

Bom senso é essência Eu penso em como o acesso é essencial A todos que entenderam, não adianta acusar O dom nasceu comigo e vacilo é não usar Dizem por aí que é fácil fazer tudo o que eu sei E não fazem e não sabem 

 

[verso 3: Spvic] 

Na vida você perde tempo Ou entende o conceito de sabedoria, ganha melodia Tô cansado de ver ou de ouvir o iludidão falar de minoria Não vai ser covardia explanar Dividir a mesma tag, se xingar Não é só falta de ética, a prática excêntrica elege Elejo o som na esquiva Mas que fita Não Sei que poucos são bons, pelo troco, sem dom Cada plano não é em vão, sem querer ser zoião Mano se aumenta na idade, amante da cidade Reduz bpm, atrai longevidade Cientista do grave, quando quer saber qual que é?


  [verso 4: Qualy] 

Eu vim, dominei os palco, rodapé, os mic com fio Rodoviária novo rio Sou paulista mesmo e chamo os outros de tio Eu não vejo uma arminha, pra mim sempre foi dollar bill Bora filho é sábado de abril, balada já abriu Camarada meu já tá a mil Rap para me deixar febril Eu tentei e não serviu Uniforme é para garçom de navio Um salve ao imortal sabotagem Que faz da rima um fuzil Quinze anos depois Construindo mais pontes que engenheiro civil Isqueiro pra acender o pavio Racionais, rzo, engajamento na luta é vantagem Me deu liberdade de representar a cidade Sem diversidade Zona norte pro mundo, então partiu

 

[verso 4: Spinardi] 

Um salve a quem não falha na conduta Filha de uma puta Veste a carapuça, vem da cara que me escuta Mudo a tela que te muda, que se foda Muda o ano mas não muda o que se planta Vim pra terra que te canta, vende o almoço, pega a janta Maloqueiro canta junto Com a vontade dessa porra de esse mundo ser melhor Mas na verdade o que se prega é diferente da novela Vida louca, vida curta Eu com a navalha que te corta Vale para o que você pensa Que no mundo que defende, vale mais seguir em frente Caminhando diferente, caminhando com a minha gente Cara a cara com o obstáculo que pega nossa mente Na verdade eu canto aquilo que difere o nível O cara é compatível, mas não passa no canal domingo Aquilo que se fala de importante pra nação Mas que se foda, eu falo mesmo Rápido como quem bate o coração Em cada passo eu olho e vejo na bagagem calejada Meu comunicado, mano, é complicado Cada laço que mantenho vale o ouro Mas não vale o couro Aqui se visa o bolo, põe na conta do mano Que engana o povo Eu quero ver tá cara a cara com o menor, ó Tem muito veneno e pouca dó, ó Falam da vitória mas não falam da derrota Mano para, para, para, para, para Rap S/n.  


[refrão: Spvic]!

 Bom senso é essência Eu penso em como o acesso é essencial A todos que entenderam, não adianta acusar O dom nasceu comigo e vacilo é não usar  


[verso 5: Spinardi] 

Aah, não pensa que eu parei, não acabou Não acabou não Deixa eu aproveitar que esse momento é bom jão E tá tão bom irmão, que eu falei "gordão, me estica mais um pouco da batida desse som" Vagabundão, vagabundo fica louco E eu tô loucão Sente a colisão então Vindo de um moleque cativando pro meu rap Que te passa uma energia que virou meu ganha pão  


[refrão]

 Dizem por ai que é fácil fazer tudo o que eu sei E não fazem e não sabem Não sabem, não sabem, não sabem  


[outro: spinardi]

 Falam da vitória mas não falam da derrota Mano para, para, para, para, para."


Rima off


_Cara eu estou me superando nas rimas

Falo sozinha.

Desço as escadas e vejo dois seguranças,merda! Como eu iria passar por eles?

Foi ai que eu tive uma ideia.


Desço as escadas só de sutiã preto e short escondido um faca de cozinha.


S/n:

_Olá…

Falo de uma maneira sexy.


Segurança 1:

_A senhorita deve voltar lá pra cima.

Digo não tentando olhar pras curvas delas.


S/n:

_Ah para de ser chato vamos brincar um pouco…

Aliso suas costas.

Olho pro outro segurança.


S/n:

_E Você?

_Acha que eu me esqueci de Você Amorzinho?


Segurança 2:

_Amorzinho???


S/n:

_Sim eu aposto que Vocês querem se divertir um pouco,não é verdade?!


Segurança 1e 2:

_Queremos.


S/n:

_Mas olha um de cada vez… Quem é o primeiro?


Segurança 2:

_Vamos logo

Pego em sua mão subindo as escadas até a cama da mesma.


S/n:

Vou adorar me divertir com você.

Abaixo as calças dele jogando pra longe onde estava a arma.

_preparado pra diversão?

Ele fica de costas meto a faca em suas costas dando varios furos e o asfixiando com o travesseiro ele morre.


_Morreu disgramento,agora é o segundo.coloco o corpo no banheiro e ligo o chuveiro pra disfarçar como se e "estivesse tomando banho".Desço as escadas e o chamo.


S/n:

_Agora é você bebê.


Faço sinal com o dedo pra ele vir,e o mato no meio do caminho pegando sua arma e dando tiros,ele cai nas escadas pego o corpo escondo no banheiro.


S/n:

_Foi tão fácil… Depois de inúmeras tentativas essa eu consegui.

Pego minha mochila com as coisas e abro o portão,mas pro meu azar vejo o carro de calleb chegando,começo a me desesperar e me escondo em um arbusto que ficava do lado de fora.


Calleb:

_S/N ABRE O PORTÃO DISGRAMA!


S/N:

De o eu estava escondida abri o portão ele entra e eu?

 LIVRE FINALMENTE LIVRE!

Saio correndo daquele lugar,o bairro mais perigoso de Seul, eu Precisava muito de um celular pra ligar…e agora?

  

 

  

 

  

 



Notas Finais


Gente será que a S/n conseguiu a liberdade mesmo?😱😱😱
Eu espero que Vocês gostem desse capítulo,perceberam que em cada capítulo eu estou colocando e fazendo rimas, então o que vocês acham disso?
Falem nos comentários.
Saranghaeee😍😊💮🌟♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...