História Meu Professor De Sexo - Adaptação - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Carlos Sexo
Exibições 744
Palavras 483
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Capítulo 10


- Se eu não fosse dada a aventuras, não teria proposto o que propus a você.

Ele riu.

- Ora vamos Amanda,  conheço você antes mesmo daquele bundão bater os olhos em você. Não é dada a aventuras não. É uma romântica que resolveu vingar as feridas. E assim como eu sempre te olhei com outros olhos, sei que já teve uma queda por mim, apenas uniu o útil ao agradável.

- Você é convencido demais. - ela disse brava.

- Não é convencimento é constatação de fatos.

- Procurei você apenas por que…

- Sei exatamente por que me procurou, e foi simplesmente por que você me quer, mas se você não consegue admitir para si mesma eu posso provar.

- Provar o que?

- Posso provar que você. Me quer tanto quanto eu quero você e também que você adora meu jeito possessivo.

- Não eu não gosto Carlos eu acho…

- Admita Amanda, vamos, não é feio admitir as fraquezas.

- Petulante.

- Teimosa.

- Arrogante.

- Chega de conversa, se você quer na marra, vai ser na marra.

- Carlos Santana o que você está…

Mas o resto da frase foi abafado pela boca dele que novamente a buscou com fúria.

Carlos estava incrivelmente quase todo por cima dela no banco do carona. Era incrível tal feito pois ele era grande, muito grande.

Eles se beijavam com raiva e desejo, desejo muito aparente por sinal.

Cansado da posição na qual se encontrava, Carlos puxou Amanda para cima de si e não encontrou grandes dificuldades em suspendê-la, fazendo com que ela se encaixasse em seu colo.

Foi por instinto, Amanda abriu as pernas e sentou no colo dele, acomodando-se sobre a ereção já aparente.

Carlos a segurou no rosto e a beijou com mais força ainda. Sentiu vontade de rir quando viu as mãos dela buscando sua camisa tencionando abrí-la.

Ele desceu as mãos pelas costas dela, levando até as nádegas e comprimiu mais ainda a ereção já completamente no auge contra seu sexo frágil.

Ela gemeu com gosto.

Então ele usou as mãos para afastar o rosto dela quebrando o beijo.

- Negue agora que me quer. Vamos Amanda, olhe nos meus olhos e negue.

Ele tinha um brilho bastante malicioso nos olhos.

- Vá se ferrar Carlos.

Ele gargalhou, segundos antes de sentí-la comprimir os lábios nos seus de novo.

Carlos inclinou o banco do carro mais pra trás e deixou que Amanda jogasse o peso do corpo no dele. O contato dos sexos ficara mais forte.

Ela ofegou.

Com urgência e impaciência ela arrancou a camisa dele, tirando-a com violência e tremeu quando o sentiu chupar seu pescoço com avidez.

- Carlos …

Ela gemeu quando sentiu as mãos dele mergulhando por baixo da sua blusa e alcançando a pele quente.

_

Tô cada vez amando mais esses dois. 💅💕

Votem e recomendem para os amigos. 💕😌❤👏



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...