História Meu segundo amor verdadeiro - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Escolar, Hora Dos Shipps, Meu Vedaderio Amor, Real History, Romance, Yaoi, Yuri
Visualizações 6
Palavras 692
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Orange, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá Peoples. Vou TENTAR postar 2 capítulos por semana. As vezes 3. Eles vão sair entre segunda/quinta e sábado/ domingo

Capítulo 5 - Aulas


15 dias depois

Início das aulas, 06:30 AM

 

Acordei com meu despertador tocando "Blood, sweet and tears". Levantei-me e fui direto para o banho.

Desci as escadas e fui tomar café junto aos meus pais.

- Bom dia, papas!- disse animada

- Bom dia,- disse Henry- como está para o primeiro dia de aula?

- Como sempre.- disse

- Coma junto a nós e daqui a pouco a levamos para o colégio,  Ok?- disse papai Kyle

(...)

- Falaê, vadia, como tu passou as férias? - disse Pedro, logo depois de eu passar as catracas do colégio 

 - Foi até que bem, putiane -disse- e como foram as suas? 

- A mesmíssima coisa, muita comida, séries, fanfics e muita cama. 

- Tu deve ter dado pra meio mundo, não?

- É..., talvez! -disse- Sabe o Vicente, do segundo ano? Aquele boy maravilhosamente lindo?

- Sim, não vai me dizer que tu deu pra ele?

- Não dei não,  ele que me deu!

Caimos na gargalhada.

- Só você mesmo em Pedro! 

- Não existe homem no mundo igual a mim! Eu sou maravilhoso, brilho mais do que o sol!- disse ele todo convencido

- Ata!- disse, levando um tapa no braço- Ai! 

- Isto é para você nunca mais duvidar da minha palavra! 

Conversa vai, conversa vem até que o sinal toca.

- Vamos, o portão já deve estar aberto para entrarmos.- disse

- Vamos sim.

Primeira aula de hoje? Física. Eu odeio com todas as minhas forças o professor de física.  Ele é tão sem graça, sei lá. Não gosto nenhum pouco dele.

(...)

As 6 aulas posteriores da de física passaram até que bem rápido. Quando vi já estava na hora de ir almoçar e eu estava com bastante fome.

Passei na sala do Pedro para chamar-lo para almoçar num restaurante novo que havia inaugurado mês passado e eu queria ir muito.

- Pesdrinho, vamos almoçar no "TRIÖ", o restaurante novo da esquina de baixo?

- Pode ser. Eu estou basicamente morrendo de fome. 

- Es também! Vamos logo, vai- falei batendo na bunda dele

Saimos do colégio e fomos direto ao restaurante. Até que a comida não ficou tão cara.

- Amore, vamos tomar sorvete?- disse Pesdro fazendo cara de cachorro

- Vamos, mas vamos logo por que temos que voltar logo.

Passados na sorveteria e pegamos sorvete de maracujá com flocos, nosso sabor de infância. Lembro como se fosse hoje a primeira vez que pedimos esse sorvete.

Lembrança On

Estávamos num parquinho brincando,  nossos pais conversavam e a gente brincava de pega-pega.

- Arizinha, eu te desafio a tomar sorvete de maracujá! - Pesdro sabia que eu odiava sorvete de maracujá, por isso ele escolheu justo este sabor

Ele achava que eu não ia aceitar o desafio, mas fiz o contrário. 

- Eu vou, mas só se você tomar de flocos. - Eu sabia que ele odia vai flocos

- Feito - disse. 

Apertamos as mãos.

E fomos, os dois tontos, correndo em direção aos nossos pais para pedir sorvete.

Eles acentiram e fomos tomar o sorvete. 

Eu pedi de maracujá e ele de flocos para a vendedora. Tomamos um, dois, três até cansarmos. E até hoje tomamos estes sorvetes.

Lembranças Off

(...)

Fomos obrigados a voltar para a escola por que o tempo de almoço já estava acabando.

Tivemos mais 3 aulas até o final da aula. 

Fiquei conversando com Pedro sobre os seus crushe até meu pai chegar parâmetros buscar. 

- Filhotá,  como foi a aula?- indagou meu pai

- Foi legal. Almocei com o Pesdro naquele restaurante que eu te falei, tive professores novos e outras coisas.

- Que legal! E você falou com meu genro?

 - Que genro? 

- Lucas, oras!

Caramba, esqueci de contar pra ele que eu terminei com ele. Vou ter que contar logo. 

- Pai, eu terminei com o Lucas faz mais de 3 semanas.

 - E por que a senhora não me contou?

- Eu esqueci, paizinho!

- Ok. Conte para Henry, tá? 

- Tabom!

(...)

Fomos o caminho todo ouvindo minhas músicas no carro.

Chegando em casa, encontrei Lucas sentado no meu sofá conversando com meu pai.

 

 

 

Continua...


Notas Finais


OPS, ACABEI A HISTÓRIA NO CLÍMAX. DESCULPENHA, FOI SEM QUERER ~risos

Espero que tenham gostado e até algum dia


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...