História Meu Segredo - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kaichou wa Maid-sama
Personagens Ayuzawa Misaki, Kuuga Sakurai, Sakura Hanazono, Takumi Usui, Tora Igarashi
Tags Misaki, Romance, Usui
Visualizações 278
Palavras 1.144
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá!

Quero agradecer pelos favoritos, comentários e visualizações obrigada mesmo a todos pelo carinho.

Boa leitura!

Capítulo 10 - Amigas curiosas e clientes novos


Fanfic / Fanfiction Meu Segredo - Capítulo 10 - Amigas curiosas e clientes novos

Misaki POV

Satsuki: Misaki querida é impressão minha ou você anda um pouco... err... distraída ultimamente.

Misa: Você acha?

Honoca: Olha pra você Misa querida.

 

 Olhei e tinha vestido o uniforme ao avesso, isso não é o fim do mundo, mas o fato é que ultimamente esse lapsos tem me acontecido com uma frequência alarmante.

Estou  trabalhando aqui no Miyabioka’s a quase um mês e as coisas estão bem confusas pra mim, o Usui é presença constante e sempre me requisita o que por um lado é bom, pois mesmo sem saber ele esta me ajudando a levantar um bom dinheiro para a cirurgia da nossa filha, mas por outro lado essa proximidade com ele está mexendo demais comigo, já me peguei diversas vezes imaginando como ele reagiria se eu contasse da Miyuki.

Eu tenho muito medo dele rejeitá-la afinal nenhum de nós desejamos essa gravidez, e pior se ele assumir ela por obrigação eu mesma fui vitima de uma relação assim, e se achar que só queremos o dinheiro dele? O melhor é ele continuar sem saber de nada.

Como se não bastasse tudo isso tenho que aguentar os ataques da Maria que constantemente apronta pra mim, a desgraçada chegou até a passar veselina no cano do pole para prejudicar a minha apresentação entre outras coisas, ela nega, mas todas sabemos que foi obra dela.

E agora deu pra fazer fofocas para o senhor Igarashi, não sei o que ela disse a ele, mas ele está cada vez mais presente e sempre me observando e isso me dá calafrios.

 

Satsuki: Se tiver com algum problema e quiser desabafar com a gente.

Aoi: O problema dela tem 1,80, é loiro, tem olhos verdes e é riquíssimo, gerente.

Erika: Mas isso não é problema, isso é solução! Ah, eu com homem daqueles...

Subaru: Mas pelo visto ele só tem olhos para a Misa. Conta pra gente o que está rolando.

Misa: N-Não está rolando absolutamente n-nada! V-Vocês estão imaginando coisas.

Aoi: Conta outra né Misaki, eu bem que vi vocês dois juntos na quermesse do bairro.

Subaru: E ele sempre escolhe você para atende-lo exclusivamente.

Satsuki: E eu também vi você no colo dele outro dia.

Erika: O QUE? E você escondendo o ouro né sua safada!

Aoi: Eu sabia! As quietinhas são as piores! Agora conta tudo.

Misa: Foram só uns beijos...

Subaru: Uns! Tipo no plural.

 

Porque que amigas tem que ser tão curiosas? Eu estava morrendo de vergonha e elas pareciam não dar a mínima para o meu constrangimento a única que demostrava um pouquinho de noção era a Satsuki e mesmo assim me olhava como que esperando a história de amor do século.

Mas, tivemos que parar a conversa porque a Maria e a sua fiel escudeira entraram no vestiário e não tem o menor clima para falar do Usui com ela aqui, eu nunca assumiria que não temos nada na frente dela. Pela primeira vez na vida agradeci pela aparição dela.

 

Maria: É muito retardada mesmo! Nessa idade e nem mesmo aprendeu a se vestir direito.

 

Ok! Retiro o que disse.

 

Aoi: Nossa vamos sair logo, porque o veneno dessa aí está insuportável hoje.

Erika: Inveja é fogo!

 

Me troquei rapidamente e saímos sem em mesmo nos dirigirmos a ela.

E uns minutos depois a Satsuki me chamou, eu já esperava isso, o Usui deve ter chegado. E confesso que já estou ansiosa para encontra-lo.

Como eu esperava, fui requisitada outra vez, me dirigi a área VIP, mas quando cheguei lá não era o Usui que me esperava.

 

Usui POV

Mais uma vez cheguei ao Miyabioka’s, minha relação com a Misaki permanece do mesmo jeito, ela não facilita pra mim, mas estar perto dela me instiga, ela faz com que eu tenha que estar sempre atento, vivo e pronto para uma reação.

Me dirigi a Satsuki que me recebeu com a mesma delicadeza.

 

Usui: A mesa e a atendente de sempre.

Satsuki: Desculpe senhor Usui acontece que ambos já estão ocupados.

 

Me virei buscando com o olhar e encontrei, não acredito nisso, a minha maid atendendo, com um sorriso lindo que era para ser dirigido a mim e apenas a mim, a aqueles idiotas.

Bufei chateado, mas a minha noite ainda não acabou. Vou esperar para ver a apresentação dela e levá-la ate em casa.

 

Misaki POV

 

Shiroyan: Olá presidente, lembra de nós?

Misa: Pra falar a verdade não, deveria?

Ikkun: Somos do colegio Seika, você sempre brigava com a gente.

Kurotatsu: Idiota, não precisava lembrar dessa parte.

Ikkun: Só queria que ela lembrasse de nós. – Falou cabisbaixo.

Misa: Acho que estou lembrando, sim.

 

Como eu poderia esquecer deles, eram conhecidos como o trio idiota, bagunceiros e indiciplinados, me deram bastante trabalho.

 

Shiroyan: Que bom que lembrou, porque juntamos todas as nossas economias para conseguir te solicitar como nossa atendente exclusiva.  

Misa: Nossa, agradeço pela honra mestres, o que desejam que eu lhes sirva?

Kurotatsu: Bom, gastamos praticamente todo o nosso dinheiro apenas para solicitá-la então não sobrou quase nada para consumirmos.

 

“Uma vez idiotas, sempre idiotas” pensei, mas ao mesmo tempo me comoveu o esforço deles, na epoca do Seika eles também sofreram com bulling por não serem tão ricos como os outros, eram filhos de comerciantes  locais que trabalhavam muito para mante-los numa escola daquele nível, e era por isso que eu pegava tanto no pé deles, queria que eles se esforçassem mais para dar orgulho aos pais. E pelo visto a situação deles não melhorou muito de lá para cá, mas mesmo assim eles juntaram o dinheiro que tinham apenas para estar aqui, então decidi que me esforçaria ao maximo para que eles saissem satisfeitos, inclusive paguei uma bebida pra eles, que vai sair do extra que vou ganhar por terem me solicitado.

Abri o meu melhor sorriso e passei momentos bem agradaveis conversando e relembrando o passado.

 

Quando chegou o momento da minha apresentação eu estava realmente feliz por ter conversado com eles, era idiotas isso é um fato, mas também eram divertidos alegres e muito leais uns aos outros. Decidi que dedicaria a performance de hoje a eles.

Só que quando subi no palco toda a minha atenção foi tomada por ele, o Usui estava lá bem na minha frente e nesse momento era como se o mundo inteiro deixasse de existir. Só havia ele e eu.

Dancei sem em momento algum quebrar o nosso contato visual, dançar para ele era de alguma forma mágico.

O transe foi desfeito quando ouvi os aplausos dos outros clientes e então me dirigi a saida do palco, e vi a Satsuki com uma expressão nada boa, ela parecia preocupada.

 

Misa: Acontece alguma coisa Satsuki.

Satsuki: Sim, uma senhora chamada Akira ligou a pouco e pediu pra te informar que a Miyuki teve uma recaida e esta internada no hosptal que fica próximo a sua casa.

 

Meu mundo caiu!

 


Notas Finais


Eu sei que não teve muita emoção nesse capitulo, mas o próximo vai compensar...

Kisses e até quinta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...