História Meu querido... Meu anjo! - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mpreg, Originais, Yaoi, Yuri
Exibições 53
Palavras 2.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Orange, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


ARIGATO ❤

Capítulo 8 - Eighth-8


Safaya P.O.V

Depois de uma tarde "calma" -Eu não paro de pensar no Ameko- Já passava das 17:00 quando depois de receber muitas ligações da Myu... Eu resolvi continuar a ignorando! e mandar uma mensagem pro meu Park (Ou melhor, ao que os seus olhares indicam ao Park do Yukio) espero que ele não descubra sobre a discussão que tive com o Yukio mais cedo (Que nem foi uma discussão, foi mais uma ameaça/desabafo) se não é provável que ele nunca mais olhe na minha cara, eu quero chamá-lo pra sair comigo, como amigos sabe -Porque ELE não quer COMIGO nada além disso- Eu só queria que ele me amasse assim como o amo, será que é tão difícil na minha vida existir um amor recíproco? Nem mesmo o dos meus pais foi... Acho que o dele também nunca será 

Mensagens ON

~Ooi, tudo bem? Queria saber se você não quer sair hoje, comemorar o segundo dia de aula sabe, caso você aceite eu passo ai as 17:40 pra te buscar okay?

~Oii, sim e com você? Me desculpe Aya, eu não posso, estou cuidando/ajudando um amigo que está passando por uns problemas...

~E quem seria esse amigo? -Ah não só falta ele estar cuidando do Yukio -Pensei ironizando o garoto enquanto aguardava uma resposta

~É o Yukio, Kim Yukio sabe? Ele está passando por alguns problemas e eu estou ajudando ele, mas obrigado pelo convite! S2

Ah, meu cú, mentira isso né universo? Quer acabar com a minha vida não é? Eu... Eu só ironizei, não queria que ele verdadeiramente estivesse lá, não é possível, se conheceram ontem, como isso? Como estão tão próximos em um dia sendo que eu demorei 2 anos pra tentar ter um amor que aliás, não consegui... 

~Ah, okay então, melhoras pra ele, de outra vez a gente sai, o que está fazendo? -Respondi completamente falso já sentindo lágrimas percorrerem meu rosto indo até meus lábios, eu estava morto de preocupação e de ciúmes, meu Amekinho sozinho com o Yukio? Não é real! Por favor, não seja real... 

~Estou esperando o Yukio terminar o banho e me chamar pra que o ajude a subir as escadas sabe, ele não está andando sozinho, está com muita dor pelo que aconteceu hoje a tarde! Anda com muita dificuldade... 

MENTIRA, ELES JÁ FODERAM UM COM O OUTRO? EM UMA TARDE? MAS ELES SE CONHECEM A DOIS DIAS! COMO EU TE ODEIO KIM YUKIO, eles, eles se conheceram ontem, dois dias hoje, c-como já está sem andar? Tomando banho na casa dele? Não, não pode ser verdade, eu imploro universo, não me permita sofrer assim, nem que eu morra mas não me permita sofrer mais por tantas coisas, tantos motivos, tantas pessoas... 

~E o que exatamente aconteceu hoje a tarde? -Senti as lágrimas escorrendo cada vez mais fortes, eu não conseguia as conter ou diminuir, elas só escorregavam pelo meu rosto grossas e incessantes... 

~Ah, alguns caras bateram nele, ele não está conseguindo andar direito, justamente por isso estou ajudando ele, o que você achou que fosse? Hein?

~Ha, você sabe no que eu pensei, não me culpa, você foi muito sugestivo (Aquela carinha) -Tentei disfarçar minha dor para ele mandando uma frase "engraçada" mas mesmo assim não parava de sentir aquela dor horrível dentro de mim, meu peito se consumia com ela, não só graças a Ameko, mas graças a lembranças, a vida, graças a tudo... 

~Jamais Aya, jamais, somos héteros os dois, 

-(Isso foi uma indireta a minha declaração?)- aliás tenho que ir, ouvi uns barulhos aqui, a cozinheira deve ter quebrado algo, mas obrigado pelas risadas!

~Ah, por nada, até mais!

~Até Aya (Coração amarelo)

Mensagens OFF

Me acalmei um pouco ao saber que nada "demais" havia acontecido lá, por enquanto eu acho... Ao notar que já pensava demais nós dois estando sozinhos,na mesma casa, quarto e tudo mais, para não chorar novamente, (Finalmente parei de chorar) afundei meu rosto no travesseiro e assim adormeci até o dia seguinte, ou ao menos tentei dormir

Yukio P.O.V

Ao entrar no box já sem roupas ligando a água morna senti todos os meus ferimentos, hematomas e arranhões arderem

-Como dói, aish -Grunhi ao sentir a água morna pelos mesmos, mas depois me acostumei com aquela dor, tomei banho "normalmente" e ao sair do banheiro -Já vestido- pensei que o Park poderia querer passar os remédios em mim denovo

-Jamais -Falei a mim mesmo subindo o primeiro degrau da escada me segurando nas paredes para não cair (Minhas pernas estavam bambas de dor, principalmente agora depois do banho, as feridas nas mesmas ardiam muito) eu não chamaria Ameko como ele pediu, eu estava dando muito trabalho, odeio isso, gosto de ser invisível, já estava no quarto degrau da escada com meus cabelos ainda pingando quando meu corpo foi pra frente com tudo -Escorreguei em algumas gotas de água que pingaram do mesmo- caí em cheio com o lado esquerdo dos quadris e parte lateral da coxa esquerda na quina de um dos degrais

-AAAH -Gritei de dor com o impacto do meu corpo que se antes estava dolorido agora estava quebrado, isso era certeza, senti algumas lágrimas escorrerem pelas minhas bochecas, quem na Terra tem a "sorte" de ser espancado e cair em uma escada no mesmo dia? Exatamente, eu! Aquela dor só piorava com o passar dos segundos, que mais pareciam horas pela maneira como me faziam sentir pior 

-Que dor -Murmurei a mim mesmo antes de sentir a dor aumentar muito mais que antes e mais uma vez, em dois dias, eu vi tudo ficar escuro

Ameko P.O.V

Recebi uma mensagem de Safaya, mesmo depois da discussão ele continua calmo, aparentemente pelo menos, nós conversamos um bom tempo até que no meio da conversa a empregada pediu licença e deixou ao meu lado as roupas de Yukio, continuei digitando enquanto pegava elas com somente uma mão e as cheirava profundamente, sentia seu perfume, pois mesmo depois de lavadas elas ainda continham seu cheiro, seu doce cheiro que me lembra cerejas frescas com um toque de baunilha, o cheiro do Yukio, fui arrancado de meus devaneos ao sentir meu celular vibrar, então continuei conversando com Aya, até me despedir por ter ouvido um barulho vindo lá de baixo, aliás aproveitaria pra passar pelo banheiro e perguntar se estava tudo bem com Kim, mais de 20 minutos no banho, será que ele estava bem? Pelo que vi estava com sono, alguém com sono toma um banho de no máximo 10 minutos certo?... Continuei andando pelo corredor até chegar na beirada da escada, onde vi um Yukio frágil e caído ali

-Que dor -Ele disse fraco, mas quando o alcancei e tentei ajudá-lo a levantar vi que além de um Yukio frágil e antes caído agora tinha o mesmo desacordado em meus braços, mais uma vez no dia eu entrava em desespero, meu pequeno ali, caído e machucado, graças a o idiota que eu sou e não vim ver se precisava de ajuda, eu deveria imaginar que ele era muito orgulhoso pra me chamar, que tentaria subir sozinho, mas não, eu dou um idiota 

-Me perdoe por não estar ao seu lado, se eu estivesse aqui teria o levado e você não teria se machucado tanto -Disse sentindo meus olhos marejarem enquanto o pegava no colo e subia as escadas, a dor que ele sentiu deve ter sido enorme, não se desmaia com qualquer dorzinha leve, o que fez com que eu deixasse as lágrimas rolarem, já que mais cedo ao vê-lo machucado pel primeira vez não me permiti isso... Eu já havia o colocado na cama quando tirei lentamente sua blusa -No caso minha-Vendo sua cueca boxer vermelha -No caso minha cueca boxer vermelha nova- Eu só lhe dei uma blusa minha para vestir, achei que fosse sufuciente, afinal ele é menor que eu e não estava tão frio no dia, a mesma ficou pouquíssimo acima dos seus joelhos, eu era maior que ele, mas não pensei que fosse tanto assim, mas na verdade ele até ficou um pouco sexy (Muito na verdade) só com a minha blusa, que agora estava jogada na cama enquanto eu passava os remédio e refazia os curativos em seu corpo, não o vi com malícia, apesar de ser uma ótima oportunidade -Sozinhos, ele só de boxer em cima da minha cama e desacordado- Só queria cuidar dele, vê-lo melhor, afinal mais uma vez, sua dor era culpa minha, enquanto finalmente conseguia parar minhas lágrimas observei seu rosto melhor, mesmo machucad,  angelical, mesmo triste, lindo 

Myu P.O.V

Passei a tarde fazendo compras -Sozinha, afinal nenhum dos meus amigos me atendeu ou respondeu minhas mensagens- Comprei saias, blusas, vestidos, calças e muitas outras coisas, pois finalmente recebi minha mesada (Minha família é rica, mas só me dão uma quantia certa por mês, eles dizem que devo aprender a enconomizar) voltei pra casa muito cansada e cheia de sacolas -Meu motorista as levava na verdade- após tomar banho e jantar com meus pais (Eles haviam chegado em casa mais cedo de viagem) quando finalmente fui me deitar, depois de passar uns trinta minutos pensando no dia e mais específicamente no Kim, acabei dormindo sem perceber

Yukio P.O.V

Sonho On

Eu estava sozinho em uma floresta, não havia ninguém ali, então só sai andando em busca de algum rumo, andei, andei e andei até ver de longe crianças brincando em um play ground, vi que uma tinha os olhos negros iguais aos de Ameko, sorri ao ver que aquela criança que aparentava ter uns 4 para 5 anos de idade me olhava sorrindo de volta, até que vi Ameko -Ele estava no play ground? Como não o vi? -Que ao se aproximar da criança fez com que ela corresse até seus braços e logo depois Safaya se aproximou dos dois, ele deu um selinho demorado em Ameko enquanto a criança tapava os olhinhos com força pra não ver a cena "nojenta", Ameko riu ao separar o beijo e ver a criança em seus braços com os olhos tapados com força por suas pequenas mãos, ele colocou a criança no chão então Safaya e ele pegaram cada um em uma mão da criança e seguiram me dando as costas, eles estavam um pouco longe quando Ameko se virou pra mim e pude ouví-lo sussurar um "-Adeus Kim" e então eles dois seguiram andando de mãos dadas ao pequeno garoto com os olhos de Ameko até sumirem do meu alcance de vista

Sonho Off

Ameko P.O.V

Depois de cuidar de seus ferimentos eu só o vesti com outra roupa cuidadosamente, mas dessa vez uma blusa e uma calça moletom ambos pretos e com o mesmo cuidado o coloquei na cama, era por volta das 21:00 (Passei mais de 3 horas pra cuidar de todos os seus ferimentos dessa vez) quando olhei minhas redes sociais e ao lado de Kim adormeci...

~QUEBRA DE TEMPO~

Acordei com suspiros pesados do garoto que antes dormia ao meu lado tranquilamente (Eu tenho o sono leve) lhei as horas na tela do celular com um pouco de dificuldade, já que o brilho ofuscava minha vista, já eram mais ou menos 3:15 da manhã

-E-Espera, não me deixe sozinho, p-por favor... Ameko -Ele sussurou a última parte enquanto eu o envolvia em meus braços com cuidado para não machucá-lo, ele suava frio e tremia enquanto eu o segurava firme quando percebi que ele havia acordado graças a um susto que tomei

-AMEKO -Ele gritou desesperadamente em meus braços se levantando-se bruscamente do meu colo

-Kim, você está bem? O que aconteceu? Teve um sonho ruim ou algo assim? Calma, eu estou aqui, me diga! 

-S-Sim, um pesadelo, foi estranho, tinha uma criança com seus olhos e o Safaya chegava e...

-E o que Yukio? 

-E-E te beijava e vocês iam embora e você me dava um adeus e um sorriso, f-foi ruim -Ele falou isso enquanto fixava o olhar nas minhas roupas, como se quizesse deixar aquilo de lado, pude ver seus olhos ficaram marejados e isso fez meu coração apertar, era muito ruim vê-lo chorar

-Calma, não vou te deixar e muito menos beijar o Safaya -Dei uma pequena risada ao terminar a frase e ele também riu, estava meio vermelho seu rosto, fofo, muito fofo

-Você trocou minhas roupas? -Perguntou enquanto olhava para as roupas em seu corpo

-Sim, e refiz os curativos, aliás você desmaiou sabia? Você caiu nas escadas, deve ter batido muito forte em alguma quina, porque não me chamou? Eu te disse pra Mr chamar, você tem noção do quanto eu fiquei preocupado Yu? 

-É-É, desculpe, não queria incomodar mais -Ele disse enquanto tocava o lado esquerdo dos seus quadris e deu um pequeno gunhido de dor (Sexy? Nadinha) eu estava menos mal, ele não chorou graças ao pesadelo que teve 

-Me deixe ver se está roxo, está doendo? E aliás, você nunca é incômodo pra mim pequeno 

-Um pouco, olha, eu não vou discutir -Disse enquanto levantava a blusa um pouco para que eu olhasse a parte do corpo que ele bateu ao cair nas escadas

-Nossa, está muito roxo, vou pegar alguns analgésicos pra que não doa mais, não vai mesmo, eu estou certo e sei que realmente não é um incômodo 

-N-Não precisa -Ele disse quase que como um apelo de dor, por mais que ele não dissesse, em seu rosto dava pra ver que ele estava dolorido pela queda, tanto que se quer respondeu meu comentário sobre ele ser ou não incômodo 

-Espere -Saí correndo do quarto e voltei rapidamente trazendo os analgésicos com um copo de água em temperatura natural, não podia deixá-lo gripar, principalmente nesse estado 

-N-Não precisava, mas obrigado

-Que nada -Ele tomou os remédios e eu levei o copo novamente para a cozinha, ao voltar ele ainda estava sentado na cama

-Vamos dormir? 

-N-Na mesma cama? -Gaguejou de leve, mas dessa vez não era de dor e sim de vergonha 

-Claro, estavamos nela até agora a pouco, vamos você precisa descançar -Disse me deitando na cama e apontando para o local onde ele deveria se deitar, ele foi até o mesmo engatiando com um pouco de dificuldade até se deitar ao meu lado, quando vi ele se afastando aos poucos eu me virei de forma que olhasse suas costas, que estavam dadas para mim -Ele está com vergonha de estar na mesma cama que eu?-Perguntei a mim mesmo enquanto me aproximava dele, agarrei sua cintura levemente e o puxei aos poucos de encontro ao meu corpo, ele parecia imóvel, quando finalmente encostei suas costas em meu peito nos deixando assim de "conchinha" se ele estava com vergonha o faria morrer dela, ele fica uma graça assim! 

-Porque está me abraçando assim? -Disse com entonação como de quem realmente estava confuso, é ele realmente deveria estar 

-Para que você sinta que estou aqui e que não vou te deixar como no sonho, quero somente evitar mais pesadelos que me façam acordar a noite com seus gritos -Eu não poderia dizer que era só para deixá-lo com mais vergonha, e também, era pra que ele se sentisse protegido também, naquele momento pude imaginar suas bochechas rosarem, deveria estar lindo assim 

-Boa noite... Meu querido

-B-Boa noite Park

Então adormeci rápido com seu corpo colado ao meu, estava feliz por tê-lo acalmado, mas realmente seria ruim acordar as 5:30 da manhã depois de dormir novamente só às 3:40 da madrugada

*CONTINUA?*...


Notas Finais


Obrigada pelos views e favoritos, as vezes me pergunto se existe alguém que espera por novos capítulos?... Espero que sim ^-^
Obrigada por ler até aqui ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...