História Meu querido... Meu anjo! - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 22
Palavras 2.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


ARIGATO ❤

Capítulo 21 - Twenty-first -21


                                                                            Myu P.O.V  


O Aka Ito é uma lenda no qual diz que ao nescerem, homens e mulheres tem seus tornozelos amarrados por um invisível (Aos humanos) fio vermelho, que os liga para sempre, são as ditas almas gêmeas, quanto mais longe um está do outro, mais tristes os dois ficam, quanto mais próximos, mais felizes... 

"Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se... Independente do tempo, lugar ou circunstância... O fio pode esticar ou emaranhar-se...

Porém nunca irá se partir" -Antiga crença chinesa 

Eu sempre soube dessa lenda e sinceramente, nunca acreditei, até conhecê-la 


FLASHBACK ON 

Eu estava indo para a escola, num diz chuvoso, era primeiro dia de aula, ao entrar na sala vi todos os rostos já conhecidos por mim naquela escola de Fundamental II na grande Busan, menos um, havia uma pessoa diferente, ela era pequena, gordinha e tímida (Aparentemente) mal me concentrei na aula, logo depois de se apresentar a classe só foram dela todas as minhas atenções, eu estava completamente concentrada naquela pequena garota, como poderia ser tão fofa e bonita? Mesmo sendo um pouco acima do peso, tendo espinhas em seu rosto e usando um óculos (O qual surpreendentemente era notável ser de um grau alto) ela era considerada fora dos padrões de beleza coreana -Mas como? Ela é tão bonita! - Perguntava a mim mesma enquanto ouvia os murmúrios de pessoas da sala que hora ou outra a mencionavam como gorda, feia, estranha... Não entendia a visão daquelas pessoas, foi com esses pensamentos que me dirigi para fora da sala com um grupinho de amigas, ela estava sozinha sentada em uma mesinha enquanto lanchava, tomei coragem

-O-Oi, meu nome é Seok Myu, prazer, Jung Hazel certo? -Lhe estendi a mão e ela retribuiu o cumprimento e depois disso começamos a conversar

-P-Porque está comigo e não com suas amigas? Todos me acham estranha e... -A interrompi, pois como era possível chamar um ser tão amável e fofo de estranho? Queria aquela estranheza ao meu lado se assim fosse

-Entenda, não sou todos e só estou aqui porque achei que você era legal, realmente, você  é... -A vi corar

-Não te chamei pra ficar com minhas amigas porque achei que fosse se sentir desconfortável, mas agora que mecionou... Quer passar os recreios comigo e minhas amigas? Posso apresentá-las a você -Ela corou ainda mais e assentiu envergonhada, foi ai que viramos amiga, mas também foi ai então que eu começei a acreditar no Aka Ito... 


FLASHBACK OFF 


Já havíamos almoçado, estavamos sentadas em sua cama, eu também já havia ligado para meus pais avisando sobre a festa ter acabado tarde e por isso dormi na casa dela e não voltei a minha, pedi permissão, eles felizmente deixaram que eu dormisse o resto do fim de semana em sua casa, sua mãe disse que não haveria problema também 

-Eu te amo sabia? Muito muito -Disse me abraçando 

-Eu também minha pequena -Ela bufou me soltando

-Aish, nem sou tão pequena assim -Disse se levantando da cama 

-Não, só é um metro e meio abaixo da estatura normal coreana 

-Cala a boca, você que é grande demais, só não te digo para ter cuidado para não quebrar as guaias no teto, porque sou fiel e não te coloquei chifres tá bem? -Corei pakas, só ela sabe me deixar assim...

-Idiota -Disse jogando um travesseiro em seu rosto enquanto ela ria descontroladamente 

-Okay, mas sou uma idiota que você ama -Disse correndo e me dando um selinho rápido logo voltando a sentar na cama, eu corei ainda mais


~QUEBRA DE TEMPO~


A tarde passou calma, estavamos deitadas uma ao lado da outra na cama fitando o teto quando finalmente tomei coragem a perguntei algo que já me "Incomodava" a um tempo 


Hazel P.O.V


-Porque você mudou tanto? -A encarei sem entender

-Sabe, não que eu não goste de você assim, mas não precisava ter mudado tão drasticamente, você era gordinha, tinha espinhas por todo lugar e tudo mais 

-Acho que você deve saber o que aconteceu, afinal que realmente mudei, agora me diz se não foi pra melhor hein? -Disse me gabando enquanto ela ria e concordava com a cabeça 

-Quando me mudei para Seul (Aqui no caso) você se lembra de como eu era certo? -Ela assentiu 

-Ao chegar na escola, começaram me zoando, me chamando de gorda, feia, até de lésbica, não que eu me importe com isso, se é que me entende -A olhei com um sorriso malicioso nos lábios                             -Mas isso de certa forma me machucou então quando entrei de férias resolvi fazer uma dieta e começar com exercício, minha omma me ajudou -Ela me fitava atentamente                                               

-Fiz uma limpeza de pele e começei tratamentos para o rosto, aliás estes eu parei um tempo atrás, porque a médica disse que minha pele já estava "pronta" digamos assim -Ela concordou e minhas bochechas esquentaram                                                -Eu mudei porque além de não gostar das críticas dos outros também não me sentia bem comigo mesma, mas depois disso tudo melhorou, tanto, que o menino que mais me zoava virou meu melhor amigo, meu irmão na verdade e é até hoje -Ela me olhou confusa                                                                   -Aquele viado do Ken, sim é ele, ele me zoava pra carai, mas depois acabou que nos tornamos amigos, os melhores, tanto que até hoje sinto uma pontada de raiva do Oh por tê-lo feito sofrer tanto assim que se mudou comigo para o Heaven -Sorri                 -Sério que ele te zoava? Nossa, nem parece que aquela bixa toda fofa tem capacidade de zoar alguém                                                                                 

-Ele não era bixa até conhecer o Taony sabe? Na verdade sempre foi um pegador do caralho -Ela abriu a boca num perfeito "O"                                                      -M-Mas ele é aparentemente o passivo da história, da pra perceber isso quando ele chega mancando as vezes no colégio -Disse e rimos                       -Sim, ele é igual e você                                                       -Como? -Disse e virou a cabeça para o lado me fitando confusa

-Nada não fofa, esquece -Um dia ela iria saber do que eu falava                                                                            

-Continuando, ele só é passivo porque o Taony sempre foi mais másculo e nunca se deixou levar, aliás, acho que nunca vai se deixar ser levado pelas seduzaum dele -Mal sabia eu que estava redondamente enganada, mas só descobri isso na segunda da manhã                                                            

-Okay -Ela disse e começamos a rir daquilo tudo, eu realmente a amava, era tão normal o assunto simplismente fluir com ela, começamos falando de mim, depois de KaOny (Keni e Taony) e pro fim... Passivos, eu amava tê-la ao meu lado, amava saber que ela era uma pessoa com a qual eu poderia contar a qualquer hora, amava principalmente saber que ela também me amava 


Taony P.O.V                                                                                                                               

Almoçamos e foi tudo bem, fora é claro, algumas risadas vindas da parte daquele viado toda vez que eu sentava em algum lugar e fazia uma expressão de dor, fora isso a tarde passou "bem"                

-Vai se foder -Disse meio que gemendo as palavras

 -Não fala assim que eu fico excitado -Disse e sorriu malicioso enquanto sentava ao meu lado                     

 -Minha bunda tá doendo pra caralho, tudo por culpa sua                                                                                       

-Oshe filho, você disse que queria saber como é, eu só te mostrei, vai me dizer qua você não gostou?

-Não, não gostei, é estranho, uma coisa dentro de você                                                                                      

-Disse a pessoa que implorava pra que eu fosse fundo a noite toda                                                             

 -Ah, foi coisa do momento querido, eu só disse aquilo porque estava exitado... -Ele me cortou drasticamente.                                                                   

-Ah, então espera ai, vai me dizer que você ficou excitado com uma "Coisa estranha" dentro de você? -Disse fazendo aspas                                                         

-TÁ CARALHO, EU GOSTEI, MAS NUNCA MAIS VAI ACONTECER, EU SOU O ATIVO DESSA PORRA TÁ B-B ~OOHO-OM ? -Sim, eu gemi enquanto gritava com ele, porque? Porque eu levantei rápido demais... Rápido demais                                                                   

-Caralho -Xinguei ao sentir a dor aumentar                 

-Fica calminho, não vou te obrigar a nada okay? Só queria que você admitisse que não foi tão ruim, se não ia achar que perdi a prática -Disse me levando em seus braços até o quarto, na cama só então tive a audácia de perguntar                                               

-Como assim perdeu a prática? -Disse arqueando uma sobrancelha                                                     

-Entenda, eu era um pequeno hétero pegador de garotinhas indefesas -Sorriu malicioso, como se lembrasse de tudo, cada detalhe sórdidos                   

-Até você me iludir e me fazer virar a menininha iludida do relacionamento, por isso, a nossa primeira vez foi realmente a primeira de todas, ao menos pra mim -Disse fitando o chão                                               

-Eu não te iludi tá? Eu sei, me sinto honrado em ter sido seu primeiro homem -Ele me olhou corado          

-P-Para -Disse gaguejando de vergonha enquanto me dava um tapa no braço, eu fiz bico, que ele mordeu e ao soltar meu lábio iniciamos um beijo calmo, como se  fosse o nosso primeiro, as línguas se enlaçavam com calma até o ar nos faltar                 

-Vamos, vou te dar banho e vamos dormir okay?        

-Okay- Então depois do banho (No qual o ocorreram beijinhos e mãos bobas,  nada demais) fomos dormir calmamente, eu sinceramente espero estar melhor para ir segunda, não posso perder minha "Pose" de ativo e chegar na escola mancando... Se bem que do jeito que vai é capaz que eu falte a semana toda... E quando meus professores e amigos me perguntarem o que foi que me fez faltar assim que eu aparecer na semana seguinte? Isso mesmo, bati o mindinho na quina e quebrei o mesmo, não queria chegar mancando e com o pé enfaixado por isso faltei a semana toda... Só falta a semana passar pra eu poder dizer minha deculpa e eles acreditarem em mim, fim, nunca fui o passivo e faltei por um mindinho quebrado... E não dor no cú, jamais, o ruim é que eu perderia a "aposta" de ir com a mesma "pose" pro colégio, tô fudido (Não, não é num bom sentido, se é que tem bom sentido, mas isso não vem ao caso) Keni vai me zoar pro resto da vida se eu não for, é capaz até que ele mesmo conte o porquê de eu ter faltado, aí caralho                                                                                                            (Tarde dos dois, porque a tarde dos outros shipps já passou e para ele já é noite de sábado)

Yukio P.O.V                                                                                                                                                                       Almoçamos no lugar bonito e luxuoso no qual nesses quase 3 anos morando em Seul nunca havia vindo, andamos juntos e pouco depois de chegar a uma praça -A gente andou muito na minha opinião, minhas pernas doem, minha cabeça também voltou a doer, aish, logo agora que a tarde estava sendo tão boa com meu anjo... Ameko... Com o Ameko- Saí de meus pensamentos por um Park praticamente me gritando pra que saísse do "Transe"               

-Ei lerdo, vamos na sorveteria hun?                                

-Está bem, mas você paga, mas você tem eu tô sem grana esqueceu? Bfunfa, money -Fiz sinal "Estalar de dedos" para demonstrar o dito dinheiro                

-Eu paguei o almoço, posso pagar o sorvete também idiota, aliás eu já disse que você pode me pagar depois de alguma forma -Disse me olhando sugestivo                                                                              

-Sim, vou pagar com dinheiro -Disse como se fosse óbvio, e era, certo?                                                              

-Ah, eu tô pagando portanto eu escolho como você paga -Eu gelei, como assim "Como você paga" ? Só posso pagar com dinheiro né? Só com dinheiro que se paga as coisas                                                              

-Ãh, mas só com dinheiro se paga as cois...               

-Não, não se paga só com dinheiro e já sei como você pode me pagar -Sorriu malicioso                         

 -C-Como? -Disse meio tenso por ter seu olhar sobre mim                                                                                       

-Semana que vem... -O interrompi, ele falava lento demais na minha opinião.                                                 

-O-O que tem na semana que vem?                                

-Calma, me deixa terminar, porque está tão nervoso? -Disse logo em seguida riu, eu nunca havia notado, mas a risada dele é tão contagiante, é bonita                                                                                 

-A gente sai denovo                                                           

-O-Oque?                                                                              

-Semana que vem eu te busco, afinal o ano está quase terminando, a gente aproveita e compra as coisas da viagem                                                                

-Viagem?                                                                            

-Sim, a da escola, esqueceu que eles promoveram uma viagem a todos os que terminam o colegial esse ano? Ah, você vai né?                                               

-Sabe, não estou tão animado assim pra viagens, Annie -Disse abaixando a cabeça e deixando uma lágrima rolar                                                                        

-Entra e senta, vou pedir os sorvetes então a gente conversa okay? Aliás, qual seu sabor favorito? -Disse com um sorriso leve no rosto enquanto enxugava minhas lágrimas                                                                  

-E-Está bem -Funguei                                                          

-Ãh, meu sabor favorito é morango -Disse me direcionando a mesa e sentando na mesma (Uma que ficava no canto da sorveteria, meio isolada) tentando controlar o choro, depois de um tempo Ameko voltou com os dois sorvetes                               

-O seu também é de morango?                                       

-Não posso ter morango como sabor favorito não? -Disse pegando um pouco de sorvete com a paleta e logo depois de colocá-la na boca fez uma cara satisfeito, aquilo me fez de certa forma lembrar do meu primeiro encontro com Annie, ela também ama morango...                                                                               

-Ah, pode ué, só não sabia que tínhamos o mesmo sabor como favorito -Disse tomando um pouco do meu sorvete e então senti algo gelado em minha testa, passei a mão na mesma e vi que lá havia um pouco de sorvete                                                                                                                                                           Ameko P.O.V.                                                                                                                                                                     O melei com um pouco de sorvete e fiquei rindo baixo esperando por sua reação que provavelmente seria de ódio, mas não, ele levantou a cabeça (Que até então se manteve baixa, até mesmo tive um pouco de dificuldade para passar o sorvete em sua testa) e sorriu singelo, mas contive meu riso ao perceber que ele acabou por deixar o sorvete de lado  e novamente voltar a abaixar a cabeça, antes pegando somente um guardanapo para limpar sua testa, achei estranho mas me mantive a tomar sorvete enquanto não desviava meu olhar dele por um segundo se quer, até ver uma lágrima cair sobre seu braço, ela pingou como em filmes sabe? Então ele passou a mão no rosto e ignorou o fato de eu ter visto que ele estava chorando, ou será que ele não percebeu que vi sua lágrima? Ah, mas agora ele saberia! Eu não o deixaria chorar denovo


*CONTINUA?*...


Notas Finais


Tá meio gay? Tá muito gay ^^ (Principalmente o começo, Aka Ito, amorodo essa crença, tinha que colocar de alguma forma)
Aos que favoritaram, comentaram ou até mesmo só viram, obrigada pelo apoio e perdão por demorar tanto a postar...
Obrigada por ler até aqui ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...