História Meu Protetor - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Carter Woodwork, Eadlyn Schreave, Kile Woodwork, Marlee Tames, Maxon Calix Schreave
Tags Eadlyn, Kile
Visualizações 47
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oi amores estamos aqui para mais um cap então hoje vai tá bom hehehehehehe então bora ler Desculpe qualquer erro e boa leitura

Capítulo 6 - Um sorriso um beijo


Fanfic / Fanfiction Meu Protetor - Capítulo 6 - Um sorriso um beijo

Tá eu fico- ele fala se sentando- o que eu não faço quando você faz essa carinha- ele fala carinhoso e passa a mão em minha bochecha e eu corro 

-Ei o que acha de fazermos algo- pergunto animada -

Tipo o que 

-Tipo ir ao parque eu quero ver o por do sol lá 

 -Ah não sei não 

 -Por favor- faço carinha de cachorro molhado 

-Tá mas só se você for na minha moto -Você tem moto- pergunto surpresa 

 -tenho sim vamos 

-Vamos mas eu tenho que trocar de roupa eu tô de vestido- falo olhando o meu vestido 

 -Tá mais vai rápido 

 -feito- falo indo correndo para meu quarto chego lá entro no meu closet e troco de roupa coloco uma calça jeans azul claro com alguns rasgados na perna e uma blusa vermelha e uma jaqueta de corro e um tênis e saiu de meu quarto e corro até a sala

-É você foi rápida pensei que só pudéssemos ir amanhã- ele fala se levantando do sofá e caminhando até mim 

-Poise né eu tinha que apurar se não você ia embora- nos dois rimos 

-então vamos- ele fala abrindo a porta da minha casa 

-Vamos- nos saímos e eu tranco a porta de casa e vou até a moto dele. 

-Tá aqui coloque isso- ele fala me entregando um capacete 

 -Mais é rápido é só três quilômetros daqui- falo brava 

-pegue ou se não eu vou ter que te prender por não usar capacete- ele fala erguendo as sobrancelhas 

 -Tá bom- falo e reviro os olhos e pego o capacete e coloco. 

Ele sobe na moto e eu depois abraço ele e ele dá partida e começa a andar 

-Você gosta de rápido ou devagar 

-Rápido e claro. Gosto de sentir o vento 

 -Beleza então- ele fala aumentando a velocidade. Chegamos no parque depois de alguns minutos e descemos moto. 

-Vem se não vamos perder o pôr-do-sol- falo puxando ele com a mão.

 até um lugar que eu ache que está bom. Eu sento e ele senta ao meu lado 

-sabe faz tempo que eu não saio com uma garota- ele fala me olhando e eu também olho para ele 

 -eu também é a mesma coisa faz tempo que eu não saiu com um garoto- rio- mas como um homem tão lindo e policial ainda quase não sai com mulheres- ele ri 

 -Ah sei lá nunca me interessei as mulheres sempre me perguntavam se eu não queria sair ou algo do tipo mas eu sempre falava que não- rio 

-pra mim acontece a mesma coisa. só que quando eu vou em um bar ou uma boate os homens me oferecem bebida pra mim ficar bêbada e fazer amor com eles- falo e nos dois caímos na gargalhada 

 -Uma vez eu já vi isso mas a mulher aceitou a bebida e minutos depois os dois saíram com um táxi- nos dois rimos 

-Mudando de assunto os seus olhos ficam tão lindos no pôr-do-sol alguém pode se perder nessa imensidão azul- falo olhando nos olhos dele que estavam muito lindos- ele dá um sorriso fraco 

-E seus olhos verdes ficam mais claros e lindos alguém pode se perder nessa floresta- ele fala colocando a sua mão e meu rosto. Eu sorrio. -Sabe agora eu vou te beijar 

-Qu...- antes que eu pudesse terminar de falar ele me beija. 

Eu coloco a minha mão em sua nuca e ele coloca a outra em minha cintura e puxo mais eu. O beijo começou calma mais logo ele pediu passagem com a língua eu cedi e o beijo começou a ficar mais intenso. Ele explorava minha boca cada cantinho dela. Quando estávamos ficando sem ar nos separamos. 

Meu Deus como ele beija bem eu queria continuar beijando ele nunca alguém beijou assim em mim o beijo dele era como uma droga que eu precisava para viver. Eu sorrio para ele e ele faz o mesmo 

-Olha o pôr-do-sol já tá começando- falo apontando com o dedo no horizonte onde o sol já estava indo embora

 -É lindo. Mas olha lá do outro lado as nuvens estão ficando mais escuras. Eu acho que vai chover e melhor nos voltarmos para casa 

-ótima idéia- falo me levantando


               […]


Chegamos em casa e a chuva começa a cair, e aliás muita chuva. 

 -Olha chegamos a tempo de não pegar chuva 

-É que bom mas o que podemos fazer agora- ele fala se sentando no sofá e eu me sento ao lado 

-Não sei- fico pensando um pouco- Já sei podemos assistir um filme o que acha- eu pergunto animada

 -Mas com essa chuva capaz de cair um raio aqui- ele fala preocupado 

-Não se preocupe aqui tem para-raio não vai acontecer nada- falo tentando acalmar ele 

 -Tá bom mais tem que ser um filme de terror 

 -Tá bom mas você vai ter que me abraçar pra mim não ficar com medo- falo pegando o controle- que filme coloco 

-Tá eu te abraço. Coloca o chamado -

Tá- falo procurando o filme é colocando me sento do lado de kile e ele passa o braço sobre meu ombro e eu deito minha cabeça em seu peito.

 Estávamos assistindo o filme normalmente quando eu me assusto e vou parar no colo do kile 

-Ei tá tudo você está segura comigo- ele fala e me abraça.

 Derepente eu Esculto um trovão e a energia cai

 -a caiu a energia bem agora que agente tava assistindo um filme- falo emburrada

 -Tá foi bom acabar a energia você tava morrendo de medo tava se agarrando em mim- ele fala rindo se lembrando. Eu reviro os olhos, me levanto e vou para a cozinha procurar velas. Kile vem atrás de mim 

-O que você tá procurando- ele pergunta Eu viro para ele e ele estava com um sorriso malicioso. Reviro os olhos 

-Estou procurando velas pra acender pra não ficar escuro a casa- falo como se fosse o óbvio- e não faça esse sorriso- falo achando algumas velas e pegando E começo  acender pela casa 



Notas Finais


Então pessoal é isso espero que tenham gostado até o próximo capítulo beijos e tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...