História .meu querido professor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Top
Personagens Cap, Changjo, Chunji, L.Joe, Niel, Ricky
Tags Capjoe, Menção: Riel
Visualizações 22
Palavras 800
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O último.

JÉSSICA EU TE AMO, AAAAAAAAA

Fanfic dedicada a Irene bebezinha com conjuntivite ♡

Capítulo 3 - 3


O cigarro de L.Joe estava quase no fim, quando o professor subiu as escadas em direção as salas.

- Tu tem aula. - Changjo avisou.

-Não sou cego.

O garoto entrou na sala, pegando um caderno e anotando toda a matéria de literatura. Minsoo, ou CAP, deu uma risada do desespero.
A aula passou como um borrão, logo já tinha acabado.

- Byung, espera. - Minsoo segurou o pulso do aluno.

- Fala. - O garoto puxou seu pulso com certa violência.

- Já se passaram cinco dias. Você tem apenas mais dois. - O professor caçoou. - Se não voc—

Minsoo foi calado por um repentino beijo. Era só um selinho, até o adolescente querer aprofundar.

- Oh-ou moleque. - CAP empurrou o garoto, dando uma risada. - Você está mesmo desesperado.

L.Joe saiu envergonhado e puto da sala, acabou esbarrando num aluno nerd no meio do corredor.

- Olha por onde anda! - Chunji, como era conhecido, brigou.

- Tu sabe com quem tu tá falando? - L.Joe agarrou a gola da camisa do garoto que com um empurrão se soltou.

- Com o garoto que beijou o professor. Fica na sua, e longe do meu caminho que quem sabe eu não fique quieto. - Riu.

- Imbecil.

L.Joe chegou até a mesa do refeitório, e então viu Ricky mexendo no telefone e Niel anotando algo no caderno.

- Changjo ta pegando uma mina lá trás. - Apontou para trás da cantina. - É a Hyu, aquela que você queria.

- E como aquela abelha inútil conseguiu?

- Sei lá. - Niel respondeu. E continuou anotando algo no caderno.

- Caralho, vocês são muito fofoqueiros, fiquem calados que merda. - Ricky falou sem tirar os olhos do celular, puxando o namorado pra perto. - A abelha inútil tá vindo, e você mantém seus lábios grossos muito bem fechados.

- Mas... Eu só queria... - Niel fez um bico, que foi mordido por Ricky. - Ai amor.

- Nojo de vocês. - L.Joe joga sua mochila. - Changjo, aproveita que você tá aí e compra um cigarro pra mim.

- Meu pau. - Changjo de jogou no banco. - Escuta só, eu vi tu falando com o nerd mais cedo, o que foi?

- Aquele merda viu coisa que não era pra ele ver.

- Tipo?

- Não te interessa. - O rosto de L.Joe ficou vermelho. - Changjo, vai comprar meu cigarro porra.

- Vai tomar no cu L.Joe, tô com cara de seu empregado?

- ByungHun, quero você em cinco minutos, na minha sala. - CAP passou atrás do garoto, que amaldiçoou até a terceira geração do professor.

- Beleza. - Quando o professor se retirou ele olhou pros amigos. - Uma palavra e eu como vocês na porrada.

- Uma DR, uh... - Ricky caçoou. - Me bate que eu conto o que tu fez!

- Pau no seu cu! - L.Joe se levantou.

- Eu ia ter até você entrar no banheiro. - Ricky respondeu rindo.

L.Joe entrou na sala e foi recebido por um beijo. QUE PUTA BEIJO, inclusive.

L.Joe colocou as mãos na cintura, sentindo ser um pouco mais dura que a de uma garota, claro.

- Quem imaginaria que o aluno hetero homofóbico estaria beijando o professor em moleque.

- Eu não sou homofóbico. - Se ofendeu, sem se desgrudar do professor.

- Tá, cala a boca. - Beijou novamente o aluno, que gemeu no ouvido do professor. - Mas já L.Joe?

- Calado! - Rosnou, jogando o professor contra os armários.

- Você não vai ficar por cima querido.

- Então não vamos transar! - L.Joe cruzou os braços.

- Que moleque chato, caralho! - Puxou de novo o adolescente para um beijo.

A boca dele tem o gosto puro de cigarros.

L.Joe já foi tirando o cinto da calça social do professor.

- Se essa porra sair daqui eu vou te comer e não é só na porrada! - O adolescente rosnou, abaixando a calça e a cueca de uma vez, e abocanhando de uma vez só o membro teso do professor.

- O qu— Puta que pariu! - O professor só teve tempo de agarrar os cabelos negros do garoto e afundar sua cabeça mais para o membro. - Caralho!

Quando CAP começou a mover o quadril na boca do garoto, sem nem se importar com engasgo do garoto, o adolescente ficou com raiva.

- Porra! Tô engasgado, calma caralho! - E antes de deixar o professor responder, meteu o membro na boca novamente.

- C-Caralho! - O professor jogou a cabeça para trás, e então gozou na boca do adolescente, que cuspiu no chão.

- Espero que mude minha nota nota professor. - Piscou.

- Mas é claro. - Riu.

Logo quando saiu da sala Chunji estava com um sorriso no rosto.

- Que isso fique entre a gente.

- Vai ficar. - Chunji sorriu.

Apenas Chunji sabia do segredo de L.Joe, e apenas CAP sabia como a boca dele era boa. E quem sabe no próximo semestre L.Joe não falte 16/19 de novo?


Notas Finais


Aqui o Chunji não sabe de nada: https://twitter.com/caniffumadwx_?s=09


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...