História Meu Querido Professor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Tags Eren, Levi, Levixeren, Yaoi
Exibições 44
Palavras 2.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa adivinha quem tá de volta? ... Isso mesmo, a pessoa mais irresponsável que você possa imaginar... Eu kkk

Mas falando sério gente, sorry por tudo isso, fui muito irresponsável não postando por tanto tempo. Mas juro juradinho que voltei e que vou postar sempre, vou tentar ao máximo!!

Então, se tiver alguém que ainda ler essa fanfic... sz coraçãozinho pra vc sz.

OBS.: Aconselho a ler desde o primeiro capítulo, vocês podem ter esquecido algo.

Desculpa por qualquer erro, bjs de fogo :*

Capítulo 3 - Se metendo em uma encrenca


Fanfic / Fanfiction Meu Querido Professor - Capítulo 3 - Se metendo em uma encrenca

No outro dia acordei cedo, acho que por causa da preocupação, já que eu não tenho esse costume. Primeira coisa que percebi é que eu tava “duro”... É, acho que sou masoquista só pode! Entrei no banho e comecei a refletir sobre o acontecido da noite anterior “porra to com um mau pressentimento”. O bom é que hoje não iria ter aula do Levi, então eu não teria que enfiar minha cabeça no livro pra esconder a minha vergonha, porque por mais que eu diga que não tenha nada a ver com aquele bendito bilhete, ele não acredita. Sai do banho e fui me vestir, dando de cara com um Armin já acordado.

 — Caiu da cama, Eren?

 — Queria era cair de um prédio depois de ontem! 

— Pare de ser dramático Eren, olhe pelo lado bom.

 — E que lado bom é esse Armin, que eu não vejo? 

— Ele não te matou – olhou pra mim com um sorriso mais sínico estampado no rosto. 

 — Ainda! – o corrigi, pois só Deus sabe o que aquele baixinho está aprontando para a sua vingança.

 — Hahaha Eren, você é uma figura – falou ele, mas com uma leve tensão que estava tentando esconder de mim, e pelo visto não conseguiu. 

— Tá você vai ver que estou certo, e que aquele baixinho invocado no capeta como professor vai arrancar o meu coro. Já posso ver as provas que ele vai passar pra mim! – Agora que vim pensar nisso! Que merda, tô ferrado na matéria do Levi!

 — OK, OK, OK, vamos cuidar porque hoje tem aula de matemática. 

Com isso nos arrumamos e fomos para a cantina, chegando lá encontramos nossa turma, Marco, Jean, Mikasa, Sasha e Conny. 

— E ai casal – só podia ser o Jean mesmo.

 — Ah vai toma no cú Jean.

 —O que foi Eren, tá de mau humor hoje? A transa não foi boa? – só foi preciso um olhar mortal pra ele calar a boca. 

— Acho melhor você parar, Jean – disse marco já rindo. 

— Mas fala ai Eren, o que aconteceu pra você esta tão rabugento? – dessa vez foi a Mikasa que se pronunciou, era tão óbvio assim o meu estado?

 — Ah, nada, só não dormi bem – falei passado a mão no cabelo.

 Claro que não sou besta de dizer o que aconteceu, ou então a Mikasa iria atrás do demônio comprimido naquele baixinho. 

— Ah, então que dizer que eu estava certo, a transa não foi boa. – todos começaram a rir, então deixei pra lá o mau humor e entrei na brincadeira. 

— Nossa Jean, você está tão humorístico hoje! Então... que dizer que a sua transa com o Marco foi boa? 

— É-é o que? C-claro... Isso... N-nada a ver! 

Não agüentei ao ver a cara dele ficando vermelha e se enrolando com as próprias palavras e comecei a rir.

 — N-não ria seu idiota! Você é mesmo muito otário né, Jearge? Por que vocês insistem que tem algo entre mim e o marco? São uns otários mesmo!

 Que iludido, todos no grupo sabemos que rola alguma coisa entre eles, mas não, eles preferem esconder. O Jean é todo vergonhoso, é só tocar no assunto que já pula longe, o Marco fica mais vermelho que um pimentão, embora eu ache que ele queira que o Jean revele o relacionamento deles. 

 — kjk você fala de mim, mas não agüenta que fale de você? Se que brincar, então vamos kkjk. 

— Maníaco filho da puta. 

 —Cara de caval-

 — Vamos parar que ta ficando feio! – interrompeu Mikasa. 

 — Isso mesmo Jean – Marco reforçou. 

— Mas foi ele quem começou – disse eu em minha defesa. 

— Não importa quem começou– disse Mikasa – vocês dois quando estão juntos parecem duas crianças.

 Todos começaram a rir. Por mais que aquilo fosse uma bronca, não era uma coisa estivesse seria, era mais pra descontrair também e acabar com a nossa briguinha besta. 

—Gente, já esta na hora de irmos pra sala – interrompeu Armin. 

—Verdade – confirmou Marco.

 — Então vamos logo porque a primeira aula é de matemática- disse Sasha, que até agora não tinha se pronunciado uma única vez, já praticamente correndo e arrastando o Conny junto.

 Por incrível que pareça hoje a aula de matemática acabou super rápido, e quando fui me dar conta já estava na aula de sociologia. Essa também que não durou muito, pelo menos pra mim. Então posso dizer que o dia estava indo bem, muito bem pra dizer a verdade, já estava ficando até com medo do que poderia acontecer daqui pra frente.

 Sacudi a cabeça pra tentar me livrar desses pensamentos, isso era só pessimismo, o dia estava bem, e iria acabar bem! 

Fui almoçar​ com a turma e ficamos conversando bobagens até a hora de voltar pra sala, todos ali falavam de alguma parte da aula, ou contava piadas, eu só estava observando, ou então falava quando o Jean enchia meu saco.

 Voltamos pra sala, e agora só faltavam mais duas aulas, uma de arte e o ultimo de química com a professora Hanji. 

A aula de arte foi terrivelmente entediante, nossa, já não agüentava tanto tédio, ela tava falando de um assunto que não me interessava nem um pouco. Então finalmente, depois de todo aquele tédio a aula acabou, não preciso nem dizer que dei graças a isso né? 

Estávamos esperando a maluca da professora Hanji na sala, para a ultima aula do dia, quando de repente entra o Levi na sala, congelei.

 —Alunos, infelizmente a Professora Zoe teve que se ausentar para resolver uns problemas pessoais, e veio até a mim para que nós pudéssemos trocar as aulas, assim vocês não irão perder aula. 

Com isso ouvi muitos murmurinhos do tipo “aahh fala serio”, “’ que sacanagem” , “quero ir embora logo”. Enquanto todos reclamavam sobre o horário que poderia ser vago, eu só pensava em como me esconder ou como fugir daquela sala, que a propósito ficou muito pequena com a chegada daquele homem. Poxa, como eu tinha tanto azar assim na vida? Justo hoje? Sério isso?

 - Já que não querem assistir aula, querem que eu acompanhe os que não tem interesse até a sala do diretor? 


Todos se calaram no mesmo istante. Até por que quem é o louco que se atreveria a ser levado pra diretoria pelo Levi? Ninguém! Levi tem uma boa influencia com o diretor do colégio, tanto que os últimos alunos que ele levou foram expulsos, e os que não foram expulsos, quando levado pelo Levi, ganharam um bom castigo. 

 — Pelo que vejo vocês ainda têm sanidade, então vamos começar logo essa aula. Todos abram o livro na página 63. 

Ao longo que Levi dava aula eu sentia uma certa estranheza, pois ele não chamou minha atenção um só minuto, isso estava bom demais pra ser verdade! E eu não parava de pensar nisso, tanto que acho que ele percebeu. 

— Jaeger, parece que você não toma jeito, sempre no mundo da lua, estou achando que merece um castigo. 

Pra qualquer outra pessoa aquilo soaria normal, mas somente eu sei o que ele realmente queria falar com o tal “castigo”. Engoli em seco e cuidei de me concentrar na aula, se ele não queria me passar vergonha, então só tinha a agradecer por isso. 

A aula estava ocorrendo bem, o professor estava escrevendo algumas coisa na lousa quando alguém joga uma bola de papel na minha cabeça, quando me viro pra ver quem era descubro que era o Jean. Peguei a bola de papel e virei pra “devolver” ao dono, quando...

 — O que pensa que está fazendo Jaeger? 

Na hora que escutei a voz eu me gelei por inteiro, e só me passou um pensamento pela cabeça “ Porra, fudeu”. 

— Responda Jaeger! 

— É-é q-que... E-eu posso explicar. 

— Pois explique, estou esperando – falou ele super se divertindo com a situação.

— Qual o motivo pra você está atrapalhando a minha aula?

 Todos da sala observavam a merda em que eu tinha me metido, e que merda em! Todos ali sabiam o quanto Levi odiava bagunças em suas aulas. 

— A culpa não foi minha! — falei alto, já estava com raiva, pois não gostava de ser culpado por uma coisa que não foi culpa minha, e essa já era a segunda vez— Alguém jogou uma bolinha de papel e somente devolvi! 

Acho que todos estavam pensando que eu era mesmo um maluco suicida, pois pode não parece, mas eu acabo me metendo em algumas brigas, pois muitas das vezes sou cabeça quente e ajo por impulso, e essa estava sendo uma das horas, respondendo meu professor sem ao menos gaguejar. 

— Então Jaeger, já que não foi você, você pode me dizer quem começou isso? 

Fiquei sem palavras, pois eu queria muito me defender e provar que a culpa não era minha, mas eu não sou um dedo duro, e por mais que isso possa me meter em merda, não vou falar que foi o cara de cavalo. Então simplesmente fiquei em silêncio.

 — Bem, pelo visto você não vai falar – disse meu professor– Me espere no final da aula Jaeger. 

Depois disso ele voltou a aula e eu fiquei lá, imaginando o que poderia está me esperando. “Dessa vez você se ferra, Eren”, esse era o meu próprio pensamento. 

Felizmente ou infelizmente o horário de aula por aquele dia tinha chegado aí fim, todos arrumaram o seu material e foram por seus quartos e somente eu e o professor Levi fiquemos na sala. 

—Bem Jaeger, parece que você gosta muito muito de sacanea com a minha cara, já não basta ontem, agora isso hoje.

 — Professor eu já disse que eu não tenho nada a ver com o acontecimento de ontem! 

— Há, como se eu fosse acreditar. Mas paremos de falar disso e vamos focar em mais uma de suas gracinhas. Por você não ter me dito quem foi a tal pessoa a começar a brincadeirinha somente você vai receber o castigo. – eu somente fiquei calado, af aquele cara de cavalo vai ficar me devendo uma– você vai passar uma semana me ajudando.

 — O-oque p-professor??!! – estava incrédulo, como assim ajudar ele? Ajudar em quê?

— Isso mesmo, você vai passar uma semana comigo arrumando a biblioteca, esse será o seu castigo, então depois das aulas vá ao seu dormitório, tome um banho e vá para a biblioteca pra começarmos o seu castigo. 

— M-mas isso... Não é justo. 

— já que não acha justo, então prefere que eu o leve a diretoria? 

 — N-não senhor. 

– Pois bem, já que estamos resolvidos, te espero amanhã – ele falava com um ar vitorioso. 

Então rapidamente ele me prensou na cadeira e falou em meu ouvido:

 — Não ouse se atrasar, Jaeger, eu odeio atrasos e não pense que eu me esqueci de ontem, então... Pode esperar que o que é seu está guardado. 

Aaaahhhhh meu senhor... somente Deus soube como me senti naquele momento! Um arrepio passou por todo o meu corpo, ouvir aquela voz sexy me ameaçando, ao mesmo tempo que me deu medo, me deu um tesão do caralho. Eu só posso ser masoquista! Não tem outra explicação!

 Depois dessa bomba fui pro meu quarto, chegando lá encontro o Armin já de cara nos livros.

 — Boa noite 

— Boa noite Eren, como foi com o professor Levi? 

— Ah você não sabe o que aconteceu!

— Claro que não, por isso tô perguntando– falou rindo. 

Ele só pode está de brincadeira com a minha cara! Armin seu puto! 

— Vai a merda Armin! Você quer​ saber ou não? 

— Tá parei, fala. 

— Tá ok, eu vou ter que ajudar o Levi uma semana!

 — Ajudar? Ajudar em “que” precisadamente? 

— A arrumar a biblioteca af. O problema é que ele me ameaçou antes de sair da sala, ele disse “o que é seu está guardado”, Armin, sério tô com medo, porra não fui eu que mandei aquele bilhete, e ele quer me matar! Eu não sei o que fazer pra sair dessa situação! 

— É-é bem, sabe Eren... Eu tenho que te contar uma coisa.

 — Que coisa? 

— Sobre o bilhete, foi eu que mandei, desculpa.

É o que? 

— É O QUE?! 

— Desculpa Eren, me perdoa, eu não esperava que acabasse assim. 

— E como você esperava que acabasse? Por que infernos você mandou isso, só pra início de conversa? 

— Eu queria que vocês ficassem juntos, mas não esperava que acabasse assim! Era pra vocês estarem se pegando, e não brigando. Eu só queria ajudar, mas parece que eu piorei tudo, Desculpa – ele falou com um ar muito triste, e abaixou a cabeça, não tem como não desculpar esse loiro quando faz isso! 

— Ei para, tudo bem eu sei que você só quis ajudar, mas o mais importante é como fazer o Levi me desculpar. 

— É simples, só falar que foi eu. 

— Ah Armin, até parece que ele vai acreditar nessa história! 

— Eu vou pensar em alguma coisa. 

— Por favor faça isso! 

— Tá, vamos descer pra jantar? 

— Eu ainda não banhei, se quiser pode ir na frente.

 — Não, tudo bem eu te espero.

 — Pois vou banhar e já volto.

 Falando isso entrei no banho e fiquei pensando em uma forma de explicar essa situação, como poderia explicar isso ao Levi? Qual seria a reação dele? Essas eram as perguntas que me rodeavam.

 Depois do banho fui jantar mais o Armin e lá encontrei a turma, depois de um tempo conversando sobre qualquer coisa voltei pro quarto, fiz o que tinha pra fazer e me deitei desejando que o dia de amanhã não chegasse. Iria ter que ficar sozinho com o Levi em um quarto! Porra vei, o que eu vou fazer?

 “Relaxa Eren, vai da tudo certo, vai da tudo certo!” 


Notas Finais


Bem.. então foi isso, por enquanto isso é tudo que tenho a oferecer.

Juro que vou me esforçar mais <3

Desculpe-me mais uma vez por qualquer errinho... Beijinhos de fogo :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...