História Meu Segundo Cio - vkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Visualizações 325
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie .

Eu queria avisar que esse conteúdo tem putaria.

Eu exclui Hospital psiquiatrico e Are you my killer por que resolvi fazer novas histórias.

Espero que gostem da Oneshot e se vocês quiserem que eu faça uma fanfic baseada nisso eu faço... Mais só um aviso... vai ter muita sacanagem.


Só isso mesmo ❤

Boa leitura

Capítulo 1 - Cap 1


Fanfic / Fanfiction Meu Segundo Cio - vkook - Capítulo 1 - Cap 1


Sou um lobo alfa.


Isso significa que eu tenho o cio pior que o beta e o ômega.

Estou no meu segundo cio, o primeiro é terrível para todos os tipos de lobos - alfa ,Beta e ômega - se isso é insuportável para mim imagina para ômegas. 


Eles são mais sensíveis por vários motivos entre eles : a audição de péssima qualidade, frágil, eles não entram em briga quando um alfa eo outro estão brigando pois eles não iriam aguentar um tapa se quer.


Em compensação eles tem um faro aguçado pra caralho, e também são mais espertos....


- AAAHHH !!! -grito 


Meu cio está insuportável

Essa dor. 


Não vou culpar  só a dor, meu pau tá doendo,  eu juro que se entrar qualquer pessoa aqui no meu quarto eu vou foder tanto ele que ele vai ficar de repouso por um dia inteiro. Minha mãe me trancou em um lugar que só tem uma cama e um guarda roupa, ela sabe que de todos os alfas que tem cio ,poucos deles tem cio igual ao meu. O meu é agressivo ao extremo.


Eu vou morrer ! Não estou aguentando isso.



Estava sentado na cama de frente para uma janela  me contorcendo de dor. Você menina...sabe quando você sente cólica?  Imagina mil vezes pior essa é a minha dor, e ainda por cima com o Pau vermelho e pulsando por atenção .


Sinto a presença de algumas pessoas por trás da Porta, mesmo assim não levantei, não consigo levantar de tanta dor.


As pessoas abrem a porta e joga alguma coisa no chão e simplesmente fecha a porta dando risadas... Era a minha mãe e mais alguma mulher, conheço só pela risada escândalosa.


Logo sinto um cheiro tão doce e forte, era tão doce que me dava náuseas.


- Mãe....AAAHHH SOCORROOO - escuto uma voz.


Me viro e vejo um menino jogado no chão com a mão na barriga se contorcendo também.


-MÃEEE  ME AJUDA! EU TÔ COM DOR - ele se esperneava no chão.


Pelo cheiro ele é um ômega...


- AAAHHH! ! ! - foi a minha vez de gritar


Logo a atenção do ômega foi direcionada a mim... seus olhos estavão azuis.


Ele está no seu primeiro cio.


Como você sabe Jungkook? Não importa qual tipo é o lobo, todos que estão no seu primeiro cio, seus olhos ficam azuis bem forte.


Agora o meu olho está vermelho.


- mãe... - ele fala baixinho com medo de mim.



Eu ia me levantar para tentar me a leviar com aquele ômega, mais não deu, minhas pernas estão trêmulas.


- Vem aqui lobinho! Eu não vou te machucar! - digo tentando parecer calmo - Vem aqui vem - bato na cama - VEM AQUI PORRA!!! - sem querer minha voz de alfa saiu



Ele me olha  assustado e começa a berrar de dor e desespero.


Eu não estou mais aguentando, eu vou explodir.


Neste momento parece que eu só tinha controle ao meu pensamento.


Eu levantei da cama rápido e comecei a caminhar mancando até o ômega.


Ele está muito assustado.

Cada passo que eu dava em direção a ele  o mesmo se encolhia, eu estava me apoiando na cama.


Quando finalmente cheguei perto dele eu me abaixei e olhei para seu rosto.


- Mãe... socorro... - ele sussurrou 


Na mesma hora eu seguerei sua cintura e  como se ele fosse uma boneca eu o joguei para a cama.

Não sei por que mais isso deu um pouco de alívio para mim, só foi um pouco mesmo.


Olho para o menino que estava na minha cama ele estava suado e estava me olhando com os olhos arregalados.


Comecei a andar rápido até ele,em muito poucos segundos  eu estava em cima  do ômega deixando ele imóvel segurando seu pulso para cima de sua cabeça, suas pernas estavão uma de cada lado da minha cintura deixando meu pau rossando na sua virilha.


Me aproximo do seu lábio e mordo em seguida, começo a dar celinhos na sua boca descendo para a mandíbula e pescoço.... eu dava algumas mordidas bem fraquinha só  deixando a marca do meu dente em sua pele.


Ele estava todo arrepiado.


Passo o nariz de leve em seu pescoço e sintô o cheiro doce que saia da sua pele, parece que o ômega gostou do meu ato, afinal... ele entrelaçou as pernas no meu quadril e  deu  uma cheirada forte no meu pescoço.


Ele estava tão gostoso desse jeito.



Começo a tirar a camisa dele e aproveitando e passando a mão no seu abdômen que não é tão definido.


- AA-AAH DÓI DÓI MUITO!!! - ele grita quase me deixando surdo.


Minha respiração começa ficar pesada olho para a cabiceira  da cama aonde avia espelho, eu estava com os olhos vermelhos e minhas presas estavão saindo, mudo a direção do meu olhar para ver as minhas mãos...

Ótimo minhas garras estão saindo 


Oque você esta fazendo comigo  pequeno ômega? 



Pude observar ele sem a camisa.


- Aah - gemi de dor baixinho.


Comecei de volta com a cessão de celinhos na sua boca só que dessa vez continuei o caminha só parando com os beijos no seu mamilo, vamos brincar um pouquinho...


Eu comecei a chupar com força seu mamilo , aproveitando essa oportunidade tirei minha mão de seu pulso e levei em direção a cinto onde eu comecei a desabotoar com pressa.


Quando finalmente eu tirei o cinto daquele menino procegui meus beijos, passando pelo seu tórax e seu estômago para finalmente chegar até o coz da calça.

- vamos logo com isso - puxô sua calça com muita agressividade para baixo o deixando só de box na minha frente


Frenéticamente  minha mão sobe para a sua cueca começando então a masagear sua ereção forte.


- a-awn...al-alfa - ele põe a sua mão em cima da minha como se pedisse por mais prazer.


Olho para suas mãos e ele também estava com as garras para fora.

Fechei a mão com tanta força para pegar a cueca  que fez duas perfuração na sua cintura, eu 'tou pouco me fudendo para isso .


Sua ereção está apontada para mim, sem mais enrolação eu abocanho tudo seu pênis indo direto para minha garganta.


-- Aa-h  i-isso... awn -  gemi gostoso.


Me afoguei de início, mais mesmo assim eu preciso me a leviar, coloco minha boca devagar em seu pênis.


Com calma eu começo a chupar sua glande e a masturbar a base.

Ele leva o quadril para frente como se quisesse o seu pênis inteiro na minha boca.

- V-vai Aah - 


Chupo mais forte.


O pequeno ômega põe as mãos no meu cabelo e começa a gemer de uma forma gostosa.


Eu também quero sentir a boca dele.


Tiro minha boca de sua ereção e olho para a cara de desapontado ele estava quase lá , puxo com força seu cabelo para baixo até que ele fica frente a frente com a minha ereção já descoberta.

Ele me observa por um breve momento e depois olha para meu pau já doido por ele.




Sentir aquilo simplesmente acaba com agente, a boca dele é bem quentinho e apertada, se fosse para escolher uma casa para meu pau morar seria aquela boquinha.


Ele me chupa tão devagar e isso está me matando, sua língua dando voltas na minha glande para ajudar.


- awwn... - gemido involuntario saiu da minha boca.


Preciso de mais...


Seguro seu cabelo e comecei a guiar ele, ia até a garganta e voltava bem lento ainda.

Senti meu orgasmo próximo e tirei meu pênis de sua boca , alguns segundos esperando o efeito acabar  e eu estava pronto para foder o ômega.


Olho para ele e vejo o mesmo se tocando, ele estava numa posição fofa tenho que admitir.


O meu um porsento de sanidade foi por água abaixo,  empurro ele na cama vendo ele cair de quatro.


Dou em celinho e seu pescoço e vejo ele se arrepiar, me afasto e olho a linda imagem do menino de quatro para mim.

Seguro a sua cintura com tanta força que eu julgo ficar com hematomas e penetro ele sem dar aviso recebendo em troca as garras dele cravando nos meus braços.


Ele é tão apertadinho que quando eu o penetrei meu  pau não queria entrar de primeira.


- AAAH - ele grita de surpresas.


Quando você está no cio e é virgem, você não sente dor nenhuma, tudo oque você quer é transar.







Uma semana depois....




Eu estava suado , arranhado, com chupões no pescoço, perfurações pelo corpo, com rastro de unhas nas costas e no peito.


Já o ômega... estava com hematomas pelas pernas inteiras e na bunda, chupão  que ficou tão forte que a cor é roxa,  também eu arranhei ele muito durante esses dias tentando conter o cio, foi um milagre ele estar vivo até agora.


Eu estou sentado na cama e ele em cima de mim, você iria acreditar se eu falasse que ele ainda estava apertadinho?  Pois é, depois de uma semana de sexo ele está apertado.

Parecia que a cada segundo que eu o fodia eu procurava por mais prazer.

Comi ele de todas as posições possíveis.

Eu quero mais .

Muito mais .

Preciso me conter.



Aquela posição que eu estava, até que Tava dando prazer para nois, seu cheiro ainda está forte assim como o meu,  passo meum nariz pelo seu pescoço e  ele não ajudou quando soltou o maldito cheiro cítrico.


Cheiro cítrico é mais conhecido quando um lobo ômega sente atração por um alfa -ou ao contrário-  e ele quer o mesmo do modo malicioso. 


Nossos corpos se chocando , continuo passando o nariz por seu pescoço  só que agora eu continuei meu caminha indo até seu um lugar bem em cima do coração... o cheiro tava mais forte lá, parecia que vinha de lá mesmo.

Tava tão bom que resolvi morder o lugar... nesse momento em que eu cravei meus dentes na sua pele pela primeira vez, foi como se eu estivesse prestes a gozar  e não estava sentindo.

-Awwwn... 

Ele gozou no meu abdômen e eu dentro dele... 




Depoisso e minutos tentando acalmar nossos hormônios e a nossa respiração, ele cai na cama desmaiado.


Uma dor terrível se forma no meu peito, começo a me recontorcer de dor.

Olho para o lugar e tinha uma marca, ela já estava sacralizada, meu corpo não Estava em um estado muito bom, já o do ômega estava dez vezes pior que o meu, sinto dó da suas perninhas que ficaram roxas  (midia)




Taehyung...


Estou sentindo tudo oque ele está sentindo... agora eu sei seu nome.










Nunca vou esquecer o meu segundo cio....




Notas Finais


Eu iria fazer uma Oneshot

Espero que tenham gostado

Será que eu faço uma fanfic baseada nisso?

Ia ter bastante LEMON e HENTAI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...