História Meu príncipe patriota. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Personagens Originais, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers, Thor
Tags Comedia, Luta, Personagem Original, Steve Rogers, Vingadores
Visualizações 294
Palavras 1.650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, amores. Mais um capitulo de MPP.

Quero agradecer pelos comentários no ultimo capitulo. Vocês são demais! <3
Obrigado á quem favoritou e leitores novos, sejam bem vindos.

Bem, a partir desse capitulo. Adotarei o visual de Steve em guerra infinita! Achei que já estava na hora e pra mim, essa mudança é necessária.
Que culpa tenho eu, se não posso resistir? Teremos alguns capítulos a frente de paz e amor. Aproveitem! Porque, a tempestade está á caminho.

Queria dizer que estou com um novo projeto. Uma nova fic com o Tony. Amo esse homem! Quero ter alguns capítulos para posta-la para vocês, acho que tem tão poucas fic com Tony e OC. Queria postar só quando terminasse uma das três que tenho... Mas, vamos ver.
Sempre quis fazer algo como almas gêmeas que não puderam viver o amor em sua vida antiga e renascem para se amar outra vez. Só que muitos mais ADITIVOS INTERESSANTES. Então, segurei essa linha! O que acham?

Só isso mesmo. Sem mais delongas! Enjoy.

Capítulo 14 - New Captain e declarações.


Fanfic / Fanfiction Meu príncipe patriota. - Capítulo 14 - New Captain e declarações.

4 meses.

4 meses que eu e Steve estávamos juntos. E felizes. Às vezes, o olhava e não acreditava que ele estava comigo e me amava. Mas, todos os dias que ele acordava do meu lado com um sorriso em seu rosto. Eu sabia que era real e ele me amava. Entretanto, Steve havia mudado. E a cada dia mais, eu sabia que a Guerra Civil dos Vingadores o havia afetado. Natasha e Bucky quase não falavam sobre o assunto e quando falavam, só me diziam que Steve, Tony e Scarlet tinham sido os mais afetados pelo tratado. Pelo o que me lembro das notícias, Steve e a mulher de Tony eram contra o tratado. Mas, depois do que aconteceu. E pela a gravidade do que aconteceu, o tratado havia ficado em segundo plano. Mas, não era por isso que todos eram foragidos até hoje.

Mas, esquecendo o passado que afetava Steve, hoje. Ele tinha pesadelos, pesadelos chamando Tony e pedindo perdão. Pesadelos com Scarlet... Eu tentava me convencer que o tratado havia o afetado demais. Mas, eu simplesmente sentia que tinha algo atrás. Nosso relacionamento estava tão perfeito, porém eu sabia que Steve sentia falta de tempos antigos. Sentia falta dos Vingadores unidos. Seu cabelo estava comprido e sua barba crescida, sexy como nunca. Só que mais sombrio. Seu uniforme azul havia sido aposentado.

Meu Steve estava mudando. Mesmo, sendo o mesmo comigo. Eu precisava ter uma conversa clara com o meu picolézinho de morango. Mesmo se ele não quisesse me contar, eu só queria entender. Eu o amava tanto e poderia compreender qualquer coisa que ele me falasse.

Procurei Steve e provavelmente, ele estaria na sala de treinamento. Com Natasha e Bucky.

- Quando irá contar a Ísis? Questionou Bucky, contrariando toda a minha personalidade me mantive escondida para que eles não pudesse me ver.

- Em breve. Eu só tenho medo que ela interprete de forma errada. Tenho pesadelos com Tony e Scarlet... Ela sente que tem algo errado, mas não me pressiona. Disse, se defendendo de um potente soco dado pelo Buckyzinho. Porra! E eu achava que ele pegava pesado comigo.

- Precisa contar, parceiro. Ísis ama você. Mas, se ela souber das coisas por outro. Ela pode reagir da forma que você não espera. Disse, Bucky. Agora, eu tinha certeza que eu não sabia de tudo o que aconteceu. Como, suspeitava as notícias na imprensa não eram nem a ponta do iceberg que havia separado os Vingadores. Eu mais do que ninguém, sabia que um dia todos nós precisaríamos nos unir em busca de um bem maior novamente.

Eu precisava saber o que tinha acontecido. Nem que precisasse procurar o próprio Tony Stark ou sua mulher para isso. Mas, preferia que o meu capitão me contasse, sua versão dos fatos primeiro. Decidi sair do meus esconderijo.

- Bom dia, meninos. Disse, sorrindo. Eles me olharam nervosos e decidir ignorar aquilo. – Vocês treinam demais. Exclamei, de bom humor. Steve sorriu, carinhoso para mim. Eram nesses momentos que eu tinha certeza que nosso laço jamais seria quebrado. Cheguei mais perto o abraçando, enquanto ele me dava um selinho delicado.

- Urgh! Exclamou, Bucky. – Vocês podiam não se declararem com o olhar na minha frente. Pode não parecer... Mas, é constrangedor. Disse, saindo apressadamente. Vi Steve atingir uma coloração vermelha e prender o riso. Não era definitivamente um amor? Passei minhas mãos por seu rosto, tentando transparecer toda minha devoção e amor por esse homem. Seus brilhantes olhos azuis se cravaram em mim, com os mesmos sentimentos que eu o olhava.

- Deus! Eu te amo tanto, pequena. Disse. Não consegui impedir meus olhos de lacrimejarem, suas palavras entraram em minha mente me entorpecendo como uma droga. Me mantendo hipnotizada em seus braços. Steve tinha tanto poder sobre mim. Não sei, se isso era psicologicamente saudável ou apropriado. Mas, eu não conseguia resistir.

- Steve... Você é tudo para mim. Nasci para te amar, meu Capitão. Você tem tanto poder sobre mim, amor. Preciso de você para viver. Exclamei, fechando meus olhos. Não conseguia decifrar a extensão dos meus sentimentos. Eu me orgulhava de ser uma mulher independente e poderosa, que não era controlada ou dominada por ninguém. Mas, Steve me deixava tão vulnerável. Será que acontecia o mesmo com ele?

- Tenho? Questionou, inocente e curioso. As costas da sua mão passou por meu pescoço, como um carinho tranquilo. Desde sem pressa e displicente, pelo meu colo. Meus olhos ainda estava fechados apreciando aquele momento só nosso. – Mostre para mim, Ísis. Pediu, sem ter a menor ideia do que suas palavras faziam com meus nervos em frangalhos.

 

 

 

 

 

 

 

 

STEVE ROGERS.

 

Ela se deitou no tatame. Suas pupilas dilatadas, me encarando com tanto desejo, amor e devoção. Em cada movimento que fazia, Ísis deixava claro que era minha. Continuei em pé a encarando, sentindo meu controle indo ao ralo. E o desejo insano percorrer minhas veias.  Ísis dizia que eu tinha tanto poder sobre ela, mas ela não fazia ideia do que um olhar seu me causava. Quando, ela sorria para mim e acariciava minha pele.

Sua perna subiu pela minha, seus olhos brilhando pela provocação. Me inclinei sob ela, ergui seus braços acima de sua cabeça, segurando seus pulsos entre minhas mãos. Meus olhos nos seus, acariciei seu rosto admirando sua beleza. Seus profundos olhos azuis com tanto brilho como estrelas.

- Amo seus olhos. Se um dia, perder minha cabeça. Tenho certeza que eles me guiarão de volta ao meu único lar. Disse, ela sorriu, emocionada. – Sim, meu amor. Você é meu lar. Afirmei, a única certeza e verdade que eu sabia. Ísis é o meu lar, se eu a tivesse em meus braços e vice-versa, eu estaria em casa. Minha mão desceu acariciando seu pescoço, enquanto depositava selinhos em sua boca. Aprofundei nosso beijo, sentindo o calor correr por meu corpo. Amava beija-la, amava sentir o quanto ela ficava afetada com meus carinhos. – Amo seu corpo. Continuei, minhas mãos em seus seios descendo para sua cintura. Minhas mãos chegaram a sua bunda, ela por instinto entrelaçou suas pernas em minha cintura. Suspirei, tentando me controlar para não toma-la aqui nesse tatame. Já havíamos feito isso outras vezes, mas ainda era cedo e outras pessoas viriam treinar, não queria que ninguém visse a forma como Ísis se entregava para mim. - Amo você, Ísis. Promete que não vai desistir de mim? Mesmo quando for difícil? Diga que vai me amar para sempre. Pedi, inseguro de repente. Tinha tanto medo de perde-la, agora que eu encontrei minha parceira certa. Podia parecer estranho, mas era absolutamente comum. Minha pequena deusa me despertava tantos sentimentos, que eu não conseguia me controlar. Entre amor, paixão, desejo, carinho, companheirismo. Vinha, posse e ciúmes descontrolados.

Eu não gostava de sentir isso. Sempre acreditei serem sentimentos mesquinhos que destruíam o amor. Mas, eu os sentia... Tanto. Ardia em ciúmes por cada atitude dela, por seus sorrisos destinados a outros. Queria sua atenção e amor em tempo integral. Meus sentimentos por ela eram tão absurdos que sentia ciúme até de Bucky.

Tentei controlar e esconde-los. Alguns momentos, eu consigo. Já outros...

- Eu prometo e vou te amar para sempre. Nunca duvide do meu amor, Steve. Ele é a única certeza que tenho. Disse, me olhando. A verdade em cada palavra. Ela me amaria para sempre. Assenti, encantado.

‘’ Steve... Você é tudo para mim. Nasci para te amar, meu Capitão. Você tem tanto poder sobre mim, amor. Preciso de você para viver.’’ Lembrei de suas palavras agora a pouco. Eu gostava. Gostava do fato de Ísis nascer para me amar. Gostava de ter poder sobre ela, gostava do poder que somente ela exercia sobre mim. Assim, como ela precisava de mim para viver... Eu precisava muito mais dela.

 

 

 

 

***

 

Missões. Elas nunca paravam. O mal nunca parava.

Sempre tinham terroristas, Ditadores, ladrões e a própria Hidra. E o confinamento em Wakanda me enervava. Queria poder voltar para os EUA, mas sabia ser impossível. Apesar, de terem se passado quase dois anos de tratado. Dois anos, 1 ano que Ísis havia entrado em minha vida.  Devia a ela, o fato de não ter saído de orbita completamente. Quase, 5 meses que estávamos juntos.

- O que faremos? Questionou Bucky, chamando minha atenção. Ísis apareceu em meu campo de visão e se sentou ao meu lado.

- Marcaremos essa missão para daqui duas semanas. Afirmei, a encarando. Uma ideia explodindo em minha mente. Bucky me olhou com estranheza.

- Por que, daqui a duas semanas? Perguntou, Ísis. Eu havia passado 100 anos lutando contra vilões. Estava cansado e exausto, mais psicologicamente do que físico. Eu só queria curtir um pouco com a minha mulher e esquecer os problemas. Qualquer um merecia desfrutar da vida? E agora, com minha Ísis ao meu lado... O que me impede?

- Porque, eu e você iremos viajar. Exclamei, a olhando. – Preciso de um tempo. Afirmei, encarando Bucky. Ele suspirou, mas assentiu saindo. Ouvi Ísis gritar ao meu lado, me abraçando. Batendo palminhas como uma menina que acabou de ganhar um boneca, não pude deixar de sorrir ao ver sua alegria.

- Amor, nós iremos viajar mesmo? Para onde? Questionou, eufórica. Me dando um selinho, a puxei para meu colo. Suas pernas, uma em cada lado do meu quadril.

- Qualquer lugar do mundo. Menos, Estados Unidos. Escolha. Você é muito criativa. Pedi, sorrindo. Adorava ver Ísis feliz e tranquila.

- Ok! Me deixe pensar um pouco. Mas, essa viajem vai ser como uma lua de mel? Questionou, seus olhos já brilhando de luxuria e malicia. Suas mãos se prenderam em meu cabelo e acariciaram minha barba. Ísis não escondia o quanto era fissurada em meu ‘’ novo’’ visual.

- Sim, pequena. Vai ser como uma lua de mel. Sussurrei, acariciando seu rosto. Ela sorriu, antes de beijar apaixonadamente. Alguém tinha alguma dúvida que eu faria aquela mulher a Sr.ª. Rogers?

 

 

 

 


Notas Finais


Para onde eles irão? Bem fofinho. Como já disse, aproveitem!
Preparadas?
Até mais e Steve ama vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...