História Meu querido... Meu anjo! - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 28
Palavras 1.476
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


ARIGATO ❤

Capítulo 7 - Seventh-7


Yukio P.O.V

Enquanto ele tomava banho, me lembrei de cada momento horrível de hoje, da dor que senti, do medo, e ele não estava lá, pra me ajudar, sei que faz pouco tempo que nos conhecemos, mas eu o considero um irmão -Só isso mesmo?- meu irmão mais velho,  mas ainda bem que ele me ouviu, e me ajudou, ainda sinto dor no corpo, mas graças aos cuidados dele estou melhor, mesmo assim minhas pernas, ainda doem muito
-Yukio, porque está chorando? Não acha que esta na hora de me contar o que aconteceu meu querido? -Eu assenti e ele veio até a cama, se sentou na mesma e me pegou no colo com cuidado -Acho que ele não queria me machucar-
-E-eu estava voltando pra casa...-Falei entre soluços...

FLASHBACK ON

Eu estava voltando pra casa decidido a contar o que aconteceu no hospital comigo a minha mãe -Mesmo que ela esteja pouco se fodendo- eram 13:30 quando larguei do colégio eu já estava a umas seta quadras de casa, estava quase na praça e estava tudo meio deserto, afinal é terça-feira todo mundo estava trabalhando, indo para o colégio ou voltando do mesmo, eu estava praticamente sozinho, quando vi que três homens (Muito bem vestidos por sinal) andarem atrás de mim, normal, três amigos que estão andando na mesma direção que eu, segui em frente e quando estava passando perto de um beco -Que havia perto de praça- senti meu braço ser puxado com muita força me fazendo cair com tudo no chão daquele beco
-Aah -Gritei de dor ao sentir minhas costas e quadris baterem fortemente contra o chão de cimento, ao olhar pra cima vi que os três homens de antes estavam me seguindo, a minha volta, como uma rodinha sobre mim, eles riram da minha expressão confusa e de dor
-Deixe pra gritar assim quando eu te arrombar todinho okay garoto? -Disse um deles, eu já pude sentir o medo me consumindo
-Bem que você disse ele é muito gostosinho mesmo -Disse o outro dando um tapa forte na minha bunda,mordi o lábio pra não gemer de dor e pude sentir minhas lágrimas escorrerem com tudo em meu rosto
-P-por favor me d-deixem ir-Disse chorando forte
-Onw, que fofo choramingando, mas você só vai embora depois de uma boa foda- Disse o terceiro me levantando com tudo e me jogando com as costas contra uma parede
-ME SOLTEM, ME DEIXEM IR-Gritei enquanto soluçava forte e alto
-SOCORRO, SOCORRO, ALGUÉM ME AJUDE -Gritei enquanto senti meus braços serem segurados e apertados por um dos três enquanto o outro tapava minha boca para que eu não gritasse, o mesmo estava me dando chupões e mordidas fortes no pescoço e apertava minha ereção com sua coxa, eu mordia os lábios para não gemer, não queria mostar que estava gostando daquilo, porque estava odiando, mas é automático do corpo gemer quando alguém  te toca, não? enquanto isso o terceiro
-Preparem ele, só quero me aliviar depois, aliás eu sou o primeiro a fodê-lo, essa bundinha gostosa, e você, vê se não grita muito quando eu for fundo okay? Pode ter gente querendo dormir! -Disse irônico.
Eu, Kim Yukio, estuprado aos 15 anos? Jamais, eu puxei meus punhos com toda minha força chutei a virilha do que me dava chupões, o mesmo caiu gemendo de dor e de joelhos pra mim, dei dois socos no segundo que cambaleou pra trás, enquanto o terceiro se virava pra ver o que estava acontecendo eu corri, corri muito, mas não funcionou, caí no chão com tudo ao sentir uma rasteira em meus pés, quanto tentei me levantar taparam minha boca  me seguraram com força, me levando denovo em direção ao beco
-SOOCORRO, SOCORRO- Gritava abafado enquanto tapavam minha boca com força e eu chorava, chorava muito
-Ah, ele não quer uma foda não é rapazes? -Um deles falou assim que me jogaram no chão com força, eu gritei de dor de novo
-Parece que teremos de ensinar e ele então que não se deve fugir de homens mais velhos, principalmente quando se é uma bixinha indefesa -Ele gargalhou, os outros dois acentiram e me seguraram pelos braços enquando o outro terceiro me dava tapas, socos e cotovelada no rosto, foi ai então que me jogaram no chão novamente e enquanto um subiu em meu peito pra me dar murros e cotoveladas os outros dois chutavam as minhas pernas, barriga e virilha, eu só tenteva protejer minha cabeça por mais que fosse inútil, quando senti o que estava em meu peito se levantar e me dar um chute com força na cabeça, as últimas coisas que ouvi eles dizerem antes de adormecer
-Vamos foder com ele agora?
-Não, vamos procurar outro, ou até mesmo, vai que achamos uma menina gostosinha por ai
Eu queria me levantar para impedi-los, mas não deu, só abracei a mim mesmo enquando grunhia de dor e apaguei

~QUEBRA DE TEMPO~

Quando acordei já passava das 14:30, eu levantei com dificuldade e fui até minha mochila que estava jogada em um canto do beco, peguei meu celular de dentro dela enquanto chorava
-Ameko
Eu murmurava sozinho entre soluços, eu consegui sair do beco me segurando nas paredes para não cair mais uma vez, fiquei em uma rua meio que deserta próxima a minha casa e quase ao lado da praça, eu cai lá de joelhos chorando, até que meu anjo chegou

FLASHBACK OFF

Ameko P.O.V

Ele me contou toda a história, senti uma culpa imensa de não tê-lo acompanhado
-B-bem, obrigado por tudo, acho que já vou indo -Ele disse se levantando do meu colo mas eu o segurei e o apertei em meus braços pra que ele não fosse embora denovo
-Aanhi -Ele deu um pequeno gritinho de dor, eu folguei o abraço
-Você está bem?
-S-sim, agora por favor me deixe ir
-Não,você vai ligar pra sua mãe e vai dizer que vai dormir na casa de um amigo
-Ma...
-Sem mas nem menos, ou você quer que eu ligue? E diga que cuidei de você só de cueca! -Olhei sínico pra ele que me olhou com um olhar fuzilante
-E-está bem -Se levantou e pegou o celular da bolsa e eu ouvi ele falando algo ao longe, mas não nitidamente então me levantei pra tomar banho -Donovo porque ele demorou muito tempo me contando tudo- fiz um sinal com a mão pra avisá-lo e ele assentiu, peguei a toalha e segui indo tomar mais um dos meus sagrados banhos

Yukio P.O.V

Sinceramente queria voltar pra casa e contar tudo a minha mãe mas desisti ao ouvir seu tom grosso no celular

Ligação On

-O que é garoto? Estou ocupada!

-Só quero dizer que vou dormir na casa de um amigo, posso?

-Ah claro, é bom que não tenho que cozinhar pra ninguém!

-Você nunca cozinha mesmo - Resmunguei baixo enquanto assenti para Ameko que disse que iria tomar banho com um aceno

-An?

-Ah nada

-Ah, cheguei de viagem mas já vou viajar hoje mesmo, deixarei dinheiro e as chaves na portaria

-Obrigado, mas já tenho as chaves

-Ótimo facilita pra mim!

-Tchau mãe eu te...

-Tchau, tchau

Ligação Off

Eu só ia dizer eu te amo, porque me trata com tanta frieza? Senti meu braço doer denovo e segui até a cama
-Quero tomar banho -Falei a mim mesmo mas ouvi uma resposta e me assustei com isso
-Pode ir,não se assuste querido -E riu
-Mas que roupa eu visto?
-Eu te dou uma, aliás já mandei lavarem seu uniforme, apesar de você não ir pra escola amanhã
-Não?
-Não,não vou te deixar ir pra escola nesse estado, você vai na segunda enquanto isso eu vou cuidar de você - Eu corei com aquilo, e mais ainda quando percebi que ele estava só com uma toalha na cintura
-Não baba hein Kim
-C-como? Aish Ameko, cê chato, eu nem estava olhando idiota
-Uhum sei, eu também não bati uma por sua causa- Sussurou a última parte, eu não ouvi, aish que raiva
-Me dá logo a roupa que eu quero tomar banho -Disse me levantando e indo em sua direção
-Calma estressadinho -Disse me dando uma muda de roupas e eu fui até o banheiro cambaleando até sentir meu corpo ser levantado do chão com delicadeza
-Você acha mesmo que eu te deixaria descer essas escadas sozinho? Faça-me rir querido -Corei
-Aish -Agarrei seu pescoço com medo de cair e ele sorriu
Ao chegar na porta do banheiro ele me colocou no chão delicadamente
-Quando terminar me chame, te levo lá pra cima denovo
-O-okay -Claro que eu não iria chamá-lo, daria só mais trabalho, odeio dar trabalho as pessoas, sou sempre um fantasma nos lugares, nunca irrito ou incomodo ninguém ao meu redor, mas ultimamente com o Ameko era só isso que eu fazia desde que nos conhecemos a dois dias

*CONTINUA?*...


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...