História Meu primeiro beijo - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Cornélio Fudge, Draco Malfoy, Gregory Goyle, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Ronald Weasley, Severo Snape, Vincent Crabbe
Tags Dramione
Exibições 194
Palavras 1.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Escolar, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OBS: em "Prisioneiro de Azkaban" eles têm treze anos, mas vou deixá-los com quatorze.
Obrigada aos novos leitores ♥♥♥♥♥

Capítulo 9 - Difícil decisão


Fanfic / Fanfiction Meu primeiro beijo - Capítulo 9 - Difícil decisão

Assim que Draco, Crabbe e Goyle desapareceram depois de correr, Hermione e Draco decidiram agir.
- Temos que passar por eles discretamente, antes que cheguem nas abóboras gigantes para se esconderem - cochichou Hermione no ouvido de Draco.
Draco concordou com a cabeça.
Os dois se agaixaram e andaram engatinhando fazendo o mínimo de barulho possível.
- Essa foi boa - dizia a Hermione do passado.
- Boa não, brilhante - disse o ruivo.
Draco lançou um olhar de puro ódio para ele, mesmo sabendo que não seria visto por Rony.
Hermione cutucou Draco que engatinhava em seu lado.
- Eles vão sair de lá agora, está na hora de corrermos.
Hermione nem deixou Draco responder, saiu em disparada. Então ele fez o mesmo.
Os dois se esconderam em algumas árvores que haviam atrás das abóboras de Hagrid.
- Acho que não nos viram - disse Hermione atrás de uma das árvores.
Ouviram passos.
- Estamos vindo, silêncio absoluto - disse Hermione para Draco, que revirou os olhos para a garota mostrando estar entediado.
Draco se moveu um pouco para ver o Harry e a Hermione do passado e se espantou ao ver ele mesmo olhando para si em seu lado.
Hermione deu um beliscão em Draco, fazendo-o voltar a se esconder atrás da árvore e a morder a boca segurando para não dar um grito de dor.
- Para sua informação eu não tinha visto só eu neste momento, ok? - cochicou bem baixinho para Hermione no qual a mesma compreendeu que sua silhueta também era visível.
- Granger, como que só vocês dois vieram se o Weasley estava com vocês lá encima? - perguntou Draco, mas antes que ela pudesse responder, Goyle já estava presente.
- Vamos segui-lo - cochichou Hermione, vendo que Goyle após lançar um feitiço na Hermione do passado que estava distraída demais para se proteger, carregava-a no colo para longe de Hogwarts.
Os dois agaixaram e engatinharam novamente até que o Draco que se escondia espantado com a cena não fosse mais visto por eles.
- Já podemos levantar - disse Draco ajudando Hermione a se levantar.
Ela ficou corada, e depois lhe retribuiu com um sorriso.
- Vamos - disse apressando os passos para que conseguissem alcançar Goyle.
Goyle carregava Hermione a um local distante do castelo, mas que não ficava fora de Hogwarts. Ele passou entre algumas árvores até chegar a margem de um grande rio que havia ali.
Goyle deitou Hermione na grama e vasculhava algo em suas vestes.
- Olhe Granger, você não está ferida - sussurrou Draco.
Os dois estavam novamente atrás de uma árvore que ficava perto da margem, Hermione inclinou-se para que pudesse se visualizar melhor.
Assim que Goyle achou o que procurava em suas vestes ele se agaixou para que ficasse na mesma altura que ela.
Hermione pôs a mão em sua boca.
- Uma faca - sussurrou com a voz fraca.
Draco começou a olhar com atenção. Goyle pegou a faca e os ranhava no rosto e braços de Hermione.
- Desgraçado - exclamou Draco - Mas como a Minerva e o Dumbledore não notaram já de cara que você foi espancada com uma faca? Granger? - Draco olhou para Hermione que choramingava silenciosa enquanto assistia a ela mesma sendo esfaqueada.
- Vamos embora daqui - falou Draco tentando consolar Hermione.
- Dumbledore e Minerva não atribuíram a isso porque é um ato de espancamento utilizado com um objeto de trouxa, mas eles preferem esconder isso com objetivo de tornar este espancamento como sendo um feitiço para que não fiquemos preocupados - respondeu Hermione ignorando a proposta de Draco.
Draco ia pedir para que se retirasse dali mais uma vez vendo que lágrimas escorriam no rosto de Hermione, mas logo a expressão dela alterou, então ele se virou para ver o que era.
Quando olhou Goyle já não esfaqueava Hermione mais, porém ele mantinha-se em pé com sua varinha apontada para ela.
- Obliviate - murmurou Goyle que tinha a varinha posicionada na cabeça de Hermione.
- Ele apagou minha memória - falou Hermione soluçando.
Draco não aguentava mais ver aquilo, ele tinha que sair daquela árvore e dar uma bela surra em Goyle porém algo atraiu a atenção dos dois. O garoto pegou a faca e arremessou para dentro do rio, logo em seguida agaixou-se para pegar Hermione no colo e então sumiram após desaparatarem.
- Que filho de uma...
- Draco, agora não. Você não vê? - perguntou Hermione que já mostrava uma expressão de entusiasmo.
- Ver o quê? - perguntou completamente confuso.
- A faca! Ela é a prova que você não me espancou, Draco. Com ela todas as suspeitas de você seriam retiradas - exclamou Hermione com um largo sorriso estampado no rosto.
- É mesmo... muito esperta, Granger - disse Draco, deixando Hermione corada - Só tem um problema, ela está no fundo desse rio.
- Não se preocupe não há ondas nesse rio. Ele é calmo e não é muito fundo, se nadarmos conseguiremos encontrar a faca.
Draco exibia uma expressão de tristeza.
- O que foi? - perguntou Hermione curiosa.
- Não sei nadar - respondeu envergonhado.
- Não precisa se envergonhar por isso, e eu sei nadar não se preocupe - respondeu Hermione com um sorriso simpático.
Draco lhe retribuiu o sorriso.
- Céus, eu não posso molhar essa roupa - disse Hermione preocupada olhando para sua calça jeans e sua jaqueta rosa.
- Porque não faz uma roupa de banho com feitiço?
- Esqueci minha varinha na biblioteca - respondeu tristonha.
- Então é melhor você tirar.
Hermione ficou tão vermelha que Draco pensou que iria explodir. Logo ele percebeu na besteira que falou.
- Granger, me desculpe... quero dizer, eu só disse isso porque não há outra maneira eu não quis ser malicioso - falou Draco soando frio, arrependido.
Hermione concordou com a cabeça ainda envergonhada.
Draco virou para trás para que Hermione pudesse se despir. Ela arrancou os tênis, a jaqueta e a calça jeans da forma mais discreta possível, e quando estava só de lingerie ficou boquiaberta ao ver que na margem do rio havia um muro na qual Hermione não conseguiria alcançar.
- Draco, preciso de sua ajuda - falou Hermione pigarreando.
Draco virou e olhou por um breve momento para Hermione em seguida viu o muro que impedia ela de entrar no rio.
- Certo, me dê sua mão - falou Draco estendendo sua mão sem dirigir seu olhar para o corpo de Hermione.
Hermione segurou na mão de Draco com a mão trêmula, não por causa de estar de lingerie na frente do garoto, mas o perigo que era de estar naquela altura.
Quando ela conseguiu subir no muro, Draco ficou observando-a, mas não como Hermione esperava. Ele estava preocupado com ela.
Draco segurou a mão de Hermione novamente para ajudá-la a se equilibrar, então ela se sentiu mais segura para pular, e antes que pulasse soltou a mão de Draco lhe exibindo um largo sorrisso como forma de gratidão. Assim Hermione pulou.
Enquanto nadava nas águas calmas tentava esquecer que ficara sem roupa na frente de Draco Malfoy, ela só tinha uma missão a fazer: encontrar a faca e inocentar Draco de suas acusações.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...