História Meu professor, Minha perdição! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Drama, Misterios, Romance
Exibições 26
Palavras 2.972
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Genteee, eu só quero avisar que eu andei revisando alguns capítulos. Mudei algumas coisas, nada que mude efetivamente a história, mas se quiserem dar uma olhada. Todos os capítulos que eu já editei estão com esse símbolo (✔) nas notas.

Capítulo 12 - Fofoqueiro


A incredulidade é algo bem presente na minha vida, mas com os últimos acontecimentos vou ter que colocar minhas crenças em jogo porque não tem outra explicação, eu tenho que ter sido alguma espécie de Katherine Pierce em outra vida.
Por que merda não me apaixono por alguém normal? Que não tenha distúrbios de humor e de personalidade de preferência...
- Loren, abre essa porta! - Gemma gritou, me tirando dos meus constantes devaneios.
Me levantei preguiçosamente, destranquei a porta e voltei para a cama. Gemma entrou e se sentou ao meu lado.
- Edward não foi hoje! - ela falou e me analisou por alguns segundos, mas como não falei nada ela prosseguiu - E nem você. Tem alguma coisa que eu devo saber?
- Não. Eu não fui porque não estava bem, já ele... Bom, não sei da vida dele já faz um bom tempo. - tentei falar com a máxima desdém possível.
- Claro. Acredito. - o ceticismo na voz dela quase me fez rir.
- E você vai sair mesmo com o Lucas hoje? - ela perguntou fazendo cara de nojo ao falar o nome dele.
Droga, já tinha me esquecido!
- Acho que não.
Ela se levantou, trancou a porta e começou a tirar a roupa.
- Gemma, o que você está fazendo? - perguntei, digamos que assustada.
- Strip Tease, especialmente para você. - ela piscou e entrou para meu closet. - Bom, na verdade você não tem tanta sorte. Eu só quero alguma roupa sua emprestada.
- Fiquei a vontade. Mas onde você vai?
- Perguntei se você iria sair com Lucas porque vou sair com Pietro e não queria te deixar sozinha. - ela gritou de dentro do closet.
- Ah, não se preocupe, eu estou bem.
- Sabia que o Edward vai sair hoje com um tal de Tyler?
- Tyler, irmão da Ali? - pergunto.
- Deve ser. - ela diz saindo do closet e se olhando no espelho da penteadeira. - Só sei que o Pietro não gosta dele. Aquele espelho de lá me deixa gorda.
- E por que não gosta dele? - pergunto novamente.
- Não entendi direito, mas pelo o que parece Tyler não é boa pessoa e Pietro está com medo dele levar Edward pro mal caminho de novo.
- De novo?
- Então, essa foi a parte que eu não entendi. Pensei que você saberia, por isso contei. - ela disse sacudindo os ombros.
- Você sabe de mais alguma coisa?
- Não. - Gemma é uma péssima mentirosa.
- Fala logo! - rosno para ela.
- Olha só, se Pietro descobrir que eu contei pra você ele me mata e eu não quero morrer.
- Tá, anda logo!
- Bom, parece que Tyler e Edward não eram pessoas muito.. An... Como posso dizer? - ela parou e pensou um pouco - Eles não eram os melhores exemplos de universitários.
- Como assim?
- Ah, não sei, foi só o que eu consegui arrancar do Pietro.
Gemma continuou com seu entra e sai por mais alguns minutos, mas logo se decidiu por um vestido vermelho e saltos poderosos que eu também queria ter a "sensibilidade" de conseguir usar.
Eu continuei no meu quarto por mais algum tempo, mas desci quando o meu estômago começou a protestar.
- Oi mãe. - comprimento ao passar por ela.
- Quero conversar! - Ah não!
- Certo.
Fui para cozinha, peguei um copo de suco e o resto de uma torta que estava na geladeira e coloquei no prato.
- Pode falar! - digo ao chegar na sala novamente.
- Não vai esquentar? - ela pergunta olhando para minha preciosa torta.
- Não, você sabe a minha preferência por comida gelada.
Ela fez careta, mas não persistiu no assunto.
- Sente-se! - ela diz batendo na almofada, e eu tomo assento ao seu lado.
- Você pode me dizer o que está acontecendo?
An?
- Nada.
- Loren, você pode conversar comigo, você sabe disso, não sabe? - ela pergunta calmamente.
Sério mãe? Perdi o meu apetite.
- Eu sei que posso, mas não está acontecendo absolutamente nada.
- Você está saindo com um garoto, certo? - ele não era bem um garoto, mas sim eu estava.
- Sim mãe, eu estava.
- Estava? - ela pergunta com uma das sombrancelhas arqueadas.
Sacudo a cabeça em afirmação e como um pedaço da minha torta.
- E por que não está mais?
Suspiro profundamente e respondo:
- Porque não deu certo.
- Você gosta dele ainda? - ela pergunta cautelosa.
- Sim.
Agora foi a vez dela suspirar.
- Ele é da escola?
- Não exatamente.
- Não exatamente? - pergunta confusa. 

Estava elaborando minha resposta quando ouço alguém bater na porta. Seja quem for eu já amo!
- Eu abro! - saio praticamente correndo em direção a porta e abro.
- Oi chica!
- Minha mãe está na sala. - sussurro. - Entre!
Ele se ajeita e entra.
- Boa tarde Sra. Savaris. - Luc a  comprimenta com educação. Seguro para não rir.
- Lucas, já disse que pode me chamar de Lucy. - ela diz com um sorriso brilhante.
Ele sorri de volta.
- Vamos Luc! - digo pegando minha comida.
Minha mãe me lança um olhar dê "ainda não terminamos" e vai em direção do escritório. Eu e Lucas subimos as escadas e nos trancamos no quarto.
- Temos que escolher uma roupa bem sexy para você. - Hoje é o dia do meu closet virar uma bagunça! Pela gravidade...
- Roupa pra quê? - perguto cinicamente.
- Você sabe do que estou falando.
Eu ignoro.
- Tony vai arrumar umas identidades falsas.
identidades falsas? OMG.
- Aonde vamos?
- Uma boate.
- Odeio aglomeração, odeio dançar.
- Mas e sua apresentação de dança? Foi o máximo!
- Não gosto mais. - falei para implicar, mas não sei, o que aconteceu com meu amor pela a dança? Talvez não fosse amor!
- Chata.
Eu terminei de comer e fui ajudar ele a encontrar algo para eu poder vestir, bom, caso eu for.
Elegemos os melhores e colocamos em cima da cama.
- Acho que azul.
- Você não acha muito curto não? - pergunto.
- Esse é o legal.
Idiota!
- Que tal o preto? - digo pegando ele e analisado mais de perto - Eu nunca usei esse.
- Preferia o azul, mas esse serve também.
Idiota ao quadrado!
- Não sei se eu vou. - avisei.
- Ah, mas você vai sim!
- Não estou no clima.
- Pode deixar, logo eu acho um gato bem gato para você e rapidinho você entra no clima.
Idiota ao cubo!
Nós conversamos um pouco, mas fomos interrompidos por uma ligação do Sr. Homofóbico Gore e Luc teve que ir.
Talvez não seja má idéia sair, eu preciso mesmo me divertir.

Fui no quarto de Gemma avisar que sairia com o Luc e pedir pra ela nos dar uma carona até a casa de Tony.
Ela aceitou com certa resistência e eu fui me arrumar já que já eram quase cinco.
Fui para meu banho e ali fiquei até Gemma bater na porta para me ajudar a fazer minha maquiagem.
Me enrolei na toalha e sai.
- Que horas são? - perguntei um pouco atordoada.
- Umas seis
- Droga! Eu fiquei no banho uma hora? Peguei meu pijama vesti e sentei na cadeira da penteadeira.
Gemma sorriu. Ela adora me maquiar.
- Não se meta na minha obra de arte, ou seja, fica calada até eu terminar.
- Sim, senhora! - ironizei.
- Fecha os olhos! - ela ordenou.
E assim fiquei por algum tempo.
- Pode abrir. Agora só falta poucas coisas.
Já estava no meu último pingo de paciência quando ela terminou.
- Você está divina Loren! Eu já disse que amos seus olhos?
Me virei para olhar e sim, Gemma é bem habilidosa com essas coisas, ao contrário da minha pessoa.
- Eu sei, eu sou maravilhosa!
- Obrigado amiga! - agradeci apressada.
Gemma logo saiu apressada também, já que ela também tinha que se maquiar.

Quando finalmente terminei de me vestir já eram oito alguma coisa, e Luc e Pietro já estava esperando lá em baixo.
Eu desci antes de Gemma, ela ainda estava terminando algumas coisas.
Quando cheguei na sala Pietro estava em uma das poltronas e Luc sentado no sofá e ambos se olhando feio.
- Olá meninos. - eu disse ao chegar na sala.
Pietro se levantou e me comprimentou com um beijo no rosto.
- Estava com saudades. Você está linda!
- Você está muito bonito também!
Pietro é muito bonito, cabelos loiros bem escuro, bronzeado, alto. Um homem e tanto. Ele e Gemma faz um belo casal.
- Oi Loren.  - Luc também se levantou e tive que engolir minha risada. Luc, isso não combina com você!
- Você está gostosa. - Luc cochichou no meu ouvido ao me beijar.
Me afastei um pouco e analisei ele.
Lucas é o tipo de garoto que você passa todo o ensino médio correndo atrás; cabelos castanhos cuidadosamente despenteados, - e isso me lembra alguém - pele clara,  e uma boca bem beijavel. Tony tem bastante sorte.
- Você é bem gato, em? Precisa me dar uma chance. - cochichei de volta.
 Ele revirou os olhos e se sentou e Pietro, bom Pietro assistia tudo de cara feia.
Mas logo Gemma desceu e ele esqueceu da nossa presença.
- Você está muito bonita Gemma! - Luc falou.
Gemma sorriu verdadeiramente para Lucas em resposta. Isso é a primeira vez que acontece. Estou impressionada!
Ao contrário de Pietro que deu um olhar mortífero para Lucas. Infelizmente dessa vez não contive um sorrisinho.
Nos despedimos da minha mãe. Ela não gostou muito, pois ficaria sozinha, já que meu pai como sempre está viajando.
Estávamos no carro, indo para casa de Tony, Gemma como sempre dominava o assunto. Mas do nada Pietro perguntou:
- Pra onde vocês vocês vão? Quem sabe a gente da uma passadinha lá depois.
Cutuquei Luc para que ele falasse. Ele explicou e Pietro pareceu entender, mas logo Gemma pegou seu domínio novamente e ela não foi interrompida mais nem uma vez até chegarmos na casa do Tony.
- Obrigado Pietro e bom jantar para vocês. - eu disse saindo do carro.
Pietro sorriu e deu partida no carro.

Luc já foi entrando na casa e eu fiquei do lado de fora, não quero parecer intrometida. Lucas vem aqui todos os dias praticamente, é quase da família, já eu, é a primeira vez. Aproveitei pra ligar para o táxi. Mas para a minha alegria eles não demoraram. Logo saíram juntos, com aquela idiota cara de apaixonados.

O táxi não demorou muito. E o caminho até a boate foi um saco, sinceramente, eu prometo para mim mesma: nunca mais saio sozinha com esses dois.
Pagamos o táxi e Tony nos entregou nossas identidades; Eu agora tenho 21 anos, Luc 23 e Tony 25.
Entramos com facilidade e quando chegamos o local já estava cheio, a maioria na pista de dança.
- Já volto, vou pegar as bebidas. - Tony falou indo em direção ao bar.
- Hum... Vamos ver ser eu acho algum  garoto para você. - Luc já analisava o local.
Em poucos instantes Tony chegou com os copos com algum coquetel que eu desconheço, mas o gosto é bom.
Estávamos conversando em um canto até que A Took Pill In Ibiza começou a tocar e Lucas deu um surto.
- Eu amo essa música, vamos dançar. Agora.
Nem vou me dar o trabalho de dizer que não quero.

Entramos na aglomeração e começamos a dançar. Eu na batida da música, enquanto Luc e Tony faziam uma coreografia e chamava a atenção de todo mundo, pessoas essas que logo criaram um círculo em volta deles.
E a música terminou e eles saíram ofegantes da pista e eu fui atrás.
- Uau! Onde aprenderam isso? - perguntei com reverência.
- Ah, eu disse que eu gostava dessa música! - Luc respondeu.
Pegamos mais bebidas e logo já estávamos animados.
Luc e Tony davam um show a cada música que resolviam ir dançar. Depois da quarta música eu estava morta, me sentei em uma das mesas no fundo enquanto os meninos foram pegar mais bebidas.
Devo admitir não está tão ruim, até que sair com eles não é má idéia.
- Sua bebida e seu papel. - Tony me entregou.
- Pra quê esse papel? - perguntei intrigada.
- Pediu para te entregar Loren, era um gostoso, se eu fosse você não perdia a oportunidade.
Tony olhou feio para Luc, que logo concertou:
- Claro, ele é gostoso, lindo, mas para você. Não faz meu tipo!
- Obrigado, mas não estou muito interessada nisso.
Nos sentamos e descansamos algum tempo, mas Blame começou a tocar.
- Agora é minha vez de escolher a música. Vamos.
Entramos na pista e as marcantes vozes de Calvin e John nos guiaram.

"Can't be sleeping
Keep on waking
Without the woman next to me
Guilt is burning
Inside I'm hurting
This ain't a feeling I can keep "

 

Estava dançando ao lado dos meninos quando do nada, alguém colocou as mãos na minha cintura. Me virei para ver quem era e quase cai para trás. Ele deve ter uns 30 e alguma coisa, cabelos negros e olhos extremamente persuasivos.
Tentei dar um passo para trás, mas ele me puxou para perto dele. Certo, uma música não faz mal a ninguém.
Me virei novamente, Luc balbuciou algo como "é ele", mas logo eles saíram da pista e foram em direção a nossa mesa.

Ah Lucas! Continuo de costas e o homem até então desconhecido guia meus movimentos com sua mãos, mas a música acaba e quando vou me afastar novamente ele sussurra - o que em um lugar com música absurdamente alta é gritar - no meu ouvido pedindo só mais uma música. E logo começa uma
música que não conheço.
Jogo meus braços em volta do seus pescoço, ele tira as mãos da minha cintura e afasta meus cabelos e roça sua barba em meu pescoço. Ok, isso já foi longe de mais, não quero que ele pense que estou afim, só mais essa música, só essa. Mas então, o sei lá quem que estava comigo é jogado no chão e alguém me puxa até nós sairmos da boate e chegarmos perto de um Audi muito parecido com o do Edward.
- Quem é você? - pergunto assustada.
- Tyler.
O quê? É o irmão da Ali...
- O que você está fazendo aqui?
- Olha, seria um prazer conversar, mas no momento eu tenho que arrancar Ed dali antes que ele desfigure o rosto daquele cara. Não saia daqui.
- Mas eu n...
- Mas você nada garota, Ed não está muito sóbrio, eu tenho que ir logo. Não saia daqui. Escutou?
Nem tive tempo de raciocinar, em poucos minutos Tyler apareceu trazendo Edward, que estava sendo literalmente arrastado para fora.
- Entre. - Edward ordenou.
- Não, espera!
- Lorenne, entra logo, não me obrigue a ter que te colocar a força.
Claro, pedindo com essa delicadeza toda eu entro.
Entrei no carro, e logo ele entrou também.
- Onde está o Tyler?
- No carro dele, indo para a casa dele - ele respondeu com uma voz assustadora. Tyler vai me abandonar assim? Me encolhi no banco e resolvi ficar calada.
Ele deu partida no carro e saiu voando.
- Você ia mesmo ficar fazendo aquela cena para todo mundo ver?
- Que cena?
- Vocês estavam praticamente transando na frente de todo mundo.
- Nós só estávamos dançando.
- Cadê o filha da puta do Lucas quando se precisa? - sua voz estava mais rouca que o normal. Não respondi. Discutir com Edward sóbrio é um saco, imagina bêbado? - Se você não percebeu isso é uma pergunta!
- Não sei Edward, eu não sei. - respondi.
- Ótimo, você não sabe. - ele disse acelerando mais. Deuses dos automóveis eu não quero morrer hoje, me ajuda.
- Vai devagar, por favor. - supliquei.
- Não.
Ele saiu passando em todos os sinais vermelhos e a essa altura meu coração já estava tão acelerado que eu estava com medo de ter um ataque cardíaco.
Logo conheci a estrada estava perto da casa dele.
- Foi o Pietro não foi? - perguntei já ciente da resposta.
- Foi.
- Filho da mãe. - murmurei para mim mesma, mas acho que falei alto de mais.
- Você ainda acha ruim? Eu te salvei daquele desgraçado.
- Me salvou de quê? Não seja idiota.
- Não seja idiota você. Você acha que esse cara queria o que? Ir para o cinema após saírem de lá? Ele só iria se aproveitar de você.
- Não seria a primeira vez que fariam isso. - falei, mas logo me arrependi. Edward apertou o volante com visível força.
- Eu espero sinceramente que você não esteja falando de mim!
- De você? não, claro que não. Depois que terminamos eu transei com mais vários caras e tive várias experiências parecidas. - eu explodi.
- Não fala isso nunca mais. - ele gritou e eu me assustei.
Sim, agora sim eu estou com medo dele.
Fiquei o mais encolhida possível no banco até chegarmos na casa dele.
Ele saiu do carro, deu a volta e abriu a porta para mim.
- Vem!
- Eu não quero sair daqui. - Eu estou com medo, será que você não vê?
- Não dificulta as coisas, elas já estão bem complicadas.
Me rendi e sai do carro, entramos na casa dele e antes que eu pudesse pensar em raciocinar sobre o que estava acontecendo, Edward me empurrou contra a parede e me beijou vorazmente.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...