História Meu sorriso é todo seu... (segunda temporada) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Exibições 93
Palavras 1.662
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hmmm
Olha quem voltouuuu

eu
Boa leitura

Capítulo 11 - Saudades, Lena


Fanfic / Fanfiction Meu sorriso é todo seu... (segunda temporada) - Capítulo 11 - Saudades, Lena

Flashback off

Comecei a tremer incontrolavelmente. Comecei a ofegar também.

-Você está bem?- Chloe perguntou pondo sua mão em meu ombro.

-Preciso ir!- Gritei de imediato.

Corri até Rafael, ainda na área da piscina, e lhe disse:

-Pai, podemos ir embora?!?- Implorei e ele preocupou-se.

-O que houve???- Perguntou-me.

-Por favor!!- Pedi em tom alto.

-Okay, se despeça dos outros e nós já vamos.- Se levantou de onde estava sentado.

Corri até a sala onde as crianças ainda estavam.

-Selena! Tá tudo bem? Por que correu? -Perguntou Valentina.

-Vim só me despedir. Tchau, gente.- Disse ainda nervosa.

-Toma meu número! Me chama e a gente conversa melhor.- Chloe me entrega num papel seu número.

Não cheguei no assunto que eu ainda não tinha celular, mas okay.

Peguei o papel, abanei para eles e corri. Iria embora.

POV PÉROLA

Depois de anos de carreira de modelo, pude enfim completar hoje, meus dezoito anos. Meu plano é ir até o orfanato em que minha irmã fica e buscá-la pra um dia comigo.

**

Quando cheguei ao orfanato, fui atendida por.... Flora?!?

Me admira ela ainda estar nesse orfanato, sempre foi a mais querida, a mais bonita, e a mais falsa. Hoje deve estar na beira de seus 17 anos. Estava linda, seus olhos azuis pareciam mais fundos que uma piscina.

-Pérola?- Questionou ao abrir o portão.

-Em carne e osso!- Disse e Flora me abraçou.

- Veio aqui por que motivos????- Perguntou sorrindo.

-Vim ver minha irmã.- Falei e seu sorriso desmanchou-se.

-Pérola, pensei que soubesse... Ela foi adotada ante-ontem.- Falou com pena.

Comecei a chorar. Onde estaria minha irmã? Em outro estado, cidade, país? Eu não deveria ter deixado me levarem!!! Abandonei minha irmã bem pequena porque me ceguei em ser modelo! Como me odeio!

-Sabe quem a adotou ou pra onde ela foi??- Pergunto para Flora, que me encarava com pena. Ela realmente mudou.

-Um tal de Rafael e uma tal de Luna.- Informou-me.

-Obrigado.- Sorri.

-Bem, você foi embora antes da tragédia...- Flora disse. Estranhei.

-Tragédia?- Me preocupei.

-Sim, sua irmã matou um garoto no orfanato.- Contou.

-P-Por quê???- 

-Foi sem querer, é uma longa história...- Fala ela.

-A-Ah bom, obrigado, foi bom te ver.- Falei.

**

Voltei pra casa dos meus "pais", onde moro e tomei um banho relaxante.

"Minha irmã é uma assassina? Por que matou um garoto?"

POV SELENA

ODEIO-ME!

 Eu matei um garoto e ainda fico assustando as pessoas com esse trauma!

No carro, quando voltávamos pra casa, Rafael me perguntou:

-O que te aconteceu? Entrou-te em desespero!- Afirmou ao fim.

-Não posso te contar.- Disse apenas.

-Em casa conversamos.- Disse e o silêncio reinou após tal afirmação.

**

Me sentei no sofá da sala de casa e ele se sentou no meu lado. Começou:

-Pode me contar o que quiser, se não quiser que sua mãe saiba, estou disposto a guardar segredos seus.- Sorriu sincero.

-Não confio em ninguém, Rafael.- Digo e ele começa a se assustar. Ele havia adotado uma assassina.

- Preciso que me conte! Qual esse seu trauma que tanto me esconde? Que não me contaram na hora de te adotar!- Falou e lembrei que mentiram sobre mim.

-EU MATEI UM GAROTO!-Gritei.- MAS FOI SEM QUERER! SEM QUERER! E MESMO ASSIM TODOS ME ODEIAM!- Iniciei um choro ao fim dos berros.

-Matou sem querer?- Agiu como se fosse algo normal.

-S-Sim...- Solucei.

-Então por que se culpa tanto? Foi um acidente! Posso te contar uma história real?- Perguntou completando.

-Pode falar....-Digo

-Sua mãe era má, pensava apenas em si mesma. Sabe o que ela tentou fazer por ciúmes?? Ela tentou matar uma amiga minha, e logo depois tentou me bater!- Deu ênfase na última palavra e riu. -Acabou que ela ficou em coma durante 6 meses. E simplesmente acordou sem memória e uma pessoa boa! Foi engraçado ter uma pessoa boazinha do nada ao meu lado, mas acho que prefiro esse lado dela. E VOCÊ, tem esse lado. O lado bom. Só precisa confiar mais nele do que no ruim, no traumático.- Falou sorrindo.

-Acho que sim... Sabes que tenho uma irmã mais velha já adotada né?- Perguntei.

-Sim, me contaram. Pérola né?

-Sim, ela preferiu uma carreira de modelo à mim. Acostumei-me a ser trocada, ou ser segunda opção.- Confessei.

-Nunca mais vai se sentir assim, não comigo e com a Luna.- Falou e eu ri.

-CHEGUEEEEEEEEEEEEEEEI!- Luna gritou ao abrir a porta.

-OI, MÃE! -Gritei animada e sorrindo.

-Voltou cedo!- Rafael levantou-se, andou até Luna na porta e deu-lhe um beijo.

-Sim! Lena, te trouxe um presente!- Tirou de dentro de uma grande sacola, uma caixa de sapatos.

Entregou-me e eu a abri. 

Tinha um lindo tênis branco. Agradeci e o experimentei. Ficou certinho.

-Gostou?- Luna perguntou.

-Sim, eu o amei!- Comemorei com ele nas mãos.

-Tem mais uma coisa!- Tirou um vestido florido bem delicado. Era muito fofo.

-Nossa! Muito obrigado, Luna!-Agradeci.

**

Depois que arrumei meu quarto, me deitei na cama e encarei o papelzinho com o número de Chloe. Ai que nervoso!

-Lena...-Rafael abre a porta e para ali mesmo.

-Sim, pai.- Falo tirando o olhar do papel.

-Devo guardar segredo do que você me contou...?- Perguntou.

-Prefiro que conte pra Luna, se ela descobrir depois, brigará com você por não ter falado pra ela.- digo.

-Esperta você né?- Riu ele.- Lembrando que amanhã é seu primeiro dia de aula.- Sorriu.

-Ai! Sou péssima em fazer amigos!- Digo.

-Mas a Chloe é da sua classe.- Afirmou.

-Ótimo.-Digo.

**

POV PÉROLA

19h38min

A noite já havia dominado o céu, havia poucas estrelas, assistia as mesmas brilharem pela janela do meu quarto. Resolvi por um casaco, um tênis e sair um pouco pra tomar um ar. Sai em dentro de dois minutos.

Imagino onde Selena pode estar agora.

POV LENA

Imagino onde Pérola pode estar agora.

POV PÉROLA

Sofrendo das mãos de alguém.

POV LENA

Sendo uma estrela na mão de seus novos pais.

POV PÉROLA

Sendo maltratada

POV LENA

Sendo bem-tratada nos camarins de desfiles por aí

POV PÉROLA

Chorando...

POV LENA

Rindo atoa...

POV PÉROLA

Tudo porque me deixei ir pela minha carreira de modelo.

POV LENA

Apenas porque pensei nela antes de mim.

POV PÉROLA

Fui uma péssima irmã! E as consequências? Sim, nunca mais vou ver minha irmã, aquela que fiquei de proteger assim que nasceu...

Lena sempre se importou comigo, às vezes nem comia naquele orfanato pra dar sua comida pra mim. 

Espero que ela seja feliz por aí, espero que consiga bons pais, bons amigos, bons amores. Lembro que ela tinha uma bela voz, cantava como nunca vi alguém cantar, isso quando tinha 6 anos de idade, isso quatro anos antes de eu ser adotada!

Flashback on

Todas as meninas do orfanato estavam entretidas na sala com sei lá o que, então o quarto das meninas estava vazio, apenas eu e minha irmã estávamos lá.

-Vamos, Selena! Cante! Ninguém vai te ouvir!- Pedi.

-Tá bom, Pérola!- Respirou fundo e fechou os olhos antes de começar. -"Pôr-do-sol, brilho radiante, esconde ouro, diamante, o que tu tens de bom, atrás do monte, brilhou raio solar, vai logo buscar, uma paixão..."

(N/A: Talvez reconheçam a musica, mas nenhuma outra musica bonitinha no meu cérebro foi então vai ser essa)

Continuou cantando de olhos fechados, sem em momento algum parar, cantou a música inteira e questionei-me de onde ela teria tirado aquela linda música.

Terminou e eu aplaudi baixinho.

-Você canta muito bem, Lena! Já pensou em ser cantora?- Sonhei em ser modelo e uma irmã cantora.

-Cantoras não são órfãs, Pérola...-Disse ela em desânimo visível.

-Você é muito pessimista! Vamos! Acredite em si mesma!-Pedi. Sempre acreditei na irmã brilhante que tenho.

-O que vocês duas estão fazendo??- Flora apareceu e nos olhos com nojo.

-Não te interessa!- Gritou Lena. Lena sempre teve um ódio enorme pela Flora.

-Interessa sim! Eu perguntei!- Feliz dia das crianças pra essa infantil de merda.

-CALA A BOCA E NÃO ENCHE O SACO!-Gritei e fiquei de pé. Ameaçada, correu quarto à fora. Sou duas vezes maior que ela, além de mais velha.

-Obrigado por me defender!-Lena me abraçou.

-De nada, uma boa irmã faria isso...- Sorri abraçada nela.

Flashback off

Quando me dei conta eu já estava aos prantos. Voltei pra casa antes que alguém visse minhas lágrimas. Continuei chorando mesmo em casa. Minha mãe, Safira, entrou no meu quarto ao ouvir meu choro.

-Filha? Tudo bem?- Sentou-se ao meu lado e passou sua mão em meus cabelos.

-Saudades da minha irmã...- Limpo minhas lágrimas com os dedos.

-Acredito que vai encontrá-la algum dia, enquanto isso, não chore.- Disse ela ficando séria de repente.

-Sim.- Esperei ela sair e me controlei para chorar em silêncio.

POV LENA

No dia seguinte..

Acordei, tomei meu banho e pus meu uniforme. Fiz meu café-da-manhã e Rafael e Luna me levaram de carro até a escola.

-Boa sorte no primeiro dia, filha!- Rafael disse.

-É, vou torcer por você!- Luna disse

-Obrigado, pai, mãe.- Digo. -Até mais!- abanei e saí do carro.

Entrei na escola e alguns me encaravam, talvez pelo meu cabelo ruivo chamativo. Um belo garoto chamou-me a atenção, estando apoiado na parede onde passei perto. Foquei meu olhar nele, ainda andando, o que me fez esbarrar numa garota de cabelos negros e mais magra que não sei o que.

-OLHA POR ONDE ANDA!-Gritou ela.

-DESCULPA TÁ! COMO VOCÊ É GROSSA-Gritei de volta. Se tem algo que eu não faço é deixar barato.

-SOU COM QUEM É BESTA COMO VOCÊ, GAROTA!-Continuou gritando.

-BESTA É A VACA DA SUA MÃE!-Berrei já sem paciência.

-MAL CHEGA E JÁ FICA FAZENDO BARRACO! BEM COISA DE FAVELADA COMO VOCÊ!- Tirou-me do sério

Acertei um tapa forte em seu rosto e rosno:

-NÃO me provoque, não encoste em mim.- Falei e sai de lá, já nem dando bola para o garoto que havia me chamado a atenção, que no caso eu o senti encarar a briga.

POV CHLOE

Impressão minha ou a Lena acabou de brigar com a Jenny?...
 


Notas Finais


COMENTEM o que acharam
(andam comentando bem pouco e quero saber se posso melhorar em algo =3)

Pérola: http://67.media.tumblr.com/3ed9c4290fb3a03c2f26fb977a7be84c/tumblr_o2aa7s6ZSG1t9760vo1_1280.jpg
Flora: http://data.whicdn.com/images/111650267/superthumb.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...