História Meu querido professor - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kaichou wa Maid-sama
Personagens Ayuzawa Misaki, Personagens Originais, Takumi Usui
Tags Comedia, Novela, Romance
Exibições 62
Palavras 1.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoa !!
Aqui vai mais um capítulo
E antes de lerem quero agradecer a todos vcs que comentam e favoritam a fanfinc(chegamos a 26 favoritos meu povo!!!)sério obrigada mesmo😄😄
Informações: Alguns erros dos caps anteriores já foram consertados😉😉

Capítulo 4 - Dando uma chance


Eu não tenho palavras para descrever o que eu sinto por ele,ou talvez loucura ,paixão, odio, possessividade,e muitos sentimentos que se misturam e simplesmente,eu não consigo distinguir e poder explicar

É isso mesmo produção ?eu estou apaixonada?

Talvez sim,talvez não mas a verdade é que desde que esse loiro apareceu eu senti que ele já fazia parte da minha vida,cliche né?

Mas mesmo que eu ache que o odei ou  não , não pude envitar e o beijei.ele não recusou,pelo contrário,aprofundou mais o beijo enquanto eu sentia suas mãos percorrer minhas costas e descer até minha bunda e apertar a região,me causando arrepios e fazendo com que eu soltasse leves gemidos enquanto minha respiração se encontrava ofegante.Nem nessas horas ele deixou de ser um tarado,sorrir com meus pensamentos,e antes de sair do carro encerramos o beijo com uns selinhos,e mesmo que eu não acredite ,ele não fez nenhum de seus comentários bestas e com segundas intenções,e sim eu o queria para mim

-usui eu...gosto de você,mesmo você sendo irritante, chato ,preguiçoso, simplesmente eu gosto, ta legal?!-disse tudo muito rápido mas acho que ele entendeu e psicologicamente estava preparada para levar um fora

-eu sei -ele sorriu e segurou meu rosto delicadamente o levantando para que eu fitasse seus olhos - só estava esperando que você me disse-se -ele completou enquanto me fitava -misa , você quer ser minha namorada?-

Sua namorada?,nossa que novo,eu nunca pensei que namoraria meu professor mas também nem pensaria que ele me beija-se e agarra-se assim-eu não tinha como recusar eu acho que gosto dele e tinha até me confessado ,e pela primeira vez em minha vida eu demostrei meus verdadeiros sentimentos sem me importar,eu sorrir mais uma vez e lhe dei um selinho-acho que isso é um sim!

(...)

Estava preparada para dormir assim que cheguei em casa, eu não sou de beber e nem gosto,mas ontem eu virei a garrafa literalmente 

Para minha surpresa ou não, a Verônica dormia no meu sofá como se isso fosse a coisa mas normal do mundo(vai dar liberdade aos amigos né?!)

-vera,acorda!-disse baixinho para que ela não ouvisse realmente - tentei acorda-la mas não me ouviu - pensei alto com a maior cara de criança sapeca , peguei um copo de água gelada e sem dó ou piedade joguei por cima da mesma que levantou em um pulo

-você é louca menina?-ela me olha com raiva

-preço a se pagar pela estadia-respondi sorrindo sinicamente-então vê por que está aqui?

-Eu e o Thomas terminamos

-E qual foi o motivo desta vez?-perguntei já prevendo bobagens.A vera é louca e como já disse pegadora ,e está não seria a primeira e acredito que não seja a última vez que vá acontecer algo do tipo

-simplismente preciso respirar novos ares ,o Thomas é legal e bonito mas eu sei que ele não é minha alma gêmea.E você lindinha aonde foi que não dormiu em casa?deu pra alguém?-ela dizia enquanto tirava a blusa molhada

-claro que não!-disse bem alto e envergonhada ao lembrar -me da noite passada,mesmo que nada tenha acontecido

-tá ,tá ,vamos subindo que eu preciso tomar banho -ela nem ligou muito pro que eu disse e foi me empurrando escada a cima

(...)

Ai meu deus!-Eu corria desesperada pela escola toda com esperança da sala não está fechada.Além de não tomar café(só tinha a opção de me arrumar e não vim com cara de bruxa ou pijama)por causa do despertador que quebrou ,eu perdi o ônibus e tive de vim a pé mesmo(o motorista teve que sair com a empregada para fazer compras,mas como é que a comida dessa casa acaba mesmo?)

Assim que vi o professor no corredor acelerei o passo e entrei antes dele.A sala estava cheia então senti os olhares sobre mim mas nem liguei e me sentei .

A aula dessa vez foi demorada mas nada que eu não aguenta-se e pra surpresa e bem da humanidade teríamos aula de educação física e apesar de não gostar de esportes eu corro muito ,muito rápido.Mas como tudo que é bom acaba rápido ,vamos falar da Hana,menininha mimada essa,e que como tal merece uma ficha policial:

Nome: Hana Carla Martinez Ferraz

Idade: 18 anos(2 a mais que eu)

Status: prostiranha 

Crime:metida,arrogante,e uma implicante pelo simples fato de não ter o que fazer,além de fazer o banheiro da escola de motel,e entre nós ela roubou minha boneca quando a gente era pequena

Namorado: Rick Jordan(capitão do time de futebol americano)

Meu sonho desde que tinha 12 anos é dar uma bolada neste lindo nariz que ela diz que não fez plástica mas tenho até foto para comprovar que fez,e não é que eu guarde magua mas tudo que eu já fiz ela estragou completamente e -simplismente prefiro que ela não me veja

O professor apitou e todos nós começamos a correr em volta da quadra,  que sinceramente acho exagerada por ser tão grande mas não tenho o direito de opinar e nem me interesso tanto assim. A aula acabou e eu agradeço aos céus por ninguém ter me visto, ou pelo menos não terem tentado me irritar ,e sobre a vera, ela sempre dá um jeito de escapar desta aula (vai ter sorte assim longe)

(...)

Finalmente em casa ,dei um suspiro e subi pro meu quarto,não teria aula com o usui mas para minha surpresa o mesmo me convidou a ir ao parque 

Peguei uma roupa qualquer e um cardigã e sair, já estava caminhando a um bom tempo quado percebi um carro me seguindo que parou ao meu lando e abriu os vidros que eram bem escuros(fumê) 

-Não reconhece mais o meu carro ?-usui dizia enquanto distrava a porta

-eu pensei que você fosse um psicopata-entrei no carro o fechando em seguida. A gente ficou conversando o percurso inteiro sobre coisas aleatórias 

Chegamos ao parque e como sempre tinha um monte de meninas olhando para ele mesmo que este não desse atenção a elas e mostra-se que estava acompanhado.

Havíamos passando por um monte de pessoas e ele já estava rodeado de doces que sinceramente não sei como ele conseguiu

-quem te deu isso?-disse enquanto apontava para ele que segurava alguns nas mãos e comia um pirulito

-umas senhoras que queria que eu provasse ,quer um?

-não obrigada

-vai come um -ele colocou um brigadeiro na minha boca e logo após me colocou uma tiara de neko

Como ele consegue ser tão fofo?

Passamos a tarde toda em brinquedos no parque e em barraquinhas de jogos, estava anoitecendo e ficamos para ver o festival que se iniciou com fogos de artifício

Eu estava fascinda e ele não se encontrava diferente, estava dando tudo certo até começar uma chuva ,ele me deu seu casaco para que não me molha-se mas como não foi muito bem pensado ele acabou se molhando e eu tenho quase certeza que ele ficaria resfriado

Já se passaram 4 dias que eu não o vejo, e minhas suspeitas foram confirmadas após sua ligação avisando que se encontrava doente e assim justificando sua falta.E u já estava ficando preocupada e me sentindo culpada,ja que ele se resfriou por minha causa .

Após a escola eu peguei o endereço de seu apartamento e fui visita-lo , e pelo que parece está é a casa dele,um prédio de Luxo no centro da cidade que não era nada modesto 

Subi até seu andar e este me atendeu a porta fazendo com que eu entrasse em seu apartamento, que apesar de bonito só possuia um sofá e uma mesinha no centro ,e bem num canto se encontrava um gatinho que possuía algumas almofadas e uma bela refeição comparado ao seu dono que pelo jeito nem comeu

-você mora sozinho?a quanto tempo?-eu perguntei olhando ao redor

-sim,desde os meus 17 anos -ele respondeu um pouco cansado e vendo sr estado eu o fiz deitar

-posso usar sua cozinha e algumas coisas nela?-perguntei tirando algumas coisas que eu comprei da sacola

Ele sinalizou que sim com a cabeça e eu fui a cozinha que pelo jeito não tinha nada na geladeira nem nos armários para comer além de uma garrafa de água e outra de suco

Coloquei o arroz para cozinhar e misturei alguns temperos com ele ,e como não sei fazer comida ele cozinhou demais e amoleceu e sinceramente nem eu comia,o lhei ao redor e fiquei pensando que se eu a rescentasse um pouco de suco ficaria melhor

-nem pense em acrescentar suco na gororoba

-eu não ia fazer isso -disse meio irritada por ser descoberta- abre a boca e come -disse o fazendo engolir o arroz que quase vomita antes mesmo de engolir

Eu o obriguei a comer cinco pratos e quando vi que ele já estava cheio o deixei descansar

-seu mingal estava delicioso misa-chan !

-não era mingal !-disse um pouco vermelha e irritada por não saber cozinhar e como ainda havia sobrado comida ,tive que comer para não jogar fora e sinceramente não sei como ele comeu , estava péssimo e até o gatinho que comeu um puco que deixei cair tentou me arranhar pelo prato que comera e o fizera se sentir mal.

(...)

Agora se faz 6 dias que eu não o vejo e falta poucos minutos para as aulas que deveriamos ter ,quando subia as escadas o vi entrando e um sorriso se formou no meu rosto

-bom dia senhor-a empregada disse sem tirar seus olhos dele e isso ja estava me incomodando

-bom dia -ele respondeu gentilmente e se virou para mim Com um sorriso

...................................................................

Helen *(empregada)

Sinceramente,eu não aguento mais esta casa.se não fosse pela falta dos patrões e minha inteligência eu realmente teria que trabalhar,mas o que me faz mas feliz é o gato daquele professor.Que homem,e tenho certeza que tem dinheiro,perfeito para me tirar dessa vida

Só preciso que ele me note ,aí...ai eu vou longe ,até lá vou tirar maior proveito da situação








Notas Finais


Obrigada pelos favoritos e visualizações serio mesmo.
A leitura deve ter sido chata então foi mal
Se gostou comentem e se não gostou comenta também e da dicas do que devo fazer ou mudar na fanfinc
Obrigada mais uma vez até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...