História Meu sorriso é todo seu... (segunda temporada) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Exibições 71
Palavras 1.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


É, eu tô de volta
MAN
SIM, EU SEI Q VC ESTÁ LENDO ISSO LAVI/MARIANA
NÃO PRECISAVA DAQUILO TUDO MOLIER KKKKKKK

Capítulo 12 - Mostre quem manda!


POV LENA

Ela acha que estamos aonde? Em um filme americano? Em que alguém entra na escola e sofre com os "populares"? Amor, não mesmo.

Andei uns minutos pela escola e passei uma vez por aquela garota, que me encarou como se eu tivesse roubado tudo dela, sendo que eu só dei um tapa nela mesmo. Ah, se soubesse que eu posso fazer pior...

**

Na hora do recreio, andei sozinha. Chloe se ofereceu pra me fazer companhia, mas não aceitei.

Entrei na cantina e sentei sozinha em uma mesa. De longe, vi o garoto que vi mais cedo sentado em uma mesa com seus amigos.

A Falsiane aparece e diz, alto:

-Amor, vamos comigo no shopping hoje??- Ela falou em um tom nojento. Impressão minha ela falou aquilo pro garoto de mais cedo?

-Jenny! Eu já te falei: A gente não namora mais! Pelo menos até você deixar de ser desse tipinho nojento!- Deu ênfase no meio.

Vi de longe sua cara de decepção e vergonha. E acho que daria pra ver de longe meu sorriso maldoso. 

Sai de lá e andei lentamente sorrindo atoa.

Fui parada por ela, a nojentinha escrota.

-Escuta, você que não se meta comigo!- Falou.

-Qual teu nome?- Perguntei ignorando sua ameaça infantil.

-Jennifer.- Respondeu.

-Bem..."Jennifer"... Não tenho medo de você! Nem de ninguém daqui! Abaixa a bola, princesa!- Falei debochando.

-Depois não diga que não avisei!- Falou e saiu.

Ri e continuei andando.

**

Depois que voltei da escola, tomei um banho e me joguei em minha cama.

-Tudo bem, filha?- Luna entrou no quarto sorrindo.

-Sim, só estou cansada mesmo.- falei.

Menti. Eu estava pensando no garoto e na Jenny.

**

*Dia seguinte*

Ao chegar na escola, corri até Chloe e perguntei:

-Chloe, quem é ele?- Apontei para o garoto.

-Aquele?-Apontou também. - Aquele é o Ravi, ex-namorado da Jenny!- Afirmou rindo.

-Como alguém suporta aquela garota!?- Rosnei.

-Também não sei!- Falou.

Saí de perto dela e tirei Ravi e Jenny dos meus pensamentos.

Passei por um corredor da escola e infelizmente Jenny estava lá. Foi o ato de passar em sua frente que senti alguém me empurrar para o chão. Quando caí, as amiguinhas de Jenny começaram a rir.

- Quer ajuda?- Perguntou uma voz desconhecida. Levantei minha cabeça e vi Ravi em minha frente.

-Não quero sua ajuda.- Digo. Me levantei.- E você, Jennifer... -Parei na sua frente. Confesso que temia, já que ela era mais alta que eu.

Flashback on

-Lena, dizem que mulher pequena não pode nada, quem é bom tem altura. Não aceite isso, mostre quem manda, altura não é documento!- Pérola me aconselhou.

Flashback off

Não. Eu não temo ninguém.

-Eu o que?- Ela debochou e sua amigas me cercaram.

-Você é uma desvalorizada, barraqueira, nojenta!!- Berrei. -Nunca será melhor que eu.

O maior orgulho do mundo existe em mim.

Ela se manteve em silêncio. Sorriu e suas amigas seguraram meu cabelo e começaram a o puxar.

Jenny riu e disse:

-Quem manda agora?

Ouvi gritos do Ravi para Jenny, que em sua vez "se defendeu".

Logo, sua vozes se misturaram com as....de Chloe?

As amigas de Jenny me empurraram pro chão e lá fiquei.

Chloe e duas amigas começaram a gritar com Jenny.

Ravi me levantou e estranhou que eu não chorava, já que eu sentia muita dor, mas o que é dor perto da minha raiva daquela piranha?

-Você está bem?- Ele perguntou segurando meus ombros.

-Ótima!- Debochei e me livrei de suas mãos.

Empurrei Chloe pro lado e parei novamente na frente de Jenny, que por si se assustou.

-Vadia!- Gritei e pulei em cima dela.

Chloe e suas amigas tentaram me tirar de cima dela, enquanto eu dava tapas e arranhões nela.

Quando conseguiram, eu já estava vermelha. Chloe me tirou de lá antes que eu voltasse pra cima dela.

-Ah não!- Chloe exclamou ao encarar meu rosto.

- O que foi?- perguntei.

-Você tá cheia de arranhões!- Uma das amigas dela respondeu.

-Droga!- Pus a mão no rosto.

-Relaxa, eu já bati na Jenny, ela é mais fraca do que pensa. Acho que ela não esperava que eu era sua amiga.- Falou Chloe.

-Graças a Deus, eu estaria num hospital se não fosse por você!- Falei em forma de agradecimento.

-Acho que com a ajuda do Ravi você se viraria bem.- A outra falou. Chloe pareceu incomodada.

-Bem, Selena, quer ir lá em casa mais tarde?- Chloe perguntou.

-Aham.- Respondi.

**

POV YASMIM

-Ô MÃÃÃE!-Miguel gritou do seu quarto.

Entrei lá e parei na porta do seu quarto.

-Sim, filho.- Digo.

-Mãe, a Betina comeu todos os Cookies e agora eu to com fome!- Ele falou e eu não hesitei em rir.

Flashback on

-YASMIIIIIIM!-Mike me chamou da sala.

Fui até lá e parei em sua frente.

-Yas, teu namorado comeu tudo o que tinha pra comer no armário! Bate nele!- Ele reclamou 

-O que eu tenho a ver com isso?- Eu ri.

-Qual é!? AJUDA AI né!- Riu.

-Er... Não!- Cruzei os braços e ri.

-Affs!- Revirou os olhos.

Flashback off

-Tia! O Miguel tomou todo o Toddynho que tinha na geladeira!- -Betina apareceu e me cutucou.

Flashback on

-YASMIM, EU NÃO ACREDITO QUE TU TOMOU TODO O REFRIGERANTE DA GELADEIRA!-Agnes gritou olhando pra geladeira vazia.

-EU TAVA COM SEDE!-Falei.

-BEBE ÁGUA, CARALHO!-Ela gritou e eu ri.

Flashback off

Eu ri.

-Calma, eu vou no mercado mais tarde.- Digo e saio dali e volto pro meu quarto.

São literalmente uma miniatura da gente.

poha

Falando em miniatura...

POV RAYNE

Ponho meus fones e fico deitada no sofá escutando qualquer música por ai. 

Ouço uma batida na porta e pauso a música e me levanto pra atender. Abro a porta e dou de cara com o ser humano que vacilou comigo!

-VITÓRIAA!- Berrei e a abracei.

-Um passarinho me contou que a senhorinha está...- Ela iria falar mas eu interrompo-a.

-Grávida.- Falei.

-Ai que vontade de chorar!- Ela me abraçou.

-Você é minha best desde os 19 anos, acha que eu não quero chorar sabendo que você tem DOIS FILHOS !?- Falei.

Nos sentamos no sofá e ela disse:

-Ah, mas imagina se vem gêmeos, tipo o Alan e a Bia, sei lá!- Ela fantasiou.

-EU NÃO HEIN, VOU ATÉ REZAR O PAI NOSSO AQUI!-Berrei.

-FILHO É TUDO DE BOM, Ô MERDA!-Ela rebateu de imediato.

-Ai, sou nova, não me julgue!- Me joguei para trás no sofá.

-Aproveita, afinal, eles crescem..- Ela sorriu.

-Nossa! Mó papo que minha mãe me falava!- Reclamei.

-Você vai entender! Mas assim... Felicidades pra você e o Leonardo!- Falou.

-Sabe, confesso que eu tinha uma pontinha de ciúmes da amizade de vocês no começo..- Não faço ideia do motivo de eu ter confessado aquilo, mas sempre me fez bem conversar com ela.

-Vontade de te apertar!- Segurou minhas bochechas.

-Ei!

-Mas enfim, eu nunca ficaria com o Léo, não faz meu tipo!- Ela riu dando-me um peteleco no nariz.

-Pô, muito obrigado, Vitória!- Leonardo apareceu do quarto para onde estávamos na sala, sonolento.

-De nada!- Ela falou sem olhar pra ele.

**

Depois de umas boas horas de conversa com a pequena (no caso, mais alta que eu) Vitória, ela foi embora.

-A Vitória fala pelos cotovelos! Nunca vi tanto assunto!- Leonardo falou e eu ri.

-Ô seu insensível! Ela tava me dando umas dicas!- Falei baixo na última frase.

-Já sei que se eu perguntar sobre o quê eu apanho, então né, vou ficar bem quietinho na minha aqui.- Falou com uma caneca de café na mão.

-Exatamente!- Falei.

-Você é muito agressiva.- Falou bebericando um pouco do seu café.

-Sou! Sou bandidona!- Falei chegando mais perto de seu rosto e semicerrando meus olhos.

-A minha agressiva! A minha bandida!- Ele apertou uma de minhas bochechas e em seguida meu deu um ligeiro beijo.

-Seu otário!- ri em seguida.

-Sua babaca!- Rebateu rindo.

-Seu lixo!- falei em minha defesa.

-Sua tosca!- Falou.

-Seu nojento!- Começo a rir mais alto.

-Tá! Chega!- me puxou para um beijo um tanto fofo e logo depois foi pro nosso quarto.

Ri atoa.

Gravei um snap falando do suposto romantismo do Leonardo comigo. Ainda não falamos pros fãs dele que eu estou grávida. Não sei quando iremos falar, mas isso é escolha dele e tals.

Só sei que:

SE ESSA CRIANÇA PUXAR AO LEONARDO EU TO FERRADA!...
 


Notas Finais


Hj não tem link u.u
BJOOS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...