História Meu Querido (Terrível) Diário - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 958
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Luta, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Reta final pessoas!!!

Capítulo 12 - Batalha final parte 1


DIA 7

Era hoje, o dia que eu iria salvar meu pai.

A primeira coisa que a gente precisava era de lanterna carregadas e com baterias reserva.

-Mas você falou que a luz afeta eles, então por que nós só não deixamos a luz acesa?

(Perguntou​ Isabel)

-Pois eles só aparecem no escuro, e é o que nós queremos, que eles apareçam.

Lanternas serão usadas apenas quando eles estiverem perto demais ou quando estivermos andando, para não tropeçar.

(Respondi)

-Perai, andando? Nós vamos andar pela casa?!

(Perguntou Richard)

-Claro, na verdade, nós só iremos andar quando estivermos correndo, pois iremos ficar separados, sozinhos, cada 1 em 1 cômodo da casa!

(Respondo com um rosto alegre)

-Correndo?!!!!!!!

(Richard engole seco)

-Froxo.

(Sussurra minha mãe)

-Real.

(Responde Isa)

-Mas de qualquer forma, em caso de emergência, ligue a lanterna, mas se isso não funcionar grite.

(Digo)

-Adoro esse tipo de coisa, sabe? Todos separados a procura de themonios do mal!!!

(Diz Isabel)

-Mas é só isso? Lanternas?

(Pergunta Richard)

-Se você descolar água-benta eu agradeço.

(Respondo com um ar sarcástico)

-Ok!

(Diz Richard)

-Como assim? Você conhece algum padre?

(Pergunta minha mãe)

-Na verdade, meu tio é o padre da cidade, ele pode me descolar um pouco disso aí.

-Isso é bem interessante...

(Digo)

-Bom então vamos fazer assim, Edgar vai comprar lanternas pra todos, Isabel vai comprar baterias extras, Richard vai arranjar água benta e eu vou fazer janta pra ninguém morrer de fome!!!!

(Diz minha mãe)

-UHHUUUULLLLLL

(Gritamos simultaneamente)

NOITE 7

Já tínhamos jantado, agora nós iríamos organizar os postos.

-Que tal se todos nós estivéssemos ligados por celular?

(Pergunta Isa)

-Como assim?

(Questionou a minha mãe)

-Tipo, todos estarmos fazendo uma chamada de vídeo pelo Skype, assim não precisa gritar, é só falar, pra não chamar atenção.

(Explicou​ Isabel)

-Seria uma boa idéia!

(Respondo)

-Agora vamos decidir quem fica onde?

(Perguntou Richard)

-Ok, eu fico no meu quarto!

(Respondo o mais rápido possível)

-Eu fico no meu!

(Responde minha mãe)

-Afffs, eu fico no corredor e na escada.

(Diz Isabel)

-Então eu fico com a cozinha e a sala.

(Diz Richard, meio triste)

-Ok, Isa, lembre-se que você por ficar no corredor, você além da escada também pega a dispensa principal.

E o Richard pega a dispensa da cozinha e o porão.

-P-Porão?!

(Pergunta Richard, tremendo na base)

-Calma, você não precisa entra lá, mas caso algo saia de lá, é responsabilidade sua!

(Digo piscando)

-Ok, vamos?

(Anima Isa)

-Bora, até daqui a pouco BBS.

(Responde Tiffany)

Nós apagamos a luz, fomos para os nossos devidos postos, ligamos o Skype e esperamos.

{POV Richard}

Eu estava no mini corredor que fica entre a sala e a cozinha.

Olhei para os lados e apesar de não ver quase nada, eu conseguia ver os objetos refletindo a luz da lua que vinha das janelas.

Sabia que não poderia me distrair com o Skype, mas eu não conseguia para de olhar pra cara do Ed!!!

-O que foi isso!? Isa, você se mexeu?

(Pergunto sussurrando)

~não!

(Respondeu Isa pelo Skype)

-Hmmm

Eu jurava que havia ouvido um barulho, acho que vindo da porta do porão.

Liguei a minha lanterna e me sentei no sofá da sala, que fica de frente pra estante da TV e pra porta do porão.

Desliguei a lanterna e fiquei lá sentado. As vezes eu via a luz da lanterna da Isa vindo da escada.

{POV Isabel}

Eu estava sentada no final do corredor, um pouco distante de mim, na minha visão frontal, estava a escada, a minha esquerda tinha a porta do quarto do Ed, na parede da direita tinha a porta do quarto da Tiffany, ao meu lado direito tinha um outro corredor que no final tinha a porta da dispensa principal.

Eu sabia que qualquer coisa era só bater na porta de algum dos dois ou correr para as escadas, então eu fiquei mais tranquila.

~O que foi isso!? Isa, você se mexeu?

(Perguntou Richard pelo Skype)

-Não!

(Respondo)

Eu também ouvia isso, mas não sabia ao certo de onde estava vindo, quando olhei para o lado, para checar a dispensa, notei que a porta estava entreaberta.

"Vai nessa garota" era a minha consciência dizendo pra eu ir e checar o que estava acontecendo por ali.

Meu corpo não dizia isso, ele me falava pra andar ate a porta de entrada e sair da casa.

Então decidir fazer o que eu achei melhor.....fui até lá.

Deveria estar com alguns monstros, pois na noite toda, eu não liguei a lanterna.

{POV Tiffany}

Eu estava no meu quarto, ele tinha o mesmo formato do quarto do Edgar, mas eu só tinha o banheiro. Que ficava na minha direita, em relação a cama.

Eu estava confortável sentada em minha cama, com as pernas cobertas com o meu edredom, estava com a lanterna em uma mão e o celular em outra.

Sinceramente, estava quase dormindo, quando eu ouço barulho vindo do meu banheiro.

~O que foi isso!? Isa, você se mexeu?

~ Não!

Eles estavam falando algo pelo celular, mas eu já está a em pé, andando até o banheiro, tinha deixado o celular na cama.

Chegando lá eu sinto um arrepio e um vento gelado, do nada alguém me empurra e eu caio no chão do banheiro e a porta se tranca, eu começou a bater na porta e a gritar por ajuda, mas parece que ninguém está ouvindo, logo eu ligo a lanterna, acho o interruptor, e ligo a luz, mas não dura muito e a luz do banheiro falha e queima.

Agora era eu e a lanterna, presos no banheiro.

{POV Edgar}

Como de costume, fiquei igual o cabelo da Sia só que de cobertor.

Eu olhava para as portas mas eu não vi nada. Apenas as portas trancadas.

No Skype eu percebo que o Richard não para de olhar pra mim, mas eu disfarçava.

De repente eu escuto um barulho, era do lado de fora, com certeza.

~O que foi isso?! Isa, você se mexeu?

~Não!

Olhei para a tela do meu celular, e notei que a câmera da minha mãe estava apontada para o teto, claro, fico preocupado.

Quando dou mais uma olhada ao redor, percebo que o closet e o banheiro estavam destrancados.

Ligo a lanterna, mas não vejo nada, desligo ela.

Começo a ver luzes saindo do closet e do banheiro, agora sim, eu sabia que iria começar​ a noite.


Notas Finais


RETA FINALLLLLL


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...