História Meu sequestrador- BTS- jungkook - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), TWICE
Personagens Dahyun, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mina, Momo, Nayeon, Rap Monster, Sana, Suga, V
Visualizações 60
Palavras 585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oie, trazendo mais um cap para vocês!!!
desculpa não att "instagram stalker" é que eu estou priorizando essa!
bjoos
<3

Capítulo 6 - O fim


Fanfic / Fanfiction Meu sequestrador- BTS- jungkook - Capítulo 6 - O fim

Acordei.

Minha cabeça esta latejando, uma dor extrema se aloca em minha nuca, um imenso barulho agudo gritante em meus ouvidos, observo o lugar que me encontro, uma sala pequena toda cinza, com uma pequena iluminação sobre minha cabeça.

Estou sentada em cima de um colchão velho, empoeirado e sujo, meu deus, o que esta acontecendo? Onde estou? Aish droga! Devia ter ido com Momo! Agora parece que eu fui sequestrada.

“mau sabia dahyun que isso foi a melhor coisa que acontecera em sua vida”

Começo a observar a imensa porta de ferro que se encontra a mais ou menos2 metros de distancia entre mim e o colchão, ao lado da porta a uma cadeira, sobre essa cadeira se encontra... MINHA BOLÇA!!! Dentro dela há o meu celular, posso ligar para pedir ajuda!!!

Imediatamente me jogo em direção  a cadeira, mas não saio do lugar, algo me puxa para onde estava no começo, olho para minha mão esquerda, droga! Esta algemada.

Tento me levantar, sinto uma dor imensa  se alojar em minhas pernas.

- aaaaaaaaaaish “droga dahyun! Você tem que ficar quieta”

Caio imediatamente, não consigo me levantar, minhas pernas estão doloridas e fracas, o porque? Também não sei.

Começo a ouvir passos através da porta, eles estão cada vez mais próximos, um medo imenso me consome, são os mesmos  passos que ouvi no estacionamento antes de isto tudo acontecer. Sinto lágrimas caírem sobre meu rosto, ouço barulhos de chave abrirem a maldita porta, um medo maior ainda se aloja, meu coração palpita, escondo meu rosto sobre meus joelhos chorando mais ainda, depois de um tempo, ouço a porta ser aberta.

- olá dahyun!

Aquela voz,  ela me soa familiar, já ouvi ela antes...

Ouço os passos se aproximarem de mim, posso sentir a respiração desse tal alguém em meu pescoço. Medo! Medo! Medo! A única coisa que sinto agora. Esse tal alguém coloca suas mãos em meu queixo, me fazendo tirar o meu rosto de meus joelhos, fechos os olhos imediatamente, não quero ver quem é.  A única coisa que faço é chorar, e chorar, nunca senti um medo tão grande antes, meu coração está quase saindo pela boca, e meu corpo esta travado, não consigo nem me mexer de tão apavorada que me encontro.

- não chore dahyun, vai inchar seu lindo rosto! *aquela voz masculina, doce fala em meu ouvido me provocando um arrepio*

Ele enxuga minhas lágrimas com seus dedos tão macios.

- abra o olho por favor

Nego com a cabeça fazendo um “hu, hum”

- abra os olhos dahyun!

A voz desse tal alguém fica mais grave, e mais alta. Começo a chorar mais ainda, me fazendo soluçar imediatamente.

- dahyun eu estou pedindo com educação, abra os seus olhos, porque alguma hora você terá que abri-los.

Abri os meus olhos, vejo um clarão por conta da luz, tudo está embasado por conta das lágrimas, quando tudo fica mais nítido, eu vejo o..o...o NÃAO PO-POD-DE SER!

É aquele homem, da cafeteria, aquele homem por quem eu nutri sentimentos em 5 minutos, aquele homem lindo e maravilhoso que gostava de literatura. Eu não acredito nisso.

- eai, gosta de quem vê dahyun?

- vo-vo-v-cê?!

- sou eu dahyun, mas você parece tão triste! Na cafeteria você estava tão sorridente para mim!

- por favor! Pegue tudo que quiser!, meu celular, bolça, tudo! Só não faça nada com migo!

- eu não quero seu dinheiro, nem celular ou bolça dahyun!

- sabe o que eu quero hum?

-n-nã-nã-não

- seu corpo!

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...