História Meu Querido Servo - Yaoi - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~GretaHouse

Postado
Categorias Originais
Tags Yaoi
Exibições 174
Palavras 491
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Me desculpem se estiver ruim, eu to escrevendo no celular

Capítulo 5 - Capitulo 4


Fanfic / Fanfiction Meu Querido Servo - Yaoi - Capítulo 5 - Capitulo 4

                                         Capitulo IV

Pego minha katana, Mark o seu arco, Asa Negra mostra as garras e Flame corre para trás de uma pedra.

―O que você está fazendo, criatura? ― Pergunta Asa Negra, para Flame, o medroso.

―Você está louco? Já viu o tamanho dessa coisa? Não vou aí nem que mamãe mandasse. ― Diz Flame tremendo, fazendo com que Asa Negra revirasse os olhos.

―Deixa ele Asa Negra. Pelo visto vai ser só nós três contra esta peste demônio.

A peste solta um rugido e Mark começa a atirar suas flechas. Asa Negra sobe até o céu e mergulha dando uma forte bicada na cabeça da criatura que urra de dor.

― Mark pega a flecha do Sol e atira quando eu mandar. ―Ordeno e ele acena com a cabeça. ― Asa Negra suba e mergulha o mais rápido possível com suas garras de lâminas.

Ela voa tão alto que não consigo vê-la, faço que minha katana fique mais forte aparecendo umas sombras escuras ao redor dela.

Corro até a peste e grito:

―3...

A peste rugi e vem em minha direção

―2...

―1...

Pulo na altura da cabeça do bicho.

―Agora!

Mark atira e surge Asa Negra rasgando a pele da peste, enquanto eu corto ela ao meio;

Narrador a─ Alice (autora)

―Oi, minha gente! Cheguei.

―Vá embora.

―Cale a boca Robt! Eu te criei, posso muito bem desfazer isso.

Ele fica e Leo, o lobo Robt corre até a mim.

―Tia Lice.

―Oi, meu amor! Sentiu saudades?

―Sim.

―Owwwn...Eu também.

 ―Oi, Alice. ― Diz Luna entrando na cozinha.

―Oi, Luna.  

Ela sorri e pega um chocolate na geladeira, indo embora.

Narradora – Asa Negra

―Nossa! Essa batalha foi cansativa. ― Falo exausta. Pergunto-me a onde foi parar aquele covarde do Flame.

O sangue de Jesus tem poder, tem poder, tem poder... ― Cantarola ele escondido e tapando as orelhas.

E aí medroso? Está fazendo um reality de show?

― O quê? ―Reviro os olhos e ele tira as patas da orelhas.

―Vamos embora covarde.

Pousei no ombro do Scoot que estava com as mãos cheias de sangue. Clássico!

―Meu Deus! Abriram as portas do inferno. Que fedor é esse? ― Reclama Flame se aproximando da gente.

― Acho que sou eu. ―Diz Scoot cheirando a camisa. Eu saio do ombro do mesmo e vou para o de Mark.

―Queridinha, pode ir tirando as garras de cima do meu dono.

―Me obriga. ―Provoco Flame que pula em mim e me morde.

― Ei, vocês! Parem. ― Scoot toca em Flame que logo morde.

― Não toque em mim gambá. ―Dou uma risada mais alto que o rugido da peste.

―Tomaaa!

―Vamos embora, estou entediado. ― Suspira Mark

Extra

Passado de Flame

―Flame, vem cá.

―Já vou mamãe.

―Foi você que tomou todo o leite.

―Não, mamãe.

―Tu ta mentindo. Toma seu desgraçado.

― Aii, mamãe. Isso dói, aii.

Hoje

―E foi assim que eu matei minha mãe.

―Credo!            

Continua


Notas Finais


Mais um capítulo revisado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...