História Meu professor de matemática - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson, Stefan Salvatore
Tags Colegial, Damonsalvatore, Delena, Klausmikaelson, Romance
Visualizações 50
Palavras 1.693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom ai esta mais um capitulo
Peço desculpas pela demora mais estou em semana de provas e tenho que estudar.
Sem demais prolongas boa leitura

Capítulo 11 - New friend - pet


Toronto-Canadá 

21 de fevereiro. 9:00

Pov: Elena 

Acordei aos poucos sentindo a luz do sol sobre meu rosto , a porta da varanda dormiu aberta. Olhei para Damon ao meu lado dormia como um anjo , acariciei sue rosto perfeito com minhas mãos pequenas e ele começou a sorrir e ainda de olhos fechados disse.

- bom dia minha pequena.

- bom dia. Respondi e ele abriu os olhos se sentando ao meu lado.

- como se sente? Perguntou me dando um selinho.

- estou ótima , você foi maravilhoso. Falei abaixando a cabeça e cortando.

- tão linda, vamos tomar um banho. Falou se levantando e quando fui levantar senti meu corpo todo doer estava detonada , parecia ter levado uma surra.

- Elena? 

- estou bem sério. Me virei sentando na borda da cama , e quando tentei levantar minhas pernas cederam e Damon me pegou em seus braços.

Ele me carregou com delicadeza me levando para o banheiro me deichou em cima da pia indo encher a banheira com água quente , ele entrou e olhou pra mim.

- vem cá. Caminhei ate ele e entrei na banheira me sentando em seu colo.

Ele ficou olhando para mim , eu encarei aquele mar profundo que eram seus olhos desenhando cada detalhe do seu rosto , ele passou sua mão em meu rosto indo ate o cabelo em seguida me pichando para um beijo calmo sua língua pediu passagem e eu cedi, o beijo foi ficando méis urgente e suas mãos desciam lentamente sobre meu pescoço parando sobre meu peito em seguida o mesmo abocanhou o outro passando sua língua pelo meu mamilo , eu acariciava seus cabelos macios como uma forma de tentar devolver carinho, ele voltou a me beijar e sua mão desceu para minha intimidade , ele enfiou um dedo eu soltei um gemido beixob, logo enfiou mais um dedo e começou a fazer movimentos de vai e vem que estavam me deixando louca.

- Damon eu... Annnn.

- sim. Falou me torturando

- droga dam.... Annnn. Ele sorriu de forma psicopata e falou.

- o que quer meu amor.

- quero você dentro de mim.

- com prazer meu amor.

Então ele me levantou um pouco roçando a cabecinha de seu pénis em minha entrada eu gemi , em seguida foi me abaixando me penetrando fazendo tudo muito devagar e estava me enlouquecendo. 

- pare de me torturar. Falei num fio de voz 

Damon pareceu também se cansar de tudo tão lento e começou a me fazer subir e descer mais rápido seu pénis era tão grosso que parecia esta sendo esmagado ao entrar em mim , ele me beijou lentamente e senti que já estava chegando ao meu limite, depois de mais duas estocadas senti meu interior se contrair e liberar o líquido quente , em seguida Damon fez o mesmo. Cai sobre seu peito e sua respiração estava descompassada assim como a minha. Terminamos o banho e saímos , fui ate o closet e peguei um short jeans azul e uma regata azul marinho , fiz um rabo de cavalo e me sentei na cama esperando ele terminar de fazer alguma coisa no celular , em seguida descemos as escadas indo em direção a mesa que estava cheia de coisas para o café da manha.

- esta com fome meu amor. Perguntou Damon me olhando atento.

- estou morrendo de fome , acho que tem um buraco dentro de mim. Falei brincando e ele riu.

Nos sentamos e começamos a comer , naquela mesa havia de tudo um pouco , panquecas, suco, iogurte,frutas, pães e etc.. E como uma boa magra-falsa eu também comi de tudo um pouco , olhei para Damon mal tinha comido alguma coisa como ontem a noite se continuasse assim iria ficar doente, peguei um prato e coloquei algumas frutas em seguida me levantei , ele me olhava atentamente parecia me vigiar prestando atenção em cada movimento, me sentei em seu colo e o olhei com um olhar triste.

- o que foi minha princesa esta triste. Perguntou preocupado.

- você não comeu nada.

- eu... O cortei e disse

- pode ficar doente, coma. Falei pegando uma uva pondo em sua boca ele aceitou e eu sorri , continuei a dar-lhe as fritas ate que acabaram.

- bom menino comeu tudinho. Falei como se estivesse falando com um cachorrinho e ele riu.

- so por que a mamãe me deu. Falou entrando na brincadeira.

- oooownt que fofinho. Falei beijando sua bochecha.

- quer conhecer a fazenda? Perguntou e eu acento.

Nos levantamos e ele pegou em minha mão , me levando para o lado de fora , agora de dia a piscina parecia ainda mais bonita. Fomos andando decemos uma escada de madeira  e de longe eu já podia ver os animais correndo atrás da cerca , tinha pato , porcos , avestruz , cabra, ovelha , vacas de montão mais o que fez meus olhos brilharem foi quando chegamos perto dos estábulos e eu soltei um gritinho que fez o Damon se assustar.

- que foi.

- eu amo cavalos. Falei dando pulinhos.

- quer montar?

- simmm. Falei batendo palmas como uma criança recebendo doce ele parecia se divertir.

- entre escolha um deles enquanto vou procurar alguém para sela-los .

Nos entramos e eu olhava emocionada , sempre gostei de cavalos e aqui era um mais lindo que o outro. Eu ia passar direto quando um fungou no meus cabelos me dando um susto, eu me virei para ele e reconheci ser um Mangalus negro era magnifico forte imponente, cheguei mais perto e comecei a acariciar ele que apoio sua cabeça no meu ombro.

- olha so nunca pensei que veria isso. Ouvia a voz e me virei vendo um homem velho encostado na porteira.

- desculpe. Falei não entendendo

- esse cavalo não deixa ninguém chegar perto, o último peão que tentou montar quase morreu , seu nome é tornado. Fiquei surpresa com que aquele senhor me falou.

- nossa ele parece ser um doce.

- so com a senhorita, alias onde estão meus modos , sou sicero cuido dos animais junto a alguns peões. 

- prazer sou Elena Gilbert, amm o Damon me deixou montar poderia selar o tornado pra mim. O homem arregalou os olhos.

- menina é muito perigoso , ele pode acabar te matando. Falou preocupara , eu ia desistir mais tornado abaixou sua cabeça sobre meu ombro.

- olhe so para ele não me fará mal algum.

Seu sicero o selou com certa dificuldade , tornado parecia incomodado  com aquela situação mas logo cedeu , o senhor olhou para mim receoso mais mesmo assim me ajudou a subir , em questão de segundos ele saiu em disparada correndo desenfreado pela fazenda as rédeas saíram da minha mão e ia cair se não tivesse me segurado em seu pescoço em desespero , então tive uma lembrança de meu pai.

Flash back on:

- Elena venha cá. Grita minha tia

- não vou saia de perto de mim. Gritei chorando

- você não presta para nada teimosa , nunca deveria ter nascido , você é um peso. Grita ela 

Comecei a chorar desesperada só tinha dez anos como ela podia dizer isso para uma criança, eu tapava os ouvidos com as mãos numa tentativa falha de parar de escuta-la , foi quando vi minhã mãe chegar dando um tapa na cara dela.

- você esta louca. Grita minha tia

- nunca mais fale com minha filha assim a não ser que queira que eu deforma sua cara , agora saia da minha casa.

Dito isso ela foi embora e minha mãe tocou em minhas costas olhando carinhosamente , eu ainda chorava muito sabia que o que minha falou tinha um pouco de verdade no ano em que minha mãe ficou grávida de mim ela ia para um desfile em Milão e foi dispensada por estar grávida , eu sentia culpa por realmente ter me tornado um peso.

- eu olhe para mim. Ela pegou no meu queixo e eu retirei com voolençia 

- não quero que fale nada , não precisa fingir que me ama.

Ela nao falou nada simplesmente me abraçou e começou a cantar.

Calm, i'm here

Calma eu estou aqui.

See you cry make me sad 

Ver você chorar me deixa triste.

Do not despair, l'll help you.

Nao se desespere vou te ajudar

Rest and i'm here

Descanse eu estou aqui

And even if nobody cones you

E mesmo que ninguém te ame

l'll be your safe spot

Naquele momento meu coração se acalmou e eu consegui entender que tudo que uma pessoa precisa é compreensão e carinho.

Flash backup off.

Meus olhos lacrimejaram o vento vazia meus cabelos voarem o temor se foi , era como eu estivesse sentindo o que tornado sentia , por que de certa forma nossas histórias se pareciam as pessoas o rejeitavam , e apesar de cuidarem bem fisicamente nao gostavam dele por que nao podem controlar. Eu sempre acreditei que alguns animais já nascem sabendo amar tipo cachorro; cheguei mais para frente e comecei a falar perto de suas orelhas enormes.

- ei calma ,  shiiiii. Quando fiz isso ele se agitou ainda mais empinando 

- tornado nao estou aqui para te domar e sim para te dar amor. Então soltei a redia em sinal de entrega então ele se acalmou.

Olhei para os lados e só via mato nem mesmo a casa nao via, onde será que estou? Dei meia volta com ele retornando o caminho seguindo as pegadas nao demorou muito vi três homens e Damon cada um em cima de um cavalo marrom Damon  parecia desesperado o mesmo chegou perto de mim e sem descer do mesmo me olhando de cima para baixo , depois ficou com uma cara nada boa.

- você esta bem. Falou seco 

- sim.

- ótimo agora vai passar pra cá e quando chegarmos conversaremos .

Fui gesticular para falar que nao precisava ir no cavalo dele, mas o mesmo me jogou um olhar um tanto autoritário que me fez baixar a cabeça, feito o que ele disse fomos para casa , fui direto para o quarto dele para pegar roupas e tomar banho , que fiz questão de demorar para adiar a tal conversa , sai do banheiro já vestida e me deparo com o Damon de braços cruzados na porta olhando para mim.

- só me diga uma coisa , o que pensa que esta fazendo. Falou bravo

Nossa eu estou totalmente ferrada.



Notas Finais


O que acharam?
Espero q sim
Bjoss da cah😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...