História Meu querido babá (jikook) - Capítulo 44


Escrita por: ~ e ~angellnamhoseok

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 820
Palavras 5.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom amores tai o cap, esperamos que gostem e que tenham uma boa leitura.

Obs: esse capitulo é apenas para a aproximidade de Jimin e Hyuna, e no proximo capitulo vulgo 45 terá muito amor, ou não. Hihi ^^

Amamos vocês❤❤💜💜❤💓

Capítulo 44 - Reconsiliação


Fanfic / Fanfiction Meu querido babá (jikook) - Capítulo 44 - Reconsiliação

Appa - Hyuna fala parada na porta junto a Lisa, me pegando de surpresa e fazendo Jimin se distanciar de mim rapidamente.

*** Jungkook off ***

*** Jimin onn ***

- Jiminie , você está bem ? - Lisa pergunta me tirando dos meus pensamentos profundos, me fazendo consequêntemente voltar para a realidade.

- Sim, por que não estaria? - pergunto para mesma que se encontrava na minha frente.

- Bom , é que já faz mais de uma hora que você está a cortar essa cenoura , e eu acho que esse pobre alimento ja sofreu bastante em suas mãos - Lisa fala e eu acabo percebendo que realmente estava metralhando aquela pobre cenoura.

- Desculpa ,eu estava um pouco distraido com os meus pensamentos. - falo ao percebo o que estava fazendo.

- Está pedindo desculpas para mim ou para essa pobre cenoura? - a menor pergunta e eu acabo rindo um pouco de seu comentario,sorriso este que não consistia presente em meu rosto a uma semana.

- As duas - falo sorrindo e as mesma também sorrir.

- Então ,como esta as coisas com Hyuna? Vocês ja se acertaram ? - a menor pergunta enquanto acrecentava alguns tempêros a comida que estava sendo preparanda paro o almoço ,fazendos aos poucos meu sorriso desaparecer.

- Não , acho que ela ainda não me perdou, pelo o que aconteceu entre eu e o ... v-você sabe do que estou falando. - desabafo um pouco a minha frustação e a minha angustia sobre minha relação com Hyuna que se encontrava desestabilizada, depois do ocorrido naquele dia onde tudo desmoronou.

- Ei, nao se preocupa ,ele vai entender ,no momento ela precisa de um tempo para pensar , tenho certeza que em sua cabeçinha deve esta uma tremenda confusão - Lisa fala se aproximando e me dando logo em seguinda um abraço acolheidor e reconfortante.

- O pior de tudo é que foi eu que causei tudo isso - digo respirando fundo.

- Mas você não pode ficar se culpando - diz passando a mão pela minhas costas - dar para perceber que vocês se gostam muito, então, der tempo ao tempo, ela vai entender - Lisa fala tentando me confortar.

- Obrigado Lisa, você é uma fofa - digo realmente sendo sincero, pois Lalisa foi uma das primeiras funcionarias a se tornar verdadeiramente minha amiga, e eu sou eternamente grato por ser digno de sua amizade.

- Que isso Jimin, você merece - fala me abraçando - agora me deixa cuidar sozinha do almoço, você já maltratou de mas esses legumes - fala e começamos a rir.

- Está bem, e me desculpe se não contei antes, e que tudo estava tão confuso, eu realmente não queria que vocês descobrissem dessa forma, principalmente Hyuna - confesso segurando suas mãos e dando um beijo em cada uma - irei esperar o tempo que for para que Hyuna possa me perdoa.

- É isso ai, esse é o meu Jiminie - diz fazendo graça. - agora, por favor, sai da minha preciosa cozinha e de perto dos meus amados legumes.

- Sim senhora - bato continencia e rimos, logo saio do recinto e a deixo preparar mas um dos seus deliciosos pratos.

Preguiçosamente caminho até a sala e me sento no sofá, com meu celular em mãos, dou uma buscar por minhas redes sociais, vereficando algumas menssagens não lidas e coisas do tipo, respondo algumas de Taehyung, perguntando se eu estou bem e tudo mas, e até algumas de Jin, pois é, agora somos um pouco mas proximos e conversamos de vez em quando, enquanto me dedico em ver meu perfil e trocar a foto do mesmo, que sinceramente estava a uma década sem ser trocada, e até me distrair com um joguinho no celular, escuto o telefone da mansão tocar, logo me levanto e o atendo.

- Mansão dos Jeons, em que posso ajudar? - pergunto, e sorrio do meu jeito educado de atender a ligação, pois se fosse em outra época, eu teria toda certeza do mundo que não seria nada gentil, conviver com Min Yoongi, te faz ser um Min Yoongi, e da pior espécie.

- Gostaria de falar com o senhor Jeon Jungkook - a voz do outro lado da linha pede e posso notar que se tratava de uma mulher.

- Sinto muito em imformar, mas o senhor Jeon não se encontra no momento, com quem falo? - pergunto encarando a televisão desligada.

- Sou secretaria da Diretora Won - diz e eu já sei exatamente do que se trata. - e precisamos que alguém responsavel pela senhorita compareça emediatamente na escola

- O que Hyuna fez dessa vez? - pergunto pegando meus documentos e chaves da mansão.

- Conversaremos melhor em sua presença, senhor...?

- Park Jimin, babá e responsavel pela senhorita Jeon - respondo já me direcionando para a saida - chegarei em breve - digo e logo a chamada é encerrada.

- Aonde vai? - Lisa pergunta surgindo como um fantasma na sala.

- Irei a escola de Hyuna, não conte ao Jungkook, deixe-me saber o que exatamente aconteceu - digo já abrindo a porta.

- Está bem, mas me conte o que aconteceu assim que você souber - pede sorrindo - mande uma menssagem, está bem?

- Okay, mandarei, irei de taxi, beijos Lisinha - falo mandando um beijo de longe para a loira e saindo do recinto.

Após chamar o taxi, e esperar pelo mesmo por alguns minutos, finalmente ele chega, entro no veiculo e logo dito o meu destino para o motorista, que para a minha sorte, me pareceu bem gentil, enquanto seguimos rumo a grande escola de Hyuna, em um transito, que modesta a parte, estava uma porcaria, pois o carro mais parava do que andava, levando literalmente qualquer um a loucura, suspiro e encosto minha cabeça no vidro do carro, olhando todos lá fora, mais logo deixo que os sons do mundo, das buzinas dos gritos de motoristas irritados, do cheiro de combustivel sendo queimado, de tudo que é ligado a realidade para trás, deixo que tudo isso, que estava a minha volta se vá, e rapidamente mergulho no mar que é meus pensamentos.

Flashback onn

" Ta legal, sei que pode parecer loucura, mas poxa, eles afinal de contas estão falando sobre mim também, então mesmo que discretamente eu tenho que participar dessa conversa "

Penso enquanto ando de um lado para o outro na sala, praticamente fazendo um buraco no chão de tão nervoso que eu estou, e depois de tanto pensar, resolvo que não há nada de errado se eu ouvir um pouquinho da conversa de Jungkook com Hyuna, pois de uma forma ou de outra, essa conversa tem tudo haver comigo, pois a pequena Jeon me viu aos beijos com seu pai, e tenho total certeza que sua cabeçinha está uma grande confusão.

Ainda com um pouco de receio, caminho em direção ao escritorio de Jungkook, mesmo com a porta entre aberta, encosto meu ouvido na madeira, como um verdadeiro fofoqueiro faz, e tento não fazer nenhum barulho ou movimento brusco, para não chama a atenção de ambos, olho em direção aos dois que se encontravam sentados no pequeno sofá e assim posso ver mesmo com um pouquinho de dificuldade, as feições de ambos, logo me calo e presto total atenção na conversa que os mesmos estavam tendo lá dentro.

- Hyuna meu bem...me desculpa - Escuto Jungkook fala tocando levemente a mão da pequena Jeon, que rapidamente afasta a sua para não receber o toque do mas velho - Querida, não faça isso, você sabe o quanto estou triste por você ter descoberto tudo assim, desse jeito, Hyuna olhe para mim - Jungkook pede enquanto a pequena Jeon se mantia de cabeça baixa.

- Há quando tempo? - e essa foi a unica vez que a pequena olho seu pai nos olhos, para fazer tal pergunta.

- Isso não importa, só o que importa é saber o que está se passando na sua cabeça agora - Jungkook fala tentando mas uma aproximação, e sendo novamente repilido pela a filha.

- Isso importa para mim, a quanto tempo appa? - a menor pergunta e vejo seus olhos marejados, e não posso negar, que senti meu coração se desperdaçar, e que eu estava me controlando, para não entrar naquele escritorio e pegar a minha Hyuna nos braços e abraçar-lá fortemente, para tentar fazer com que essa confusão em sua cabeçinha passa-se.

- Apenas alguns dias , no maximo duas semanas - Jeon diz encarando a pequena, esperando assim como eu, uma reação da menor que se encontrava em silêncio.

- Por que? - pergunta de cabeça baixa e com um ar de curiosidade. - Por que estava beijando o Jiminie?

- Hyuna querida, isso é um pouco complicado de se explicar, e você é muito nova para conseguir entender tudo isso. - O moreno diz passando os dedos pelos fios negros e respirando profundamente.

- Não appa, eu não sou muito nova, e você pode me explicar - a pequena Jeon protesta cruzando os braços.


- Jeon Hyuna - Jungkook a repreende.

- Jeon Jungkook - diz a pequena o encarando nos olhos, me fazendo notar mas uma vez, o quanto a pequena era parecida com o pai, e por isso eu era estremamente apaixonado por ambos. - O senhor explica.

- Está bem...meu amor, sabe quando um homem se apaixona pela moçinha nos filmes, e eles sempre ficam juntos no final? - Jungkook pergunta, e Hyuna comfirma balançando a cabeça.- Bem, homens também podem se apaixonar por outros homens, como no filme onde o moçinho está apaixonado pela moçinha, eu também estou apaixonado pelo o Jimin - Jungkook diz e vejo o moreno olha em direção a porta, altomaticamente me fazendo sorrir, pois o mesmo sabia que eu estaria ouvindo tudo, mesmo que fosse escondido.

- Certo, eu já entendi, mas o que eu não entendi, foi o por que o senhor estava beijando o Jimin? - pergunta e posso ver-lá um pouquinho irritada.

- Por que quando você está apaixonado por uma pessoa, você sente vontade de está com essa pessoa, e também sente vontade de beijar-lá. - diz avaliando a reação da pequena.

- Não - Hyuna diz e vejo seus olhinhos marejados, deixarem escapar algumas lagrimas.

- Hyuna meu amor - Jungkook fala tocando calmamente o rosto da pequena, mas logo tendo seu toque rejeitado pela mesma.

- N-não... Você está a traindo - Hyuna diz não controlando as lagrimas - você disse que eramos eu você contra tudo e todos, você não a ama mais, você mentiu, a-appa, você está a traindo.

- Querida...por favor pare - Jungkook pede pegando a mão de Hyuna - eu não estou a traindo, eu passei tempo demais da minha vida amando apenas ela, mas eu me apaixonei - Jungkook diz, e eu sinto um aperto em meu coração, ao ver como a minha pequena se encontrava.

- N-não, N-não - Hyuna repeti soltando sua mão do aperto delicado de seu pai - Você está a traindo, você está traindo a minha o-omma, você disse...v-você disse que eramos só nos dois, e mas ninguém... v-você n-não pode fazer i-isso com a minha omma.

- Hyuna meu amor... - Jungkook a chama mas vejo a pequena se afastar e ficar em pé, limpo uma lagrima que percorria minha bochecha e logo me afasto da porta, deixando com que os dois tenham mas privacidade para conversar sobre tal assunto, após voltar para a sala vejo Hyuna passar correndo por mim e me encarar com seus olhos cheios de lagrimas, me fazendo sentir um aperto no peito, quando seu olhar de desapontamento encontra ao meu.

- Hyuna querida... - a chamo também não controlando minhas lagrimas.

- Eu odeio você - diz me encarando com odio e logo subindo rapidamente as escadas, deixando na sala, um Park bobão totalmente arrasado.

Flashback off

- Senhor, ei meu jovem, já chegamos ao seu destino - o motorista gentil fala me fazendo despertar dos meus pensamentos, pensamentos estes que rondavam minha cabeça durante toda a semana. - Você está bem? - pergunta me encarando com uma cara de preocupado, e é então que percebo que havia lagrimas em meu rosto, rapidamente trato de limpar-lás e tento dar um sorriso.

- Sim, eu estou - digo, mesmo sendo mentira.

- Está bem, bom já chegamos - repeti e eu tiro o dinheiro do bolso, logo o pagando e saindo do veiculo. - tenha um bom dia rapaz - fala saindo com o carro, caminho em direção ao grande portão de escola de Hyuna e comprimento o porteiro, que aparentava ter seus cinquenta e poucos anos.

- Bom dia, sou Park Jimin - falo educamente e lhe mostrando minha identidade, depois disso, o porteiro abre o portão preto me dando passagem.

- Bom dia - diz fechando o portão logo depois de eu ter entrado.

- Vim por que a diretora Won havia me chamado - digo enquanto o mas velho me guia para dentro do colegio, logo passamos por um corredo e chegamos em sala, que infelizmente já reconhecia como a da diretora.

-Fiquei avontade - fala sorrindo e saindo, me aproximo da secretaria, que também já sabia seu nome, Lucy, uma moça jovem com seus vinte e poucos anos, e de uma beleza adimiravel, e a mesma logo me recebe com um sorriso.

- Bom dia, sou Park Jim...

- Park Jimin, sim eu sei quem é o senhor, nos falamos hoje cedo pelo telefone - diz sorridente.

- Pois bem, o que aconteçeu? Aonde está Hyuna? - pergunto demostrando minha total preocupação.

- Acalma-se, a senhorita Jeon está bem ali - aponta, e eu avisto Hyuna sentada em uma das cadeiras, de cabeça baixa e ao seu lado sua mochila, me fazendo crer que a pequena havia feito algo de errado, para está fora de sala de aula e por também me ligarem para vim na escola, rapidamente ando em direção a pequena, e esquecendo de tudo que houve nesta semana, me aproxima da mesma e logo me coloco de joelhos a sua frente, pego suas pequenas mãozinhas e as cubro com as minhas.

- Hyuna meu bem - falo e sinto a menor afastar suas mãos das minhas, respiro fundo e tentando não demostrar o quanto triste fiquei com tal ato da menor, me viro para encarar Lucy.

- O que houve? - pergunto mas calmo e sereno para a secretaria.

- Bom, infelizmente não posso lhe dar esta imformação, mas a senhora Won já o está esperando na sala dela - diz se levantando e sorrindo para mim - Me acompanhe por favor - diz me guiando - Jeon - Chama Hyuna,que logo se levantar e caminha logo atrás de nos dois. - Senhora Won, aqui está o responsavel pela pequena Jeon - Lucy diz após bater na porta e entrar.

- Obrigada senhorita, senhor Park por favor sente-se - fala apontando para uma das cadeiras perto de um casal, que infelizmente já tive o desprazer de conheçer, sendo que o homem sentado ao meu lado, era nada mas nada menos, do que o mesmo homem com quem eu havia discutido certo dia no parque de diversão, além de também o ter agredido fisicamente falando. - Bom, creio que todos nesta sala já tiveram o prazer de se conheçerem, e hoje, o motivo não será diferente, pois chamei os senhores pais do aluno Junior, e o responsavel pela aluna Hyuna, para falar do comportamento de ambos, tendo como maior motivo o modo agressivo da aluna Jeon e o mal comportamento na sala de aula do aluno Junior.

-Diretora Won, eu sou uma mulher muito ocupada, e sinceramente não creio que eu tenha que deixar meu trabalho, para ter que ouvir-lá falar mal do meu pequeno Junior - A mulher de madeixas ruiva protesta indignada.

- Eu sei que os senhores em geral, são todos ocupados, mas eu como diretora de uma das escolas mas renomeada de toda a corea, não posso deixar que haja brigas entre colegas, e por esse motivo, pela imagem dos senhores pais e de seus filhos, que os chamei aqui, pois mas uma vez, a senhorita Jeon agrediu novamente o aluno Junior.

- Mas aonde ele está? - pergunto a diretora.

- Esta na emfermaria da escola. - diz mas logo ouvimos a porta ser aberta, e pela mesma, o rapazinho Junior entrar no recinto, me fazendo altomaticamente morder o meu lábio inferior, na falha tentativa não rir, não, por favor não me entendam errado, claro que eu não iria rir assim do nada, sem motivos, mas é que o pobre menino, realmente me lembrou um panda, só que ao invês de circulos pretos em volta dos olhos, o do pirralho...ops...garoto, eram marcas vermelhas de socos, em cada olho, beirando ao roxo, me fazendo assim imaginar um adoravel panda.

- Meu bebê - a ruiva diz caminhando até o menor e examinando os machucados, que claro, foram criados por Hyuna. - olha o que fizeram com você meu lindinho, sua selvagem - diz encarando Hyuna, mas logo volta a seu lugar, quando olho para a mesma, com um olhar que dizia a seguinte frase " cala a boca,se não arranco seu aplique " mas, claro, sempre com meu sorriso fofo estampado no meu rosto.

- Senhora Won, estou realmente muito curioso para saber quais motivos foram necessarios para a minha Hyuna ter deixado esse jovem parecido como um filhote de panda? - pergunto e vejo a pequena Jeon rir desfasadamente.

- Senhor Park, fui imformada que a aluna agrediu sem motivos aparente o coleguinha em sala de aula, o deixando neste estado, um tanto quanto vergonhoso - a diretora fala apontando para o garoto. - infelizmente o aluno não quis me dizer qual foi o motivo que o levou a ser agredido, então esperamos que o senhor a faça dizer a todos.

- Diretora, sei que Hyuna não agrediria assim um coleguinha só por diversão, e a senhora também sabe que este aluno, não é um dos melhores, e sempre arranja um modo de pertubar a minha pequena, mas como sei que este ato foi realmente violento, eu Park, a garanto que isto não irar mas se repitir.

- Senhor Park, sei que o senhor é um otimo responsavel, e que cuida muito bem da senhorita Jeon, mas tenho que imformar-lo que se este ato violento acontecer novamente em minha escola, por que convenhamos, está é a segunda vez que acontece com tais alunos. - diz apontando para Hyuna e Junior - eu serei obrigada a convocar o responsavel legal, vulgo o senhor Jeon Jungkook, e pedirei a espulsão da aluna Jeon, e o motivo será por violência em ambiente escolar. - diz seriamente me fazendo respirar fundo, e tentando me controlar para não rogar uma praga na mesma, para que ela machuque o dedinho do pé na quina da cama, ou que uma gaveta cheia de facas e gafos caia em cima do seu pézinho, que não tem nada de princesa, mas sim de ogro, mas logico que eu não sou um bruxo ou algo do tipo, sou apenas mas um babá que protege com unhas e dentes, e as vezes com chutes, a criança que ama.

- Sim diretora, eu entendo, e posso garantir que isto não voltara a se repitir mas uma vez. - falo convicto e olho para Hyuna - agora Hyuna, me conte o por que de você ter feito isso...essa obra...no rosto do seu colega? - pergunto contendo o riso ao olhar novamente para o menino.

- Eu não sei, a voz dele tava me enchendo,e eu estava, e ainda estou com raiva - diz me olhando nos olhos - então eu quis deixar ele calado e mas fofo, viu ele parece um panda magrelo, mas infelizmente não ficou fofo, mas então usei o rosto dele, que não me agradava, para descontar minha raiva - Hyuna fala tudo calmamente e mantendo o olhar frio sobre mim, sabendo, mesmo que isso pareça estranho, que sou eu, mesmo que discretamente, que sou o motivo dela ter descontado sua raiva no pobre rapaz.

- Sem motivos? Só por que a voz dele e o rosto dele não a agradava? - a diretora pergunta, e posso notar que até ela estava se controlando para não rir.

- Sim só por isso - diz dando de ombros.

- Senhor Park, e senhores pais, bom, dou está reunião como encerrada - a diretora fala suspirando - Podem levar as crianças, estão liberados por hoje - diz encarando Hyuna - e que isso não volte mas a acontecer, senhorita.

- Sim senhora - a pequena responde e logo seguida se levanta da cadeira. 

- Muito obrigado, sei que o comportamento da senhorita Jeon não está sendo um dos melhores, então agradeço - falo me curvando educadamente - Vamos Hyuna. - a chamo e vejo a menor andar a minha frente.

Após esclarecer tudo com a diretora e agradeçer todos os santos e deuses, por a senhora Won não ter contatado Jungkook para reclamar sobre as brigas de Hyuna, saio de sua sala e caminho em direção a saida, com a pequena a minha frente, logo me despeso da secretaria com um aceno e um sorriso, e rapidamente cruzo os portões da escola.

- Aonde está Bambam? - pergunta e não posso negar, que senti um aperto no coração pelo jeito frio que a pequena havia feito a pergunta.

- Vim de taxi, Hyuna, posso te mostrar um lugar, um lugar muito importante para mim. - pesso e vejo a menor descruzar os braços e se virar para mim, mesmo seria e com raiva, a menor comfirma com um aceno de cabeça.

- Okay - diz e logo ligo para o taxi, após esperar por alguns minutos, o taxi que eu havia chamado chega na escola, abro a porta para Hyuna e coloco o cinto de segurança na mesma, entro no veiculo e digo ao motorista meu destino.

Depois de um longo trajeto em um completo silêncio, sem palavras e nada, o motorista filnamente chega ao local em que eu sempre vinha, sendo que foi o primeiro lugar em toda Seul que eu vim com os meus dois melhores amigos,para pensar e assim colocar a cabeça no lugar, pago o motorista e desço do carro, abro a porta para que Hyuna possa descer e logo vermos o carro se distanciando.

"Sejam bem vindos ao Seokchon-hosu-park "

Esse era o nome que estava na grande placa, logo entramos no parque e caminhamos pela praça que era infeitada por grandes arvorés com suas flores rosas, que se não estou enganado se chamam jamsil-ro, ou algo parecido, andamos mas um pouquinho e não posso deixar de notar como a pequena Jeon está encantada com tamanha beleza, mesmo sem trocamos nenhuma palavra nos sentamos em um dos bancos de frente para o lago que havia no local.

Em um completo silêncio, fico a observando discretamente, me martirizando mentalmente por ter feito a pequena Jeon me odiar assim, logo flashs da minha conversa com Jungkook me vem a mente, me fazendo esquecer tudo e a todos que estavam a minha volta.

Flashback onn

- Jimin - escuto Jungkook chama meu nome, e rapidamente limpo algumas lagrimas que ainda ensistiam em rolar por minha face, me levando do sofá e fico de frente para o maior e mesmo tendo certeza que seria inutil, tento sorrir, um sorriso fraco e sem vida, olho para o mesmo ainda com lagrimas nos olhos e vejo sua cara de preocupação. - meu amor - o moreno fala vindo em minha direção e logo sinto sua mão me puxando para um abraço apertado, aninhado em seus braços , sinto meu coração acelerar e respiro fundo, sentindo seu cheiro e o calor do seu abraço.

- Ela me odeia - digo com minha cabeça apoiada em seu peito.

- Não, ela não te odeia, pare de pensar assim - o maior diz se afastando um pouco e me olhando nos olhos, sinto sua mão acariciar meu rosto, fecho meus olhos e me permito sentir seu toque em minha pele, seu polegar em meus lábios e sua Respiração pesada cada vez mas perto de mim, e mesmo não querendo deixo uma lagrima percorrer minha bochecha quando seus lábios macios tocam de leve os meus, e eu mesmo não querendo me vejo obrigado a me afastar e manter uma certa distancia. - N-Não - murmuro e vejo sua expreção de surpresa.

- Jimin... - Jungkook me chama e toca meu rosto, altomaticamente levo minha mão ao seu rosto e faço um carinho no mesmo, também toco seus lábios e sorrio para o moreno a minha frente.

- Não, ela não me odeia, mas vai me odiar, perdão, mas não quero continuar com isso, com esse sentimento que há entre a gente, não enquanto Hyuna não me aceitar,não quero que ela me odei, não quero magoa-lá, eu a amo muito e não surportaria ver-lá sofrer, sendo eu o causador. - digo mordendo meu lábio inferior, não falha tentativa de controlar as lagrimas - não quero desistir da gente, mas não quero o odio de Hyuna, eu a amo muito, e sei que você me entende - digo sem tirar meus olhos dos seus.

- Jimin, por favor - pede se aproximando mas de mim.

- Jungkook, por favor - pesso e vejo seus olhos marejados me vitando e me partindo o coração, olhando em seus olhos colo meus lábios ao seu, em um selinho demorado e me afasto do maior.

- J-Jimin...

Flashback off

- Perdão - pesso sentindo meus olhos marejados - Me perdoa Hyuna, eu não quero que me odei, eu amo muito minha pequena, e esse silêncio, isso tudo está acabando comigo, sei que seu appa falou com você, que ele explicou tudo, sobre estamos apaixonados, mas nada disso me importa se você não me perdoa, se você me odiar, estavamos nos dando tão bem, lembra? das nossas brincadeiras de como você ria, sinto falta disso, sinto falta das nossas aventuras, sinto falta de ver o seu sorriso, sinto falta de você. - digo limpando algumas lagrimas, e logo sou surpreendido pela pequena Jeon, que me pega de supresa ao me abraçar.

- Também sinto sua falta - a menor diz com lagrimas em seus olhos, passo meu braço por suas costas e a aperto em meus braços. - sinto muito a sua falta, Park bobão - diz sorrindo para mim.

- Minha pestinha - digo sorrindo. - isso significa que você me perdou? - pergunto a encarando.

- Humm, Não...brincadeira, sim, mesmo tudo isso sendo totalmente novo, eu te perdoei, ainda não entendo o que há entre vocês, mas se meu appa está feliz, eu também posso ficar feliz e também não queria perder outra pessoa importante para mim, é meio estranho sabe ? ,não pude ter um carinho da minha omma durante meu crescimento, e meu appa até tentava fazer os dois papeis, mais não era a mesma coisa e eu ficava triste pois só queria minha omma de volta - escuto o que Hyuna fala e vejo uma lagrima rolar pela sua face. 

- Hyuna eu n...

- Então você apareceu e pensei que você seria igual as outras babás que tive, que me trataria bem por que era apenas seu dever de fucionario e nada mais, mais você quis ser meu amigo apesar de tudo, e eu fiquei feliz, pois não me sentia mais sozinha com você ao meu lado.- a pequena fala com um belo sorriso em seus labios.

- Eu te amo pequena Jeon Hyuna - falo não controlando minha felecidade e minha emoção depois de tudo que ouvi e por seguinte aperto a mesmo em um abraço forte e acolhedor.

- Eu também te amo, pequeno Park bobão - diz rindo e fazendo piada com a minha altura.

- Agora, que tal irmos para casa, e comemorar o rertono da nossa amizade, fazendo uma maratona de filmes e com um balde enorme de pipoca - falo me levantando e estendendo minha mão em sua direção, logo a menor segurar minha mão e caminhamos para fora do enorme e encantador parque.

- E refrigerante - diz me arrancando uma risada.

- Isso, e refrigerante - falo olhando para a pequena e sorrindo.

__ •• __

Depois de passamos um bom tempo brigando como loucos, para saber quem escolheria o filme que iria passar primeiro, e só para deixar bem claro, que eu perdi e Hyuna ganhou, estamos deitados em minha cama com um enorme balde de pipoca e refrigerante assistido um dos filmes escolhido pela a pequena , ate somos interrompidos por algumas partidas na porta do quarto.

- Entre - digo um pouco baixo, para não acordar Hyuna que já dormia serenamente.

- Vejo que você já se acertaram - Lisa diz entrando no quarto e sorrindo para mim - eu te falei, essa pequena não vivi sem você - fala se aproximando da cama e dando um beijo no topo da cabeça de Hyuna.

- E eu não vivo sem ela, essa pequena é o meu combustivel - digo rindo.

- Antes que eu me esqueça, será que você poderia fazer um favor para mim? - pede com um sorriso nos lábios.

- Sim, qual seria? - pergunto bocejando um pouco.

- Bom, o senhor Jeon esqueçeu o celular dele no quarto, e como hoje é a folga do Bambam, não posso pedir a ele, pois ele deve está aproveitando o dia livre com o namorado - a loira diz sorrindo - e eu também sei, que você vai amar ver o senhor Jeon, então por favor leve o celular dele até a empresa - pede fazendo um biquinho fofo.

- Está bem, e pare de falar que eu amo ver o senhor Jeon - a repreendo e logo caimos na risada.

- Você vai?

- Sim, me der o celular - pesso e a mesma entrega o aparelho em minhas mãos.

- Tenho que terminar o almoço, obrigado Jiminie - diz dando um beijo em minha bochecha.

- Por nada - respondo sorrindo, coloco o celular de Jungkook no bolso da calça Jeans e me ajeito melhor na cama, coloco a cabeça de Hyuna em meu peito e logo fecho meus olhos, pegando no sono rapidamente.

Acordo assustado quando sinto algo vibrar no bolso da minha calça, ainda tonto por causa do sono recente, tateo meu bolso e logo encontro o celular, celular este que não custa nada lembrar que não me pertencia, ainda tentando me acostumar com a unica luz que iluminava o local, que se resumia na luz da tela do celular, olho para a tela do mesmo e tomo um pequeno susto quando vejo que horas são, e que eu junto a Hyuna haviamos dormido demais, e já era de noite, logo vejo que havia uma menssagem nova no celular de Jungkook, e não, eu não sou de ficar bisbilhotando as menssagens alheias e nada do tipo, mas o que me chamou mas atenção, foi o nome da pessoa que havia mandado tal mensagem.

- Me Hyer - falo esse nome baixo, e mesmo sendo falta de educação, deslizo meu dedo, e agradeço ao deuses pelo o celular do moreno não ter senha nenhuma, logo aperto na caixa de mensagem e entro da conversa de Jungkook com essa tal Me Hyer.

Mensagem onn

Jungkookei preciso falar com você.

Ass: Me Hyer

SMS: recebido√

7:23 AM

No momento estou saindo para a empresa.

Ass: Jeon Jungkook

SMS: enviado√

7:30 AM

É importante, podemos marcar? por favor.

Ass: Me Hyer

SMS: recebido √

7:33 AM

Está bem, tenho um almoço muito importante,

então só poderei conversar com você pela noite,

Está tudo bem para você?

Ass: Jeon Jungkook

SMS: enviado√

7:37 AM

Está otimo meu amor,

Jantamos juntos querido.

Ass: Me Hyer

SMS: recebido √

7:41 AM

Ok, no mesmo restaurante de sempre,

Estarei a esperando lá.

Ass:Jeon Jungkook

SMS:enviado √

7:43 AM

Me desculpa pela demora,

Tive um pequeno probleminha,

Sim, estarei lá meu amor.

Ass: Me Hyer

SMS: recebido √

6:20 PM

Menssagem off

- Mas o que? Me Hyer? jantar? restaurante de sempre? - me pergunto enquanto coloco seu celular novamente no bolso da calça, com cuidado coloco Hyuna deitada comfortadamente na cama e pego meu celular na mesinha ao lado , rapidamente disco o número de Taehyung e espero o mesmo atender depois de três toques.

Ligação onn

Taetae: aló...Jimin. - Taehyung atende e posso notar sua voz rouca.

Eu: oi Tae, tenho uma missão para você e o Yoongi - digo e mesmo não vendo a sua reação, sei que o mesmo estava confuso.

Taetae: como assim, missão? - pergunta curioso.

Eu: Você e o Yoongi, me encontrem aqui, daqui a vinte minutos - falo e me levanto da cama.

- Jimin cara, que missão? - pergunta.

- Seremos detetives por uma noite - falo encerrando a ligação.

Ligação off

Continua...


Notas Finais


Até o proximo domingo e amamos vocês, perdão qualquer erro 💓💓❤💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...