História Meu Professor De Sexo - Adaptação - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Carlos Sexo
Exibições 406
Palavras 1.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Capítulo 19


Trabalhar no dia seguinte não foi nada difícil para Amanda, ela estava com o um humor 100% maravilhoso, além de uma disposição fenomenal. Teria sido perfeito, não houvesse encontrado Pablo.


Ela deveria saber que trabalhando no mesmo prédio, eles se encontrariam muito, mas achou que ele, por estar namorando, evitaria contato com ela.


Estava enganada.


Amanda estava na lanchonete em frente ao escritório da Lynn & Figg associados, quando sentiu um leve toque no ombro.


Virou-se com um sorriso rasgado, mas o sorriso morreu ao ver o rosto de Pablo.


- Ah…você?


Ele ensaiou um sorriso sem graça.


- Me desculpe… Eu vi você… e resolvi vir aqui. Nós… Podemos conversar?


Ela assentiu desconfiada.


- Queria falar com você tem um tempo, mas a Clara e eu engatamos recentemente e além disso você apareceu acompanhada…


Ele falava acanhado


- Não creio que tenhamos muito a conversar Pablo…


Amanda disse ainda com o semblante fechado.


- Olha Amanda, eu sei que o que tivemos foi muito importante para você e sei que você sofreu muito com a nossa separação, eu não queria que tivesse sido assim, mas eu não pude evitar me apaixonar pela Clara, eu queria que você fosse capaz de superar isso e que pudéssemos ser amigos, por que no fim de tudo, você tem um lugar especial no meu coração.


Amanda estudou Pablo intrigada. Ele acreditava que ela havia se retraído por dor de cotovelo. De certa forma, ela teria, não fosse Carlos em sua vida, mas agora a esta altura ter rompido com Pablo para ela significava uma vitória e não uma perda.


Então ela sorriu.


- Oh Pablo, não se preocupe com isso, por mim está tudo bem, está superado. Na verdade eu creio que terminar o noivado foi a melhor coisa que fizemos um para o outro.


Ela disse isso sendo muito sincera e também com a definitiva certeza de que Pablo ficaria aliviado, mas em vez de alívio viu confusão e descontentamento nos olhos dele.


- Então você e Carlos estão juntos mesmo?


- Sim estamos.


A resposta foi curta e categórica.


- Amanda, não quero que se ofenda com o que vou dizer, apenas estou falando por que gosto muito de você e não quero que se magoe por bobagens, mas eu nunca imaginei que você fosse arranjar alguém tão rápido, quero dizer, estávamos separados a pouco tempo e você agora está para cima e para baixo com o Carlos…


- Então suponho que eu deveria estar remoendo o fim do nosso noivado até agora?


- Não é isso, é só que eu acho que você poderia ter superado de outra forma, quer dizer, não precisava ter se envolvido com alguém tão rápido apenas para esquecer o que tivemos.


Amanda deveria ter ficado furiosa com aquela frase, mas incrivelmente achou aquilo muito engraçado e então gargalhou.


- Olha Pablo, não vou negar que a maneira como Carlos e eu nos aproximamos fora um tanto rápida e inusitada, mas sossegue, isto nada tem haver com você ou remoer o que tínhamos, na verdade eu estou muito feliz com ele.


Pablo fez uma careta.


- Ele tem fama de galinha e conquistador.


- Sua namorada também, e isso não parece incomodar você.


- Não precisa ofender a Clara.


- Não estou ofendendo-a, estou dizendo a verdade, além do mais, você ofendeu o Carlos primeiro. Você não o conhece Pablo, não o julgue.


- Estou apenas mostrando como me preocupo com você.


- Eu agradeço muito, mas já tenho um irmão, e além de tudo, Carlos é perfeito pra mim, ele me faz sentir como nenhum outro jamais conseguiu.


- Nossa Amanda, achei que tínhamos tido um relacionamento legal, eu me lembro com muito carinho do que tínhamos.


Ela sorriu.


- Ora Pablo, mas eu não disse o contrário, apenas estou dizendo que não precisa se preocupar comigo, afinal creio que não poderia estar em melhores mãos - ela disse e depois rolou os olhos - E que mãos - Baixou o tom de voz para dizer isto, mas Pablo ouviu.


- Creio que você saiba o que faz. - ele disse descontente - Bom, espero mesmo que ele seja bom.


- Ah ele é… Sim ele é bom, muito bom. Em todos os sentidos que possa imaginar.


Amanda retornou do almoço e foi direto para sua sala, ainda sentia o vigor da felicidade, apesar do desprazer de encontrar seu antigo noivo.


Sentou-se em sua cadeira e inclinou-a um pouco.


Quase um mês já se passara desde que ela começou a se encontrar com Carls, em breve o acordo estaria terminado, ela o pagaria e estariam livres para seguir suas vidas.


Ela estaria livre para por sua vingança em prática.


Um leve desconforto revirou seu estomago quando pensou em transar com Pablo de novo.


Tinha certeza de que não sentiria nada.


Sim, Pablo a satisfazia, mas isso fora no passado, fora antes de Carlos.


Depois de ter conhecido a intensidade do prazer verdadeiro e suas várias facetas, como ela se sentiria com mais do mesmo? Por que era tudo o que Pablo poderia lhe dar, nada mais que alguns breves minutos de uma copula ritmada, como se ele ensaiasse e repetisse os mesmos movimentos sempre.


Percebeu ali que não estava mais interessada em se vingar de Pablo, sequer cogitava mais a idéia de dormir com ele.


Percebeu também que falara a verdade quando lhe dissera que se sentia agradecida por terem terminado. Realmente sentia.


Não fosse o fim daquele noivado ridículo, ela jamais teria se aproximado de Carlos. 


Virou a cadeira de costas para a porta e começou a rodá-la.


Sorriu ao lembrar o que aquele moreno russo estava conseguindo dela. Solta-la por completo. Só de imaginar que apenas naquela manhã tivera de fazer um esforço enorme para não ligar para ele e repetir a façanha da noite passada, aquilo tudo lhe fazia rir.


Carlos era incrível.


Suspirou intensamente e ouviu algumas batidas na porta.


- Entre.


Ela disse, mas havia um tom de irritação na voz. Por que sua secretária não lhe telefonara primeiro?


A porta se abriu, mas Amanda não olhou para ela. Apenas continuou a rodar a cadeira de costas.


- De mau humor depois da performance de ontem pequena? O que poderia te deixar mais feliz?


Ela ouviu aquela voz recheada de sotaque às suas costas e seu coração disparou. Antes mesmo que se virasse o sorriso já habitava seu rosto.


- Carlos.


Ela disse simplesmente.


Os olhos deles se encontraram, haviam choques intensos no ar.


Ela se levantou e rodeou a mesa, ele continuava parado, apenas olhando-a com uma expressão indecifrável.


Ela também o encarou, seu sorriso se desfez, mas não a alegria dentro de si.


Estavam apenas a alguns metros de distância um do outro.

...

...




Notas Finais


Oi! Boa tarde,amores! 🌞❤ queria agradecer pelos parabéns que me desejaram! Muito obrigada mesmo! 💕 tá aí mais um capítulo! 💙 querem outro mais tarde? Huum,posso pensar no caso, mas não prometo nada. 😹❤ bye, até logo! 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...