História Meu querido diário - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Tags Amor, Cebonica, Escolar, Meuqueridodiário, Tmj, Turmadamônicajovem
Exibições 143
Palavras 1.506
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá meus amores, tudo bem? Como estão?
Gente... Sério... Pensa numa pessoa que GRITOU, PULOU, SURTOU, E AMOU a capa da edição 100 *--------------* ♥ O que acharam???
Aqui vai mais um capítulo cheinho de amor para vocês ♥
Espero que gostem ♥
Muito obrigada pelo carinho que depositam nos comentários, nas mensagens, em cada favorito ♥
Amo vocês ♥

Capítulo 50 - Será por acaso?


Fanfic / Fanfiction Meu querido diário - Capítulo 50 - Será por acaso?

Sim, havia adotado o pseudônimo de Mel Sousa, uma vez que minha primeira estória no site havia sido divulgada com esse nome.

- Vamos? Vai começar – Magali me chamou abrindo espaço por um corredorzinho que nos levava a entrada atrás da bancada onde eu sentaria.

Levantei-me, respirei fundo e caminhei decidida, assim que entramos meu medo se esvaiu, a recepção foi a melhor possível, e jamais conseguiria descrever o quão maravilhosa foi a sensação, discursei alguns minutos, expliquei um pouco sobre os livros, tanto o já publicado quanto os dois que ainda sairiam naquele ano e por fim comecei com os autógrafos, um a um, pegando e fazendo dedicatórias. Eu não tinha duvidas nenhuma de que estava no lugar certo, fazendo o que amava.

--

POV Cebola

Olhei meu relógio pela quarta vez seguida um tanto quanto impaciente, a fila do estacionamento simplesmente não andava de jeito nenhum, coloquei a cabeça para fora do carro checando o que estava acontecendo, mas tudo indicava total normalidade.

Marquei de encontrar a Amanda para jantarmos no shopping, o restaurante preferido dela ficava lá e nesses dois meses juntos poderíamos ter virado sócios de tanto que fomos ao local, eu já era amigo do dono, do filho dele, dos garçons e de todo mundo que assim como eu, vivia por lá.

Conhecemos-nos ainda na faculdade, e na época já havia ficado com ela e não deu em nada, alguns anos, idade e decepções depois, nos reencontramos no aniversário de um amigo em comum, e resolvemos engatar em um relacionamento um pouco mais sério, até aquele momento estava dando certo, nada que me tirasse a paz ou minha liberdade.

E por falar em faculdade, no ano anterior fui convidado para lecionar na faculdade em que estudei, e aproximadamente seis meses depois fui promovido a coordenador do curso de Educação física, me encontrava lá desde então.

Já morava sozinho há um tempo, em um apartamento perto da faculdade, no começo foi muito difícil a adaptação, mas com o tempo fui pegando o jeito. Sem contar que quase nunca ficava sozinho, a Amanda, o Cascão, minha irmã e o Eduardo viviam lá comigo, para assistir filmes, ou comer pizza, ficavam tempo até demais para o meu gosto.

Entretido em meus pensamentos, consegui estacionar depois de aproximadamente meia hora parado, a Amanda já estava por lá participando de um evento no qual não consegui entender direito o que era, só me afirmou que tinha que ir cedo para pegar lugar na fila, então resolvi sair mais tarde de casa. Ela sempre inventava coisas desse tipo, e da última vez que me meti, fiquei cinco horas na fila de pré estréia de um filme.

Caminhei tranquilamente com as mãos no bolso, olhando as vitrines, e com um susto me deparei com uma muvuca de gente, com certeza esse era o motivo do congestionamento. A fila na qual ela tanto me avisou saia de uma das livrarias do segundo andar e invadia todo o corredor do lado direito do shoppping. Ergui os pés, e olha que eu sempre fui alto, tentando enxergar alguma coisa, mas sem sucesso tornei a caminhar pela fila na esperança de encontrá-la.

Um pouco mais de cinco minutos depois, a reconheci de costas e me aproximei encafifado.

- Amanda, o que é isso? – Perguntei agradecendo mentalmente por ela já estar perto do que quer que fosse o motivo da fila.

- Oi Ce – Me deu um selinho - Hoje é a primeira vez que minha escritora favorita está em São Paulo para autografar seu primeiro livro, lembra aquele que você começou a ler comigo? Que eu comentei sobre ela com você, a história é incrível – Ela contou me abraçando.

- Qual? Aquele de zumbies? – Questionei dando risada.

- Claro que não, aquele da história de amor, que dizem ser baseado na vida real – Amanda concluiu mais para si mesma do que pra mim.

- Ah, aquele chato, não curti não, alias nem sei quem escreveu, mas com certeza essa pessoa deve ser um porre, história mais melosa – Comentei lembrando do real motivo por ter parado de ler, mal havia começado e já me identifiquei com a história nas primeiras paginas, isso me fazia lembrar do passado, então decidi que não continuaria com a leitura, mas jamais contaria isso para a Amanda - Ela deve ter copiado de alguma desses contos de fadas, você não acredita né? – Perguntei rindo ao ver ela me dando um tapinha.

- Para de ser ridículo Cebolácio, esse livro é muito lindo, ela descreve com uma sensibilidade quase tocável cada palavrinha – Me respondeu em protesto.

- Ah é? Vem cá então, vai ficar com essa carinha de bravinha? - Provoquei dando vários beijinhos em sua boca a segurando perto de mim – Prefiro viver o romance ao invés de escreve-lo.

- Assim não vale, não consigo ficar brava com você – Ela se rendeu aos beijos.

--

POV Monica

Não tinha como descrever o quão incrível estava aquele evento, a cada minuto o local enchia mais e cheguei a acreditar que viraríamos a noite ali se a loja não fechasse as 22h00. Magali observava tudo com um sorriso e braços cruzados, encostada estrategicamente em um canto para melhor visualização dos acontecimentos.

- Qual é seu nome querida? – Perguntei pegando o livro da próxima pessoa da fila, sem reparar muito em quem me entregava.

- Amanda... Nem acredito que você veio pra São Paulo, sou sua fã – Ela comentou me emocionando - Pode colocar o nome do meu namorado também? É que a história é tão romantica, é um amor tão intenso, que queria que dedicasse para nós dois.

- Claro linda, muito obrigada pelo carinho. Vou fazer uma dedicatória especial pra vocês, qual é o nome dele? – Perguntei continuando a escrever palavras de afeição e carinho sem tirar os olhos do livro.

- O nome dele é Cebolácio... É eu sei que é engraçado, mas fazer o que... – Ela respondeu sorridente fazendo meu coração parar de bater no mesmo segundo.

Levantei a cabeça rapidamente, e num susto derrubei toda a água da garrafinha recém aberta que se encontrava na mesa em cima dos papeis ali colocados. Encharquei o livro da menina, mas meu único foco, o qual me fez engasgar, foi exatamente ele, parado me olhando com a mesma cara de espanto. Cinco anos mais velho, com uma barba por fazer, com um pouco mais de músculos do que anteriormente, mas os cabelos e os olhos continuavam idênticos, eram inconfundíveis. Os reconheceria de qualquer lugar que eu estivesse.

Rapidamente a Magali que via tudo de longe, se aproximou e notavelmente levou as mãos à boca assustada. O Cebola estava branco da cor do papel, nossos olhos se cruzaram, e a Amanda, olhava confusa, sem entender absolutamente nada, lamentando seu livro agora molhado.

- Você molhou o livro – Ela choramingou me tirando do transe.

- Eu... Desculpa... Não sei o que aconteceu... – Lamentei me levantando rapidamente – Maga, providencia por favor um livro novo para ela – Pedi observando a equipe limpando rapidamente o estrago que a água derramada havia feito.

- Aqui Mel – Magali me entregou tão surpresa quanto eu.

Letra por letra escrevi o que a menina me pediu, e como brinde pelo estrago, lhe dei mais um livro de presente.

- Está aqui Amanda, me desculpa pelo ocorrido, engasguei e me deu um desespero – Contei dando risada – Um para você e um para presentear alguém que ame.

- Não acredito Mel, está me dando mais um? – Ela perguntou olhando feliz para os dois exemplares.

- Sim, afinal, estraguei o seu original não é? – Conclui chamando o próximo da fila sem mais olhar para ele, que permaneceu incrédulo.

- Hey, esse colar, é a capa do seu livro não é? – Ela me perguntou antes de dar lugar a pessoa de trás.

- Ah... – Levei a mão ao pescoço um pouco sem jeito vendo de canto de olho que o Cebola havia reparado na mesma coisa – Sim, ele é.

- Você é a melhor autora que já conheci, parabéns pelo livro, eu o amo – Ela agradeceu tentando tirar a força o Cebola dali.

--

Chegamos em casa exaustas, passava da meia noite, como não tínhamos programado o evento acabou ultrapassando as horas esperadas, e meu jantar com o DC foi para o brejo, o avisei e ele como sempre permaneceu compreensivo.

Tirei minhas botas de salto, as joguei longe e deitei na cama como a roupa de corpo mesmo olhando para o teto.

Magali encostou-se ao para-peito do meu quarto e me observou atenta, sem pronunciar uma única palavra. Eu a notei preocupada desde a hora em que ele apareceu, mas como não toquei no assunto ela respeitou o meu silencio, porém eu a conhecia o suficiente para saber que queria falar alguma coisa. Pedi mentalmente para que ela não tomasse essa coragem, e assim aconteceu.

Fechei os olhos cansada dando sinal de sono, então a única coisa que ela fez, foi apagar a luz e sair, acho que entendeu pelo menos naquele momento, que aquele assunto poderia ficar para outro dia.


Notas Finais


Bom pessoal, espero que tenham gostado ♥ ♥ ♥
Se puderem deixem seus comentários, são super bem vindos, e lidos com muito carinho ♥
"Quando dois caminhos se encontram mais de uma vez, será por acaso?"
Beijãooo e até o próximo capítulo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...