História Meu Príncipe - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Romance
Exibições 24
Palavras 727
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoinhas! Graça a Deus minhas aulas acabam amanhã! Finalmente um tempo de descanso! Espero que a de vocês também estejam chegando, para terem um tempo de paz e sossego.

Capítulo 3 - Fanmeeting


Um tempo se passou, e finalmente o fanmeeting começou. Eles faziam diversas brincadeiras entre si, fazendo com que o público se animar cada vez mais. Acho que o ponto alto do fanmeeting foi o cover dance, mesmo eu não conhecendo direito as músicas. Eles dançaram diversas músicas de girl group, entre elas, Ice Cream Cake e Russian Roulette do Red Velvet, Very Very Very do I.O.I, Up & Down do EXID, Somenthing e Female President do Girl’s Day, Touch My Body e Push Push da Sistar e Sugar Free do T-ARA.

Confesso que me animei um pouco ao vê-los dançando Up & Down na minha frente, afinal quem não gostaria de ver corpos perfeitamente esculpidos rebolarem na sua frente. Eu estava praticamente no paraíso com todos eles. Além do cover dance, também teve diversas apresentações, dança de estilo livre e batalhas de dança. E após tudo isso, o fanmeeting finalmente acabou, e voltamos a nossa rotina de sempre.

Algo muito estranho ocorreu durante o fanmeeting. O garoto do aeroporto ficou me olhando durante toda a apresentação. Como eu sei?! Bom, eu também fiquei o observando, porque ele não é de se jogar fora! Julguem-me se pensam diferente! Não é possível que seja apenas algo da minha cabeça, eu sinto que tem algo a mais.

-Você gostou?- Pergunto a Aiko que ainda admirava o grupo que deixava o palco.

-Muito! Obrigada Naomi!

-De nada. Pequena, você gostaria de ir ao café comigo?

-Sim!

Como eu preciso nos manter vivas, eu trabalho no meio da semana em um restaurante gourmet e no sábado em um café temático. Infelizmente, os chefes do café sempre pedem que as funcionárias utilizem roupas um pouco curtas e justas, mas acabam pagando bem. A Aiko gosta de ficar na cozinha conversando com os cozinheiros, enquanto eu fico servindo os clientes.

Um tempo depois chegamos ao café, e descubro que o tema do dia era empregada. Seria como os cafés do Japão, na qual as funcionárias se vestem de empregadas e tratam os clientes como nossos “mestres”.

-Fique na cozinha como sempre, está bem?- Falo a Aiko enquanto me trocava.

-Yep!- Ela fala já correndo para a cozinha.

Ela é um amor de pessoa! Fico feliz que não me dê tanto trabalho cuidar dela.

As horas passam e o céu escurece, já no mesmo tom de sempre. Como sempre, tive de aturar clientes chatos que basicamente me assediavam com o olhar, dizendo frases repugnantes e de baixo calão. Mas é preciso manter a calma se ainda quiser ter o emprego. Por sorte, o café já fechou e posso ir para casa e descansar depois de um dia um tanto quanto corrido.

Mana, nós já vamos embora?- Pergunta a Aiko entrando no salão do café.

-Daqui a pouco, primeiro eu preciso colocar o lixo pra fora. Espere mais um pouco, OK?

-OK!

Assim que ela termina de falar, eu pego o saco de lixo e levo até o lado de fora. Até que está refrescante ficar aqui fora, quem dera fosse sempre assim.

-Olha o que temos aqui! Você não gostaria de dar um trato em seu mestre?- Escuto um cara qualquer falar enquanto se aproxima passo a passo de mim, com seus amigos logo atrás.

-Tenho de ir!- Falo me virando e indo em direção à porta de serviço.

-Ah não vai não!- Ele segura meu braço.- Não antes de nos ajudar com uma coisinha!- Ele fala apontando para sua intimidade que já estava lhe dando um sinal.

-ME SOLTA SEU NOJENTO!

Eu começo a me debater com a intenção de me livrar de seu aperto, mas ele é mais forte. Para minha surpresa, ele me dá um tapa no rosto com a intenção de me calar, o que funciona. Esses idiotas nunca escutaram o termo “bater uma punheta”?! Quero tanto gritar, mas por algum motivo eu não consigo! Qual é o meu problema?

-Parece que teremos de acalmar essa gostosa antes!- Ele fala dirigindo sua palavra a seus amigos que apenas observavam a cena.

Ele rapidamente me prensa na parede e me beija a força, enquanto desce sua mão em direção a minha intimidade. Neste momento, estou praticamente implorando por ajuda.

Antes de sua mão alcançar minha intimidade, sinto a mesma ser afastada com certa brutalidade. Assim que ele se afasta, sinto meu corpo ir de encontro ao chão, mas antes que isso aconteça, sinto alguém me segurar.

-Você não deveria mexer com a garota dos outros!- Escuto outra pessoa falar. Ele também parece estar junto com outras pessoas.


Notas Finais


O que existe entre a Naomi é o Jungkook?
Quem são esses salvadores?
Desculpe qualquer erro! Espero que tenham gostado! ❤
P.S. O BTS realmente sabe dançar as músicas que ocorreram no fanmeeting.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...